Audiência propõe defesa das empresas públicas

Na reunião foi decidido por ajuizar Ação Civil Pública contra as privatizações das empresas públicas

O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) lançou uma proposta de formação de uma Frente Parlamentar em Defesa das Empresas Públicas e Contra as Privatizações, que foi aprovada em audiência pública na tarde dessa quarta-feira (19), no Plenarinho, pela Comissão de Assuntos Municipais e de Desenvolvimento Regional da Assembleia.

“Os bancos públicos a exemplo do Banco do Brasil (BB), Caixa Econômica Federal (CEF), Banco do Nordeste, Banco da Amazônia e as Empresas de Correios correm risco de serem privatizadas, assim como as companhias de abastecimento de água. Por isso a necessidade dessa audiência pública”, declarou Bira.

Compuseram a mesa de debates o presidente do Sindicato dos Urbanitários do Maranhão (STIU/MA), Fernando Antônio Pereira; o presidente do Sindicato dos Bancários do Estado do Maranhão (SEEB/MA), Eloá Oliveira; o presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Empresas de Correios do Maranhão (SINTEC/MA), Márcio Martins e o Diretor Regional dos Correios do Maranhão, Rusvel Pereira de Carvalho, funcionário de carreira dessa instituição.

Segundo o presidente do Sindicato dos Bancários, em duas décadas, houve uma redução de mais 50% do número de bancários, no Brasil, que, hoje, é de 482 mil. “Em 2016, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica tiveram lucros, respectivamente, de mais de R$ 18 e quase 5 bilhões. Por que, então, privatizar empresas públicas que vêm dando lucro e cumprindo seu papel social”, ressaltou.

Já para o diretor dos Correios, Rusvel Caralho, contra argumentou que a empresa apresenta um déficit da ordem de R$ dois bilhões que precisa ser saneado e que, por enquanto, não se cogita sobre sua privatização. “Não se cogita privatizar os Correios, mas, sim, tornar essa empresa superavitária”, frisou.

Ao final foram aprovados os seguintes encaminhamentos para o enfrentamento do processo de privatização das empresas públicas:

1) Criação da Frente Parlamentar em Defesa das Empresas Públicas e Contra as Privatizações;

2) Ajuizar Ação Civil Pública contra as privatizações das empresas públicas;

3) Reforçar a luta contra as privatizações na paralização dos trabalhadores que no dia 28 de abril;

4) Realizar debates permanentes contra as privatizações;

5) Instalar Comitês Estaduais contra as privatizações;

6) Realizar audiência pública sobre a segurança das agências dos Correios e bancos;

7) Apresentar requerimento na Assembleia pedindo o apoio da bancada do Maranhão, na Câmara e no Senado, contra as privatizações.

Deixe uma resposta