CEASA-MA declara desabastecimento geral

Greve dos caminhoneiros entra no oitavo dia e prejudica abastecimento de alimentos em todo o país.

Honório Moreira/ O Imparcial

Sem receber frutas e legumes desde a terça-feira (22), a Cooperativa dos Hortifrutigranjeiros do Maranhão declarou, nesta segunda (28), desabastecimento geral no Ceasa-MA.

Milton Gadelha, presidente da Cooperativa, explica que a quantidade de mercadoria que chegou, por ferry-boat, nos oito dias de protesto dos caminhoneiros é insuficiente. “O que entrou hoje foi uma carrada de bana e laranja, porque são itens que vem do Pará, por meio de ferry-boat”, afirma.

Segundo Gedelha, a carga que está parada nas estradas não será própria pra consumo em pouco tempo. “O problema maior é que os produtores não querem recarregar, com medo de perder novas cargas”, disse, em entrevista para O Imparcial.

Supermercados também começam e enfrentar problemas, como a falta de materiais para panificação. Segundo a rede de supermercados Mateus, há alimentos no Centro de Distribuição, mas não há caminhões para transportar as mercadorias até as lojas.

 

Frota de ônibus circula com 90% da capacidade na Região Metropolitana de São Luís

Confira os pontos do pronunciamento de Temer sobre redução no preço do diesel

UFMA, Uema e faculdades particulares suspendem aulas desta segunda-feira (28)

Deixe uma resposta