Comitê do Mais Ideb faz avaliação positiva dos primeiros meses

Em reunião também foram projetados novos avanços

Divulgação/Secap/KG

Além do maior programa de reestruturação física das escolas da história do Maranhão – o Escola Digna – o Governo do Estado investe no eixo ensino por meio do Plano Mais Ideb, com ações estratégicas para elevar os índices educacionais do estado. Nesta quinta-feira (08), o comitê central e executivo do projeto esteve reunido com o governador Flávio Dino, no Palácio dos Leões, para avaliar os primeiros meses de atuação e projetar a sequência das atividades.

Instituído em março de 2017, o Mais Ideb é o plano de ações estratégicas que visa a qualidade educacional maranhense expresso na elevação dos indicadores. O programa tem como eixos principais a formação de professores, o acompanhamento pedagógico do rendimento/fluxo escolar e a elevação da aprendizagem do estudante.

De acordo com o governador, o Mais Ideb é um esforço concentrado de toda a rede estadual, liderado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), mas com multiplicadores e coordenadores em todas as unidades regionais e nas escolas. “Para que nós possamos conjugar ações de formação, preparação, simulados, revisão de métodos para garantir que, progressivamente, a gente consiga a nota que mensure adequadamente a qualidade da educação no Maranhão”, destacou.

Flávio Dino ressaltou também que “nós recebemos o estado com uma nota muito baixa, conseguimos elevá-la em 10%, e agora estamos em um outro ciclo de mensuração do Ideb” e esse esforço, para o aprimorando do trabalho tem como foco conseguir um índice que retrate uma educação melhor para os maranhenses, para os filhos dos maranhenses, todos aqueles que moram no estado. “Me reuni com esse Comitê que coordena as ações e estou muito otimista, com muita crença que nós vamos conseguir um desempenho ainda melhor”, realçou o governador.

Os índices do Ideb são aferidos de dois em dois anos e, no Maranhão, apresentaram estagnação na nota 3,0 de 2009 para 2011 e queda para 2,8 de 2011 para 2013. O número voltou a subir no primeiro ano da gestão Flávio Dino (de 2,8 para 3,1 de 2013 para 2015) e as metas do Governo do Estado, com as ações estratégicas, são que ele continue subindo, em ritmo cada vez mais acelerado, até 2021.

Para isso, o Plano Mais Ideb realizou, nos seus primeiros meses de atuação, a formação de 5.800 professores de português e matemática em três etapas: formação de multiplicadores, multiplicação na escola e certificação. Foi executado também – por meio do Mais Gestão – a formação continuada de gestores, que atendeu 20 tutores e 395 gestores escolares.

“Com essas ações coordenadas a equipe da Seduc está desenvolvendo ações em todo o estado do Maranhão de qualificação, de formação dos professores, envolvendo os estudantes, realizando simulados, e ações nos 217 municípios para que no próximo ano o nosso índice no Ideb seja qualificado, incrementado e a gente possa alcançar patamares melhores”, enfatizou o secretário de Educação, Felipe Camarão.

No eixo do acompanhamento pedagógico, o Mais Ideb realizou encontro com articuladores para alinhamento, organização e avaliação das ações, além da definição de estratégias para controle da frequência escolar dos estudantes e supervisão das escolas com alto nível de abandono escolar.

A coordenadora do Comitê Executivo do Mais Ideb, Silvana Machado, disse que o diagnóstico dos primeiros meses de trabalho é bastante positivo e pode ser percebido pelo feedback dos professores nas redes sociais e na avaliação que eles fizeram, “inclusive pediram que tivesse outro momento e nós já estamos planejando. Iniciativa assim para todos os professores, desta forma, nunca tinha acontecido na história do Maranhão”.

Elevação da aprendizagem

No âmbito das ações de elevação da proficiência dos alunos, o Mais Ideb realizou o ‘Dia D’ de mobilização das escolas para a inscrição dos estudantes concludentes da 3ª série do Ensino Médio no Enem. A iniciativa garantiu grande número de inscrições registrado por discentes da rede pública estadual maranhense no exame.

Outra ação voltada para a elevação da proficiência é a realização de simulados com o objetivo de diagnosticar as aprendizagens e habilidades apresentadas em formas de descritores por meio da Matriz de Referência da Avaliação Nacional do Rendimento Escolar. Serão elaborados boletins de desempenho por escolas e, como forma de estímulo, as unidades que alcançarem a meta estipulada pelo Governo do Estado serão premiadas.

“Realizaremos na próxima terça-feira, dia 13 de junho, o simulado para todos os estudantes do 3º ano do ensino médio e, em seguida, mais dois para todos os estudantes. Serão simulados que irão ajudar tanto para o Ideb, evidentemente, mas também para treinar os alunos para o Enem”, explicou Felipe Camarão.

Segundo Silvana Machado, a partir desses simulados “vamos saber o que o aluno sabe ou não sabe dentro das capacidades que nós estamos avaliando”, e a Seduc irá retornar para a escola com o boletim “especificando o que o aluno precisa reforçar para que haja o direcionamento do acompanhamento da aprendizagem”.

A coordenadora afirmou que nesses três primeiros meses o Mais Ideb trabalhou na estruturação, formatação do plano e com a formação dos professores. “Dia 13 vai ser a primeira avaliação do estudante. Aí vamos ter uma prévia para que em agosto, após as férias, iniciemos todo um trabalho em cima do resultado desse primeiro simulado, desse diagnóstico mais específico”, completou a coordenadora.

 

Da Secap

Deixe uma resposta