Confira os pontos do pronunciamento de Temer sobre redução no preço do diesel

Paralisação da categoria chega ao oitavo dia; Governo Federal não tratou nem da gasolina nem do álcool.

Em pronunciamento à Nação, o presidente Michel Temer descreveu as seis medidas que o Governo Federal tomou para contornar a greve dos caminhoneiros que chega ao oitavo dia nesta segunda (28).

1 – Haverá redução de 46 centavos por litro no preço atual praticado para a venda de diesel ao consumidor final; também serão reduzidos o Cide, Pis e Cofins;

2 – Valor do diesel com redução valerá por 60 dias. Depois disso, sofrerá reajustes mensais;

3 – Medida Provisória para todo o país isentando a cobrança do eixo suspenso em pedágios em todas as rodovias;

4 – Medida Provisória para que 30% das cargas da CONAB sejam transportadas por caminhoneiros autônomos;

5 – Medida Provi estabelecendo a tabele mínima de frete, conforme Projeto de Lei 121;

6 – Fim da reoneração da folha do setor de transporte de cargas.

Preço da gasolina e do álcool não foi tratado pelo presidente.

Em relação ao preço mínimo do frete, Temer disse que seguirá critérios de um projeto que está no Congresso. Ele fixa em R$ 0,70 por Km o preço mínimo para carga simples e R$ 0,90 por Km carga refrigerada ou perigosa. Quando a distância for menor que 800 km, sobe a tabela em 15%.

 

Deixe uma resposta