Contadoras de história da rede da Prefeitura serão homenageadas em São Paulo com Troféu Baobá

No dia 20 de março é comemorado o Dia do Contador de Histórias. Para a equipe de contadoras de histórias da Coordenação do Livro Infantil da Secretaria Municipal de Educação (Semed), criada na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, há um motivo a mais para comemorar a data. É que nos próximos dias 26 e 27 de abril, no Centro Cultural Teatro Leopoldo Froes, na cidade de São Paulo, as servidoras da Prefeitura de São Luís vão receber o Troféu Baobá. A premiação anualmente distingue personalidades da arte narrativa, movimentos, coordenadorias, escritores e editoras que, com suas práticas, fortalecem as artes literárias e narrativa, contribuindo para a valorização do livro e despertam o gosto pela tradição oral.

Ao parabenizar a equipe vencedora o prefeito Edivaldo Holanda Júnior disse que “com certeza a conquista vai estimular ainda mais o importante trabalho que é realizado na rede municipal de ensino”. Em sua 3ª edição, o troféu Baobá foi instituído pelos Coletivos de Contadores de Histórias Grupo Paulistano Línguas Encantadas e Encantantes e Grupo Paulista Contadores do Reino.

Para o secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, é um justo reconhecimento. “A equipe de contadoras desenvolve um trabalho importante na rede municipal de ensino. De forma lúdica, elas levam um mundo encantado para as crianças que aprendem brincando e desenvolvem habilidades de comunicação e socialização que levam para a vida adulta”, disse.

Para a coordenadora do Livro Infantil, Sinara Coelho Lima Rodrigues, o troféu veio como um reconhecimento do trabalho. “Este é um troféu que estamos trazendo para a rede municipal. O convite veio por meio de Andréa Sousa, que é a coordenadora Geral do Centro Cultural Municipal de Santo Amaro. Ela conheceu nosso trabalho aqui em São Luís, na ocasião de uma formação, ficou encantada, comentou ao ver nossa apresentação e saber de nossos projetos que mais gente deveria nos ouvir, então este ano veio a notícia do troféu”, conta.

Em São Paulo, a delegação de São Luís foi convidada também para abrir a solenidade. Elas terão 30 minutos para contar as lendas de São Luís e exibir um vídeo institucional.

NA REDE

A equipe de contadoras de histórias da Semed é composta por Sinara Coelho Lima Rodrigues, coordenadora do Livro Infantil; Rosângela Teixeira Souza; Luciane Silva de Souza Cunha; e Raissa Diniz Borralho Serejo. Esta última, faz o diferencial desta equipe, pois é uma contadora muda, que faz a contação em Libras.

No setor são desenvolvidos vários programas como Carro Biblioteca, com acervo de quase dois mil livros que atende as 98 escolas da Educação Infantil; Resgate e Valorização do Autor Maranhense; e a contação de histórias vinculada à utilização da Biblioteca Móvel, além de Formação de Professoras da Educação Infantil em Literatura Infantil: Teorias e Práticas para contadores de Historia.

UMA CONTADORA

Nascida em um bairro cheio de histórias, a Liberdade, no Centro de São Luís, a coordenadora do Livro Infantil, Sinara Coelho é contadora há mais de 20 anos, pós-graduada em Literatura Infantil, professora da pós-graduação de Literatura da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Ela revela que a influência primeira pelo gosto em contar histórias veio devido ao costume de sua mãe em ler pra ela, toda noite quando criança, histórias e lendas de São Luís.

Sinara, professora da rede municipal que veio da sala de aula para a contação, fala com empolgação dessa paixão pela literatura. Ela conta que nunca mediu esforços para levar esse mundo encantado ao maior número de crianças e pessoas possível. “Eu já viajei de barco, de pau-de-arara, ônibus, já fui até povoados distantes para levar esta literatura, e sei que valeu a pena, porque hoje estamos colhendo os frutos do que plantamos. Esse é troféu é para as crianças”, concluiu.

Deixe uma resposta