Entidade maranhense lança APP que “calcula” o risco de contrair o vírus da Aids

O Ministério da Saúde estima-se que 830 mil brasileiros estão infectados com o vírus HIV. Deste número, 700 mil pessoas têm conhecimento da sua sorologia, enquanto os outros 130 mil não fazem ideia que precisam de tratamento.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES/MA), o Maranhão registrou em 23 anos mais de 19.335 casos de Aids. A Região Metropolitana de São Luís tem 45,3% dos casos registrados e notificados. Destes, 62% no sexo masculino (11.987) e 38% de mulheres (7.348). A regional de saúde de São Luís detém maior percentual de casos (45,3%).

Todas essas informações foram o motivo para que a Casa Acolher idealizasse o aplicativo #XÔVÊ. A Casa, que faz acolhimento de pessoas que vivem e convivem com HIV e Aids no estado do Maranhão, quer que o aplicativo contribua para diminuição do crescimento desordenado de Infecções Sexualmente Transmissíveis/HIV no estado.

Causadas por vírus, bactérias e outros microrganismos, as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) são um grave problema de saúde pública. Hoje em dia, os tratamentos já permitem curar ou controlar muitos desses males, porém, a principal maneira de combatê-los segue sendo a prevenção. Entre as ISTs, a mais conhecida é o HIV, causador da Aids.

Além dela, as mais conhecidas são sífilis, gonorreia, clamídia, herpes genital, HPV (papilomavírus humano) e hepatites virais, mas há uma grande variedade de doenças que podem ser transmitidas pelo sexo. Usar camisinha é primordial na prevenção às IST, e a informação é outro importante aliado.

Parceria com a empresa Metasix

Pensando na disseminação de informação, a Casa Acolher desenvolveu o aplicativo em parceria com a empresa Metasix, para celulares e tablets. Único neste modelo no estado, o App estará disponível a partir do dia 17 de junho em plataforma Android e agrupa tudo o que uma pessoa precisa saber sobre o tema e informa onde pode fazer exames e tratamentos no município de São Luís, entre outras funções. “Haverá ampla divulgação do aplicativo em todo o estado do Maranhão para que chegue ao máximo de pessoas essas informações. Esse aplicativo é um autêntico aconselhamento de bolso envolvendo Aids e outras ISTs, trazendo tudo o que uma pessoa precisa saber de informações e serviços no âmbito do município”, afirma o idealizador do App e da Casa Acolher, Paulo Ribeiro.

O aplicativo foi desenvolvido durante cinco meses em parceria com a empresa de São Paulo Metasix e estará disponível na Google Play. Em breve, poderá ser poderá ser baixado também em outros sistemas operacionais.

Quanto mais precocemente a pessoa se descobrir soropositiva e iniciar o tratamento adequado, menor o dano causado pelo HIV ao sistema imunológico. Além disso, o tratamento apropriado leva a uma queda de 96% na possibilidade da transmissão do vírus. Atualmente, o tratamento da infecção pelo HIV pode ser realizado com apenas um comprimido ao dia. Por meio do GPS, por exemplo, o App mostra os endereços mais próximos onde a pessoa pode buscar esse tratamento e ainda a relação das unidades municipais e estaduais que oferecem testes rápidos, distribuição de preservativos, locais de tratamentos para ISTs/HIV/Aids, dicas de prevenções, dentre outros serviços.

Esse aplicativo é um autêntico aconselhamento de bolso envolvendo AIDS e outras ISTs, trazendo tudo o que uma pessoa precisa saber de informações e serviços no âmbito do município

Deixe uma resposta