Escola estadual entrega cestas básicas na véspera do Natal

A ação, que tem por objetivo ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social e despertar o espírito de solidariedade entre os alunos, aconteceu no domingo (24), véspera do Natal. 

Estudantes, professores e funcionários do Centro de Ensino Oliveira Roma, da rede estadual de ensino, na cidade de Mata Roma, deixaram a escola e foram entregar cestas básicas em comunidades carentes do lugar. A ação, que tem por objetivo ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social e despertar o espírito de solidariedade entre os alunos, aconteceu no domingo (24), véspera do Natal.

Os alimentos não-perecíveis foram recolhidos pelos estudantes, com apoio da direção escolar, durante a VI Gincana Estudantil, que este ano trouxe o tema: ‘Resgatando a Cultura Brasileira’. A gincana foi realizada no dia 17 de novembro e uma das tarefas desenvolvidas foi a arrecadação de mantimentos.

Com o que foi arrecadado, foram preparadas 250 cestas básicas distribuídas para famílias das comunidades de Tanásio, Tataíra, Bacuri, Lagoinha e Tibúrcio. Além da comunidade escolar, a ação envolveu amigos da escola, que fizeram questão de acompanhar a distribuição das cestas.

“Distribuir 250 cestas pode parecer pouco para quem tem, mas, para quem não tem nada em casa para comer, é uma ajuda importante. E acho que o mais importante é ter a iniciativa e despertar esse sentimento tão valoroso chamado solidariedade”, pontuou Juliana Cristine de Carvalho Almeida, aluna do 1º ano.

“Esta é o sexto ano consecutivo que distribuímos cestas básicas em comunidades carentes da nossa cidade. O que a gente deseja, além de ajudar, é contribuir para a formação de pessoas com espírito mais solidário, que enxerguem em seu próximo um irmão. O mundo precisa de pessoas solidárias. E esse sentimento precisa ser trabalhado desde cedo”, destacou o professor Júlio César Pavão Almeida, gestor geral da escola.

“Os nossos alunos deram um show de solidariedade. E ver a alegria e a gratidão nos olhos de cada família que recebia uma cesta nos mostrou que vale muito a pena estender a mão a quem precisa. E os nossos alunos têm que ter consciência disso”, disse Maria Meires Ferreira de Araújo, gestora auxiliar da escola.

De Secap.

Deixe uma resposta