Facções criminosas entram em guerra sangrenta na Região Metropolitana

Membros de facções criminosas tem trocado tiros com a polícia, ameaçado cidadãos, invadido residências e executado pelo menos cinco pessoas.

De segunda-feira (13) até a tarde desta terça-feira (14), cinco pessoas foram mortas e diversos tiroteios registrados na Região Metropolitana da Ilha. Membros de facções criminosas tem trocado tiros com a polícia, ameaçado cidadãos, invadido residências e executado pelo menor cinco pessoas.

Segundo a polícia, a onda de violência está relacionada com a morte de Yuri Paula Silva, o Chacal, de 26 anos, morto na tarde de domingo (12) na Estrada da Maioba, em Paço do Lumiar, quando também foi assassinado o cabo da Polícia Militar Josélio Rocha Sousa, de 45 anos, padrasto de Chacal.

Na noite de segunda, um adolescente foi executado a tiros por outros dois criminosos na Vila Cascavel, no São Raimundo. Já na Vila Embratel, cerca de 10 bandidos executar Miguel Souza Filho, o Pixote, de 23 anos, e instalaram terror na comunidade.

Segundo comentário do sargento Mariano, do 1º Batalhão de PM, feito à rádio Mirante AM, “o grupo estava fortemente armado e no local foram encontradas várias capsulas de munições pontos 40 e 38”.

Ainda na madrugada de terça, bandidos invadiram várias casas nos bairros Coqueiro, Inhaúma e Juçara, com a intenção de roubar e executar pessoas. Uma das casas invadidas é de um sargento da PM.

Ja na tarde de terça, foi morto Ícaro Gabriel Ferreira da Silva, de 20 anos, no bairro do Coroadinho. Ele era filho de um policial militar. Antônio da Silva disse que o filho foi baleado por um homem, ainda não identificado, em uma motocicleta.

Vídeos com execuções tem circulado grupos de mensagens, pichações com ameaças à população são encontradas em muros. No Recanto Vinhais, um recado feito pelos bandidos avisa aos motoristas que abaixem o vidro dos carros ao entrar no bairro, do contrário serão penalizados.

Deixe uma resposta