Fapema realiza lançamento da Revista Inovação n 32 na Felis

O evento acontece até o dia 19 de novembro, no Centro Histórico de São Luís.

Governo do Estado do Maranhão, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) realizaram no último sábado, dia 11, o lançamento da 32ª edição da Revista Inovação, que divulga pesquisas sobre São Luís em homenagem aos 405 anos da cidade.

O lançamento foi realizado no estande da Fapema, na 11ª edição da Feira do Livro de São Luís (FeliS), no Centro Histórico de São Luís. O dispositivo de honra da solenidade contou com a presença do secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Davi Telles; do diretor-presidente da Fapema, Alex Oliveira; da diretora-financeira da Fapema, Mariza Mendes; da diretora-científica da Fapema, Silvane Magali Nascimento; e pesquisadores que tiveram trabalhos publicados nesta edição da Revista Inovação.

“É muito bom ver a continuidade dessa política importante da Fapema que sintetiza boa parte das suas pesquisas nas mais diversas áreas de conhecimento, na Revista Inovação. É algo bastante importante para as políticas de fomento à pesquisa. A revista é uma publicação que incentiva os pesquisadores a continuar produzindo seus estudos em alto nível. Claro que, também, com um cenário como esse da Feira do Livro, homenageando Maria Firmina dos Reis e tendo como pano de fundo o tema dos 405 anos de São Luís, parece que fez com que todos os elementos se convergissem para essa noite maravilhosa”, disse o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Davi Telles.

Segundo o diretor-presidente da Fapema, Alex Oliveira, várias questões de planejamento são pautadas na revista, como mobilidade, patrimônio histórico e meio ambiente. “A cidade só pode crescer se preservar aquilo que ela tem de mais caro, que são os seus recursos naturais e culturais. Porque eles não são renováveis. Não se pode substituir um patrimônio histórico. Então é esse entendimento que faz com que a gente se preocupe com as questões culturais e naturais que precisam estar no eixo de qualquer processo de planejamento para a nossa cidade”, afirmou o diretor-presidente da Fapema.

A pesquisadora Karen Beatriz Barros, graduada em Direito e mestra em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), teve uma reportagem publicada na Revista Inovação sobre um estudo que desenvolveu por meio de princípios definidos a partir do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) com o objetivo de analisar o Programa Família Acolhedora, o serviço de acolhimento gerido pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas).

“Gostaria de agradecer a Fapema por ter escolhido o resultado da minha dissertação para uma publicação nessa edição especial da Revista Inovação em homenagem a São Luís. Em toda a minha vida acadêmica eu sempre gostei de pesquisa e estudar crianças e adolescentes e direito da família. Na dissertação não foi diferente. Eu não poderia escolher outro tema. Sou apaixonada por essa vertente do Direito. O Programa Família Acolhedora tem como meta proporcionar proteção social através do acolhimento temporário às crianças e adolescentes vítimas de violações de direitos”, destacou Karen Barros.

Deixe uma resposta