Governo MA contabiliza mais de R$ 60 milhões em obras de Saúde no Sul e Sudoeste

Em 2017, foi entregue o Hospital Regional de Balsas e está em construção o de Carolina. As unidades são importantes porque regionalizam o atendimento, o que melhora a prestação de serviço em várias cidades do Centro, Oeste e Sul do Maranhão. 

Os investimentos em Saúde nos municípios do Sul e Sudoeste maranhenses demonstram a preocupação do Governo do Estado com a qualidade de vida da população. Foram investidos durante os três anos de gestão mais de R$ 60 milhões de reais em obras que ampliam os atendimentos, encurtam caminhos e levam serviços públicos às comunidades que mais precisam.

Agora a saúde pública nessas regiões vive outra realidade. Em 2017, foi entregue o Hospital Regional de Balsas e está em construção o de Carolina. As unidades são importantes porque regionalizam o atendimento, o que melhora a prestação de serviço em várias cidades do Centro, Oeste e Sul do Maranhão.

O investimento de R$ 14 milhões do Governo, por meio da Secretaria da Infraestrutura (Sinfra) e em parceria com a Secretaria de Saúde (SES), garantiu uma estrutura com 50 leitos, sendo 12 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), uma demanda antiga do município. Os pacientes que necessitavam do serviço precisavam se deslocar para Imperatriz, a 400 quilômetros de distância.

O hospital conta ainda com auditório, cinco consultórios, entrada de emergência, obstetrícia, dois centros cirúrgicos, salas de pré-parto, parto, gesso, curativo e inalação, observação adulto e infantil, e exames como raio x, ultrassom, mamografia, tomografia computadorizada, coleta de sangue, laboratório e endoscopia.

Toda a estrutura foi montada para atender média e alta complexidade. Paralela à construção do hospital, o Estado realizou convênio com a Sociedade Beneficente São Camilo, que gerencia o Hospital São José, voltado para a assistência materno infantil, em nível ambulatorial e hospitalar.

Em Carolina, a construção do hospital está orçada em R$ 7,9 milhões. Serão 20 leitos, recepção, lavanderia, área de armazenagem, passeio, jardim, lanchonete e o projeto ainda prevê o espaço para uma possível ampliação. A meta do Governo é entregar a unidade de saúde em 2018.

Os moradores estão contentes com a iniciativa. “É uma obra muito importante para nós porque vai trazer melhorias no atendimento. Só temos um hospital na cidade que não atende a demanda porque Carolina responde por outras cidades próximas e até pelos estados do Pará e Tocantins”, disse o marceneiro Josivaldo Pereira.

Segundo o secretário da Sinfra, Clayton Noleto, estas são conquistas simbólicas para a região. “Estes hospitais são uma conquista para toda a Região Tocantina. Imperatriz tem uma demanda que atende a mais de 40 municípios e com estas unidades desafoga e melhora o atendimento para todos e todas”, informou.

Noleto lembrou que Imperatriz também contou com investimentos importantes, como a UPA do Centro que é uma das referências no estado, a viabilização do bairro São José, a adequação da Casa da Gestante e a construção do Hospital Macrorregional Drª Rute Noleto, entregues no ano passado.

Além disso, está em andamento a reforma do Hospital Regional Materno Infantil, segunda maior maternidade do Maranhão. O local conta com 60 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 83 da obstetrícia e realiza mais de sete mil atendimentos por mês, sendo aproximadamente 700 partos. São cerca de 40 municípios alcançados, do Sul do Maranhão e dos estados do Pará e Tocantins, que com a reforma terão assistência de maior qualidade durante o pré-natal, parto e pós-parto.

Deixe uma resposta