Greve dos caminhoneiros chega ao nono dia em 18 estados

No Maranhão, a pauta de reivindicação segue contra a política de preços da Petrobrás, que faz com que os combustíveis subam constantemente de preço para o consumidor final.

A greve dos caminhoneiros chega, nesta terça-feira, ao 9º dia em 18 estados do país. No Maranhão, a pauta de reivindicação segue contra a política de preços da Petrobrás, que faz com que os combustíveis subam constantemente de preço para o consumidor final.

Com a greve, falta combustível no aeroporto de Imperatriz, segundo a Infraero. Já em São Luís, a Cooperativa de Hortifrutigranjeiros do Maranhão (Ceasa-MA) declarou desabastecimento geral.

Na segunda (28), as universidades públicas e faculdades particulares suspenderam as aulas, mas com a não paralisação do transporte público, que circula com 90% da frota, e a chegada de combustível em alguns postos, as aulas foram retomadas nesta terça-feira (29).

Serviços públicos de urgência também não foram paralisados no Estado.

Em São Luís, a Prefeitura chegou a estender o horário de funcionamento em postos de saúde para atender à vacinação de crianças contra a gripe.

Deixe uma resposta