Guardas Municipais realizam protesto contra Luis Fernando

Servidores são contra política de cortes salariais

Guardas Municipais da cidade de São José de Ribamar cobram do prefeito de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva (PSDB) o retorno de conquistas trabalhistas, como insalubridade, adicional de qualificação e auxílio alimentação, contidas no Plano de Cargos, Carreiras e Salários.

Segundo a categoria, os benefícios foram retirados em janeiro quando assumiu o comando do legislativo municipal. Uma manifestação foi realizada esta semana. Caso não haja acordo, a categoria ameaça parar as atividades.

Com cartazes com dizeres “Quero Minhas Horas Extras”, “Sr. Prefeito Luis Fernando. Exigimos Respeito e Direitos!”, “Quero Meu Décimo”, os Guardas Municipais estiveram na sede da Secretaria Municipal de Planejamento e Administração, onde também cobraram explicações da secretária Joana Marques.

“O governo do prefeito Luis Fernando está exigindo tudo de nós, inclusive nos forçando a exercer a função de policial sem que haja treinamento. Nosso salário, hoje, é um dos piores do Brasil. Ganhamos migalhas e somos obrigados a trabalhar 24h por dia”, disse o guarda municipal, Roberval.

Em menos de dois meses, esta é a segunda manifestação  realizada por servidores municipais. Em fevereiro, funcionários efetivos do setor da saúde realizaram uma manifestação em frente à Câmara Municipal de São José Ribamar. Na ocasião, foi bloqueada a principal avenida da sede do município.

Protesto dos servidores da saúde em fevereiro

Uma reunião ficou agendada entre a categoria e a prefeitura na próxima segunda-feira (10).

Em nota enviada ao Pagina2, a Prefeitura municipal nega que os guardas municipais desempenhem funções exclusivas da Polícia Militar e que tenham feito qualquer corte na remuneração da categoria.

Leia a nota na integra.

A Prefeitura de São José de Ribamar não foi informada de nenhum protesto, que, porventura, tenha ocorrido nesta semana no município, relativo à Guarda Municipal. O único fato que aconteceu foi uma reunião na Secretaria de Administração e Finanças do Município (SEMPAF), para tratar de pendências salariais deixadas pela gestão passada, no intuito de avaliar e, eventualmente, reconhecer direitos não honrados.

Com relação à afirmação de que guardas estariam desempenhando funções inerentes à Polícia Militar e cumprindo jornadas excessivas de trabalho, esclarecemos que a prefeitura cumpre rigorosamente as normas aplicáveis à categoria.

Especificamente sobre os supostos cortes salariais, a prefeitura nega peremptoriamente que tenha feito qualquer corte na remuneração dos Guardas Civis Municipais, e de qualquer outra categoria, previstos no Estatuto e no Plano de Cargos, Carreiras e Salários.

Por fim, a prefeitura de São José de Ribamar reafirma a valorização dos servidores como um compromisso permanente da atual gestão  e mantém o permanente diálogo com todas as categorias para a busca da valorização do funcionários municipais.

Deixe uma resposta