Iniciada nova campanha de conscientização contra o Aedes aegypti nas escolas

A ação faz parte de uma campanha lançada pelo Governo do Maranhão. O ponto de partida foi o Centro de Ensino Barbosa de Godóis, escola da rede estadual, no bairro Monte Castelo.

Um jogo inspirado no Acqua Play, onde as crianças disparam bolhas para exterminar larvas de mosquitos. É com esta didática divertida e lúdica que o Governo do Estado lança mão para trabalhar a conscientização de estudantes de escolas da rede estadual de ensino sobre a importância de cada um fazer o seu papel no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, do Zica Vírus e da Febre Chikungunya.

A ação faz parte de uma campanha lançada na manhã desta segunda-feira (23), pelo Governo do Maranhão. O ponto de partida foi o Centro de Ensino Barbosa de Godóis, escola da rede estadual, no bairro Monte Castelo. Durante todo o dia, estudantes receberam informações e puderam experimentar o jogo chamado ‘Destrua o Aedes’. No jogo, os estudantes enfrentam o desafio de em um minuto exterminar o maior número possível de larvas do Aedes. Para isso, com um mouse, eles disparam bolhas que empurram as larvas para cestos e, a cada acerto, o jogador ganha um ponto. Enquanto isso, eles vão aprendendo que não podem jogar lixo nas ruas e muito menos deixar recipientes com água parada para não atrair o mosquito.

“Porque se a gente deixar balde, garrafas, pneus e vasos com água parada, o mosquito vem e coloca as larvas, aí vira mais mosquito e transmite as doenças”, disse Mikaele Cristina Silva, de 10 anos.

Os alunos que travaram verdadeiras batalhas virtuais para derrotar o Aedes, aprovaram a maneira divertida de aprender a se livrar do mosquito, que tem trazido dor de cabeça para a população brasileira a cada período chuvoso, quando há maior acumulo de água parada, portando, maior proliferação do inseto e das doenças transmitidas por meio dele.

“Eu achei muito legal o jogo, é muito educativo e a gente pode passar para outras pessoas, combatendo o mosquito vai ter menos doença”, disse Rayssa Suellen Sousa, de 11 anos.

“O jogo é muito educativo e muito legal, porque a gente aprende a praticar as ações de combate ao mosquito. E todo mundo pode ajudar a se livrar da dengue”, destacou Patrícia Cordeiro, de 12 anos.

“O objetivo desta campanha é levar informação e, desta forma, conscientizar os estudantes de que todo mundo pode e deve ajudar no combate ao mosquito da dengue, do Zica Vírus e da Febre Chikungunya. E nada melhor do que trazer estas informações de uma forma divertida e lúdica, onde jogando os estudantes aprendem as maneiras básicas de derrotar o Aedes”, disse André de Sousa, produtor da Agência Terruá.

A campanha vai percorrer escolas da capital e do interior do estado. A ideia é que os alunos que participem das ações sejam multiplicadores das informações junto às suas famílias e aos seus vizinhos.

Deixe uma resposta