Investigação conclui que Júnior do Nenzin matou o pai para encobrir roubo de gado

O empresário foi preso na manhã do dia 8 de dezembro e transferido para São Luís. 

A Polícia concluiu o inquérito de investigação do assassinato do ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, o Nenzin, apontando o filho Manoel Mariano de Sousa Filho, o Júnior do Nenzin, como autor do disparo que causou a morte do pai.

O crime, segundo a investigação, foi planejado de forma a parecer pistolagem e esconder o roubo de centenas de cabeças de gado que o assassino tirou da fazenda da família.

Mariano Sousa, foi morto com um tiro no pescoço na última quarta-feira (6), enquanto se dirigia para contar o gado junto com o filho.

Júnior, concluiu a polícia, atirou no pai e continuou rodando no carro, enquanto a vítima morria. Por cerca de 40min o carro aparece em câmeras de vigilância trafegando em sentido contrário na BR que liga o local do crime à UPA mais próxima.

Após levar o pai já morto para a UPA, o filho assassino mandou lavar o carro para ocultar as evidências do crime. Júnior do Nenzin chegou a fugir da cerimônia de sepultamento do pai após ser avisado de que havia um mandado de prisão contra ele.

O empresário foi preso na manhã do dia 8 de dezembro e transferido para São Luís. 

De Redação.

Deixe uma resposta