Jornada Pedagógica do Núcleo Municipal Itaqui-Bacanga tem foco na aprendizagem do estudante

O encontro reuniu seis Unidades de Educação Básica da área, com orientação da Prefeitura de São Luís por meio da Semed.

Professores, coordenadores pedagógicos e gestores de escolas da rede pública municipal de São Luís do núcleo Itaqui-Bacanga se reuniram na segunda-feira (12), para avaliar e planejar as ações pedagógicas que serão desenvolvidas durante o ano de 2018, com foco na aprendizagem do estudante. O encontro reuniu seis Unidades de Educação Básica da área, com orientação da Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed). O objetivo é compartilhar experiências e definir estratégias comuns para a melhoria do aprendizado, fortalecendo a gestão educacional implantada na gestão do prefeito Edivaldo.

O evento, em parceria com a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), reuniu mais de 70 educadores, entre professores, coordenadores pedagógicos e gestores escolares, no auditório do Centro de Ciências Sociais (CCSo/UFMA). O professor Moacir Feitosa, secretário municipal de Educação, parabeniza o esforço dos educadores na perspectiva de construir estratégias conjuntas que favoreçam o aprendizado do estudante.

“A gestão compartilhada requer o envolvimento de todos para que alcancemos os resultados esperados dentro da Educação de São Luís, sendo um dos pilares do programa ‘Educar Mais’, lançado no ano passado pelo prefeito Edivaldo”, destaca o secretário, ressaltando que cada escola realiza sua jornada pedagógica, sempre sob a orientação da Semed.

Um dos articuladores da Jornada Pedagógica do Núcleo Itaqui-Bacanga, uma iniciativa das unidades educacionais da área, é o professor Edilton Ribeiro, gestor geral da U.E.B. Raimundo Chaves, na Vila Bacanga, que enfatizou a necessidade de uma avaliação conjunta que corrobore para o fortalecimento de ações que promovam a melhoria do aprendizado do estudante.

“Dentro das diretrizes e instruções que nos são passadas pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação, precisamos ter uma fala única, articular ideias e construir estratégias, e para isso buscando parcerias como a da UFMA, para que possamos fortalecer a Educação municipal, com foco no aprendizado”, assinala Edilton Ribeiro.

ESCOLAS

As unidades de Educação Básica do Núcleo Itaqui-Bacanga Carlos Saads, João do Vale, Lindalva Teotônio, Estudante Adson Luís de Lima Souto, Raimundo Chaves e Henrique de La Roque foram as que participaram da jornada pedagógica. A professora Lúcia Oliveira, diretora do Núcleo Itaqui-Bacanga pela Semed, explica que o evento deste ano tem como principal indicador o Sistema Municipal de Avaliação Educacional de São Luís (Simae/SL), implantado no segundo semestre do ano passado, por meio do qual estão sendo feitas as avaliações e intervenções pedagógicas necessárias para o contínuo desenvolvimento da educação municipal.

A professora da UFMA, Marise de Castro Silva Rosa, doutora em Educação pela Universidade do Estado de São Paulo discorreu sobre alfabetização e letramento. “Os professores precisam se apropriar cada dia mais de elementos que favoreçam a aprendizagem, a leitura e a escrita em sala de aula. Quanto mais os professores investigam, avaliam e se posicionam, mais rápido descobrem como melhorar a questão da alfabetização e do letramento”, disse.

Antônio dos Santos Teixeira, gestor na U.E.B. Carlos Saads, diz que o educador precisa trabalhar de forma dinâmica, organizada e compartilhada. “A Educação não pode ser engessada, não se pode trabalhar só, precisamos trabalhar em conjunto, com o propósito maior de contribuir para o desenvolvimento da Educação. Ver onde erramos, onde acertamos, e construir ações que favoreçam o aprendizado”, destaca.

A gestora da U.E.B. Henrique de La Roque, Rodvania Frazão Macedo, informa que durante os dois dias de jornada, foram discutidos, entre outros assuntos, a matriz referencial, as avaliações do Simae/SL, o currículo e alfabetização e letramento. Amanhã, dia 13, será o último dia de Jornada Pedagógica das escolas do Calendário 2, mas que será interno, ou seja, na própria escola, com cada Unidade fazendo o seu planejamento.

Deixe uma resposta