Karen Barros é exonerada do cargo

A iminente saída de Karen Barros da presidência do Procon-MA, anunciada com exclusividade pelo blog do jornalista Raimundo Garrone, na manhã deste sábado, 4, não foi surpresa para quem acompanha os bastidores políticoadministrativos de São Luís. Mesmo fazendo um bom trabalho, depois de ter assumido em lugar de Duarte Júnior, que deixou o órgão para se candidatar (e se eleger) a deputado estadual  pelo PCdoB, Karen será substituída pelo advogado Carlos Sérgio Barros, um prossional de Direito Público com muita experiência e grande atuação nas áreas dos direitos Administrativo e Eleitoral.

Barros foi convidado ontem, 3, pelo governador Flávio Dino, e aceitou o convite. Porém, não assume o cargo de imediato. Pediu alguns dias para organizar a ida dele, porque tem que organizar a transição em seu escritório de advogacia, do qual se licenciará para assumir a
nova missão.

Com a queda de Karen Barros, muitos colocarão a culpa nos deputados, devido às brigas de Duarte Júnior com Zé Gentil, Fernando Pessoa, Yglesio, Neto Evangelista e outros. Mas a verdade é que a saída da Karen se deveu exatamente ao posicionamento de Duarte Jr como político, que se mostrou sem muita habilidade para dialogar com a classe política. Era necessário preservar o próprio Procon das crises políticas criadas por ele.

Duarte fez um excelente trabalho no Procon-MA em defesa do consumidor, transformando um mero departamento do Estado em um órgão de reconhecida atuação no Maranhão. No entanto, ao se eleger, não conseguiu conciliar a técnica com a política. E o Procon, conforme deve ter avaliado o governador Flávio Dino, não poderia se transformar em extensão de um gabinete parlamentar.

Deixe uma resposta