MAC conquita vaga nas quartas de final

O time maranhense levou a vaga nos pênaltis, por 4 a 3

Em jogo bastante emocionante, embaixo de chuva, o Maranhão conseguiu seguir vivo na Série D do Campeonato Brasileiro. Depois de empatar com o Santos-AP, por 2 a 2, no Zerão, em Macapá, o time maranhense levou a vaga nos pênaltis, por 4 a 3.

Nos pênaltis, a emoção foi até o final. O Maranhão teve a oportunidade de fechar duas vezes depois de Diego Carajás acertar o travessão: Curuca e Chico Bala carimbaram a trave e levaram o duelo para as alternadas. Eduardo, do Santos-AP, isolou e Adalton fez o gol da classificação.

O JOGO
Os visitantes começaram fazendo uma pequena blitz e abriram o placar no primeiro minuto. Jonas recebeu de Naoh e não deu chances para Axel. A pressão seguiu nos minutos iniciais e Naoh perdeu boa oportunidade ao desviar cruzamento para fora.

O Santos demorou para se encontrar no jogo e foi sair do campo de defesa depois dos dez minutos. Quando conseguiu encaixar um contra-ataque quase veio o gol. Fabinho fez boa jogada pela direita e encontrou Jean Marabaixo livre. O atacante exagerou na força e acabou mandando para fora.

A partida seguiu agitada e ríspida até o intervalo. Algumas vezes até com confusão entre os gramados. Pouco antes do final do primeiro tempo, já com muita chuva em Macapá, atletas dos dois times se estranharam dentro de campo, deixando o clima para o segundo tempo ainda mais quente que a sensação térmica de 41º.

No segundo tempo, agora debaixo de chuva torrencial, o Santos foi para cima e deixou tudo igual logo aos sete minutos. Lessandro apareceu entre os zagueiros para desviar cruzamento de Fabinho. As coisas pareciam que ficariam tranquilas para os donos da casa, mas logo em seguida, Rafinha acabou expulso, deixando o Peixe da Amazônia com um a menos.

A partir daí, o Maranhão se lançou ao ataque. Depois de tanto insistir, o gol dos visitantes saiu aos 23 minutos. Yuri apareceu de surpresa na área e completou com categoria para o gol. Em seguida, porém, o Santos empatou. Luquinha entrou dentro da área, foi derrubado e a arbitragem assinalou pênalti. Na cobrança, Fabinho parou em Rodrigo Ramos, mas pegou o próprio rebote para mandar para o gol.

O empate por 2 a 2 levava a partida para os pênaltis. Os dois times pouco se arriscaram nos minutos finais e levaram a decisão para as penalidades.

 

Fonte: Futebol Interior

Deixe uma resposta