Maranhão ganha 2,5 mil km de asfalto novo em ruas, avenidas e rodovias

O programa do Governo do Estado já está presente em mais de 150 cidades, beneficiando milhões de maranhenses. 

Desde 2015, o programa Mais Asfalto já levou cerca de 2,5 mil quilômetros de asfalto novo para estradas e vias urbanas em todo o Maranhão. O programa do Governo do Estado já está presente em mais de 150 cidades, beneficiando milhões de maranhenses.

Trata-se do maior esforço em pavimentação da história do Maranhão. Para se ter uma ideia, 2,5 mil quilômetros equivalem ao trajeto entre São Luís e Belo Horizonte. Tudo isso em apenas três anos.

Estradas

Diversas rodovias já foram entregues, encurtando e facilitando caminhos que antes exigiam muito tempo e dinheiro para serem percorridos. O Mais Asfalto Rodovias já acumula 900 quilômetros de pavimentação nova em três anos. E outros 500 quilômetros estão em fase de conclusão.

Entre as estradas já entregues, estão as Estrada do Arroz e um trecho do Anel da Soja. Em 2017, foram inaugurados oito trechos rodoviários, incluindo a MA-006 entre Pedro do Rosário e o povoado Cocalinho, Itaipava do Grajaú ao entroncamento da BR-226, Coelho Neto a Afonso Cunha, Forquilha, Rotatória do Posto Paizão e MA-203 Avenida dos Holandeses.

“São mais de 34 anos que eu moro em Pedro do Rosário e não tinha coisa mais ruim, mas agora é uma maravilha, é um sonho. Melhor do que isso aqui só o céu”, diz Zenilde Costa de Carvalho, que perdeu as contas de quantas vezes outros governos já mediram a estrada, “falavam que iam iniciar a obra e depois nunca mais voltavam”.

Nos dois primeiros anos (2015 e 2016) do governo Flávio Dino, foram entregues outros oito trechos emblemáticos. Entre eles, Coroatá/Vargem Grande (MA-020); Riachão/Feira Nova (MA-334); São Pedro dos Crentes a Fortaleza dos Nogueiras (MA-138); Altamira do Maranhão/Brejo de Areia (MA-322).

Entre as estradas que estão sendo concluídas, estão São Domingos do Maranhão a Governador Luís Rocha e Lagoa Grande a Lago da Pedra.

Pontes encurtam caminhos 

Além das estradas, o Maranhão vem construindo pontes para facilitar a vida dos moradores e reduzir trajetos.

O acesso à Rota das Emoções – um dos destinos turísticos mais desejados do Brasil – está mais fácil desde outubro, quando foi entregue a ponte sobre o Rio Novo, em Paulino Neves. São 140 metros que também levaram segurança para os moradores, já que antes havia apenas uma ponte precária de madeira.

Em 2017, também foi entregue a ponte que liga a sede de Tuntum a diversos povoados, tirando os moradores do isolamento. A Ponte do Balandro, em Bequimão, também deixou de ser uma lenda e agora interliga 18 comunidades rurais da cidade.

E outras pontes estão por vir: a do Rio Balsas (em Simbaíba) e a do Pátio Norte (São Luís) estão entre elas.

Asfalto nas cidades

Embora o Governo do Estado não seja responsável pela pavimentação de ruas e avenidas, a gestão realizada pelo governador Flávio Dino firmou uma parceria estreita para ajudar as prefeituras a executar essa tarefa – uma medida fundamental num momento de crise nacional que prejudica as contas dos municípios.

Até agora, são 1,6 mil quilômetros do Mais Asfalto Vias Urbanas, dedicado às ruas e avenidas de mais de 150 cidades.

São bairros que nunca tinham recebido atenção do poder público. Em muitas cidades, como Imperatriz e Caxias, o Mais Asfalto já fez mais que uma edição, reforçando constantemente a pavimentação nesses municípios.

“Feliz, feliz, feliz.” Assim a moradora de Cururupu Maria Rabelo definiu a sensação de ter asfalto na porta de casa pela primeira vez. “A rua está ótima! Melhor do que essa, eu nem pensava ter, porque todos que entravam só conversavam e prometiam. Era terreiro, era terra solta. Depois botaram uma casquinha de cimento por cima, mas hoje nós vamos pisar no asfalto”.

Na Grande São Luís, foi lançada em 2017 uma nova fase do Mais Asfalto, com mais 200 quilômetros de pavimentação. Somados aos 300 quilômetros anteriores, são 500 quilômetros de asfalto para a região metropolitana.

“Com mais essa realização do governo, as pessoas deixam de ser incomodadas com a lama e a poeira, passam a ter acesso aos serviços públicos como ronda policial, ambulância e saúde, condições de mobilidade, além de se levar um desenvolvimento econômico”, afirma o secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto.

No fim de 2017, o Governo do Maranhão lançou o Dia D do Mais Asfalto, levando simultaneamente o início ou o retorno do programa para várias cidades. É uma forma de acelerar ainda mais a pavimentação no Maranhão, que sofreu décadas com a falta de investimentos na infraestrutura.

Deixe uma resposta