Municípios maranhenses recebem ‘Mutirão do Glaucoma’

Confira os locais e horários de atendimento nas 25 cidades das regionais de Zé Doca, Balsas e Santa Inês.

Vinte e cinco municípios maranhenses distribuídos nas regionais de saúde de Zé Doca, Balsas e Santa Inês receberão, entre os dias 11 e 17, o Mutirão do Glaucoma. A ação do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), atenderá também em janeiro a população das regiões de São João dos Patos, Açailândia, Pedreiras e Pinheiro, alcançando sete regionais de saúde no primeiro mês do ano.

Nesta edição do Mutirão do Glaucoma, serão beneficiados os municípios de Araguanã, Maranhãozinho, Nova Olinda do Maranhão, Santa Luzia do Paruá, Zé Doca, Santa Luzia, Santa Inês, Pindaré, Monção, Igarapé do Meio, Bom Jardim, Alto Parnaíba, Balsas, Carolina, Feira Nova do Maranhão, Formosa da Serra Negra, Fortaleza dos Nogueiras, Loreto, Nova Colinas, Riachão, Sambaíba, São Félix de Balsas, São Pedro dos Crentes, São Raimundo das Mangabeiras e Tasso Fragoso.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) já contabilizou 6.112 consultas realizadas nas Unidades Regionais de Saúde de Zé Doca, Santa Inês e em Balsas – que foi incluída no programa em outubro. Os dados são de 2017. A equipe do mutirão realiza consultas e exames e, nos casos diagnosticados de glaucoma, a SES, em parceria com o Ministério da Saúde (MS), realiza a entrega do medicamento (colírio) para o paciente.

De acordo com a secretária adjunta de Assistência à Saúde da SES, Carmem Belfort, os mutirões tem como objetivo reduzir a incidência da doença em todo o estado. “O programa tem o intuito de promover o acesso ao tratamento e disseminar mais informações para a prevenção do glaucoma. O compromisso do Governo e da Secretaria de Estado da Saúde é com o bem-estar e com a garantia dos direitos da população maranhense, especialmente a mais carente”, explicou.

A ação favorece o diagnóstico precoce do glaucoma, que pode não apresentar sintomas aparentes e, inclusive, causar cegueira irreversível. Os mutirões são voltados para atender o público em geral, incluindo os pacientes do grupo de risco – formado por pessoas acima de 40 anos, com a pressão intraocular elevada, histórico familiar de glaucoma e portadoras de doenças como diabetes, hipertensão e hipertireoidismo.

Nos atendimentos realizados nesses mutirões são realizados todos os exames necessários para o diagnóstico preciso de glaucoma, dentre eles a campimetria, que avalia, com alta precisão, falhas no campo de visão central e periférico do paciente; a tonometria, processo de medição da pressão interna do globo ocular; e o fundoscopia, exame que utiliza luz e lentes de aumento para avaliar as estruturas do fundo do olho, como vasos, retina e nervo óptico em área central.

Glaucoma
O glaucoma é uma doença que atinge o nervo óptico e envolve a perda de células da retina responsáveis por enviar os impulsos nervosos ao cérebro. A pressão intra-ocular elevada é um fator de risco significativo para o desenvolvimento do glaucoma, não existindo contudo uma relação direta entre um determinado valor da pressão intra-ocular e o aparecimento da doença, ou seja, enquanto uma pessoa pode desenvolver dano no nervo com pressões relativamente baixas, outra pode ter pressão intra-ocular elevada durante anos sem apresentar lesões. Se não for tratado, o glaucoma leva ao dano permanente do disco óptico da retina, causando uma atrofia progressiva do campo visual, que pode progredir para cegueira.

MUTIRÃO DO GLAUCOMA

REGIONAL DE BALSAS – 11 a 17/01

Dia 11/01
Carolina: Hospital Municipal de Carolina (a partir de 8h)
Riachão: Unidade Integrada Governador Luís Rocha, localizada na Praça Parsondas de Carvalho, 3, Centro (a partir de 14h)

Dia 12/01
Feira Nova do Maranhão: Unidade Mista Luso Rocha, localizada na Rua Tocantins s/n, Centro (a partir de 8h)
Balsas: Hospital Macrorregional (a partir de 14h)

Dia 13/01
Alto do Parnaíba: Hospital Municipal de Alto Parnaíba, na Av. Governador José Sarney, s/n (a partir de 8h)
Tasso Fragoso: Colégio Estadual Enéas Maia Filho, Rua Gonçalves Dias, 264, Centro (a partir de 14h)

Dia 14/01
Formosa da Serra Negra: Prédio do CAPS/UBS Cademiel, Av. Roseana Sarney, Bairro Vila Viana (a partir de 8h)
Nova Colinas: Posto de Saúde José Novato, Av. Aeroporto, Bairro Recreio (a partir de 8h)

Dia 15/01
São Pedro dos Crentes: Centro de Saúde Maria Libânia, Rua Jerusalém, s/n, Praça da Independência (a partir de 8h)
Fortaleza dos Nogueiras: Unidade de Saúde José Novato, Av. Aeroporto, Bairro Recreio (a partir de 14h)

Dia 16/01
Sambaíba: Unidade de Saúde Josefa Brito, Bairro Vila Tião (a partir de 8h)
São Raimundo das Mangabeiras: UBS Alice Farias, posto da Vila Cardoso (a partir de 14h)

Dia 17/01
Loreto: Secretaria Municipal de Saúde, Praça Barão do Rio Branco, Centro (a partir de 8h)
São Félix: UBS José Piauí, Rua Tito Martins (a partir de 14h)

REGIONAL DE SANTA INÊS – 12 a 14/01
Dia 12/01
Santa Luzia do Tide: Centro de Especialidades Médicas Jonas Neres, Av. Nagib Haickel, s/n, Centro (a partir de 8h)
Bom Jardim: UBS do Alto dos Praxedes, próx. à escola Dinari Feitosa (a partir de 14h)

Dia 13/01
Santa Inês: Centro de Saúde Dr. Djalma Marques (a partir de 8h)
Pindaré-Mirim: Hospital e Maternidade José Sarney, Av. Elias Haickel, 21, Centro (a partir de 14h)

Dia 14/01
Monção: Posto de Saúde do Bairro de Fátima (a partir de 8h)
Igarapé do Meio: Posto de Saúde São Marcos (a partir de 14h)

REGIONAL DE ZÉ DOCA – 12 a 14/01

Dia 12/01
Zé Doca: Centro de Saúde Dr. Luís Henrique Polary, ao lado da delegacia (a partir de 8h)
Araguanã: Posto de Saúde de Araguanã (SESP), Rua da Assembleia, 51, Centro (a partir de 14h)

Dia 13/01
Nova Olinda do Maranhão: Centro de Saúde 2, antigo SESP, Rua do SESP, s/n, Centro (a partir de 8h)
Santa Luzia do Paruá: Centro de Saúde Antônia Fontes Câmara, Av. Prof. João Moraes de Sousa, Centro, ao lado do Paraíba (a partir de 14h)

Dia 14/01
Maranhãozinho: Hospital Municipal Raimundo Sousa Lima, Rua 1º de novembro, s/n, Centro (a partir de 8h)

Deixe uma resposta