Prefeitura promove Torneio de Férias com crianças e adolescentes do Programa Movimento e Resgate

Participaram do torneio dez equipes montadas pelas escolinhas de futebol que integram o programa de incentivo ao esporte colocado em prática na gestão do prefeito Edivaldo.

O garoto Lucas Davi Costa, 14 anos, atribui ao futebol as mudanças em sua vida, antes ociosa e que ganhou um novo sentido à partir do seu envolvimento com a prática do esporte. Morador da zona rural da capita, o menino é um dos adolescentes integrantes do Programa “Movimento e Resgate”, desenvolvido pela Prefeitura de São Luís, que participou, na manhã desta sexta-feira (27), da primeira edição do Torneio de Férias Ludovicense. Realizado pela Secretaria Municipal de Desportos e Lazer (Semdel), a competição esportiva aconteceu no Ginásio Tião, no Parque Bom Menino. O Movimento e Resgate é um dos programas de inclusão social que integra a política de Esporte colocada em prática na gestão do prefeito Edivaldo.

O objetivo da competição é valorizar e incentivar o esporte, proporcionando momentos de lazer às crianças e adolescentes, além de revelar novos talentos. “Meu sonho é ser jogador profissional de futebol e no Movimento Resgate encontrei a oportunidade de desenvolver meu potencial, sem perder o foco dos estudos, porque isso é uma exigência do programa. Além disso, o tempo em que antes ficava à toa, hoje dedico às atividades do projeto que me possibilitou, inclusive, conhecer outras pessoas e conquistar novas amizades”, disse Lucas Davi.

Assim como Lucas, outros 100 garotos integrantes do programa também participaram do Torneio de Férias Ludovicense. Participaram do torneio escolinhas de futebol mantidas pelo projeto, distribuídas em bairros como Cidade Olímpica, Centro, Coqueiro, Cohab, entre outros.

“O Movimento e Resgate é um dos grandes projetos de inclusão social, desenvolvido na gestão do prefeito Edivaldo, por meio de atividades esportivas e educacionais. Percebemos que houve avanços muito significativos nos aspectos relativos à disciplina, ao desenvolvimento educacional e à promoção da autoestima das crianças e adolescentes participantes do projeto. O Torneio de Férias Ludovicense é mais uma atividade desenvolvida pela Prefeitura com esse propósito, consolidando o esporte como uma importante ferramenta de socialização e inclusão”, observou o secretário municipal de Desporto e Lazer, Rommeo Amin.

Participaram do torneio dez equipes montadas pelas escolinhas de futebol participantes do projeto. Segundo o secretário, além das crianças e adolescentes integrantes do Movimento e Resgate, a Prefeitura também abriu o torneio à participação de equipes juvenis comunitárias de bairros adjacentes ao Parque Bom Menino.

A equipe MDME F.C sagrou-se campeã da primeira edição do Torneio de Férias Ludovicense. A segunda colocação ficou com o time Vila Real. Ao final da competição, todos se congratularam para celebrar a primeira versão do torneio.

Feliz com sua participação no torneio, o adolescente Anderson Cristian Santos, 14 anos, que encantou a todos com suas habilidades futebolísticas, comenta a importância do Programa Movimento e Resgate em sua vida. “Estou há dois anos no projeto que, sem dúvida, foi um grande incentivo na minha vida. O esporte nos desvia das drogas e do crime e nos estimula a ser mais disciplinados na vida”, disse o garoto, que faz o 7º ano em escola da rede municipal.

Quem também concilia os estudos com as atividades do Programa Movimento e Resgate é o estudante Antônio Henrique Costa, 15 anos, que também participou do torneio. “Quando não estou na escola, estou participando de alguma atividade do projeto. Isso me ajudou a ocupar o tempo vago com algo que eu gosto muito, que é futebol. Participar de torneios como este nos dá a oportunidade de mostrar nosso talento”, relatou.

ESTÍMULO

O Programa “Movimento e Resgate” é voltado para crianças e adolescentes da rede municipal de Educação, que moram em bairros com maior vulnerabilidade social. No conjunto de atividades do programa, estão ações educativas, esportivas, culturais e de lazer.

A iniciativa conta com a participação de cerca de cinco mil crianças e adolescentes. São aproximadamente 70 escolinhas distribuídas em dezenas de bairros da cidade. A ação é executada com investimentos próprios do município, ampliando o acesso de centenas de crianças e adolescentes às práticas esportivas. Como parte do projeto, a Prefeitura fornece, ainda, todo o material necessário para os treinos, beneficiando crianças que não têm condições de pagar uma escolinha esportiva.

Os instrutores são membros da própria comunidade. Além do futebol e do futsal, a ação disponibiliza ainda outras atividades esportivas, como o handebol, basquete, voleibol, judô, capoeira e karatê. As oficinas esportivas são realizadas três vezes por semana.

Deixe uma resposta