Programa Mais Saúde realiza mais de nove mil atendimentos no Turu

O Programa Mais Saúde, ação do Governo do Estado que garante o acesso rápido e fácil a serviços da atenção básica e cidadania, completou neste fim de semana sua 15ª edição atendendo moradores do Habitacional Turu e bairros adjacentes. No total, foram 9.925 atendimentos no Centro de Ensino João Paulo II, onde aconteceu a ação, entre consultas, exames, ações de educação, emissão de documentos, distribuição de medicamentos.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, afirmou que o Mais Saúde reforça o serviço de atenção primária oferecido pelo município. “A atenção básica é a porta de entrada dos serviços de saúde, por isso a grande demanda. Com o Mais Saúde reforçamos esse importante nível da saúde pública, democratizamos o acesso e  multiplicamos o serviço de prevenção e promoção de saúde”, disse.

Segundo o secretário adjunto da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, Marcelo Rosa, a Região Metropolitana de São Luís ainda possui poucas equipes de saúde da família, o que gera uma demanda reprimida para as unidades de saúde municipais.

“O Mais Saúde vem para dar apoio aos municípios, trazer um pouco mais de acesso à saúde. Ter bem mais de 100 mil atendimentos em menos de um ano é uma quantidade grande que reforça o diagnóstico, faz busca ativa de doenças. Daqui, as pessoas saem com medicamentos, exames agendados ou referenciados para unidades de saúde. Para a população é um grande suporte”, afirmou.

A presidente da União de Moradores do bairro Sol e Mar, Luzia Lago, que havia solicitado uma edição do programa na localidade, ficou agradecida pelo Governo do Estado ter olhado para a região. “É fantástico receber esta ação dentro da nossa comunidade. Estávamos necessitando desse momento. O Governo do Estado está de parabéns com a ação de saúde. Mostra a parceria com a comunidade”, disse.

Balanço

O fim de semana de atendimentos no Habitacional Turu resultou em 384 consultas em clínica médica; 362 em dermatologia; 254 em ginecologia; 130 em nutrição; 236 em pediatria; 404 em serviço social. Houve ainda 1851 atendimentos em atividades educativas; 873 entregas de medicamentos em laboratório;1876 de enfermagem (aferição de pressão e glicemia) e 362  na Carreta Viva/Procon. Testes rápidos foram realizados 1332, 417 saúde bucal, 768 doses de vacinas aplicadas, hemograma 134, Fámarcia Viva com 29 prescrições, 98 preventivos, Práticas Integrativas Complementares( PIC’s) foram 85 e 274 emissões do cartão SUS.

O estudante Rafael dos Santos, de 21 anos, foi ao Mais Saúde com a mãe e irmão. Ele consultou com dermatologista e clinico geral. “Achei ótima a ação. Há um bom tempo estava tentando conseguir estas consultas, aí soube da ação e vim. Economizou, principalmente, tempo. O mutirão me ajudou muito. Consultei em dois médicos e foi bem rápido”, testemunhou.

O gestor de Assistência Farmacêutica da SES e coordenador do Mais Saúde, Sandro Monteiro, credita o sucesso a uma soma de fatores, principalmente, planejamento e dedicação. “Temos muitos relatos positivos sobre o Mais Saúde. A cada dia a política se fortalece. É gratificante ver essa credibilidade junto à população”, finalizou.

Deixe uma resposta