Protestos em São Luís iniciam com bloqueios de vias

Antes das 10h da manhã os ônibus já haviam voltado a circular na capital.

 

São Luís amanheceu nesta sexta-feira (14) sem ônibus e com protestos espalhados por pontos importantes da capital. Além da paralisação temporária dos ônibus, a barragem do Bacanga ficou bloqueada nos dois sentidos desde as 5h da manhã, na altura dos km 2 e 0 da Br 135. Antes das 10h da manhã os ônibus já haviam voltado a circular na capital.

Entre as centrais sindicais que aderiram à greve estão o Sindicato dos Servidores Públicos (Sindsep), Sindicato dos Bancários, a Associação dos Professores da Universidade Federal do Maranhão (Apruma), a Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação (Sinasefe), Sindicato dos Servidores Públicos (Sindsep), Sindicato dos Urbanitários, Sindicato dos Trabalhadores da Justiça Federal (Sintrajufe), Sindicato da Educação (Sindeducação), Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sintroessema), Sindicato dos Servidores Públicos (Sindsep), e a Federação dos Trabalhadores Rurais do Maranhão (Fetaema) de alguns municípios maranhenses.

O movimento da Greve Geral é uma continuação aos protestos estudantis dos dias 15 e 30 de maio, contra o contingenciamento de gastos nas Instituições e Universidades Federais.

Deixe uma resposta