Polícia prende Júnior do Nenzim, acusado de matar o próprio pai

Hipótese de pistolagem está descartada e investigações apontam que Júnior efetuou o disparo.

Em uma postagem no seu Facebook, o secretário de Segurança Pública do Estado, Jefferson Portella, confirmou que a Polícia efetuou a prisão de Júnior do Nenzim, acusado de participação na morte do próprio pai, o ex-prefeito de Barra do Corda Manoel Mariano de Sousa, de 78 anos.

Nenzim foi morto na manhã desta quarta-feira (7), com um tiro no pescoço, enquanto se encaminhava para a fazenda da família na companhia do filho. J

Júnior teria simulado um crime de pistolagem, mas perícias no veículo e relatos de testemunhas revelaram que não houve saída do carro, uma caminhonete, e que o disparo foi efetuado próximo ao corpo da vítima.

O filho teria demorado ainda 40min para levar o pai até o hospital, alongando sem explicação um percurso que demoraria apenas 5min.

Em depoimento prestado à polícia, Júnior declarou que o pai havia sido assassinado por dois pistoleiros, que estariam em uma moto. Na versão do acusado, o tiro teria sido disparado de longe, após o pai sair para urinar na estrada.

Júnior do Nenzim, Francisco David Correia de Freitas, que levou a caminhonete de Júnior do Nenzin para um lava jato, logo após o crime, o que se configura em fraude processual me ocultação de provas; e Luzivan Rodrigues Conceição Nunes, vaqueiro da fazendo do ex-prefeito, de onde estava sendo retirado gado para venda por determinação do filho do ex-prefeito tem prisão temporária de 30 dias.

Os três já estão em poder da polícia. Segundo as investigações, pai e filho se encaminhavam para conferir o gado da fazenda, já que Júnior vinha desviando dinheiro da venda de mais de 500 cabeças.

O ex-prefeito foi enterrado na cidade de Barra do Corda. Ele deixa a esposa, Dona Santinha, e seis filhos, entre eles, o deputado estadual Rigo Telles.

De Redação.

4 thoughts on “Polícia prende Júnior do Nenzim, acusado de matar o próprio pai

Deixe uma resposta