Ativistas documentam quantos direitos o brasileiro perdeu em um ano

Intitulado de “365 direitos perdidos” um relatório organizado pelo grupo ativista Alerta Social, conta quais direitos, na opinião do grupo que conta com pesquisadores em diversas áreas, os brasileiro perdeu por mês desde maio de 2016, quando a então presidente da República, Dilma Rousseff, sofreu um processo de impeachment e foi retirada do cargo.

Na apresentação do documento, o Alerta Social diz que os “brasileiros se viram paralisados diante de uma avalanche de perdas de direitos”, que o país não tem mais garantia de democracia desde quando “se instalou um governo que não foi eleito pelo voto”.

Os 13 capítulos que seguem, cobrem reformas e processos, como “Democracia – em maio seu título de eleitor foi rasgado”, uma referência ao impeachment da presidente eleita pelo voto popular; “Cultura – um governo golpista começou a destruir o Ministério da Cultura”, “PEC 55 – em dezembro, a PEC do fim do mundo congelou nosso futuro”; e o último “Previdência – em maio, ficamos ameaçados de trabalhar até morrer”, sobre a reforma da Previdência Social, atualmente em curso no congresso Nacional.

Em seu site, o grupo fala sobre o que chama de “desmonte do Estado” e “golpe à democracia”, além da falta de reação do povo, à quem o relatória serve como um “alerta” e denúncia do atual governo Temer.

O documento completo pode ser acessado AQUI.