Alunos da rede de ensino recebem orientação sobre descarte correto de resíduos sólidos

A Prefeitura de São Luís iniciou o segundo semestre letivo nas escolas da rede municipal e com a volta às aulas foram retomadas as ações de educação ambiental da campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza, desenvolvidas pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana. O objetivo da campanha, uma iniciativa da gestão do prefeito Edivaldo, é despertar desde cedo a consciência ambiental e incentivar o manejo e descarte correto dos resíduos sólidos. A primeira ação do segundo semestre foi realizada nesta quinta-feira (9), para alunos da Educação Infantil da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Emir Justino Ribeiro, no São Bernardo.

Por meio do trabalho são realizadas palestras em escolas da rede municipal e nos bairros da cidade para chamar a atenção da população para os transtornos causados pelo descarte irregular de resíduos sólidos em vias públicas, incentivando o uso dos Ecopontos e promovendo a coleta seletiva e reciclagem.

As ações são coordenadas pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana e a expectativa é de que ao longo do mês de agosto mais de 2000 alunos da rede pública municipal participarão das atividades. “Temos um cronograma fixo de ações de educação ambiental e desde abril integramos esta programação com a campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza lançada este ano pela Prefeitura de São Luís. Para 2018, nossa meta é dobrar as ações realizadas em comparação a 2017, levando estas atividades ao maior número de bairros e escolas da nossa capital”, afirmou a presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela.

ESTUDANTES ATENTOS

Durante os períodos matutino e vespertino cerca de 300 alunos da Educação Infantil (3 a 5 anos) da U.E.B. Emir Justino Ribeiro tiveram uma aula bem diferente, assistindo uma palestra divertida. De forma lúdica, eles aprenderam sobre os diferentes tipos de materiais recicláveis, como separá-los e que eles devem ser entregues nos Ecopontos para que sejam reaproveitados pelas cooperativas de catadores.

As crianças ficaram empolgadas com a presença do Cidadão Limpeza na escola e participaram de todas as brincadeiras propostas por ele. Atentas, elas responderam todas as perguntas sobre a separação correta dos materiais recicláveis como a cor do coletor para cada tipo de material (papel, plástico, metal e vidro). Elas também ouviram com atenção as histórias criadas por ele para ensiná-las a importância da preservação do meio ambiente.

CAMPANHA CIDADÃO LIMPEZA

De abril a julho de 2018, já foram realizadas 38 ações de educação ambiental por meio da campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza, totalizando quase quatro mil pessoas beneficiadas entre estudantes das redes pública e privada, além de moradores dos mais diversos bairros de São Luís por meio das visitas guiadas a Ecopontos, palestras em escola e ações de rua. As ações de educação ambiental são desenvolvidas dentro do planejamento da Campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza que foi desenvolvida para informar e educar a população sobre o manejo adequado do lixo domiciliar.

As ações ocorrem em escolas públicas ou privadas, universidades, associações de moradores, entidades de classe entre outras interessadas em aprender mais sobre sustentabilidade, coleta seletiva, descarte ambientalmente adequado dos resíduos sólidos domiciliares entre outros. A divulgação dos Ecopontos também faz parte das ações de educação ambiental, por meio de visitas guiadas quando estudantes e comunidades do entorno dos Ecopontos conhecem melhor o equipamento e tiram suas dúvidas quanto ao seu funcionamento.

Desta forma, são desenvolvidas atividades de mobilização social, palestras, visitas técnicas, compensação ambiental, entre outras mostrando, assim, o interesse e a responsabilidade da Prefeitura de São Luís em trabalhar na educação ambiental de forma pontual e objetiva, fortalecendo práticas sustentáveis em busca do meio ambiente equilibrado para as presentes e futuras gerações.

Alunos da UFMA desenvolvem técnica para auxiliar no diagnóstico precoce de câncer de pulmão

Recentemente, pesquisadores da Universidade Internacional de Catalunha (Barcelona – ES), publicaram um estudo sobre a taxa global de mortalidade por câncer de pulmão. As projeções feitas com dados de 52 países, incluindo o Brasil, mostram que o número de mortes da população feminina em decorrência da doença deve aumentar, em 43%, até 2030.

Esses dados são alarmantes e para redução desses quantitativos, os pesquisadores do curso de Ciência da Computação da Universidade Federal do Maranhão, Robherson Wector, Giovanni da Silva, Antonio Carvalho Filho, Aristófanes Silva, Anselmo Paiva e Marcelo Gattass, desenvolveram uma metodologia, publicada na revista internacional Medical & Biological Engineering & Computing, que pode contribuir para o diagnóstico precoce de câncer de pulmão, com precisão de 91%.

Segundo Robherson Wector, a metodologia propõe o diagnóstico de nódulos pulmonares, avaliando-os em tumores benignos e malignos, com base no processamento de imagens e técnicas de reconhecimento de padrões. “Atualmente, temos dois tipos de sistemas para o diagnóstico: CAD – um sistema de detecção assistida por computador e o CADx – um sistema de detecção e diagnóstico também assistida por computador. A metodologia que propomos tem o intuito de complementar o CADx. No sistema, são realizadas várias etapas: reconhecimento dos nódulos, a segmentação desses nódulos e sua classificação, sendo esta última o foco do nosso trabalho”, explicou o estudante.

Assim, a metodologia proposta utilizou apenas características de textura para classificação de nódulos pulmonares. “Trabalhamos com o nódulo segmentado em imagem 3D, no qual as diferenças de cores correspondiam às texturas diferentes. A partir daí, podemos classificar o nódulo em benigno ou maligno”, completou.

O conhecimento é transformador

Wector não acreditava que seu curso poderia ter conexão com a área da saúde. “Foi uma surpresa, para mim, contribuir com a medicina, pois entramos no curso de computação com a mente limitada, pensando em criar apenas programas para empresas bancárias, jogos para celulares ou aplicativos. A oportunidade que a UFMA nos ofereceu foi singular, pois desenvolvemos nosso trabalho no Núcleo de Computação Aplicada da instituição”, disse.

Depois da publicação do artigo, o jovem percebeu que é imprescindível os estudos e aperfeiçoamento nas imagens constituídas, principalmente, por tomografia computadorizada (TC), para auxiliar no diagnóstico do médico. “A maneira mais fácil de diagnosticar o câncer de pulmão é por meio de raio-X do tórax complementado por tomografia computadorizada, no entanto a detecção de nódulos nas áreas das imagens de TC não é uma tarefa fácil, uma vez que as densidades dos nódulos podem ser semelhantes às das outras estruturas pulmonares”, ressaltou.

O impacto na sociedade

O trabalho dos estudantes tiveram resultados superiores aos estudos já realizados na mesma área, com a melhor sensibilidade de 93,42%, especificidade de 91,21%, acurácia de 91,81% e área sob a curva ROC, que é a medida do desempenho do modelo baseada em classificação, de 0,94.

A metodologia proposta foi testada em imagens de TC utilizando a base de dados gratuita, intitulada Lung Image Database Consortium e Image Database Resource Initiative (LIDC-IDRI), criada pelo Instituto Nacional do Câncer e pela Fundação para os Institutos Nacionais de Saúde.

“Entendemos que as ferramentas computacionais podem fornecer uma segunda opinião aos médicos especialistas e o nosso papel é facilitar essa interação ajudando-os a levar um tratamento mais adequado e eficaz para os pacientes. Dessa maneira, essa técnica poderá ser integrada a um sistema de diagnóstico na Tomografia Computadorizada para análise do nódulo, com a precisão de demonstrar, em tantos por centos de certeza, se o nódulo é benigno ou maligno”, ressaltou Wector.

Além de aumentar a precisão do diagnóstico de câncer de pulmão, o estudo contribuirá para a diminuição de gastos do dinheiro público. “Se tivermos diagnósticos mais precisos, principalmente no sistema público de saúde, não teremos biópsias inconsistentes sendo realizadas, consequentemente, diminuirá o número de operações, gerando, diretamente, a diminuição de gastos médicos”, finalizou.

IEMA chega a 14 mil alunos em unidades vocacionais e apresenta resultados a Flávio Dino

O governador Flávio Dino participou, nesta segunda-feira (11), de encontro com supervisores e alunos dos cursos profissionalizante do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), no auditório do Palácio dos Leões. O reitor do IEMA, Jhonatan Almada, apresentou um balanço com os dados referentes ao desempenho da instituição desde seu início de funcionamento, em 2016.

Com a temática “Do Virtual ao Real”, o balanço dos cursos profissionalizantes do IEMA deu ênfase à expansão das unidades vocacionais do instituto, de 18 para 90 cidades maranhenses, alcançando aproximadamente 14 mil alunos de diversas regiões. Mais de 10 mil estudantes já foram certificados após a conclusão dos cursos ofertados pelas unidades de ensino profissionalizante pelo programa Bolsa Formação.

O relatório apresentou também o perfil dos beneficiários das unidades vocacionais, sendo 34% de pessoas desempregadas, 30% de empregados, 43% de estudantes, 11% de estudantes que possuem nível superior e 63,3% de estudantes com diploma de conclusão do Ensino Médio.

Elogiando a atuação do IEMA, o governador Flávio Dino disse que esse é um momento especial pela concretização dos sonhos de muita gente, com a formação profissional. O encontro serviu ainda para uma reflexão sobre o direcionamento dos projetos na instituição.

“Muito bom termos este momento de avaliação, até para sabermos se estamos indo no caminho certo. Esse também é o momento de ouvir os anseios de cada comunidade. É preciso manter esse diálogo para entender a grandiosidade do projeto do IEMA”, disse o governador.

Missão 

O reitor Jhonatan Almada pontuou que o encontro visou reunir os representantes de 90 cidades do Maranhão onde o IEMA oferece cursos: “Isso significa o quanto o IEMA cumpriu com a missão que o governador nos deu, que era de democratizar a educação. E hoje, em toda região, nós temos um curso do IEMA levando educação profissional para as pessoas, ajudando a gerar emprego, renda e trabalho”.

O coordenador da unidade vocacional do IEMA em São Mateus, Francisco Barata, disse que é um prazer participar de uma frente de trabalho que garante aprendizado e emprego para a população. “Estar aqui e saber que o governador tem investido em profissionalização em nosso município é muito empolgante. Temos vários casos de sucessos, onde tiramos os alunos da vulnerabilidade e colocamos em uma profissão”, contou.

Antonio Wilson da Silva Nascimento, de 48 anos, morador de Pedreiras, é um desses resultados positivos do curso e já expande seu trabalho no ramo de produção de massas. “Escolhi fazer o curso para aprimorar os meus conhecimentos, porque já trabalhava com massas. A equipe do IEMA de Pedreiras é muito boa, são pessoas pacientes, atenciosas e competentes.  O curso foi importante, porque além de ensinar a teoria e a prática, também ensina a ter uma visão empreendedora que o mercado tanto exige. Forneço produtos como massas de pizzas, pizzas prontas, amanteigados, biscoito água e sal e pão de ló para quase todos os supermercados da cidade”, detalhou.

Ele reiterou que a região é beneficiada diretamente, pois o curso ajuda na geração de empregos e renda. “Acredito que seja esse o objetivo do Governo Flávio Dino, um governo que faz tudo para melhorar cada vez mais a realidade do nosso estado. A iniciativa do curso é importante, porque aprender é fundamental”, encerra Antonio Wilson.

Alunos do Ensino Fundamental visitam setores do Detran-MA

O Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) está realizando uma série de ações educativas, em virtude do Movimento Maio Amarelo. Entre elas, o Projeto Conhecendo o Detran, uma atividade que promove a apresentação dos principais setores do órgão para alunos de escolas públicas e particulares da Região Metropolitana de São Luís. Na quarta-feira (9), alunos do 5º ano do Ensino Fundamental da UEB Dr. Oliveira Roma, do Recanto do Vinhais, se fizeram presentes na sede do Departamento, na Vila Palmeira.

O objetivo do projeto é apresentar o Detran-MA para os alunos incentivando-os com dicas de segurança no trânsito. A visita foi guiada por educadores e personagens do Transitart, criados para levar a mensagem do Maio Amarelo, “Nós Somos o Trânsito”, e sobre a segurança viária. Os alunos visitaram os setores da Divisão de Exames Práticas, da Vistoria e depois foram até a sede do Batalhão de Policia Rodoviária (BPRV), no São Cristóvão.

A educadora de trânsito Ariana Barros, que encena a personagem “Fadinha Bibi”, estimulou os alunos a se manifestarem. Durante a passagem pelo Setor da Vistoria, os alunos Ismael da Silva e Marcia Ramos, ambos com 10 anos, questionaram o palestrante. O primeiro quis saber sobre a fabricação de uma placa de veículo e a segunda, o que significava a sigla Detran. O assistente administrativo Marcos Veloz, que explicava a importância do registro do veículo como segurança de proteção, respondeu a todas as perguntas dos visitantes.

A diretora geral do Detran-MA, Larissa Abdalla, destaca a importância do Projeto Conhecendo o Detran-MA, que abraça crianças e adolescentes com o objetivo de formar cidadãos responsáveis no futuro.

“Quando ensinamos uma criança sobre o respeito às leis de trânsito, a informação acaba chegando também aos seus pais e parentes ou ao público adulto. Elas se tornam multiplicadores de atitudes adequadas nas ruas, e, ao mesmo tempo, fiscalizadoras do comportamento dos pais”, afirma da diretora.

A diretora da UEB Dr. Oliveira Roma, Lindalva Araújo de Sousa, disse que reconhece o Conhecendo o Detran-MA como um projeto que contribui na formação dos alunos. “A nossa escola já recebeu o Projeto Detran-MA e os alunos foram muito receptivos. Agora, eles vieram conhecer a importância do órgão e como ele funciona. Assim ficará mais fácil para eles entendem suas responsabilidades no trânsito”, afirmou.

Alunos da rede municipal têm aula de educação ambiental em Ecoponto

Os alunos da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Dr. Oliveira Ramos, localizada no Vinhais, tiveram uma aula diferente nesta quinta-feira (12). A sala de aula deles foi o Ecoponto Bequimão, que atende o bairro no qual a escola está localizada. Durante o passeio, os estudantes puderam tirar suas dúvidas sobre a política dos Ecopontos, sustentabilidade, coleta seletiva, reciclagem e descarte ambientalmente adequado de resíduos sólidos. A atividade faz parte das ações implementadas pela Prefeitura de São Luís no combate ao mosquito Aedes aegypti.

Com o objetivo de intensificar as ações de combate ao Aedes aegypti por toda a cidade, a Prefeitura de São Luís está realizado uma série de atividades integradas que tiveram início pelo Vinhais e cuja culminância naquele bairro ocorre sábado (14). O trabalho, que segue orientação do prefeito Edivaldo, inclui visitas domiciliares, atividades educativas, vistorias em estabelecimentos e serviços de limpeza. Entre estas ações está a visita guiada aos Ecopontos.

A equipe técnica do Comitê Gestor de Limpeza Urbana recebeu alunos do 4º ano da unidade de ensino e explicaram aos alunos como funciona um Ecoponto, que tipo de resíduos podem ser descartados lá e qual destinação recebem. O objetivo da ação é que os estudantes repassem o conhecimento a outras pessoas da comunidade.

O estudante Evaldo Ferreira, 9 anos, estava empolgado com a visita. Ele separou as garrafas PET de sua casa e levou para descartar no Ecoponto. “A gente sempre coloca as garrafas no lixo. Agora depois da visita eu vou pedir para os meus pais para a gente trazer para o Ecoponto porque aprendi que o certo é enviar para a reciclagem”, disse.

Durante a visita, os alunos também puderam acompanhar o descarte feito por carroceiros e moradores que utilizam o equipamento da Prefeitura. Curiosos, eles também fizeram muitas perguntas aos profissionais e puderam entender a mudança de comportamento que a presença de um Ecoponto causa em quem trabalha ou mora nas proximidades.

PORTAS ABERTAS

Segundo Carolina Moraes Estrela, presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, os Ecopontos de São Luís estão de portas abertas a toda a comunidade escolar. “Este trabalho faz parte das ações desenvolvidas pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana. Temos uma programação permanente de visitas guiadas aos Ecopontos. Qualquer escola que nos procure, querendo fazer uma atividade com seus alunos nos Ecopontos será recebida. Basta agendar a visita. Esta é uma ação contínua que realizamos”, destacou.

Ao longo de 2017, o Comitê Gestor de Limpeza Urbana realizou várias ações de educação ambiental, atuando na conscientização sobre a limpeza urbana nas escolas, universidades, associações e com a própria população. A visita guiada de estudantes aos Ecopontos é mais uma destas atividades que são realizadas por meio do programa Mais Limpeza, Mais Saúde, que é voltado para o desenvolvimento da conscientização ambiental, visando provocar uma reflexão sobre a quantidade de resíduos gerados, os impactos dos materiais descartados inadequadamente na cidade e o papel do cidadão para manutenção da limpeza urbana.

SAIBA MAIS

As escolas que quiserem agendar visitas aos Ecopontos podem ligar para a Central de Atendimento do Comitê Gestor de Limpeza Urbana pelo telefone 0800 098 1636.

Cidadão do Mundo leva 39 alunos do Maranhão para estágio internacional em 11 países

Trinta e nove alunos de graduação, mestrado e doutorado ganharam nesta segunda-feira (26), em São Luís, a certeza do embarque para onze países a fim de estagiar, aprender uma nova língua e aprimorar conhecimentos durante três meses, com tudo pago pelo Governo do Estado. Trata-se do programa Cidadão do Mundo, Estágio Internacional.

“Hoje nós estamos consolidando mais um passo do programa Cidadão do Mundo, além do intercâmbio que visa que estudantes possam aperfeiçoar suas habilidades e idiomas. Nós estamos aqui também com estudantes de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado que vão poder ter presencialmente a vivência em instituições acadêmicas de outros países”, afirmou o governador Flávio Dino.

Em conversa com os alunos, o governador ressaltou a preocupação da gestão em investir em formação e qualificação, dentro e fora do país. Os estudantes voltam aptos a dividir conhecimento.

“Essas são sementes que vão frutificar no nosso Estado, em oportunidades, em capacidade desses pesquisadores de aprimorar o nosso conhecimento. E isso é a principal ferramenta para abrir o desenvolvimento que nós estamos buscando”, acrescentou Flávio Dino.

O Cidadão do Mundo, Estágio Internacional, é uma realização da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema). Os recursos para o financiamento do edital são de R$ 700 mil, do Tesouro Estadual. Os projetos deverão apresentar duração mínima de 30 dias e máxima de 90 dias.

São bolsistas como Ferdinand Almeida, um dos jovens selecionados para o intercâmbio, que fez questão de destacar o comprometimento da gestão atual com a educação do Maranhão.

“No mestrado, também sou bolsista da Fapema, o que me permite dedicar exclusivamente à pesquisa, então é certo que o Governo do Maranhão e a Fapema sempre agiram corretamente com os alunos. É muito importante o que o governo Flávio Dino está fazendo, não é à toa que foi eleito o melhor do Brasil pelo G1. Pela primeira vez, o Maranhão está indo na contramão de um momento de crise, onde outros estados e o Governo Federal cortam investimentos, e mostra que acredita no poder da pesquisa”, afirma Ferdinand.

Ao todo, 26 projetos de pesquisa foram aprovados para a nova fase do programa que levará os 39 alunos para países como Estados Unidos, Portugal, Espanha, Itália, México, Peru, Reino Unido, Argentina, França, Finlândia e Alemanha, visando o aperfeiçoamento profissional e a experiência internacional de estudantes de graduação, mestrado e doutorado.

“Nós acreditamos na ciência, na tecnologia e na inovação. Por isso, a Fapema e a nossa Secretaria de Ciência e Tecnologia são muito empenhadas em todos os programas que possibilitam aperfeiçoamento dos nossos profissionais, professores, pesquisadores e estudantes”, destacou o governador.

“O programa demonstra o compromisso do governo Flávio Dino com a internacionalização da educação como um todo. Hoje ter uma experiência nacional é um diferencial para atuar no ambiente acadêmico ou mercado de trabalho”, ressaltou o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Davi Telles.

Mais Qualificação

A chamada pública está dentro da linha de ação Mais Qualificação e no âmbito do programa Cidadão do Mundo, que já levou centenas de estudantes da rede pública para participar de intercâmbio linguístico no exterior.

O diretor da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), Alex Oliveira, destacou a oportunidade única na educação dos jovens maranhenses.

“O estágio internacional permite que o aluno traga novos conhecimentos, mas que também leve o conhecimento que tem. Essa troca é importante para nossos pesquisadores e para a continuidade dessa troca do Maranhão com outros países do mundo”, destacou.

Alunos da rede municipal têm aula de educação ambiental em Ecoponto

Os alunos da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Tancredo Neves, da Cidade Operária, tiveram uma aula diferente na manhã desta quarta-feira (13). A sala de aula deles foi o Ecoponto Cidade Operária, aberto pela Prefeitura de São Luís no dia 4 de dezembro. Durante o passeio que eles fizeram ao local, puderam tirar suas dúvidas sobre a política dos Ecopontos, sustentabilidade, coleta seletiva e descarte ambientalmente adequado de resíduos sólidos. A atividade faz parte das ações de educação ambiental do programa ‘Mais Limpeza, Mais Saúde’, desenvolvido pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana.

Os alunos do 5º ano da U.E.B. Tancredo Neves, vizinha ao Ecoponto Cidade Operária, foram recebidos pela equipe técnica do Comitê Gestor de Limpeza Urbana. “Nós temos feito ações constantes nas escolas, trabalhando as lições de educação ambiental desde a base porque as crianças são multiplicadoras de informações e repassam o que aprendem aos seus pais, aos adultos com os quais elas convivem, por isso, é importante fazer este trabalho com elas”, destacou o superintendente de Limpeza do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, André Nicomedes.

Os estudantes chegaram preparados para estudar. Ainda em sala de aula, com os professores, eles preparam um questionário e com cadernos e lápis na mão anotaram a reposta de cada pergunta para a produção de uma atividade escolar sobre os Ecopontos de São Luís. Entre as mais curiosas estava Anny Ketula Rocha, 11 anos. “Eu tinha muitas perguntas pois nunca tinha entrado em um Ecoponto, então, queria saber que benefícios eles trazem, para onde vai o material que as pessoas entregam aqui e outras dúvidas”, disse a estudante.

Durante a visita as crianças também puderam acompanhar o descarte feito por carroceiros que trabalham no entorno do Ecoponto Cidade Operária e foram descartar os resíduos de construção civil que haviam recebido de moradores da região. Curiosos, eles também fizeram muitas perguntas a estes profissionais e puderam entender a mudança de comportamento que a presença do equipamento causa em quem trabalha ou mora nas proximidades.

Márcio Paulo Lopes foi um dos carroceiros com os quais os alunos conversaram. Ele contou que antes do Ecoponto Cidade Operária e do Jardim América, primeiro a ser entregue na região, em março deste ano, costumava descartar os restos de poda e capina e de construção civil em um ponto de descarte irregular conhecido na área. “Agora eu sigo até o Ecoponto mais próximo, Cidade Operária ou Jardim América, para jogar o material que me contratam para descartar. Eu achei bem positiva essa iniciativa porque facilita muito o nosso trabalho”, afirmou.

AÇÕES

Ao longo de 2017, o Comitê Gestor de Limpeza Urbana realizou várias ações de educação ambiental, atuando na conscientização sobre a limpeza urbana nas escolas, universidades, associações e com a própria população. A visita guiada de estudantes aos Ecopontos é mais uma destas atividades que são realizadas por meio do programa Mais Limpeza, Mais Saúde, que é voltado para o desenvolvimento da conscientização ambiental, visando provocar uma reflexão sobre a quantidade de resíduos gerados, os impactos dos resíduos descartados inadequadamente na cidade e o papel do cidadão para manutenção da limpeza urbana.

O Ecoponto Cidade Operária entrou em funcionamento no dia 4 de dezembro e é um espaço no qual a população pode fazer o descarte de material reciclável, restos de construção civil e capina, móveis velhos e outros entulhos que costumam ser descartados em terrenos baldios, ruas e avenidas, causando problemas à população. O Ecoponto Cidade Operária é o oitavo a entrar em funcionamento e vai beneficiar 40 mil moradores do bairro.

SAIBA MAIS

Localização dos Ecopontos
– Ecoponto Parque Amazonas
Avenida dos Africanos, s/nº, Bairro de Fátima, entrada do Parque Amazonas;
– Ecoponto Angelim
Rua 27, s/nº, Angelim;
– Ecoponto Bequimão
Avenida 1, s/nº, Bequimão, ao lado do CRAS
– Ecoponto Habitacional Turu
Travessa G, s/nº, Habitacional Turu
– Ecoponto Jardim América
Avenida 03, s/nº, Jardim América, ao lado da União de Moradores
– Ecoponto Jardim Renascença
Rua Netuno, s/nº, próximo à Paróquia de São Paulo Apóstolo
– Ecoponto Residencial Esperança
Rua Doutor Ribeiro, s/nº, Residencial Esperança
– Ecoponto Cidade Operária
Avenida Este 203, s/nº, Cidade Operária, próximo ao Campo do Real

Que materiais são recebidos nos Ecopontos?
ELETRÔNICOS: televisão, monitores, celular, impressoras, mouses, teclados, etc – até três unidades
ENTULHO: resíduos de construção civil, como tijolos, telhas, gessos etc – até 2m³ (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)
MADEIRAS: até 2m³ (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)
ÓLEO DE COZINHA: até 5 litros
PNEUS: até 4 unidades
PODAS DE ÁRVORE E RESTO DE CAPINA: até 2m³ (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)
RECICLÁVEIS: plástico, papel, isopor, metais, vidros, etc (até 300 litros – 3 sacos grandes)
VOLUMOSOS: móveis, sofás, colchão etc (até dois volumes)
*Quantidades por pessoa/dia

Que materiais os Ecopontos não recebem?
Lixo doméstico
Animais mortos
Resíduos hospitalares
Resíduos perigosos/contaminados: pilhas, baterias, lâmpadas, cartuchos/tonner etc

Qual o horário de funcionamento dos Ecopontos?
Segunda-feira a Sábado, das 7h às 19h

Divulgado resultado parcial de seletivo para unidades do IEMA

O Governo do Maranhão, por meio do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), divulgou na tarde de sexta-feira (17) o resultado do edital Nº 16 de 22/09/2017 de seleção para ingressos de alunos no IEMA.

O processo seletivo abrange as sete unidades plenas do Instituto, visando o preenchimento de mais de 1000 (mil) vagas. Os jovens selecionados serão distribuídos entre as unidades plenas de Axixá, Coroatá, São José de Ribamar, Timon, São Luís, Bacabeira e Pindaré-Mirim.

Alguns dos critérios utilizados para a seleção dos novos alunos foram o desempenho acadêmico dos estudantes em língua portuguesa e matemática do oitavo ano do ensino fundamental e a proximidade do endereço de sua residência com o pólo do Instituto.

De acordo com o reitor do IEMA, Jhonatan Almada, o resultado expressa a consolidação do trabalho dos últimos três anos, cujo objetivo é democratizar o acesso à educação profissional. “Este resultado expressa a seriedade e a lisura do processo seletivo do IEMA”, disse o reitor, que destacou o grande investimento feito pelo governo Flávio Dino no âmbito da Educação em todo o Maranhão.

Pró-reitor de Ensino do IEMA, Elinaldo Silva pontuou que o processo seletivo de alunos foi bastante concorrido e que quase 6 mil pessoas se inscreveram. “Todo esse número de inscritos mostra que as pessoas acreditam no IEMA, porque esta é uma escola de qualidade. Queremos agradecer e parabenizar a todos que se inscreveram e desejar que se sintam em casa porque o IEMA é uma escola acolhedora”, afirmou.

O resultado divulgado nesta sexta é parcial, e, como está no cronograma do edital, os dias 20 e 21 são destinados à interposição de recurso.

Mais de 70 mil alunos tiveram ônibus gratuito no Maranhão no segundo dia do Enem

Aproximadamente 65 mil alunos na Grande São Luís e 12 mil na Região Metropolitana de Imperatriz puderam fazer o segundo dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no domingo (12), sem precisar pagar as passagens de ônibus. A medida foi estabelecida pelo governador Flávio Dino para garantir a maior presença possível dos alunos no exame. No domingo anterior (5), mais de 70 mil estudantes já tinham sido beneficiados.

O benefício foi concedido a alunos com carteiras de estudante registradas no Sindicato das Empresas de Transportes (São Luís) ou no departamento de Bilhetagem Eletrônica da empresa Ratrans (Imperatriz). Eles puderam circular gratuitamente para fazer as provas em São José de Ribamar, Raposa, Paço do Lumiar, São Luís, além de Imperatriz e cidades vizinhas.

“Sei que tem gente que teve que pegar três ônibus e essa ajuda é muito importante para quem precisa, para quem busca um futuro melhor”, disse Ivanielson de Jesus Araújo, de 23 anos, que fez a prova.

“É um incentivo muito bom para os estudantes, eu não ia fazer a prova, mas não poderia perder essa chance, ainda mais saindo de graça”, afirmou Elza Gonçalves, de 23 anos.

O governador já anunciou que o benefício será mantido e estendido nas próximas edições do Enem.

O Enem é usado por diversas universidades como parte do processo de seleção dos candidatos.

Alunos do Enem terão ônibus gratuito novamente neste domingo em São Luís e Imperatriz

Dezenas de milhares de estudantes da Grande São Luís e da Região Metropolitana de Imperatriz terão passagem gratuita nos ônibus neste domingo (12) para fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A medida adotada pelo Governo do Maranhão valeu para o domingo passado e também será adotada neste último dia de exame.

No domingo passado, mais de 70 mil alunos foram beneficiados com a gratuidade. Para ter o benefício, as regras continuam as mesmas: basta estar matriculado na escola e apresentar as carteiras de transporte do Sindicato das Empresas de Transportes (São Luís) ou do departamento de Bilhetagem Eletrônica da empresa Ratrans (Imperatriz).

A gratuidade vale para Região Metropolitana de São Luís (São José de Ribamar, Raposa, Paço do Lumiar e a capital) e de Imperatriz e cidades vizinhas.

Sem cobrança

Ao passar na catraca, basta o estudante utilizar a carteira e não será cobrado valor algum. “O sistema já está atualizado para reconhecer os documentos e não descontar qualquer valor da carteira de estudante, que deve ser a mesma com a qual a pessoa compra a meia passagem”, diz o superintendente do Sindicato das Empresas de Transportes, Luís Claúdio Siqueira.

“É a educação que transforma e que gera oportunidade para os alunos, então o governador Flávio Dino viu essa forma de estimular a juventude, de estimular a participação dos estudantes maranhenses no Enem”, diz o secretário de Governo, Antônio Nunes.

“É uma boa iniciativa não ser descontado, em um dia que muitos estudantes estão tentando uma vaga para o ensino superior”, conta o candidato Renato Amorim, 23 anos, que usou o benefício no domingo passado.