Assassino do cantor André Lobo em São Luís é condenado a 26 anos de prisão

Glaubson Maranhão dos Santos foi condenado a 26 anos de prisão em regime fechado pelos crimes de homicídio qualificado contra o cantor André Lins Martins Gonçalves (André Lobo) e pela tentativa de homicídio de Teresa Gomes da Silva e Souza.

André Lins Martins Gonçalves (André Lobo) era formado em jornalismo, mas trabalhava como músico e se apresentava com shows de voz e violão em bares na noite de São Luís. — Foto: Reprodução/TV Mirante

Em maio de 2014, André Lobo e Teresa Gomes estavam em um carro e voltavam de uma festa na Estrada de Ribamar quando outro carro avançou e bateu no veículo. Segundo testemunhas, André desceu do carro e pediu para chamar a perícia, mas Glaubson, que estava no outro veículo, desceu e atirou na perna de Teresa.Também houve briga e o músico acabou atingido por quatro tirosdisparados por Glaubson. André foi socorrido, mas acabou morrendo. O motorista que provocou o acidente deixou o local do crime antes dos tiros.

Glaubson foi preso em setembro em Itapecuru-Mirim e tentou reagir à prisão e ficou ferido durante confronto com os policiais.

A sessão de julgamento desta quarta (29) foi presidida pelo juiz Osmar Gomes dos Santos que responde pela 4ª Vara do Tribunal do Júri. A pena de Glaubson deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, sendo negado o direito do réu recorrer em liberdade.

Motociclista é morto a tiros na BR-010

Noite desta quarta-feira (15), uma equipe da Polícia Rodoviária Federal do Maranhão, na Unidade Operacional da Lagoa Verde, foi informada de um acidente com óbito na altura do Km 269 da BR-010, a nove quilômetros da base da PRF sentido Açailândia.

No local, foi constatado que a o homem foi atingido por disparos de arma de fogo. A vítima foi identificada como Fábio Borges Damasceno, de 35 anos, morador da Vila Conceição, em São Luís. Ele voltava do trabalho para casa quando teria sido alvejado por tiros de arma de fogo. O motivo do assassinato está sendo investigado pela Polícia Civil em Imperatriz.

O homicídio teria ocorrido por volta das 19h. A Perícia Técnica da Polícia Civil esteve no local e descartou a possibilidade da causa do óbito ter sido provocada por acidente automobilístico. O motivo do assassinato está sendo investigado pela Polícia Civil em’ Imperatriz.

URGENTE! Vereador de Maranhãozinho é assassinado

O vereador e ex-presidente da câmara de vereadores de Maranhãozinho João Serra Almeida, mais conhecido como Jango, foi morto a tiros quando voltava de uma fazenda nas proximidades do município de Santa Luzia do Paruá. O fato aconteceu na manhã desta terça-feira e a polícia segue em diligência. Em breve mais informações.

Feminicídio: mulher é morta a facadas em Caxias

Kaiza de Sousa Lacerda, de 23 anos, foi assassinada a golpes de faca em plena via publica, no bairro da Vila Lobão, município de Caxias, na madrugada deste domingo.  A vitima teria sido abordada na saída de uma festa, sem possibilidade de defesa a jovem foi morta de forma brutal.

O ex-companheiro da vitima, Netinho, é o principal suspeito do assassinato, segundo informações apuradas pela policia o mesmo não aceitava o fim do relacionamento.

A polícia da Regional de Caxias trata o caso como feminicidio, já que a vitima teria prestado uma ocorrência contra o acusado por violência domestica e lesão corporal. No momento ela estava morando junto aos seus três filhos na casa dos pais.

Mãe se joga na frente do lho e é assassinada no lugar dele

Para salvar o lho, uma mulher identificada como Maria Lima Pinto foi morta por dois indivíduos conhecidos como “Gugu” e “Loucão”. O crime aconteceu em Alto Alegre do Maranhão. De acordo com informações da polícia, a intenção da dupla era executar o lho da vítima. Em um momento de desespero, Maria Lima Pinto se colocou na frente do lho para tentar protegê-lo, mesmo assim os principais suspeitos atiraram contra ela.

Ainda de acordo com informações da polícia, a vítima ainda foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Os autores do crime ainda não foram presos.

Lavrador é encontrado morto na Estrada de Ferro Carajás no MA

O lavrador Antônio Aldino Santos, de 49 anos, foi encontrado morto na sexta-feira (1º) numa das vias da Estrada de Ferro Carajás (EFC), entre os municípios de Arari e Vitória do Mearim. A família da vítima acredita que ele tenha sido atropelado por um trem de minério.

O acidente aconteceu no Povoado Moitas, situado na zona rural de Arari e o lavrador Antônio Aldino morava no Povoado Arraial, situado na zona rural de Vitória do Mearim, a 178 km da capital. Segundo os familiares dele, Antônio estava sozinho no momento do acidente.

O corpo dele foi encontrado próximo da ferrovia, onde as pessoas são obrigadas a transitar por cima dos trilhos. Sobre a morte do lavrador Antônio Aldino Santos, a empresa Vale informou que na noite de sexta foi encontrado um corpo sem vida na Estrada de Ferro Carajás. A Polícia Militar do Maranhão foi acionada e realizou os procedimentos necessários para a remoção. Não havia circulação de trem na linha onde o cadáver foi encontrado.

Criminoso esfaqueia pai e filho ao invadir residência no Maiobão

Um bandido invadiu uma residência no bairro do Maiobão, em Paço do Lumiar, na madrugada desta sexta-feira, 1º, e esfaqueou pai e lho. De acordo com informações policiais, o criminoso teria entrado na casa por volta das 4h para praticar um roubo e, durante reações do pai e do filho, os dois acabaram feridos. O bandido fugiu.

Eliomar Barros de Oliveira, que é o proprietário da residência foi socorrido na Unidade Mista do Maiobão. O lho dele, não identicado, foi encaminhado ao Hospital Municipal Clementino Moura (Socorrão II) com, pelo menos, quatro perfurações de arma branca. A lha de Eliomar deu informações à polícia na Delegacia do Maiobão, e já foi solicitada uma perícia no local do crime.

EXECUÇÃO: funcionários da CEMAR são mortos e assassino é identificado

Um duplo homicídio foi registrado na manhã desta terça-feira (15), no Sítio Natureza, em Paço do Lumiar, localizada na região metropolitana de São Luís. As vítimas prestavam serviços para a Companhia Energética do Maranhão (Cemar) e foram identificadas como João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva. Os dois foram assassinados a tiros dentro do veículo da empresa. Segundo informações preliminares a razão da execução se deu pelo o corte de energia que os funcionários estariam realizando na residência e dão conta ainda de que os envolvidos no crime seriam pessoas de uma facção criminosa que atua na localidade e o assassino foi identificado como menor.

Testemunhas revelaram que os dois teriam cortado a energia de uma pessoa e depois foram para outra rua do bairro. Ao chegarem na Rua B, onde iriam fazer outro serviço, eles foram surpreendidos pelo atirador, que se aproximou das vítimas e sem nenhuma discussão disparou contra os dois, que morreram no local. A Polícia Militar foi acionada juntamente com o Instituto Médico Legal (IML) e Instituto de Criminalística (Icrim) para fazer os procedimentos de praxe para dar início às investigações.

Em nota a CEMAR declara:

A Cemar e o Consórcio Norte, empresa prestadora de serviços, informam que irão acompanhar os trabalhos de investigação pelas autoridades policiais do homicídio ocorrido na manhã desta terça-feira (15), em São Luís, vitimando os colaboradores João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva.
Cabe esclarecer que a Companhia e o Consórcio Norte irão acompanhar e colaborar com o trabalho de investigação da polícia, que deverá identificar as causas que levaram ao homicídio.
Neste momento as empresas lamentam e se solidarizam com os familiares e estão empenhadas em prestar toda assistência necessária.

Investigações policiais apontam que briga no trânsito pode ter causado morte de motorista de Uber em São Luís

O delegado George Marques, da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) tomou depoimento de três dos quatro passageiros que estavam em uma corrida com o motorista de Uber, Edmilson Pimenta Azevedo, na noite de domingo (6) quando o condutor foi morto a tiros na Avenida Luiz Rocha, na Liberdade, em São Luís. Com base no que foi dito pelos passageiros, a Polícia Civil investiga o crime como sendo em decorrência de uma briga no trânsito, mas não descarta outras possibilidades.

Inicialmente, testemunhas haviam dito aos policiais que se tratava de um latrocínio (assalto seguido de morte), mas os policiais não adotaram totalmente esta linha de investgação, pois pertences de valor do motorista, como dinheiro e celular, foram deixados no carro. O delegado revelou que as três pessoas disseram em depoimento que iam para uma festa de pré-carnaval no bairro Madre Deus, mas no meio do caminho, houve uma discussão do motorista do carro com um motoqueiro, que terminou com tiros disparados pelo homem na moto.

“No trajeto, eles apontam que houve uma discussão com um motoqueiro, que teria ‘trancado’ o veículo em que eles estavam. Nesta discussão, o motorista teria xingado o motoqueiro, que sacou uma arma e efetuou uns disparos. O motorista continuou seguindo a trajetória e o motoqueiro manteve a perseguição e efetuou mais dois disparos”, disse o delegado sobre a história contada em depoimentos por três passageiros.

Na viagem eram quatro pessoas, sendo um casal e outros dois homens. Três se apresentaram na segunda-feira, dia seguinte ao crime, para prestar depoimento. A polícia aguarda o último passageiro para concluir esta etapa de ouvir quem estava presente na hora do crime.

“Ainda é cedo para concluir qualquer coisa. Precisamos de outros elementos para comprovar o que de fato aconteceu. No dia do crime, foi relatado que as pessoas que estavam no carro teriam fugido dando a impressão que eles teriam praticado o crime, mas eles relataram que fugiram do local com medo do passageiro retornar e matá-los também”, declarou o delegado.

A polícia espera por laudos da perícia para avançar a investigação, mas o delegado antecipou que os tiros que atingiram o veículo vieram de fora do carro. Além do motorista, um passageiro também teve um ferimento a bola de raspão em um dos braços.

“Observando o veículo, a gente percebe que o carro foi atingido pelo menos três vezes com tiros de fora para dentro”, disse o delegado.

A Polícia Civil pediu informações para a empresa que administra o aplicativo sobre a rota feita pelo motorista especificamente nesta corrida para confirmar a versão dos passageiros. Imagens de câmeras de residências, empresas e também públicas de videomonitoramento são aguardadas pelos investigadores para reforçar o trabalho previsto para ser concluído em 30 dias.

Manifestações
Nestas segunda e terça, motoristas de aplicativo se reuniram em diversos pontos de São Luís para protestar por conta da morte de Edmilson Azevedo. O corpo do motorista foi sepultado no cemitério do São Cristóvão, em São Luís, na tarde de segunda. Motoristas fizeram carreta e paradas no Calhau, Cohatrac, Camboa e Calhau, por exemplo.

 

Fonte: G1-MA

EXECUÇÃO: motorista do Uber é assassinado no bairro Liberdade

Um motorista de aplicativo identificado como Edmilson Pimenta Azevedo, de 54 anos, foi assassinado na noite de domingo, dia 6, logo após ter realizado uma corrida no bairro Liberdade, em São Luís. Segundo a polícia, ele havia deixado uma passageira no bairro Liberdade e estava atravessando a Avenida Luiz Rocha, na capital, quando foi atingido por disparos de arma de fogo. A vítima foi alvejada na região das costas e segundo informações preliminares os disparados teria sido causado por criminosos que ainda não foram identificados.

Ainda de acordo com a polícia, Edmilson Pimenta ainda tentou sair do local dirigindo por alguns metros, mas acabou batendo o seu veículo em um canteiro central, onde havia uma árvore. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado para o Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I), mas não resistiu a gravidade dos ferimentos e acabou morrendo.

A polícia vai realizar esta semana uma perícia no carro do motorista e as investigações ficará sob responsabilidade da Delegacia de Homicídios da capital.