Criançada teve programação exclusiva no Carnaval de Todos 2018

Foi com música, brincadeiras e muito confete e serpentina, que a edição 2018 do Bailinho de Carnaval para o público infantil foi realizada no sábado (10), na Lagoa da Jansen, e na tarde deste domingo (11), no Espigão da Ponta d’Areia. A alegria deu o tom da farra dos pequeninos, que se revezaram entre aproveitar os brinquedos que fazem parte dos espaços públicos e pular ao som de marchinhas de carnaval.

O sonho infantil de fazer parte de um conto de fadas, ou mesmo de ser um super-herói se tornou realidade. Os pais e a criançada puderam usar de toda a criatividade nas fantasias carnavalescas para os dois encontros da folia momesca. Os pequeninos contaram com uma programação exclusiva só para eles, com muita música e marchinhas, todas adequadas à idade para que a festa pudesse ficar ainda mais divertida e didática.

No sábado, a animação do Bailinho à Fantasia começou com o Cordão Carnavalesco Foliões de Momo, que adequou tradicionais músicas carnavalescas para os pequenos foliões. Os membros do Cordão estavam fantasiados e proporcionaram o clima que o Bailinho de Carnaval precisava para que a festa ficasse cada vez mais divertida.

Acompanhado da esposa e dos filhos, o governador Flávio Dino também participou do evento. Ele destacou a importância de ter, na programação do Carnaval de Todos, momentos dedicados também ao público mirim.

“Esse é o espírito do carnaval. Sendo este um governo que luta pela igualdade, valorizamos os espaços públicos e as festas populares. Temos a preocupação de fazer com que todos os públicos se sintam participantes da festa, por isso é importante ter uma programação infantil como esta que o Carnaval de Todos realiza aqui. Quero convidar todo mundo a participar deste e de todos os demais dias, em todos os nossos circuitos de carnaval, bem como nos bairros e nas diversas cidades do Maranhão”, disse o governador.

Os foliões aproveitaram a festa. Dançando e correndo de um lado para o outro, a pequena Maria Eduarda, de 8 anos, escolheu a fantasia de odalisca para se divertir. “É a segunda vez que venho ao bailinho, eu gosto daqui porque posso dançar à vontade, inclusive adoro dançar e conhecer novos amiguinhos”, festejou a pequena. Sua mãe, a advogada Thaís Alves, conta que Maria Eduarda gostou tanto do baile do ano passado que pediu para repetir esse ano. “Ela não gosta de ficar parada, gosta de brincar, se fantasiar e cair na folia. Quando tem uma oportunidade como está, ela se realiza”, conta a mãe.

Outra atração que fez a alegria dos pequenos foliões foi a Banda Unidunitê, com um repertório recheado de canções já conhecidas pela meninada para que todos pudessem cantar com o grupo. A Banda Unidunitê deu oportunidade para que as crianças subissem ao palco e cantassem junto algumas cantigas de roda.

Além do show da banda Unidunitê e do Cordão Carnavalesco Foliões de Momo, o Bailinho de Carnaval contou também com a presença da equipe do Laborarte, que faz o Carnaval de Segunda no centro da cidade. O grupo montou uma performance voltada para o público infantil. Segundo Thayla Kadigi, integrante do grupo, a intenção é apresentar as crianças elementos da cultura maranhense. “Estamos tentando encaixar, no Carnaval, elementos de teatro e dança, apresentar para as crianças esse universo dos nossos personagens e manifestações culturais”, explicou ela.

Já no domingo, o Bailinho à Fantasia aconteceu no Espigão Costeiro, na Ponta d’ Areia, com o show da Banda Maria Vitória que trouxe em seu repertório uma vasta homenagem à música maranhense por meio de seus compositores ilustres, com músicas como “Mutuca” de César Teixeira, “O chico chegou” de  Chico Maranhão, “Pisa na Fulô” de João do Vale e “Na cabecinha da Doca” de Antônio Vieira, dentre outras.

Para a empresária Daniella Barros, que veio com o marido e os três filhos, o bailinho é um incentivo para fazer com que as crianças conheçam a música maranhense de um jeito alegre de acordo com a idade deles. “Achei uma excelente iniciativa aliar nossa cultura a brincadeiras infantis. É um excelente espaço para as crianças extravasarem e curtirem o carnaval”, disse.

O Bailinho de Carnaval é realizado pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur), em parceria com a Prefeitura de São Luís, com mobilização de vários órgãos e secretarias ligadas a cultura, turismo, saúde e segurança.

Concurso de fantasias

Durante os dois dias de Bailinho de Carnaval foi realizado um concurso de fantasias, em que a meninada demonstrou alegria e criatividade no momento da passarela. Mais de 300 crianças receberam o certificado de participação do desfile, além de serem premiados com um troféu aqueles que tivessem a fantasia mais chamativa. A disputa foi acirrada com dezenas de fantasias divertidas e diferentes.

Karla Bianca Rocha, 7 anos, estava fantasiada de unicórnio e foi uma das vencedoras do concurso de fantasias do bailinho.

“Fiquei muito feliz que ganhei o troféu de primeiro lugar, minha mãe que comprou a fantasia, mas fui eu que escolhi, porque gosto muito do unicórnio”, festejou a pequena.

Diego Galdino, secretário de Estado da Cultura e Turismo (Sectur), disse que se sentia feliz com a realização do evento destinado ao público infantil e que programações culturais fazem parte de outros projetos como o Mais Cultura e Turismo.

“A programação deste carnaval foi pensada para divertir, reunir diversas faixas etárias e garantir a diversão do público que vai brincar o período”, destacou o secretário Diego Galdino. “A exemplo dos anos anteriores, o Governo do Estado vem organizando as festividades carnavalescas para que as pessoas possam curtir com segurança”, reforçou.

A Polícia Militar (PMMA) esteve presente em posições estratégicas para garantir a segurança de quem participou da folia, assim como o Corpo de Bombeiros, em caso de alguma eventualidade.