Bira do Pindaré comemora redução dos índices de violência no Maranhão

O Atlas da Violência, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), apontou queda considerável de homicídios no Maranhão. O estudo foi destacado da tribuna da Assembleia Legislativa pelo deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), que comemorou os últimos resultados na manhã dessa quinta-feira (7).

“Mais uma pesquisa respeitada confirmando que o Maranhão tem um dos melhores índices em relação à criminalidade do Nordeste e do Brasil. Os homicídios no Nordeste aumentaram de 41,84 para 44,15, mas, na contramão, o Maranhão, o Ceará e a Paraíba destacaram-se pela redução. Há uma tendência de queda da violência no Maranhão. Isso é uma excelente notícia para os maranhenses, mostrando que, apesar da crise, o Maranhão tem adotado as estratégias corretas”, frisou.

O parlamentar acrescentou ao seu discurso informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado, que registrou redução de 73% nas ocorrências de assaltos a bancos, em comparação aos anos de 2017 e 2014. Na região metropolitana de São Luís, o número de homicídios caiu 40,6%, no mesmo período. Para ele, esses são resultados dos investimentos necessários e do fortalecimento do Sistema de Segurança que o governador Flávio Dino (PCdoB) tem feito para enfrentar a criminalidade, que, destacou, é extremamente perversa no Brasil inteiro.

“Acabaram os assaltos no Maranhão? Não, não acabaram. Mas hoje, no Maranhão, está diminuindo e a mesma coisa acontece em relação aos homicídios. Tudo isso acontece graças à ação correta do Governo do Estado, que investe na segurança pública, com mais equipamentos, mais viaturas, motocicletas, mais inteligência e policiais. Tudo isso é determinante para combater a violência; além, claro, das políticas públicas na área da educação. Combater a violência não é só caso de polícia. É, sobretudo, de políticas públicas”, defendeu.

Bira acrescentou a importância de oferecer mais alternativa à juventude como um vetor decisivo, pois, de acordo com ele, é o segmento mais vulnerável à violência. Na mesma linha, ele lembrou que há o que chamou de “verdadeiro extermínio da juventude brasileira em razão da criminalidade”.

Por fim, o deputado anunciou que a tendência é que os índices caiam ainda mais, porque no mês de julho, o Governo do Estado colocará nas ruas mais 1.500 policiais, pela convocação. Serão 1.200 do último concurso realizado e 300 policias sub judice, que serão chamados em todo o Maranhão.

“Na hora em que o Brasil virar essa página da crise política e econômica, certamente, nós vamos poder avançar ainda mais com as estratégias e as políticas públicas, que já estão sendo desenvolvidas pelo Governo do Estado. Portanto, quero parabenizar o governador Flávio Dino, e toda sua equipe, especialmente o secretário de Segurança, Jefferson Portela, porque está no caminho certo”, concluiu.

Bira do Pindaré e Roberto Costa defendem programação junina

Os deputados Roberto Costa (MDB) e Bira do Pindaré (PSB) defenderam da tribuna, na sessão desta terça-feira (5), os procedimentos adotados pela Secretaria de Estado de Cultura na elaboração da programação do Governo do Estado para os festejos juninos deste ano que, dentre outras atrações, conta com a participação do cantor Agnaldo Timóteo.

Roberto Costa reconheceu o trabalho feito pela Secretaria de Estado da Cultura de valorização e respeito aos artistas da terra e às manifestações culturais maranhenses, por intermédio da adoção do Edital de seleção para contratação e pagamento dos artistas e das brincadeiras. “Não podemos mais aceitar se pagar brincadeiras em porta de banco, como acontecia antes. E a política de edital põe fim a esse desrespeito. Precisamos oportunizar o maior número de vagas para essas brincadeiras, dentro do nosso São João, e isso o secretário Diego Galdino já me garantiu que vai acontecer”, argumentou.

“É importante, claro, que o Estado possa dar essas condições para essas brincadeiras. Sei que não é fácil porque o custo é elevadíssimo. Mas o secretário Diego Galdino se comprometeu em atender as reivindicações das brincadeiras. Inclusive, já me adiantou que o César Nascimento está incluído na programação do arraial, assim como Beto Pereira e Mano Borges”, salientou Roberto Costa.

“Quero aqui, mais uma vez agradecer, e dizer às brincadeiras que eu sei o que elas passam, sei da dificuldade que elas estão vivendo e, às vezes, da frustração que é não ter o direito de se apresentar, principalmente de todo um sacrifício anual que se faz na busca de se arrumar para as apresentações. Vamos buscar uma solução para que todos ganhem com isso. E tenho certeza que o Diego não vai lhes faltar com essa resposta extremamente positiva. E quem ganha com a apresentação das brincadeiras, na verdade, é o povo do Maranhão”, declarou Roberto Costa ao concluir seu pronunciamento.

Bira do Pindaré defendeu que as reivindicações das brincadeiras sejam todas analisadas e, na medida do possível, atendidas dentro da programação dos festejos juninos do Governo do Estado, de forma a garantir cada vez mais o acesso de todos os grupos e de todos os movimentos de cultura locais. “O deputado Roberto Costa trouxe para cá elementos importantes que demonstram essa disposição da Secretaria de garantir essa conciliação. É só uma questão de tempo para se resolver”, destacou.

“Acho que temos que buscar a conciliação. A política de edital é uma política que não é excludente. Ela permite que haja uma flexibilidade, que se garanta a participação de um número maior e mais diversificado de artistas e brincadeiras. Então isso faz parte de uma construção e que aos poucos vai se resolvendo”, ressaltou o parlamentar socialista.

Bira rebate acusações sobre suposta espionagem no Maranhão

O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) voltou a rebater, nesta quinta-feira (26), as acusações dos deputados de oposição contra o Governo do Estado. Desta vez, o socialista destacou que o requerimento que solicita a convocação de oficiais a prestar esclarecimentos ao Legislativo sobre suposto pedido de espionagem é desnecessário, tendo em vista que o governador Flávio Dino (PCdoB) tem tomado todas as medidas necessárias para elucidar o caso.

“O governo é o maior interessado nessa investigação e, por isso, está se empenhando para que o assunto seja esclarecido. Mas, ao invés de reconhecer isso, a oposição transformou o fato em uma onda de campanha difamatória contra o governo Flávio Dino e levaram até para o Fantástico”, afirmou, ao salientar que, no Brasil, apesar da concessão pública, “as TVs têm donos e só falam o que os donos querem”.

O parlamentar ressaltou que, no Maranhão, não é diferente e que “aqui, impera a ditadura midiática e que esses donos da TV usam para criar uma onda de perseguição”. Para ele, o governo tem sido o principal alvo “de perseguição de um grupo com a visão autoritária daqueles que mandaram no Maranhão por mais de 40 anos”.

“Eles não têm o que dizer em relação às políticas públicas do governo, porque a própria Rede Globo reconhece que é o melhor governo do Brasil. Aí, eles não têm o que falar e resolvem inventar factoides, mentiras e fazer campanha difamatória. Essa é a verdade. E, por isso, não concordamos com requerimentos desse tipo. Isto nada mais é do que aumentar ou tentar intensificar essa onda de difamação contra o governo Flávio Dino. Ninguém é criança. Todo mundo sabe como funciona”, frisou.

Bira do Pindaré defendeu que é preciso insistir na investigação e em respostas céleres, e acrescentou que esse é o caminho certo para descobrir e punir todos os elementos que estão por trás da operação.

“E assim será, porque nós queremos saber, realmente, quem é que está por trás de uma operação tão ridícula como essa. Quem quer espionar não manda ofício, não passa memorando. E quem comandou a Ditadura no Maranhão sabe disso, porque controlava o Serviço Nacional de Informações (SNI) e com o SNI, eles operavam espionando todas as pessoas e não era só liderança de esquerda não, era qualquer cidadão, porque não havia liberdade neste país e eles comandavam essa Ditadura e agora tentam, de todas as formas, retomar o governo. E na escassez do que dizer em relação às políticas públicas no Maranhão, eles apelam”, afirmou.

O deputado afirmou que o que está acontecendo é “apelação para tentar, de alguma forma, impedir que a vontade do povo prevaleça. E essa vontade está expressa, porque mais de 60% da população maranhense aprova o governo de Flávio Dino. Portanto, que esse assunto seja definitivamente esclarecido e que possamos identificar e punir os responsáveis por essa operação absolutamente sem nexo, criada para fazer perseguição a quem trabalha em favor do povo”, concluiu.

Bira rebate acusações e destaca avanços do governo Flávio Dino

O deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) destacou, nesta quarta-feira (18), os avanços do Maranhão em resposta ao que ele classificou como “acusações levianas da oposição oligárquica e coronelista”. Segundo o parlamentar, o grupo sofre de “Tensão Pré-Eleitoral (TPC) e está desesperado com os resultados e a aprovação do governo Flávio Dino (PCdoB), reconhecido nacionalmente por ter o governador mais eficiente do Brasil por cumprir 92% das promessas de campanha e apontar indicadores historicamente esquecidos”.

“O Maranhão só aparecia com os piores indicadores do país e agora, finalmente, começa a aparecer em outro patamar e isso é fruto de trabalho gigantesco, apesar da crise. Diante de tanto êxito, o que resta para a oposição é adotar a velha estratégia do fake news, que agora é moda no mundo inteiro. O que ninguém sabe é que quem inventou o fake news foi a oligarquia Sarney, naquela eleição contra o Cafeteira, no famoso caso Reis Pacheco, porque já sabiam que perderiam a eleição no voto e inventaram um cadáver”, contou ao lembrar que Cafeteira estava por trás da morte do Reis Pacheco.

O socialista afirmou que a mesma a oposição tenta fazer agora com o caso de suicídio do servidor Mariano de Castro Silva, que respondia por irregularidades, “mas que não conseguirão”. Ele esclareceu que a investigação em curso começou na gestão passada, quando Ricardo Murad era secretário do governo Roseana, na chamada operação ‘Sermão aos Peixes’. Cabe à gestão atual, frisou, o papel importante e delicado de desmontar o esquema.

“Não se pode cometer a injustiça que tentam fazer agora, usando o império midiático que eles têm controle, que é o ‘Sistema Mentira de Comunicação’. Chegaram ao ponto de dizer, na televisão, que o secretário Lula tinha pedido um habeas corpus para não ser preso, isso junto com a notícia do suicídio do Mariano e não tem nada a ver. A única investigação em relação ao secretário é sobre licitação, mas a Mirante deu outro significado”, esclareceu ao falar que a emissora não deu o direito de resposta solicitado por Carlos Lula.

Para ele, mais um forma que a oposição encontrou de tentar envolver o governador Flávio Dino em práticas ilícitas, em vão. O socialista ressaltou que tanto o chefe do executivo quanto o secretário Carlos Lula têm histórias ilibadas, fazem uma gestão responsável e os resultados na Saúde são os melhores possíveis.

“São seis hospitais inaugurados. Prédios inacabados que agora funcionam com médicos e estrutura moderna e necessária. Breve, teremos o Hospital de Chapadinha. Além disso, inaugurou o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), o Projeto Sorrir, um dos projetos mais bonitos na área de Odontologia. O Projeto Ninar, em um dos lugares mais privilegiados do Maranhão, que era um local de farras e hoje é uma casa que presta atendimento a pessoas com deficiência, de maneira especial, crianças com microcefalia. Uma referência para o Brasil”, pontuou.

Bira destacou que o “entulho” que a gestão anterior deixou é gigantesco, mas que, graças a responsabilidade e a gestão do governador Flávio Dino, o Maranhão está no caminho certo e, por essa razão, o povo aprova o Governo.

“A oposição começa a apelar para tentar encontrar uma forma de enlamear o processo eleitoral, não vão ter êxito.Tudo é difícil quando a gente enfrenta um império como esse, mas já derrotamos duas vezes. A primeira com Jackson Lago e a segunda com o governador Flávio Dino, e vamos derrotar de novo. Vamos prosseguir rebatendo a altura as acusações levianas, as campanhas difamatórias e as tentativas de destruição de reputação. Nós temos a verdade e é com a verdade que venceremos”, pontuou.

De Alema.

Deputado repudia postura da Câmara em desautorizar investigação contra Temer

Durante sessão plenária desta quinta-feira (03), o deputado estadual Bira do Pindaré (PSB) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão para repudiar com veemência a postura do Congresso Nacional, que desautorizou, ontem (02), o prosseguimento da denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer. O socialista classificou o episódio como mais uma mácula na história do país, e questionou o que pode ser um motivo para investigação de um presidente.

“Se um flagrante – como aquele do sujeito carregando mala de dinheiro depois de ter combinado tudo na calada da noite numa garagem do palácio do Governo – não é motivo para uma investigação, o que mais pode fundamentar? De fato, ontem, nós vivemos um dia muito estranho no Brasil. Muito estranho”, destacou.

Citando o impeachment da presidente Dilma Rousseff, o parlamentar lembrou deputados enfileirados na Câmara Federal, num dia de domingo, com transmissão ao vivo pela Rede Globo, vestidos com a bandeira nacional, proclamando os seus votos em nome do pai, do filho, da família e de Deus. Segundo narrou, na ocasião os parlamentares justificavam em nome da moralidade pública e contra a corrupção. Algo contraditório, afirmou ele, quando se observa o que aconteceu no mesmo local, com esses mesmos deputados votando a favor do Temer, contra a investigação e a favor da corrupção.

“Ficou comprovado que a motivação que levou à cassação da Presidente Dilma não foi o combate à corrupção. As motivações não foram essa. Da mesma forma, aqueles que bateram panela e, agora, silenciaram. Panela que bateu em Chico não bateu em Francisco. E deveria. A turma do pato que tanto protestou contra o aumento do imposto, nada disse sobre o aumento do imposto de combustível”, frisou.

Para Bira, ontem foi, de fato, um dia realmente estranho que não pode ser esquecido. Ele acrescentou que é uma página que será lembrada na história como uma mancha perversa e contraditória insustentável. “Um Governo sem moral, sem representatividade e sem respaldo popular fazendo tudo que pode ser feito contra o interesse da população. Aprovaram a reforma trabalhista, a terceirização escancarada e agora vão colocar em pauta a reforma da previdência. É lamentável o que vimos ontem, e é essa a agenda que nós temos no Brasil”, completou ao declarar alinhamento com aqueles que continuam acreditando na luta por um país melhor, que realmente possa servir aos brasileiros.

O deputado, no final de sua fala, cumprimentou os deputados que votaram pela investigação e acrescentou que a história não começou e nem vai terminar agora. “Nós vamos seguir adiante e aqueles que hoje talvez comemoram, amanhã vão se arrepender amargamente, porque o povo está atento e os tempos são outros”, finalizou.

Bira do Pindaré anuncia pré-candidatura a deputado federal

Um espaço de diálogo e avaliação das atividades do parlamentar é uma das formas mais eficientes de garantir participação popular ao mandato de um deputado estadual. Preocupado com esta questão, o deputado estadual Bira do Pindaré realizou, no último sábado (08), uma grande plenária popular, que reuniu centenas de lideranças de todo o Estado. Durante o evento, o parlamentar anunciou a disposição para candidatura a deputado federal em 2018.
“Estamos colocando nosso nome para deputado federal. Já estamos no segundo mandato de estadual e acredito que precisamos renovar os desafios”, afirmou.
A proposta foi recebida com alegria, mas as lideranças foram além e defenderam a possibilidade de Bira disputar o senado. “O nome está posto para federal, mas o ideal para o bem da população seria uma candidatura ao senado”, afirmou o professor Salis, vereador de São José de Ribamar.
Diversas lideranças defenderam que diante da atual crise que o Brasil enfrenta, o Maranhão precisa cada vez mais de nomes em Brasília com ficha limpa, em sintonia com o povo e com o projeto se mudança que está em curso no estado.
Bira do Pindaré está no segundo mandato de deputado estadual. O primeiro foi um mandato de oposição, na luta contra o grupo político que esteve no poder por quase 50 anos. Eleito para o segundo mandato e tendo em vista a vitória do projeto liderado pelo governador Flávio Dino, assumiu a posição de apoio ao Governo do Estado.
De volta à Assembleia Legislativa, hoje é referência da atuação na luta em favor do povo maranhense. Dentre as lutas se destacam o fortalecimento de inciativas como IEMA; a questão dos limites territoriais entre os municípios, que após 30 anos finalmente será resolvida; a saúde para os municípios com a destinação de emendas para compra de ambulâncias; o Mais Asfalto para áreas como os corredores de transporte público, via interbairros e as regiões do Parque Vitória, Cidade Olímpica, Vilas de Ribamar e Luís Fernando em Paço; Saneamento básico e segurança pública para as comunidades.

Estado garante implantação do IEMA em Santa Inês

Em atendimento a uma solicitação do deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação do Maranhão (Secti), anunciou a implantação de uma Unidade Plena do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) no município Santa Inês. O parlamentar subiu à tribuna da Assembleia Legislativa, na última segunda-feira (29), para comemorar a notícia.

“Estou muito satisfeito em saber que nossa luta foi atendida e que no começo do ano que vem inauguraremos mais um IEMA, desta vez em Santa Inês. Registro meu agradecimento e reconhecimento ao governador Flávio Dino e ao secretário Jhonatan Almada por atender esta luta, esta reivindicação que é nossa, e, principalmente, do povo daquele município” registrou.

A Unidade vai funcionar no prédio do antigo Centro de Capacitação Tecnológica do Maranhão (CETECMA) do município. Antes de solicitar, por meio de indicação e de um pedido direto ao governador, Bira já havia visitado o imóvel a pedido da comunidade e conferido a capacidade que tem de receber a escola técnica do estado.

“Estive lá e vistoriei o local, me certifiquei de que o local era apropriado para a implantação de um IEMA, mas melhor do que transformá-lo em uma unidade vocacional é transformá-lo em uma unidade plena do IEMA. Santa Inês tem porte para isso, tem demanda para isso e reúne as condições necessárias para receber a unidade, tendo em vista que o prédio precisará apenas de adequações”, acrescentou.

Bira frisou que a Unidade vai atender não apenas as demandas do município, mas de região que converge para Santa Inês. Segundo ele, algo que vai ser de extrema utilidade para o desenvolvimento do Vale do Pindaré a partir da ampliação das oportunidades aos jovens de ter acesso a um ensino técnico profissional em tempo integral público e de qualidade.

O parlamentar frisou que a experiência do IEMA no Maranhão é extremamente positiva e que todos os municípios que já receberam uma Unidade foram acolhidos e estão tendo êxito extraordinário. Ele afirmou que a educação é o único caminho para uma sociedade mais justa e igualitária.

“O jovem faz o ensino médio e já tem uma certificação profissional, isso é um diferencial que abre uma perspectiva muito grande na vida da pessoa. Ela pode ir para a universidade se quiser, mas, se não for, ela já tem uma profissão, já pode se inserir no mundo do trabalho, pensar num emprego pensar numa perspectiva profissional, e isso faz diferença na vida das pessoas. Eu acredito na força da educação!”, concluiu.

O deputado Bira criou o IEMA quando esteve a frente da secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia. Foi uma das apostas dele para oferecer mais oportunidade à juventude maranhense e, assim, promover o desenvolvimento do Maranhão por meio do investimento na qualificação da educação pública e ampliação da oferta de ensino técnico – até então oferecido apenas pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (CEFET). Exitoso desde a criação, o IEMA é uma das principais marcas do governo Flávio Dino.

Limites territoriais voltam a ser discutidos na AL

A Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa do Maranhão, presidida pelo deputado estadual Bira do Pindaré (PSB), inicia os trabalhos nesta quarta-feira (05), às 8h30, na Sala das Comissões. Na pauta de discussão, a assinatura de um convênio sobre os limites territoriais.

“Teremos um grande trabalho pela frente no que diz respeito à metropolização, a definição dos limites territoriais, da revisão cartográfica dos municípios maranhenses”, adiantou.

A primeira reunião, segundo ressaltou o parlamentar, deve contar com a presença do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (IMESC), de prefeitos e outros representantes dos quatro municípios da Ilha de São Luís para a assinatura de um convênio referente aos Limites Territoriais.

Já existe uma lei aprovada na Assembleia datada de 2015, além de um convênio estabelecido com o IMESC. Para o deputado Bira, este é um ano de realização e efetivação das ações de revisão cartográfica no Estado do Maranhão.

Ele destacou que este é um trabalho que começa pela Ilha, pela região metropolitana e que tem pelo pelo menos trinta e sete municípios já estão acordados, que permitem se regulamente a situação dos limites territoriais e das divisões entre eles.

“Portanto, estamos dando é um passo importante. Em outra rodada haveremos de convidar os demais municípios que integram a região metropolitana. Em seguida teremos também reunião com os municípios que já estão com acordos estabelecidos”, completou.

Com informações da Assessoria.