Procon notifica Caema e empresas contratadas para obra na Italuís

Após o rompimento da nova adutora do Sistema Italuís, o Procon MA resolveu notificar a Caema e as empresas contratadas pela Companhia de Saneamento para a obra, MEMPS e o consórcio EDECONSIL, PB Construções e EIT Constrauções.

O Procon estabeleceu um praz de cinco dias para que todos apresentem os testes de segurança e confiabilidade da nova adutora.

Em nota, o Procon disse ainda estar “acompanhando de perto todos os procedimentos realizados em prol da garantia dos direitos dos consumidores.

Em coletiva de imprensa, a Caema disse que o fornecimento de água nos 159 bairros afetados pelo rompimento, e que serão os maiores beneficiados com a reforma, terão o reabastecimento normalizado gradativamente, começando nesta segunda e finalizado na quarta-feira (13).

De Redação.

Sistema Italuís será normalizado até quarta-feira, diz Caema

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira (11), o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (CAEMA), Carlos Rogério Araújo, falou sobre os problemas com a instalação da nova adutora do Sistema Italuís.

A instalação foi iniciada na quarta-feira (6) e terminada no sábado (9), mas houve um rompimento quando a água começou a ser bombeada para os 159 bairros que vai atender.

Carlos Rogério declarou que a completa normalização do abastecimento, que começou já nesta segunda pela manhã, deverá acontecer até quarta-feira (13).

Problema em conexão da nova adutora será investigado pela Polícia Civil

Uma equipe da Polícia Civil foi acionada na noite de domingo (10) até o local onde a nova adutora do Sistema Italuís sofreu um problema de conexão.

Uma falha foi encontrada na nova adutora na noite de sábado, após o bombeamento de água ter sido iniciado. Segundo o Governo do Estado, o problema se deu em uma peça de uma das empresas privadas que trabalham na obra.

Flávio Dino classificou a ruptura como “estranha” e declaoru ter determinado que a Polícia Civil encontra o que houve de errado tecnicamente.

Com o vazamento, o sistema foi novamente desligado para evitar desperdício. Em nota, a Caema disse que o reabastecimento começara a ser normalizado, gradativamente, nas primeiras horas desta segunda. “Após consultar as empresas Edeconsil Construções e Locações,  PB Construções,  EIT Construções e Memps, a CAEMA informa que a primeira previsão é de restabelecimento gradativo do abastecimento de água para as primeiras horas desta segunda-feira”, diz o comunicado.

As obras na nova adutora começaram na quarta-feira (6), para melhorar o abastecimento de bairros que não recebiam água de forma adequada há décadas.

De Redação.

Abastecimento de água deve ser normalizado ainda hoje, diz Caema

Após o rompimento da nova adutora do Sistema Italuís, na noite deste sábado (9), a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) informou que as empresas responsáveis pela obra foram cobradas sobre uma solução, e que o abastecimento de água dos 159 bairros deve ser normalizada nesta segunda-feira (11).

As obras na nova adutora começaram na quarta-feira (6), para melhorar o abastecimento de bairros que não recebiam água de forma adequada há décadas. Durante a religação, feita no sábado (9), houve um vazamento, que foi vistoriado de perto pelo governador do Estado, Flávio Dino.

Em seu Twitter, o chefe do executivo declarou que estava indo ao local acompanhar os trabalhos, e que o problema se deu por conta de uma peça feita por uma empresa privada, mas que seus responsáveis já estavam tomando providências.

Com o vazamento, o sistema foi novamente desligado para evitar desperdício. Em nota, a Caema disse que o reabastecimento começara a ser normalizado, gradativamente, nas primeiras horas desta segunda. “Após consultar as empresas Edeconsil Construções e Locações,  PB Construções,  EIT Construções e Memps, a CAEMA informa que a primeira previsão é de restabelecimento gradativo do abastecimento de água para as primeiras horas desta segunda-feira”, diz o comunicado.

De Redação.

Abastecimento de água começa a ser restabelecido nesta segunda (11), afirma Caema

Em nota, Companhia de Saneamento do Maranhão (Caema) informa que a primeira previsão é de restabelecimento gradativo do abastecimento de água para as primeiras horas desta segunda-feira (11).

Nota da Caema

Após consultar as empresas Edeconsil Construções e Locações, PB Construções, EIT Construções e Memps, a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) informa que a primeira previsão é de restabelecimento gradativo do abastecimento de água para as primeiras horas desta segunda-feira (11).

GOVERNADOR PRESENTE

O governador Flávio Dino afirmou que os trabalhos para restabelecer o abastecimento de água na nova adutora do Sistema Italuís serão feitos de forma incessante até que o problema esteja resolvido. Ele supervisionou o trabalho dos engenheiros e técnicos da Caema na manhã deste domingo, 10.

Na noite de sábado (9) foi identificado um problema na conexão feita no novo Sistema Italuís. A falha foi detectada após o reinício do bombeamento de água na nova adutora. O problema está numa peça fabricada por uma das empresas contratadas para fazer a instalação da nova adutora.

 Veja entrevista do governador Flávio Dino:

Caema finaliza interligação do novo Italuís antes do previsto

A Caema concluiu serviço de interligação da nova adutora da Italuís, que estava previsto para terminar somente na manhã de sábado, ainda na sexta-feira (8).

O bombeamento do Sistema Italuís, feito de forma gradativa para restabelecimento hidráulico do sistema, teve início às 18h desta sexta-feira (8), antecipando em 12h o tempo previsto para a execução dos serviços. A Caema concluiu a instalação de nova adutora do Italuís 12 horas antes do previsto.

A chegada da água às torneiras começa na manhã deste sábado, de forma gradativa. A operação fará que a água aumente na torneira de 600 mil pessoas em 159 bairros de São Luís. Além disso, a nova adutora põe fim aos vazamentos e interrupções constantes causados pela estrutura anterior, sucateada por falta de investimentos na última década.

De Secap.

Abastecimento de água em São Luís será interrompido por 72 horas

O abastecimento de água de São Luís será interrompido à partir das 6h desta quarta-feira (6) para a instalação da nova adutora do Sistema Italupis, e vai até sábado (8).

Cerca de 159 bairros serão afetados com a fata de água por 72h. Segundo a Caema, entretanto, os 19km de aço vão ajudar o sistema de abastecimento e por fim às constantes interrupções.

Bairros que serão afetados e posteriormente beneficiados pela nova adutora:

ZONA 01
Centro; São Pantaleão; Madre Deus; Goiabal; Codozinho; Vila Bessa; Belira; Lira; Parte da Areinha; Macaúba; Apicum; Camboa; Vila Bangu; Diamante; Vila Passos; Coréia de Baixo; Coréia de Cima; Sítio do Meio; Alto da Boa Vista; Retiro Natal; Liberdade; Tomé de Sousa; Fé em Deus; Floresta; Retiro Natal e Monte Castelo.

ZONA 02
Apeadouro; Irmãos Coragem; Bairro de Fátima; Bom Milagre; Parque Amazonas; Alemanha; Caratatiua; Vila Ivar Saldanha; Alto da Vitória; João Paulo; Jordoa; Vila Palmeira; Barreto; Túnel do Sacavém; Santa Cruz; Vera Cruz; Cutrim; Radional; Coroado; Parque Pindorama; Parque do Nobres; Redenção; Barés; Filipinho; Sítio Leal; Sacavém; Coheb do Sacavém; Santo Antônio; Vila Conceição; Bom Jesus; Vila dos Frades; Parque Timbira; Alto do Parque Timbira; Primavera; Sítio do Pica Pau Amarelo; Coroadinho.

ZONA 04
São Cristóvão; Tirirical; Solar das Mangueiras; Parque Universitário; João de Deus; Sítio Pirapora; Vila Itamar; Parque Jaguarema; Parque Sielândia; Residencial Canaã; Alameda dos Sonhos; Vila Lobão; Parque Roseana Sarney; Santo Antônio; São Bernardo; Vila Brasil; Cohapan; Jardim São Cristóvão; Residencial João Alberto; Parque Sabiá.

ZONA 05
Alto do Calhau; Calhau; Cohafuma; Conjunto Basa; Ilhinha, Jaracaty; Jardim São Francisco; Loteamento Boa Vista; Loteamento Jaracaty; La ravardiere; Ponta D’Areia; Ponta do Farol; Residencial Novo Tempo; Recanto dos Nobres; Renascença I e II; Residencial Ana Jansen; São Marcos; São Francisco; Vila Conceição I e II; Av. Litorânea; Angelim Velho; Bequimão; Cohajoly; Cohama; Condomínio Villagio Esperança; Conjunto Angelim; Residencial Marfim; Conjunto Boa Morada; Conjunto Vinhais; Eco Villagio; Maranhão Novo; Parte do Primavera; Turu; Planalto Cohaserma; Planalto Vinhais I e II; Recanto Vinhais; Residencial Jaqueira; Residencial Vinhais II e III; Rio Anil; Vila Fialho; Villagio do Angelim; Vivendas da Cohama; Vinhais Velho; Olho D’água, Parte do Habitacional Turu.

ZONA 06
Jambeiro; Porto da Vovó; Sá Viana Novo; Sá Viana Velho; UFMA; Vila Bacanga; Vila Dom Luís; Vila Isabel; Vila Cerâmica; Vila Primavera; Vila Embratel; Vila Nova; Bonfim; Vila Verde; Fumacê; Anjo da Guarda; São Raimundo; Alto da Vitória; Gancharia; Vila São Luís; Vila Ariri; Vila Mauro Fecury I e II; Conjunto Taguatur.

Caema realiza seminário sobre acompanhamento de processos e gestão contratual

A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) reuniu, na última sexta-feira (24), diretores e técnicos de vários setores da empresa para discutir estratégias de aprimoramento dos procedimentos de gestão de contratos e processos licitatórios.  O evento integra as atividades do Seminário Gestão de Contratos – Obras Públicas, organizado pela Unidade Especial de Planejamento e Políticas Públicas (UEP) da Companhia.

O seminário foi realizado por causa das atividades diárias e demandas que envolvem a gestão de contratos para obras públicas. O objetivo foi debater e levantar propostas que levem a um melhor entendimento das finalidades e absorção das atividades práticas e a implementação de novas medidas que possibilitem aprimorar o andamento dos processos.

Na avaliação dos coordenadores do evento, é possível alinhar e tirar dúvidas comuns aos funcionários que lidam com este tipo de ofício e responsabilidade por meio de discussões e capacitação, com o apoio técnico da Companhia Brasileira de Projetos Empresariais (Cobrape) e Associação Brasileira de Direito Financeiro (ABDF), entidades fiscalizadoras de obras, principalmente as que receberam recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). As duas instituições cederam técnicos para participarem do evento como facilitadores.

“Este tipo de alinhamento é muito importante para que se possa eliminar percalços na gestão contratual, que é um dos grandes gargalos pelo qual as obras precisam passar antes de serem entregues”, explicou Rosana Albuquerque, que pertence a equipe do consórcio Cobrape-STCP, órgão gerenciador de recursos do BNDES.

“No momento em que se busca é aperfeiçoar este tipo de trâmite; a forma de fiscalização destas obras representa um ganho muito maior no sentido de celeridade para conclusão serviços, em tempo hábil, representando economia e responsabilidade para com o uso correto de recursos públicos”, explicou uma das mediadoras participantes do evento.

“O Seminário deverá gerar uma série de desdobramentos para que, em um momento futuro, se busque outras oportunidades de discussões, visando qualificar ainda mais os profissionais da empresa na execução deste tipo de função”, explicou o gestor da UEP, Alexandre Rebelo Ferreira.

De Secap.

Imperatriz terá rodízio de abastecimento de água

Duas das quatro bombas de captação de água do Rio Tocantins, para abastecer a cidade de Imperatriz, apresentaram problemas mecânicos. Os técnicos da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) estão neste momento diagnosticando o problema e buscando solução para ele. O trabalho se estende até a solução definitiva.

O fato de o Rio Tocantins estar em situação crítica, com nível baixo de águas, agrava o cenário, obrigando a cidade a entrar em sistema de rodízio de abastecimento de água, a partir desta quinta-feira (12).

Um terço da cidade ficará alternadamente sem água. A cidade foi dividida em três setores para o rodízio.

O setor 1 ficará sem abastecimento entre 12h e 23h59 desta quinta-feira (12). O setor 2 ficará sem abastecimento entre 0h e 23h59 da sexta-feira (13). E o setor 3 ficará sem abastecimento entre 0h e 23h59 do sábado (14).

No domingo, a sistemática se repete, com os mesmos horários e a ordem entre os setores – até que o abastecimento esteja normalizado.

Neste período, é importante que os moradores economizem e guardem água para os dias em que ficarão sem abastecimento.

Os técnicos da Caema vão manter a população constantemente informada sobre o andamento da solução para o problema.

Veja abaixo a divisão entre os setores:

Setor 1
Centro, Bacuri, Parque do Buriti, Parque Anhanguera, Vila Leandra, Porto da Balsa, Beira Rio, Juçara, Mercadinho, Rodoviária, Três Poderes, Maranhão Novo, Nova Imperatriz (parte), Cristo Rei e adjacências.

Setor 2 
Santa Rita, Asa Norte, Bonsucesso, Novo Horizonte, Parque Independência, Santo Amaro, Sol Nascente, Cinco Irmãos, Santa Inês, Nova Imperatriz (parte) e adjacências.

Setor 3 
Vila Lobão, Vila Redenção, Entroncamento, Jardim Tropical, Parque das Estrelas, Brasil Novo, Parque das Palmeiras, Vila Cafeteira, João Castelo, Parque Amazonas, Vila Ipiranga, São José, Imigrantes, Vila Macedo, Planalto, Parque Sanharol, Ayrton Senna, Santa Lucia,  Vila Fiquene, Parque Alvorada I e II, Vilinha e adjacências

CAEMA realiza intervenções no bairro do Coroado em São Luís

Desde a última semana, ruas do bairro do Corado, em São Luís, estão recebendo intervenções da Companhia de Saneamento Ambiental (CAEMA) para implantação de uma rede tronco que amplia a coleta do esgoto gerado pelos moradores.

Ao todo, estão sendo implantados 1,2 quilômetros de rede coletora que vai levar os efluentes até a um interceptor principal, instalado ao longo da Avenida dos Africanos.

Segundo o engenheiro Felipe Fernandes, da Gerência de Projetos e Obras Especiais da CAEMA, a obra atualmente está concentrada nas ruas Dr. Carlos Macieira e da Felicidade.

“Nessas proximidades, o foco de atuação recai na interceptação de volumes de esgoto destinados para uma grande galeria conhecida como Canal da Malária, que erroneamente absorve a maior parte do esgoto das casas e é um grande problema para a saúde dos moradores”, explica Felipe Fernandes.

Fernandes enfatiza que, além de interceptar o esgoto, o projeto vai destinar corretamente todo o volume de efluentes coletado na área por meio de uma linha estruturada em tubos de PVC de alta resistência, de 300 cm de diâmetro. É por onde o esgoto seguirá até a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Bacanga.

Outras ações estão sendo desenvolvidas em trechos e em vias públicas paralelas ao Canal da Malária. Ronnie Celestino da Silva, que fiscaliza a obra, esclarece que são pequenas correções, desentupimentos ou acertos de curso para que se cumpra a implantação da rede, além de obras paralelas que servirão de apoio para instalar a rede interna do bairro.

Entre essas obras, está a construção da elevatória 1.2, que fará parte do processo de recalque do esgoto. Ronnie também explica o planejamento para execução da obra no bairro.

Segundo ele, a viabilidade técnica apontou diretrizes para que se interrompa esse fluxo e todo o volume seja canalizado de montante (limite com o bairro do João Paulo) até chegar a jusante (a extrema com a Avenida dos Africanos), onde a linha tronco se interligará ao interceptor principal, que vem sendo construído pela CAEMA às margens da Africanos.

Tratamento
O interceptor que receberá os efluentes do Coroado, por meio da rede tronco, já está em fase de conclusão. De uma extensão total de 2 quilômetros, já foram executados 1,6 quilômetros de rede interceptora. Os 400 metros restantes seguem em ritmo avançado.

Quando concluído e em operação, será um dos braços utilizados para transporte de esgoto in natura a ser tratado na ETE Bacanga, que hoje opera juntamente com outras duas estações de Tratamento: a ETE Jaracaty e a ETE Vinhais.

Em breve, as três somarão seus percentuais de tratamento ao trabalho que será realizado na ETE Anil, ainda em construção. A estação irá tratar cerca de 100 litros de esgoto por segundo, ajudando a atingir a meta de 70% de esgoto tratado na capital.

De Secap.