Centenário de Neiva Moreira é destaque na Assembleia Legislativa

Na semana em que se comemora o centenário de nascimento de Neiva Moreira, o deputado Eduardo Braide destacou, na sessão desta quarta-feira (11), a importância do jornalista para o Maranhão.

“Neiva Moreira foi um homem corajoso, autêntico, que lutou pela liberdade no Estado. Ativista, fez seu nome na história política e social do Maranhão e, aqui, é importante lembrar da trajetória ao lado do ex-governador Jackson Lago. Por isso mesmo é que Neiva Moreira merece ter seu nome registrado mais uma vez, pela ocasião do centenário de seu nascimento”, justificou o parlamentar.

Eduardo Braide também destacou a atuação de Neiva Moreira no cenário político nacional. “Neiva Moreira fez seu nome no cenário político nacional, mostrando-se um importante articulador e defensor de ideais. Lutou ao lado de Leonel Brizola. Teve seu mandato de deputado federal cassado, chegou a ser preso pela Ditadura Militar e depois de retornar ao Brasil, chegou a presidir o Partido Democrático Trabalhista no país; foi fundador da legenda em São Luís e ocupou vários cargos públicos no país, Maranhão e em nossa capital”, ressaltou o parlamentar.

Neiva Moreira

O jornalista Neiva Moreira nasceu em 10 de outubro de 1917, no município de Nova Iorque. Morou nas cidades de Barão de Grajaú, Floriano (PI) e Timon.

Desde cedo mostrou interesse pela área da comunicação social, quando em Teresina dirigiu o jornal A Mocidade. Trabalhou no Rio de Janeiro como repórter de diversos jornais e revistas, como O Cruzeiro, e chegou a ocupar o cargo de secretário estadual de Comunicação Social daquela cidade. Em São Luís, trabalhou no Jornal A Pacotilha e fundou o Jornal do Povo.

Na política, foi deputado estadual, eleito em 1950. Depois, exerceu por sete vezes o mandato de deputado federal. Também ocupou outras funções no Poder Executivo do Rio de Janeiro e de São Luís.

Neiva Moreira também foi escritor, com diversos livros publicados, sendo, inclusive, imortal da Academia Maranhense de Letras, onde ocupou a cadeira de número 16.

Centenário de nascimento de Neiva Moreira será celebrado nesta semana

O Instituto Jackson Lago e a Academia Maranhense de Letras (AML), em parceria com o Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema), comemoram nesta semana o centenário de nascimento do jornalista e político José Guimarães Neiva Moreira, que nasceu no dia 10 de outubro de 1917. A programação inclui exibição de filmes, lançamento de livros, mesa-redonda, dentre outras atividades.

Considerado uma das principais atrações do evento, o seminário ‘1917 a 2017: 100 anos de Neiva Moreira’ será realizado na segunda-feira (9) e marca a abertura da agenda alusiva ao centenário. Nomes como Beatriz Bíssio, Paulo Cannabrava Filho, Nagib Jorge Neto, Clay Lago e Raimundo Palhano participam de uma mesa que vai discorrer sobre o legado de Neiva Moreira. O seminário ocorrerá no Espaço da Associação Maranhense de Escritores Independentes (AMEI), no São Luís Shopping. A cerimônia de abertura está marcada para às 18h.

Jhonatan Almada, reitor do Iema, que organizou uma das obras de Neiva Moreira que serão lançadas na segunda-feira, pontua que o legado de uma figura emblemática do cenário político como Neiva precisa ser celebrado. “Eventos como esse, que mostram a obra, história e trajetória de vida de uma pessoa, têm grande abrangência, são cheios de significados. Neiva foi um personagem ímpar de nossa história e sua contribuição em vida merece atenção e celebração”, destacou.

O livro ‘Neiva Moreira, semeador das rebeldias’, organizado por Jhonatan Almada, será lançado na segunda-feira, às 20h, no Espaço da AMEI. A apresentação da obra contará com a participação de dois mediadores: João Batista Ericeira e Rossini Coorêa.

Na terça-feira (10), um anexo da Rede de Biblioteca Bandeira Tribuzi do Iema será inaugurado na unidade vocacional do Iema da Praia Grande. O acervo desse novo anexo é composto por obras de Neiva Moreira e por livros que compunham a sua biblioteca particular. Todos os volumes foram doados por familiares do homenageado ao Iema. A inauguração está marcada para às 10h. Também na manhã de terça-feira, será realizado o lançamento digital do ‘Cadernos do Terceiro Mundo’ de Neiva Moreira.

Toda a programação da terça à noite ocorrerá na Academia Maranhense de Letras, no Centro Histórico. Haverá exibição de filmes sobre Neiva Moreira, mesa-redonda e lançamento de livros. As atividades começam a partir das 18h com a participação de Benedito Buzar, Édson Vidigal, Joaquim Itaparay, Nagibe Jorge Neto, Natalino Salgado, Sálvio Dino, dentre outros convidados especiais.

Segundo a presidente do Instituto Jakson Lago, Clay Lago, Neiva é um importante personagem da política nacional cujas contribuições e lutas pelo povo merecem lugar de destaque em nossa história. “Temos muitos motivos para comemorar seu centenário. Neiva foi um vencedor, por isso mantemos viva sua história e sua memória”, declarou.

Neiva Moreira

José Guimarães Neiva Moreira foi jornalista e fervoroso atuante político brasileiro. Em 1950 foi eleito deputado estadual pelo Partido Social Progressista (PSP). Em 1954, eleito deputado estadual; em 1962, reelegeu-se deputado estadual, e, em 1964, teve seus direitos políticos cassados. A atuação de Neiva Moreira não se deteve com a cassação política. O jornalista fundou junto com Leonel Brizola o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Casou-se com a jornalista e historiadora Beatriz Bíssio, com quem teve quatro filhos. Neiva Moreira faleceu aos 94 anos de idade, no dia 10 de maio de 2012, por complicações respiratórias.