Prefeitura realiza de ações de educação ambiental para mais de 5 mil alunos na Cidade Operária

Ao longo de todo o mês de agosto, a Prefeitura de São Luís intensificou as ações de educação ambiental junto às escolas da rede municipal localizadas no bairro Cidade Operária. As ações fazem parte da campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza, uma iniciativa da gestão do prefeito Edivaldo desenvolvida pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana, com o objetivo de conscientizar a população para o descarte ambientalmente adequado de resíduos sólidos. Ao longo do mês, mais de 5.600 estudantes da rede municipal do bairro receberam a visita do Cidadão Limpeza e aprenderam mais sobre sustentabilidade, coleta seletiva e reciclagem.

Além das atividades operacionais diárias, o Comitê Gestor de Limpeza Urbana desenvolve ações de educação ambiental. As ações são realizadas por meio da campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza, lançada em abril deste ano pela Prefeitura de São Luís. A campanha é voltada para o desenvolvimento da conscientização ambiental, visando provocar uma reflexão sobre a quantidade de resíduos gerados, os impactos dos resíduos descartados inadequadamente na cidade e o papel do cidadão para a manutenção da limpeza urbana.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, informa que as ações são constantes e ocorrem em escolas, associações de bairro, ações de rua entre outras atividades educativas. “Temos um cronograma fixo de ações de educação ambiental e desde abril integramos esta programação com a campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza lançada este ano pela Prefeitura de São Luís. Para 2018, nossa meta é dobrar as ações realizadas em comparação a 2017, levando estas atividades ao maior número de bairros e escolas da nossa capital”, disse.

RECEPÇÃO DOS ALUNOS

Em todas as ações realizadas nas escolas o Cidadão Limpeza é recebido com muita empolgação pelos alunos que participam de todas as atividades propostas, tiram dúvidas sobre a coleta seletiva e debatem entre si a importância da limpeza urbana para a preservação do meio ambiente. O Cidadão Limpeza é um personagem criado pela Prefeitura de São Luís para conscientização da população para o descarte correto do lixo. O objetivo do personagem é levar, de maneira leve e descontraída, a mensagem ao cidadão que uma cidade limpa, sustentável e bonita deve ser compromisso de todos.

As atividades tiveram início pela Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Tancredo Neves e foram encerradas nesta segunda-feira (3) na U.E.B. Estevam Angelo de Sousa e incluíram também os estudantes do Ensino de Jovens e Adultos (EJA) da U.E.B. Professor Nascimento de Moraes. A ideia é que a atividade seja uma aula mais descontraída que as do dia a dia, tendo o Cidadão Limpeza como professor. As atividades são planejadas conforme a idade dos estudantes, sendo realizadas desde brincadeiras lúdicas até palestras educativas.

AÇÕES EDUCATIVAS

Além das visitas em escolas, a Campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza inclui visitas guiadas de estudantes aos Ecopontos, palestras em associações de bairro para discutir com os moradores com melhorar a limpeza urbana na sua comunidade. Também são feitas ações de ruas para chamar a atenção da população para o problema que é o descarte irregular de resíduos sólidos e as consequências que ele traz para o meio ambiente, a saúde pública e o paisagismo urbano.

Ao longo de setembro, as ações serão expandidas para os bairros Cidade Olímpica, São Raimundo – onde a Prefeitura de São Luís implantou o 11º Ecoponto da Cidade -, Coroado entre outras localidades. “As ações de educação ambiental completam o trabalho de profissionalização da gestão de resíduos sólidos implantada na gestão do prefeito Edivaldo. Precisamos conscientizar a população de que estamos vivendo um novo modelo na gestão de resíduos e que esse trabalho só dará os resultados que todos esperam se ele for consorciado entre o poder público e a sociedade civil”, afirma Carolina Moraes Estrela.

Prefeitura de São Luís intensifica ações de educação ambiental na Cidade Operária

A Prefeitura de São Luís está intensificando as ações de educação ambiental voltadas para o descarte ambientalmente adequado de resíduos sólidos e, ao longo de toda esta semana, fará ações educativas para os alunos da rede municipal de ensino do bairro Cidade Operária. As ações fazem parte da Campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza, uma iniciativa da gestão do prefeito Edivaldo, coordenada pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana. As atividades tiveram início pela Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Tancredo Neves com o objetivo de despertar desde cedo a consciência ambiental e incentivar o manejo e descarte correto do lixo domiciliar.

Além das atividades operacionais diárias, o Comitê Gestor de Limpeza Urbana desenvolve ações de educação ambiental, atuando na conscientização sobre a limpeza urbana nas escolas, universidades, associações de moradores, visitas guiadas aos Ecopontos e diretamente com a própria população. As ações são realizadas por meio da Campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza, desenvolvida desde abril deste ano. A campanha é voltada para o desenvolvimento da conscientização ambiental, visando provocar uma reflexão sobre a quantidade de resíduos gerados, os impactos dos resíduos descartados inadequadamente na cidade e o papel do cidadão para a manutenção da limpeza urbana.

Segundo a presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, por meio das palestras em escolas da rede municipal, a Prefeitura de São Luís forma multiplicadores já que as crianças costumam debater em casa o que aprendem durante as aulas, além de conscientizar as futuras gerações sobre a importância do cuidado com o meio ambiente. “Precisamos nos lembrar de que as crianças e os jovens de hoje serão os futuros tomadores de decisão do mundo. Para isso, no entanto, eles precisam conhecer tanto as causas e consequências do problema que é o descarte irregular como também entender as ações que precisam ser tomadas para evitar prejuízos ao meio ambiente”, afirma.

VIGILANTES

A U.E.B. Tancredo Neves, que tem alunos de 6 a 10 anos, fica próxima ao Ecoponto Cidade Operária, que foi inaugurado em dezembro do ano passado, quando os alunos fizeram uma visita guiada ao local para conhecer o equipamento e saber como ele funciona. Durante a palestra com o Cidadão Limpeza os alunos ficaram bem atentos a todas as explicações e aproveitaram também para tirar suas dúvidas sobre quanto tempo determinados materiais demoram para se degradar na natureza e os prejuízos que o mau-hábito de jogar lixo no chão pode causar.

Nathyelly dos Santos, de 9 anos, perguntou ao Cidadão Limpeza como proteger os rios da poluição e após aprender que não jogar o lixo nas ruas ou às margens do rio colabora para a proteção dos cursos d’água a estudante disse que vai ficar atenta para impedir que as pessoas poluam o meio ambiente. “Quando alguém jogar lixo no chão, vou reclamar com a pessoa e pedir para ela procurar uma lixeira ou então guardar na bolsa e jogar fora quando chegar em casa”, disse.

NOVAS AÇÕES

As ações seguem na Cidade Operária até o fim da semana e contemplarão também os estudantes da Educação para Jovens e Adultos (EJA) da U.E.B. Nascimento de Moraes. Para eles a palestra com o Cidadão Limpeza será na quinta-feira (23), às 19h. Enquanto realiza as ações de educação ambiental do mês de agosto, o Comitê Gestor de Limpeza Urbana já planeja as ações do mês de setembro, que além das palestras em escolas terão visitas guiadas aos Ecopontos e reuniões com a comunidade nos bairros de São Luís.

“Temos um cronograma fixo de ações de educação ambiental e desde abril integramos esta programação com a Campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza lançada este ano pela Prefeitura de São Luís. Até o fim de 2018 vamos dobrar as ações realizadas em comparação a 2017, levando estas atividades serão levadas ao maior número de bairros e escolas da nossa capital, incluindo novas ações que estão sendo planejadas”, informou Carolina Moraes Estrela.

Prefeito Edivaldo contempla novas áreas da Cidade Operária com ações do programa Asfalto na Rua

A Prefeitura de São Luís está com novas frentes de trabalho abertas na Cidade Operária, para requalificação de vias em diversos setores do conjunto residencial e ampliação dos serviços de melhoria da infraestrutura urbana em um dos bairros mais populosos da capital. Os trabalhos integram as ações do programa Asfalto na Rua, coordenado pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp). As ações de melhoria da infraestrutura de bairros da capital, colocadas em prática pela gestão do prefeito Edivaldo, já contemplaram vários bairros da cidade e avenidas de grande tráfego melhorando a mobilidade urbana e garantindo mais qualidade de vida para à população.

A Avenida Contorno Leste (também denominada de Norte Externa), é uma das vias do bairro que recebe melhorias. A via está recebendo serviços de recapeamento asfáltico em toda a extensão. O titular da Semosp, Antonio Araújo, destacou a abrangência dos serviços de infraestrutura urbana realizados no local.

“O prefeito Edivaldo está ampliando os serviços do programa Asfalto na Rua para novos setores da capital. E a Cidade Operária é um dos bairros contemplados com importantes intervenções para a recuperação da sua malha viária, visando à melhoraria da mobilidade nos corredores de transportes e proporcionar mais qualidade de vida aos moradores”, observou Araújo, acrescentando ainda que, além da pavimentação, as vias também vão receber obras de drenagem superficial com construção de sarjetas e meios-fios.

A Avenida Contorno Leste, onde estão sendo realizados serviços de pavimentação asfáltica, é um dos importantes corredores viários da Cidade Operária, que serve de rota de acesso para bairros como Maiobinha, Maiobão, Santa Clara, Santa Efigênia, entre outros.

Além da Contorno Leste, também estão em andamento no bairro serviços de requalificação nas ruas Projetada e Projetada II, ambas na Unidade 201; e Avenida Este 203, locais onde a Prefeitura está executando trabalho de terraplanagem para colocação de pavimento asfáltico, posteriormente. Já na Avenida Este, da Unidade 101, prosseguem os serviços de construção de uma passagem molhada com execução de pavimento rígido, que servirá para o escoamento da água das chuvas. Ainda conforme Antonio Araújo, as obras estão sendo executadas nos principais corredores viários da Cidade Operária, mas serão expandidas para as vias internas do conjunto.

O empresário André Cunha avalia positivamente a ação da Prefeitura no bairro

Moradores do bairro analisam positivamente os trabalhos de requalificação asfáltica desenvolvidos no local, entre eles o empresário André Cunha, que tem uma pequena fábrica de cadeiras de macarrão, na Avenida Contorno Leste, que já está recebendo o asfalto. “Moro e trabalho aqui há três anos e confesso que já tive vontade de me mudar com minha família, por causa dos transtornos causados pela lama e a poeira. Mas a chegada do asfalto nos fez mudar de ideia, porque era isso o que queríamos: viver em lugar com qualidade e onde possamos transitar com dignidade, sem água empoçada ou buracos”, relatou o empresário.

ASFALTO NA RUA

As intervenções na Cidade Operária integram as ações do programa Asfalto na Rua, executado pela Prefeitura de São Luís. A iniciativa inclui implantação de nova pavimentação em centenas de vias da cidade, contemplando bairros de todas as regiões da capital. O trabalho soma-se ao conjunto de obras de urbanização executados na primeira gestão do prefeito Edivaldo, quando foram pavimentadas centenas de vias urbanas em diversos bairros.

O Asfalto na Rua já contemplou os bairros Anjo da Guarda, Gancharia, Cohaserma, Bela Vista, Primavera. Parque Shalon, Coelho Neto, Jardim São Cristóvão, João de Deus, São Bernardo, Parque Atenas, Estiva, entre outros; além das avenidas Jerônimo de Albuquerque, Daniel de La Touche e Avenida Principal do Jardim América; Estrada do Gapara e Estrada da Vitória; via de contorno da Universidade Federal do Maranhão (UFMA); e outros pontos.

Em etapa anterior, a Cidade Operária foi beneficiada com obras de infraestrutura urbana, realizadas por meio do programa Mais Asfalto, parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís. A região recebeu requalificação asfáltica contemplando as unidades 103, 105, 201 e 203.

Prefeito Edivaldo amplia ações do programa Asfalto na Rua no bairro Cidade Operária

A Prefeitura de São Luís está ampliando as obras de infraestrutura urbana em ruas e avenidas da Cidade Operária, bairro em que a gestão Edivaldo vem executando processo de urbanização. Estão em andamento na região serviços de pavimentação, requalificação asfáltica, terraplanagem, imprimação do solo para colocação de novo asfalto e construção de sarjetas e meios-fios.

Entre as vias incluídas nesta fase está a Avenida Este 203, da Unidade 203, onde foi realizada raspagem do pavimento, além de terraplanagem, preparando a área para o novo asfalto. Na Avenida Contorno Leste, Unidade 101, as equipes fizeram terraplanagem, imprimação e asfaltamento. No trecho serão construída ainda sarjetas e meios-fios. Na Avenida Este, também na Unidade 101, prossegue a construção da passagem molhada com execução de pavimento rígido, que servirá para o escoamento da água das chuvas.

O titular da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), Antonio Araújo, destaca a relevância dos serviços realizados na região. “O prefeito Edivaldo está dando continuidade às ações de melhoria da infraestrutura da Cidade Operária. O objetivo dessa intervenção é melhorar a mobilidade nos corredores de ônibus e garantir maior desenvolvimento socioeconômico da região”, enfatizou.

Joanice Muniz é moradora da Cidade Operária e destaca os benefícios que o asfalto novo trará para a vida dos moradores

Moradores da Cidade Operária receberam com alegria o início de novos serviços no bairro, entre eles a dona de casa Janice Muniz, 39 anos, que pontua os benefícios que o asfalto novo trará para a vida dos moradores. “Esse setor aqui é muito transitado. Com melhor infraestrutura vai beneficiar tanto os moradores quanto os motoristas que utilizam a via como acesso para outros bairros próximos”, relatou.

A costureira Lucília Aguiar da Silva, 49 anos, também aprovou os serviços executados na área. “Uma rua bem pavimentada é outra história. Estávamos precisando desses serviços e eles chegaram em boa hora”, disse.

ASFALTO NA RUA

As intervenções na Cidade Operária integram as ações do programa Asfalto na Rua, executado pela Prefeitura de São Luís. A iniciativa inclui implantação de nova pavimentação em centenas de vias da cidade, contemplando bairros de todas as regiões da capital. O trabalho soma-se ao conjunto de obras de urbanização executados na primeira gestão do prefeito Edivaldo, quando foram pavimentados mais de 450 km de vias urbanas e alcançando mais de 100 bairros.

Em etapa anterior, a Cidade Operária foi beneficiada com obras de infraestrutura urbana, realizadas por meio do programa Mais Asfalto, parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís. A região recebeu requalificação asfáltica em mais de 60 km de vias e ciclovias, contemplando as unidades 103, 105, 201 e 203.

O Asfalto na Rua já contemplou os bairros Anjo da Guarda, Gancharia, Cohaserma, Bela Vista, Primavera. Parque Shalon, Coelho Neto, Jardim São Cristóvão, João de Deus, São Bernardo, Parque Atenas, Estiva, entre outros; além das avenidas Jerônimo de Albuquerque, Daniel de La Touche e Avenida Principal do Jardim América; Estrada do Gapara e Estrada da Vitória; via de contorno da Universidade Federal do Maranhão (UFMA); e outros pontos.

Homem é encontrado morto em calçada na Cidade Operária

Um homem identificado apenas como Nego Breck foi encontrado morto na calçada de uma padaria no bairro da Cidade Operária, em São Luís, na manhã desta segunda-feira (28).

O Instituto Médico Legal foi acionado e removeu o corpo do local. As primeiras informações dão conta de a morte se deu por causas naturais. Ele vivia em situação de rua.

Manifestantes bloqueiam duas avenidas na Cidade Operária

Moradores da Cidade Operária bloquearam duas avenidas do bairro, na manhã desta sexta-feira (18), em manifestação por conta do acúmulo de lixo no bairro.

O trânsito foi bloqueado no sentido Cidade Operária – São Cristóvão na avenida Duzentos e Três. Já na avenida Oeste Interna, o tráfego foi bloqueado na altura do cruzamento com a Av. Duzentos e Três.

Os populares colocaram pneus nas vias, e seguram cartazes com suas reinvindicações. Motoristas, por sua vez, reclaram do engarrafamento causado pela manifestação.

O tráfego foi liberado nas duas vias por volta das 7h30, mas os manifestantes continuam no local.

 

Criminalidade reduz na região da Cidade Operária com investimentos em segurança

O Governo do Maranhão tem promovido a reestruturação do sistema de segurança pública, o que tem possibilitado a redução gradativa dos índices de violência. Um exemplo são os investimentos realizados no 6° Batalhão de Polícia Militar (BPM), o que possibilitou a redução de 52,6% dos casos de homicídios na região da Cidade Operária e adjacências nos últimos anos. Em 2015, quando foram iniciados os investimentos, foram 173 registros enquanto que em 2017 foram 82 casos.

O 6º BPM é responsável pelas ações de policiamento na Cidade Operária e em mais 100 bairros do entorno. Com os investimentos realizados a partir de 2015, o 6º BPM teve seu efetivo reforçado com 102 novos policiais e ganhou 78 novos veículos, entre motos e viaturas. Também foram reformados os prédios da 1ª e 2ª Companhia de Polícia, que integram o batalhão; e a construção da nova sede do 6° BPM, na Avenida Este, na Cidade Operária.

A partir das aquisições realizadas pela gestão estadual, foi possível ampliar as ações de monitoramento, assim como aumentar as operações ostensivas e as abordagens a pessoas e veículos, incluindo coletivos em pontos estratégicos. Todo esse conjunto de ações colaborou para a redução dos homicídios, que vem acontecendo gradativamente.

“Temos uma equipe aguerrida, que está diuturnamente aposta para que o cidadão tenha resguardado seu direito de ir e vir. Contamos com o apoio do governador, que tem feito importantes investimentos, possibilitando nosso êxito, e também na população, que é conhecedora do nosso trabalho”, destacou o comandante do CPAM II, major Marcelo José Macedo de Carvalho.

Os resultados expressivos das ações do 6° BPM na região se estendem à apreensão de drogas, armas e recuperação de veículos. Com o reforço das ações de policiamento, foram apreendidos mais de 150 quilos de drogas em 2017.

“O policiamento foi reforçado para fecharmos o cerco ao tráfico naquela região fazendo incursões em pontos de vendas e interceptação de suspeitos. As operações são permanentes e reformuladas de acordo com as necessidades, para combater este crime, que origina outros, a exemplo dos homicídios”, explica o major Marcelo Carvalho.

Em relação às abordagens a ônibus, foram mais de 26,5 mil monitoramentos em 2017. Houve também a retirada de 143 armas de fogo de circulação; 130 veículos recuperados e 158 apreendidos; 205 prisões em flagrantes; e mais de 2,3 mil conduções à delegacia.

O 6° BPM responde por parte da área Leste da Região Metropolitana, que inclui, além da Cidade Operária, outros bairros populosos como Cidade Olímpica, Jardim América, Jardim São Cristóvão, Maiobinha, São Bernardo, Vila Luizão, Santa Clara e São Raimundo.

Novo Batalhão da Polícia Militar é entregue na Cidade Operária

O governador Flávio Dino entregou nesta quinta-feira (28) o novo prédio do 6º Batalhão da Polícia Militar da Cidade Operária. É mais um reforço no combate à criminalidade na região. Antes disso, os moradores precisavam ir até a Cidade Olímpica para encontrar um batalhão. O prédio de 8.580 metros quadrados tinha sido abandonado pela gestão anterior.

“Havia uma demanda não só da Cidade Operária, mas de toda a região para que o quartel voltasse a ter a importância e a vitalidade que tem hoje”, disse Flávio Dino.

O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, disse que “essa obra é um resgate. Pegamos inconclusa, e a decisão do governador foi de concluir a obra, recuperar o patrimônio que iria ser perdido e entregar para a sociedade”.

O prédio foi completamente transformado, recebendo também uma quadra poliesportiva, para uma integração ainda maior com o bairro.

Portela ressaltou que o prédio tem dupla função: policiamento e cidadania: “Aqui dentro temos uma praça de esporte, temos feira, ou seja, trabalho, moradia, produção de renda e equilíbrio social”.

Queda da criminalidade

Portela acrescentou que outras regiões que receberam novos batalhões, como o Anjo da Guarda e Paço do Lumiar, tiveram queda acentuada da criminalidade. Ou seja, esses prédios têm efeito concreto no dia a dia da população.

O major Marcelo José, comandante do 6º BPM, ressaltou que a Cidade Operária já está há 179 dias sem homicídio. “Isso quer dizer que, mesmo estando o aquartelamento na Cidade Olímpica, nós não desprezamos taticamente essa área”, acrescentou. A tendência agora é a região ficar ainda mais segura.

O governador também anunciou obras do Mais Asfalto nas proximidades do batalhão, para agilizar o patrulhamento.

Fim da espera

O líder comunitário José Raimundo Gomes afirmou que “esperávamos isso aqui havia muito tempo. A gente estava triste porque as condições em que esse prédio se encontrava diminuíam a cada dia a nossa esperança. Mas tivemos a sorte de cair na mão desse cidadão, o Flávio Dino vem nos surpreendendo dia a dia”.

“Agora tá maravilhoso, tá ótimo, mais seguro. Nunca mais aconteceu crime nenhum, e agora vai ficar melhor ainda”, disse a moradora Rosilda Maria Silva Rodrigues.

Mudança completa

O prédio do novo batalhão foi totalmente transformado com a construção de muro, realização de pintura interna e externa, urbanização do espaço, colocação de portas, revestimento com piso em pedra ardósia e paredes com lajotas e cerâmica de alta resistência.

A obra também incluiu instalação de alambrado para quadra poliesportiva (com conjunto para tabela de basquete, traves para futsal), sinalização interna e externa, cobertura com telha de fibrocimento, ar condicionado e hidrante. Foram feitos ainda pavimentação, forro em placa de pvc, instalação elétrica, telefônica e hidrossanitárias, além de acessórios de combate a incêndio e paisagismo com grama esmeralda.

Mais investimentos

O governador Flávio Dino acrescentou que muitos outros investimentos vêm sendo feitos na segurança, como a nomeação de novos policiais e a entrega de viaturas. E a valorização da carreira também: “Hoje mesmo fiz mais algumas centenas de promoção de policiais, algo importante como ato de Justiça. Havia muitos que estavam aguardando décadas e não conseguiam”.

Alunos da rede municipal têm aula de educação ambiental em Ecoponto

Os alunos da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Tancredo Neves, da Cidade Operária, tiveram uma aula diferente na manhã desta quarta-feira (13). A sala de aula deles foi o Ecoponto Cidade Operária, aberto pela Prefeitura de São Luís no dia 4 de dezembro. Durante o passeio que eles fizeram ao local, puderam tirar suas dúvidas sobre a política dos Ecopontos, sustentabilidade, coleta seletiva e descarte ambientalmente adequado de resíduos sólidos. A atividade faz parte das ações de educação ambiental do programa ‘Mais Limpeza, Mais Saúde’, desenvolvido pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana.

Os alunos do 5º ano da U.E.B. Tancredo Neves, vizinha ao Ecoponto Cidade Operária, foram recebidos pela equipe técnica do Comitê Gestor de Limpeza Urbana. “Nós temos feito ações constantes nas escolas, trabalhando as lições de educação ambiental desde a base porque as crianças são multiplicadoras de informações e repassam o que aprendem aos seus pais, aos adultos com os quais elas convivem, por isso, é importante fazer este trabalho com elas”, destacou o superintendente de Limpeza do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, André Nicomedes.

Os estudantes chegaram preparados para estudar. Ainda em sala de aula, com os professores, eles preparam um questionário e com cadernos e lápis na mão anotaram a reposta de cada pergunta para a produção de uma atividade escolar sobre os Ecopontos de São Luís. Entre as mais curiosas estava Anny Ketula Rocha, 11 anos. “Eu tinha muitas perguntas pois nunca tinha entrado em um Ecoponto, então, queria saber que benefícios eles trazem, para onde vai o material que as pessoas entregam aqui e outras dúvidas”, disse a estudante.

Durante a visita as crianças também puderam acompanhar o descarte feito por carroceiros que trabalham no entorno do Ecoponto Cidade Operária e foram descartar os resíduos de construção civil que haviam recebido de moradores da região. Curiosos, eles também fizeram muitas perguntas a estes profissionais e puderam entender a mudança de comportamento que a presença do equipamento causa em quem trabalha ou mora nas proximidades.

Márcio Paulo Lopes foi um dos carroceiros com os quais os alunos conversaram. Ele contou que antes do Ecoponto Cidade Operária e do Jardim América, primeiro a ser entregue na região, em março deste ano, costumava descartar os restos de poda e capina e de construção civil em um ponto de descarte irregular conhecido na área. “Agora eu sigo até o Ecoponto mais próximo, Cidade Operária ou Jardim América, para jogar o material que me contratam para descartar. Eu achei bem positiva essa iniciativa porque facilita muito o nosso trabalho”, afirmou.

AÇÕES

Ao longo de 2017, o Comitê Gestor de Limpeza Urbana realizou várias ações de educação ambiental, atuando na conscientização sobre a limpeza urbana nas escolas, universidades, associações e com a própria população. A visita guiada de estudantes aos Ecopontos é mais uma destas atividades que são realizadas por meio do programa Mais Limpeza, Mais Saúde, que é voltado para o desenvolvimento da conscientização ambiental, visando provocar uma reflexão sobre a quantidade de resíduos gerados, os impactos dos resíduos descartados inadequadamente na cidade e o papel do cidadão para manutenção da limpeza urbana.

O Ecoponto Cidade Operária entrou em funcionamento no dia 4 de dezembro e é um espaço no qual a população pode fazer o descarte de material reciclável, restos de construção civil e capina, móveis velhos e outros entulhos que costumam ser descartados em terrenos baldios, ruas e avenidas, causando problemas à população. O Ecoponto Cidade Operária é o oitavo a entrar em funcionamento e vai beneficiar 40 mil moradores do bairro.

SAIBA MAIS

Localização dos Ecopontos
– Ecoponto Parque Amazonas
Avenida dos Africanos, s/nº, Bairro de Fátima, entrada do Parque Amazonas;
– Ecoponto Angelim
Rua 27, s/nº, Angelim;
– Ecoponto Bequimão
Avenida 1, s/nº, Bequimão, ao lado do CRAS
– Ecoponto Habitacional Turu
Travessa G, s/nº, Habitacional Turu
– Ecoponto Jardim América
Avenida 03, s/nº, Jardim América, ao lado da União de Moradores
– Ecoponto Jardim Renascença
Rua Netuno, s/nº, próximo à Paróquia de São Paulo Apóstolo
– Ecoponto Residencial Esperança
Rua Doutor Ribeiro, s/nº, Residencial Esperança
– Ecoponto Cidade Operária
Avenida Este 203, s/nº, Cidade Operária, próximo ao Campo do Real

Que materiais são recebidos nos Ecopontos?
ELETRÔNICOS: televisão, monitores, celular, impressoras, mouses, teclados, etc – até três unidades
ENTULHO: resíduos de construção civil, como tijolos, telhas, gessos etc – até 2m³ (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)
MADEIRAS: até 2m³ (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)
ÓLEO DE COZINHA: até 5 litros
PNEUS: até 4 unidades
PODAS DE ÁRVORE E RESTO DE CAPINA: até 2m³ (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)
RECICLÁVEIS: plástico, papel, isopor, metais, vidros, etc (até 300 litros – 3 sacos grandes)
VOLUMOSOS: móveis, sofás, colchão etc (até dois volumes)
*Quantidades por pessoa/dia

Que materiais os Ecopontos não recebem?
Lixo doméstico
Animais mortos
Resíduos hospitalares
Resíduos perigosos/contaminados: pilhas, baterias, lâmpadas, cartuchos/tonner etc

Qual o horário de funcionamento dos Ecopontos?
Segunda-feira a Sábado, das 7h às 19h

Prefeitura entrega à população Ecoponto Cidade Operária, o oitavo em funcionamento em São Luís

A Prefeitura de São Luís entregou, nesta segunda-feira (4), o Ecoponto Cidade Operária. Localizado na Avenida Este 203, próximo do Campo do Real, este é o oitavo equipamento do tipo entregue pela Prefeitura de São Luís à população. O bairro, que já é atendido pelo Ecoponto Jardim América, agora tem um espaço próprio para o descarte de material reciclável, restos de construção civil e capina. Na ocasião, crianças atendidas por um projeto de educação ambiental do bairro participaram de um plantio de mudas de árvores.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, destaca que a entrega do Ecoponto Cidade Operária faz parte das ações de fortalecimento das políticas públicas na região colocadas em prática na gestão do prefeito Edivaldo. “A área já tem o Ecoponto Jardim América, que recebe uma grande demanda diária de resíduos sólidos descartados. Agora, parte desta demanda vai ser concentrada no Ecoponto Cidade Operária. Para 2018, planejamos o Ecoponto Cidade Olímpica. Em função do grande contingente populacional, a região gera grande quantidade de resíduos sólidos descartados irregularmente. Com os Ecopontos vamos melhorar a limpeza urbana na área”, afirma Carolina Moraes Estrela.

Desde o início das obras, a comunidade da Cidade Operária começou a ser mobilizada por meio de reuniões para apresentar o projeto dos Ecopontos, informar sobre sua finalidade, o porquê da escolha da área entre outras informações. Também foram feitas ações porta a porta em parceria com entidades do bairro.

LIMPEZA

Durante a abertura do espaço, as crianças receberam diversas informações sobre o sistema de limpeza urbana, reciclagem, coleta seletiva e sustentabilidade. Eles também conheceram as instalações e o funcionamento do Ecoponto. “Eu acho o Ecoponto importante porque evita o desperdício de material que pode ser reciclado, como as garrafas de plástico e o local também ajuda a proteger o meio ambiente”, disse Caíque Martins, 9 anos.

Após a visita guiada pelo Ecoponto, as crianças participaram de uma ação de plantio de mudas no entorno do equipamento. Entre as espécies plantadas estavam ipês e pau-brasil. Antes do plantio, as crianças aprenderam como tratar o solo, como regar as mudas, que nutrientes são necessários para o desenvolvimento de uma árvore frondosa e a importância de se arborizar a cidade, que ganha mais áreas com sombras, o solo fica mais protegido da erosão e animais como pássaros têm mais árvores onde se abrigar e fazer seus ninhos. Durante a atividade as crianças ficaram muito animadas e quiseram participar de todo o processo do plantio.

ECOPONTO CIDADE OPERÁRIA

A estrutura do Ecoponto Cidade Operária segue o modelo dos demais já em funcionamento. Cada Ecoponto conta com instalações sanitárias, estacionamento, setores de recebimento e acondicionamento temporário dos materiais e área de manobra de equipamentos e veículos, além da parte administrativa. O espaço conta ainda com quatro baias de alvenaria cobertas e sinalizadas, para a deposição do material coletado. As placas de identificação seguem os padrões definidos de coleta seletiva: amarelo para metal, azul para papel, vermelho para plástico e verde para vidro.

O projeto de criação dos Ecopontos foi uma determinação do prefeito Edivaldo e foi desenvolvido para atender os geradores e transportadores de pequena quantidade de resíduos, com volumes inferiores a 2m³, transportados por veículos como pick-up, carrinhos de mão ou carroças. Os condutores de veículos de tração animal são os grandes usuários destas unidades, pois têm como principal atividade o transporte de resíduos.

Na medida em que oferecem alternativas ao descarte irregular, esses equipamentos também contribuem para a diminuição dos criadouros do mosquito Aaedes aegypti e, por consequência, das doenças causadas pelo inseto, como o zika vírus, chikungunya e a dengue.

SAIBA MAIS

Onde já tem Ecopontos?
 Ecoponto da Avenida dos Africanos
Avenida dos Africanos, s/nº, Bairro de Fátima, entrada do Parque Amazonas;
– Ecoponto do Angelim
Rua 27, s/nº (antes do Makro, próximo ao Restaurante Chico Noca);
– Ecoponto do Bequimão
Avenida 1, s/nº, Bequimão;
– EcopontoTuru
Travessa G, s/nº, Habitacional Turu;
– Ecoponto Jardim América
Avenida 03, s/nº, Jardim América (Ao lado da União de Moradores)
– Ecoponto Jardim Renascença
Rua Netuno, próximo à Paróquia de São Paulo Apóstolo
-Ecoponto Residencial Esperança
Rua Doutor Ribeiro, s/nº, Residencial Esperança
– Ecoponto Cidade Operária
Avenida Este 203, s/nº, próximo ao Campo do Real

Que materiais são recebidos nos Ecopontos?
ELETRÔNICOS: televisão, monitores, celular, impressoras, mouses, teclados, etc – até três unidades
ENTULHO: resíduos de construção civil, como tijolos, telhas, gessos etc – até 2m³ (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)
MADEIRAS: até 2m³ (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)
ÓLEO DE COZINHA: até 5 litros
PNEUS: até 4 unidades
PODAS DE ÁRVORE E RESTO DE CAPINA: até 2m³ (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)
RECICLÁVEIS: plástico, papel, isopor, metais, vidros, etc (até 300 litros – 3 sacos grandes)
VOLUMOSOS: móveis, sofás, colchão etc (até dois volumes)

Que materiais os Ecopontos não recebem?
Lixo doméstico
Animais mortos
Resíduos hospitalares
Resíduos perigosos/contaminados: pilhas, baterias, lâmpadas, cartuchos/tonner etc

Qual o horário de funcionamento dos Ecopontos?
Segunda-feira à Sábado, das 7h às 19h

Informações:
Central de Atendimento do Comitê Gestor de Limpeza Urbana: 0800 098 1636.