Prefeitura de São Luís leva alunos da rede municipal para aula de educação ambiental no novo Ecoponto da Cidade Operária

Os alunos da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Professor Nascimento de Moraes, da Cidade Operária, tiveram uma aula diferente na manhã desta quarta-feira (24). A sala de aula deles foi o Ecoponto Cidade Operária – Unidade 205. Este é o 12º Ecoponto entregue na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Durante o passeio que eles fizeram ao local, puderam tirar suas dúvidas sobre a política dos Ecopontos, sustentabilidade, coleta seletiva e descarte ambientalmente adequado de resíduos sólidos. A atividade faz parte das ações de educação ambiental da campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza da Prefeitura de São Luis, coordenada pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana.

O Ecoponto Cidade Operária – Unidade 205 foi aberto para a população no dia 12 deste mês e já está em pleno uso por moradores e carroceiros do entorno. Para marcar a abertura do novo equipamento, os alunos da U.E.B. Professor Nascimento de Moraes, vizinha ao novo Ecoponto, foram recebidos pelo Cidadão Limpeza Cidade Beleza e pela equipe técnica do Comitê Gestor de Limpeza Urbana.

De acordo com a presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, com a entrega do novo Ecoponto serão reforçadas as ações de educação ambiental no bairro. “Nós já realizamos ações de educação ambiental para todos os alunos da rede municipal da Cidade Operária, mas a cada novo Ecoponto entregue é feita também uma série de ações para a comunidade do entorno. A ação realizada nesta quarta (24) é apenas a primeira da nova programação que será desenvolvida no bairro para informar a população sobre a importância do descarte ambientalmente adequado dos resíduos sólidos e sobre atitudes mais sustentáveis”, disse.

TIRANDO DÚVIDAS

Os estudantes aproveitaram para tirar todas as dúvidas que tinham sobre os Ecopontos. Hylkenedy Mendes, aluno do 5º ano, foi um dos que mais interagiu com o Cidadão Limpeza Cidade Beleza e quis saber para onde são encaminhados os resíduos recebidos nos equipamentos, que tipo de materiais podem ser entregues e quais os benefícios dos Ecopontos para a cidade. “Muita gente jogava lixo de todo jeito aqui perto da nossa escola. Desde que o Ecoponto foi aberto agora as pessoas deixam tudo no Ecoponto e não mais na rua. Quis saber como funciona para poder explicar para quem tiver dúvida”, disse.

Durante a visita, as crianças também puderam acompanhar o descarte feito por carroceiros que trabalham no entorno do Ecoponto Cidade Operária – Unidade 205 e foram descartar os resíduos de construção civil que haviam recebido de moradores da região. Curiosos, eles também fizeram muitas perguntas a estes profissionais e puderam entender a mudança de comportamento que a presença do equipamento causa em quem trabalha ou mora nas proximidades.

A visita guiada de estudantes aos Ecopontos é mais uma destas atividades que são realizadas por meio campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza, que é voltada para o desenvolvimento da conscientização ambiental, visando provocar uma reflexão sobre a quantidade de resíduos gerados, os impactos dos resíduos descartados inadequadamente na cidade e o papel do cidadão para manutenção da limpeza urbana.

ECOPONTO CIDADE OPERÁRIA

Com o Ecoponto Cidade Operária – Unidade 205 a região passa a contar com três equipamentos em pleno funcionamento. O Ecoponto Jardim América funciona desde março de 2017 e o Ecoponto Cidade Operária – Unidade 101 foi entregue em dezembro de 2017. Juntos eles beneficiam 11 bairros da área e uma população de mais de 40 mil moradores.

SAIBA MAIS
Localização dos Ecopontos da região Cidade Operária:

– Ecoponto Jardim América
Avenida 03, s/nº, Jardim América, ao lado da União de Moradores

– Ecoponto Cidade Operária – Unidade 101
Avenida Este 203, s/nº, Cidade Operária, próximo ao Campo do Real

– Ecoponto Cidade Operária – Unidade 205
Avenida Leste 103, próximo à Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Mata Roma

Que materiais são recebidos no Ecoponto?
ELETRÔNICOS: televisão, monitores, celular, impressoras, mouses, teclados, etc – até três unidades
ENTULHO: resíduos de construção civil, como tijolos, telhas, gessos etc – até 2m³ (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)
MADEIRAS: até 2m³ (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)
ÓLEO DE COZINHA: até 5 litros
PNEUS: até 4 unidades
PODAS DE ÁRVORE E RESTO DE CAPINA: até 2m³ (volume de uma caixa d’água de 2 mil litros)
RECICLÁVEIS: plástico, papel, isopor, metais, vidros, etc (até 300 litros – 3 sacos grandes)
VOLUMOSOS: móveis, sofás, colchão etc (até dois volumes)

Que materiais os Ecopontos não recebem?
– Lixo doméstico
– Animais mortos
– Resíduos hospitalares
– Resíduos perigosos/contaminados: pilhas, baterias, lâmpadas, cartuchos/tonner etc

Qual o horário de funcionamento dos Ecopontos?
Segunda-feira a sábado, das 7h às 19h

Informações:
Central de Atendimento do Comitê Gestor de Limpeza Urbana: 0800 098 1636.

Termina hoje o prazo para pedir isenção no Enem

Hoje (10), é o ultimo dia para pedir a isenção da taxa do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) 2019.  Os pedidos podem ser feitos até as 23h59, horário de Brasília, no site do INEP, na Página do Participante. A taxa de inscrição esse ano é de R$85,00.

Termina hoje o prazo para pedir isenção no Enem Foto: Reprodução

Podem solicitar a isenção da taxa os estudantes que estão cursando a última série do ensino médio, em 2019, em escola da rede pública; aqueles que cursaram todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada, com renda per capita igual ou menor que um salário mínimo e meio, ou seja, equivale a R$ 1.497.

São também isentos os participantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica:  membros de família de baixa renda com Número de Identificação Social (NIS), único e válido, com renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 499), ou renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 2.994).

A isenção de taxa de inscrição não é automática para nenhum grupo de participantes e a solicitação não poderá ser feita durante as inscrições.

 

Estudantes de vários Estados e países buscam soluções inovadoras no Maranhão

Estudantes maranhenses e de outros quatro Estados brasileiros, além de intercambistas da Europa e América do Sul, estiveram nesta segunda-feira (25) no Palácio dos Leões. Integrantes do Projeto La Passion (Latin America Practices and Soft Skills for an Innovation Oriented Network), eles conversaram com o governador Flávio Dino sobre a iniciativa que durante dez semanas irá buscar soluções criativas e inovadoras para desenvolvimento dos municípios de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Maranhão.

“É um projeto de cooperação internacional que envolve nosso estado. Nós estamos recebendo estudantes de vários estados, de vários países, que junto com nossos estudantes estão debruçados sobre o desafio da inovação em torno de alguns temas”, explicou o governador.

O grupo de 44 estudantes é formado por oito intercambistas da Finlândia, Portugal, Espanha e Uruguai; 30 alunos do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) e seis de outros Institutos Federais brasileiros. No projeto, eles buscarão soluções tecnológicas que contribuam com os municípios de São Luís e Santo Amaro.

“Vai ser importante para o intercâmbio internacional das nossas instituições de educação e, também, do ponto de vista prático, tenho certeza que nascerão boas ideias para ajudarmos nesse projeto de desenvolvimento do nosso Estado e notadamente nas duas cidades”, completou o governador.

Além do IFMA, apenas a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a Universidade de São Paulo (USP) foram selecionadas pelo instituto para realização do La Passion no Brasil. O trabalho que será realizado no Maranhão atende à demanda da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sehdipop), especificamente aos objetivos do plano de desenvolvimento dos municípios, o Mais IDH.

Para o reitor do IFMA, Roberto Brandão, além de expandir os horizontes de pesquisa dos estudantes do Instituto, o projeto será a oportunidade de oferecer melhor qualidade de vida aos maranhenses.

“Nesse momento temos o IFMA participando do La Passion e integrado a um projeto do Governo Flávio Dino, o Mais IDH. São dois grandes projetos, em busca de soluções e alternativas para a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, comentou o reitor.

Sobre o projeto

O projeto será executado em São Luís e Santo Amaro. Os 44 estudantes foram divididos em equipes, as quais irão se aprofundar sobre seis desafios, que incluem o desenvolvimento do turismo nas regiões até enfrentamento da violência contra a mulher e melhoria da qualidade da água para consumo.

Carlos Ferreira, de 23 anos, é aluno de Engenharia Civil no IFMA Monte Castelo. Para ele, está sendo enriquecedor a participação no projeto e a troca com o Governo do Estado.

“Acho que é uma questão importante, são instituições de ensino junto a instituições públicas e aprecio muito esse convite do governador porque também demostra interesse do Estado em nosso projeto, unir estudantes para resolver um problema do nosso estado”, concluiu o estudante.

MEC divulga lista de espera do Prouni

O Ministério da Educação (MEC) divulga hoje (11) a relação dos candidatos participantes da lista de espera. A lista será disponibilizada para consulta pelas instituições de ensino superior.
Todos os candidatos participantes da lista terão de comparecer às instituições nas quais estão pleiteando uma vaga, para apresentar a documentação que comprove as informações prestadas na inscrição. O prazo para que isso seja feito é 12 a 13 de março.
A lista de espera será usada pelas próprias instituições, que irão convocar candidatos para o preenchimento das bolsas remanescentes.
Os estudantes que não garantiram uma bolsa de estudos puderam manifestar interesse em participar da lista na semana passada, até sexta-feira (8).

Provas do Enem serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro, segundo cronograma divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Pelo calendário, as inscrições estarão abertas de 6 a 17 de maio. Entre 1º e 10 de abril os estudantes poderão pedir isenção da taxa de inscrição. Nesse mesmo período, o Inep vai receber as justicativas dos que faltaram às provas em 2018.

O edital do Enem, conforme o instituto, será publicado no próximo mês. No ano passado, 5,5 milhões de pessoas se inscreveram para fazer o Enem, mas 4,1 milhões compareceram aos dois dias de provas. Nos dois domingos de exame, os estudantes precisam desenvolver conhecimentos de linguagens, incluindo redação, ciências humanas, ciências da natureza e matemática. Os resultados do Enem podem ser usados em processos seletivos para vagas no ensino superior público, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e para obter financiamento do curso pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Em 2019 o Sisu ofereceu 235,4 mil vagas, distribuídas em 129 universidades públicas de todo o país. Além de universidades brasileiras, os estudantes podem se inscrever em 37 instituições portuguesas que têm convênio com o Inep.

UFMA faz primeira convocação da lista de espera do SISU 2019.1

A Pró-Reitoria de Ensino da Universidade Federal do Maranhão (Proen/UFMA) divulgou nessa quarta-feira (20) a primeira lista de convocação de candidatos para matrículas da lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) referente ao semestre 2019.1. Confira a lista completa.

Constam na Lista de Espera os candidatos que confirmaram no SiSU o interesse pela vaga e depois realizaram a Confirmação Eletrônica de Interesse pela Vaga no site da UFMA. As matrículas serão realizadas nos dias 22, 25 e 26 de fevereiro, das 9h às 12h e das 14h às 17h, no campus que o candidato foi aprovado, conforme abaixo:

  • Cidade Universitária Dom Delgado (São Luís): No Centro Pedagógico Paulo Freire, Av. dos Portugueses Nº 1966 – Bairro: Bacanga. Telefone: (98) 3272–8738
  • Campus de Bacabal – Secretaria Acadêmica, Avenida Prof. João Alberto de Sousa, s/n, Bairro: Bambu. Telefones: (98) 3272- 9791; (99) 3621/2479/8344
  • Campus de Chapadinha – Secretaria Acadêmica, BR-222, Km 04, s/n. Telefones: (98) 3272-9904/9908-1201, (98) 3272-9900/9902/9907
  • Campus de Pinheiro – Secretaria Acadêmica, Estrada Pinheiro/Pacas, Km 10, s/n, Bairro: Enseada. Telefones: (98) 3381-3839/ (98) 3272-9781
  • Campus de Imperatriz (de acordo com o curso): Na Secretaria Acadêmica, Rua Urbano Santos, s/n. Telefones: (99) 3529-6000; 3529-6008; 3529-6009; 3529-6080; ou no Campus Avançado, Av. da Universidade s/n. Bairro: Dom Affonso Felippe Gregory.

De acordo com a UFMA, os candidatos devem apresentar os documentos abaixo no ato da matrícula. Mais informações estão disponíveis no edital PROEN Nº 009/2019:

  • Duas fotos 3×4 coloridas e recentes, de frente, iguais e ainda não utilizadas
  • Documento Oficial de Identidade
  • Cadastro de Pessoas Físicas – CPF
  • Comprovante de regularidade com o serviço militar, para os candidatos do sexo masculino maiores de 18 anos e menores de 45 anos
  • Título de Eleitor acompanhado da Certidão de Quitação Eleitoral para maiores de 18 e menores de 70 anos
  • Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou equivalente, devidamente registrado ou autenticado pelo órgão competente
  • Histórico Escolar do Ensino Médio
  • Declaração, de acordo com o modelo disponível no edital Nº 009/2019. Confira o modelo aqui.
  • Comprovante de Residência atualizado (emitido há no máximo 90 dias, em nome do candidato ou familiar)

Estudante da rede estadual em Barreirinhas é aprovado em 1º lugar para Medicina no Piauí

Os resultados dos investimentos realizados pelo Governo do Maranhão, nos últimos quatros anos, para elevar a qualidade do ensino público oferecido aos maranhenses, já têm sido observados nas centenas de estudantes aprovados em diversas instituições de ensino superior espalhadas em todo o país. É o caso do estudante João Victor Castro Silva, 17 anos, aprovado em 1º lugar para o curso de Medicina da Universidade Federal do Piauí (UFPI), campus Ministro Reis Velloso, em Parnaíba (PI).

João Victor é um dos sete estudantes do Centro de Ensino Joaquim Soeiro de Carvalho, na cidade de Barreirinhas, aprovados para cursar o ensino superior em grandes instituições nacionais. O estudante atribui o bom desempenho nas provas da UFPI ao novo modelo de avaliações propostas pela Rede Estadual. “O novo modelo de prova do Estado para mim foi muito interessante, porque ele proporcionou uma interação mais prática com a prova do Enem, tendo em vista que as provas eram feitas com base em provas de anos anteriores”, disse João Victor.

“Isso facilitou muito a nossa adequação à linguagem. O papel da metodologia da escola, para mim, foi o que mais contribuiu”, afirmou o estudante. João Victor é um dos destaques do CE Joaquim Soeiro de Carvalho e conta que a escolha por Medicina para a carreira profissional nem sempre foi uma prioridade. “Eu já quis ser bombeiro, depois já quis fazer Direito, ser juiz federal, e depois eu queria ser antropólogo e cineasta”, detalha. “De qualquer modo, o que o mais me atenho é a estudar o comportamento humano e as causas desse comportamento ser da forma que é. Acredito que a Medicina pode me proporcionar uma perspectiva diferente desse estudo”, conta.

Para essa escolha, João Victor afirma que o apoio e assistência dos professores do Centro de Ensino foram determinantes. “Tive dois professores que foram extremamente importantes nesse sentido, o professor Nilson, que era meu professor de Filosofia, e o professor Daniel, que foi meu professor de Sociologia”, afirma. “Eles me ajudaram muito a escolher aquilo que eu queria, sem perceber, porque eles não sabiam, mas a forma com que eles praticavam as suas aulas e mostravam a visão do mundo antropológico, sociológico e filosófico, fez com que eu tivesse essa adesão às matérias”, diz ele.

O excelente desempenho do estudante no Enem – João pontuou 920 na temida redação do Exame – e consequente aprovação para um dos cursos mais concorridos do país é, também, comemorado pelo gestor geral do CE Joaquim Soeiro de Carvalho, Alberto Amorim.

O gestor reitera que a escola e esse modelo de ensino proposto pelo Governo do Maranhão, com a promoção periódica de simulados, revisões, oficinas e avaliações externas, tem proporcionado que mais estudantes tenham destaque em renomadas Instituições de Ensino Superior (IES) e consigam, através da educação, mudar suas histórias de vida. “É um orgulho e nos sentimos satisfeitos com a vitória do aluno João Victor. Nos deixa felizes em saber que a escola pública vem fazendo o seu papel perante a sociedade, preparando o cidadão para a vida. São os rumos de quem acredita em sua capacidade de chegar onde quer”, afirma Alberto Amorim.

Orgulho e satisfação também compartilhados por João Batista, pai de João Victor, que agradece pelo apoio que o estudante sempre recebeu dos professores e da gestão do Centro de Ensino. Ele espera que o filho consiga alcançar voos ainda mais altos na carreira médica. “É uma dádiva de Deus ter um filho formado em Medicina, algo que parecia tão distante, mas que sempre acreditamos que daria certo. Agradecemos muito a todo o acompanhamento dos professores do Joaquim Soeiro”, disse João Batista.

“Meu filho sempre teve foco nos estudos e isso nos orgulha muito. Sempre farei tudo para que se forme um médico bem sucedido e preste um serviço humano para a população que tanto precisa”, salienta.

Estudantes maranhenses terão acréscimo de 20% na nota do Enem para vagas na UFMA

A reitora da Universidade Federal do Maranhão recebeu, na última sexta-feira, dia 8, o diretor geral da Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema), Tarcísio Araújo, e o deputado Marco Aurélio para celebrar a decisão da liminar que aprova a bonicação do acréscimo de 20% nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
O acréscimo valerá para todos os alunos que tenham cursado o 9º ano do ensino fundamental e o 1º, 2º e 3º anos do ensino médio em escolas públicas ou privadas do Maranhão e optem pela graduação em qualquer um dos nove câmpus da UFMA, o que já valerá para o ingresso, no segundo semestre, pelo SiSU 2019.

Para a Pró-reitora de Ensino, Dourivan Câmara, a decisão possibilitará a diminuição do número de vagas ociosas nos cursos da UFMA.“À medida que a Universidade abre a possibilidade de valorizar mais os estudantes oriundos do próprio estado, eles têm mais incentivos, principalmente familiares, no qual contribui para a permanência do estudante até o final do curso”, frisou.

Segundo o deputado Marco Aurélio, presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Bonificação, a decisão é um benefício aos estudantes maranhenses, que, agora, podem ter o percentual de acréscimo na nota final do Enem na disputa de vagas pelo SiSU. “É uma concretização de um sonho para os estudantes do Maranhão. Em um momento em que se fala de meritocracia, ignorando que temos um país com tantas desigualdades, acaba sendo uma injustiça ignorar essa realidade. Com essa decisão, garantimos o direito aos estudantes, do ensino público e privado do Maranhão, de um reforço nas condições de ingresso em instituições públicas de ensino superior de seu estado”, reforçou.

O processo ainda não está terminado, lembrou no discurso o diretor Geral da Alema, Tarcísio Araújo.“Embora aprovada em caráter liminar, a Alema continuará monitorando o processo da Resolução N° 1653 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), esperando que venha sentença no juiz de primeiro grau, os recursos das outras partes e a decisão do Colegiado no Tribunal Federal da 1ª Região”, disse.

Exultante, a reitora Nair Portela comemorou o feito como uma política educacional afirmativa que beneficiará o crescimento socioeconômico do estado.“Essa conquista só foi possível pela luta dos estudantes e pela parceria, promissora e engajada da Alema. Essa Resolução mobilizará e incentivará a comunidade universitária a desenvolver projetos que dêem retorno para a sociedade local, apresentando pesquisas com o objetivo de transformar a realidade desses estudantes e suas famílias e, consequentemente, fomentar o crescimento do estado”, nalizou.

IEMA atinge recorde de aprovação e meta para 2019 é zerar evasão escolar

O Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) registrou, entre os anos de 2016 e 2018, aumento no índice de aprovação e frequência escolar, além de queda nos percentuais de evasão e abandono. Segundo o IEMA, as unidades plenas de ensino médio técnico em tempo integral chegaram ao final do ano letivo de 2018 com 94% de aprovação, 95% de frequência escolar e somente 0,18% de evasão escolar. Em 2016, primeiro ano de funcionamento do instituto, a média de aprovação era de 79,7% e a taxa de abandono chegou a 4,8%.

“Importante conquista da equipe do IEMA em tempos de crise e questionamentos sobre a qualidade da educação pública”, enfatizou o reitor do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão, Jhonatan Almada. Para ele, os bons resultados refletem o trabalho acumulado ao longo dos três últimos anos de efetivo funcionamento da nossa instituição.

“Nós alcançamos 95% de frequência escolar, isso quer dizer que nossos estudantes não faltam. Alcançamos 94% de aprovação escolar, isso quer dizer que eles estão aprendendo de fato. E chegamos a 0,18% de evasão, isso quer dizer que ninguém está deixando a nossa instituição, abandonando a escola”, explicou o reitor. Jhonatan Almada frisou, ainda, que esses três indicadores são os grandes desafios para a educação básica no Maranhão, no Brasil e na América Latina.

“Ter uma instituição pública com esses indicadores é muito simbólico e revela o grau de prioridade e de qualidade do trabalho realizado a partir do investimento feito pelo governador Flávio Dino na área de educação profissional, científica e tecnológica”, destacou Jhonatan Almada.

“A nossa equipe se sente muito feliz e realizada porque esses resultados foram alcançados pelo coletivo. Colocamos novas metas, novos sonhos, para que a equipe continue na sua caminhada em prol do desenvolvimento educacional dos nossos jovens”, detalhou o reitor do IEMA.

Formação

Para o diretor de Ensino do IEMA, Elinaldo Silva, o trabalho de formação de professores e o monitoramento diário das notas dos estudantes e do currículo repassado foram decisivos para os bons números alcançados. “Todo esse trabalho  desenvolvido pela diretoria de ensino e pesquisa está garantindo resultados satisfatórios de melhoria dos indicadores do IEMA. Em 2019, nós continuaremos focados com vistas a melhorar, ainda, mais esses indicadores, que fazem com que a gente alavanque uma educação pública de excelência e de qualidade”, destacou.

Evasão zero em 2019

O ano letivo 2019 no IEMA e em toda a rede estadual de ensino terá início na segunda-feira (11). Para este ano, a equipe do Instituto tem um plano, ainda, mais ambicioso que é zerar a evasão escolar.

“Os nossos jovens têm centralidade no trabalho institucional. Nós existimos para realizar os seus projetos de vida. E, portanto, as novas metas têm que ser ousadas e têm que mirar mais alto. Nós desejamos agora em 2019 zerar a evasão e chegar a 98% de aprovação e 98% de frequência. Estamos trabalhando muito fortemente para dar a formação continuada e qualificação aos nossos professores e gestores para chegarmos lá”, garantiu Almada.

Sobre o IEMA

O IEMA foi criado para ampliar a oferta de educação profissional técnica de nível médio no Maranhão. A proposta é oferecer à sociedade infraestrutura, equipamentos e pessoal para o desenvolvimento de cursos técnicos integrados ao ensino médio, respeitando as necessidades locais e as prioridades estratégicas de cada região do estado.

Atualmente estão em funcionamento unidades plenas de ensino médio técnico e educação tecnológica em tempo integral em Axixá, Bacabeira, Brejo, Coroatá, Cururupu, Matões, Pindaré-Mirim, Presidente Dutra, Santa Inês, São José de Ribamar, São Luís (Centro e Itaqui-Bacanga) e em Timon. Mais 17 IEMAs serão entregues até o próximo ano.

Jovem Embaixadora Maranhense retorna de jornada de 28 dias nos EUA

“Foram momentos incríveis, conheci pessoas maravilhosas, vivi experiências fantásticas, que eu nunca imaginei que vivenciaria. Foi, principalmente, um momento de autodescoberta, de descobrir o nosso próprio potencial, o nosso poder no mundo, o nosso poder de mudança, do voluntariado, poder da empatia”. O depoimento é de Amanda Barros, a estudante do Centro de Ensino Paulo Ramos, escola da Rede Estadual de Ensino, no município de Chapadinha, ao vivenciar uma experiência ímpar nos Estados Unidos, como Jovem Embaixadora 2019.

No Maranhão, além de Amanda Barros, da rede estadual de ensino, o estudante Arthur Silas Melo, do Instituto Federal do Maranhão – Campus Imperatriz, também teve a oportunidade de vivenciar essa jornada enriquecedora. No total 50 estudantes de todo o país foram selecionados pela Embaixada Norte Americana para participar do Programa Jovens Embaixadores 2019.

Amanda Barros e outros 49 estudantes retornaram no domingo (3), depois de passarem 28 dias nos Estados Unidos. Nesse período, a primeira parada do grupo foi em Washington D.C., onde participaram de reuniões com autoridades do governo dos EUA, líderes comunitários, fizeram workshops sobre liderança, voluntariado, empatia e justiça social.

Em seguida os estudantes foram divididos em grupos menores e encaminhados para host citys (cidades anfitriãs), onde ficaram hospedados em casas de famílias voluntárias. Amanda Barros foi para Lowell, no Quentec, onde esteve em escolas, participou de projetos de voluntariado, conheceu ativistas sociais e visitou pontos turísticos.

“Um dos momentos mais emocionantes foi conhecer a Instituição Youth Build, que a gente visitou em Lawell, onde eles ajudam pessoas que, por algum motivo saíram da escola, geralmente por conta de drogas ou por gravidez. Os voluntários ajudam essas pessoas para de alguma forma voltarem para a escola, entrarem para a universidade. É lindo, eles ajudam, inclusive, moradores de rua, pessoas sem teto, isso faz com essas pessoas sejam empoderadas a seguir a vida delas, de poder voltar aos estudos e ter uma vida mais digna. Aquele dia foi muito marcante para mim, e para todos”, disse Amanda Barros.

Ao fim da jornada, os estudantes apresentaram planos de ação na área de voluntariado que serão implementados em suas comunidades, após o retorno ao Brasil. Amanda Barros apresentou um projeto voltado para o Meio Ambiente, chamado de ‘EmpaTree’.

“O nome vem de ‘empatia’ junto com ‘tree’, que é árvore em inglês. De alguma forma, quando a gente pensa em empatia, só pensa em humanos, em relações sociais, mas, a gente esquece de valorizar o ambiente em que vivemos. E com esse projeto, eu quero, de alguma forma, trazer uma consciência maior para as pessoas sobre os nossos hábitos, sobre como podemos impactar o meio ambiente de alguma forma, mudando sempre as coisas do nosso cotidiano. Nesse projeto eu estou junto com a Fernanda, que é do Pará, só que ela vai aplicar na comunidade dela e eu vou aplicar na minha”, destacou a jovem estudante.

Satisfeita com a experiência, Amanda Barros agradeceu a escola e familiares. “Tudo isso só foi possível com muito esforço, dedicação, com apoio da minha família, da minha escola e da Unidade Regional de Educação (URE) de Chapadinha, que me ajudou muito em todas as etapas. É só gratidão!”.

O Programa

O Programa Jovem Embaixador foi criado pela Embaixada dos Estados Unidos no Brasil. É destinado a jovens de 15 a 18 anos de idade, que cursam o Ensino Médio na rede pública e que são exemplos em suas comunidades, por meio de sua liderança, excelência acadêmica e conhecimento da língua inglesa. O programa é patrocinado pela Missão Diplomática dos EUA, por parceiros privados e pelas Secretarias Estaduais de Educação.

1º Lugar em Direito na UFMA

Para completar o festival de oportunidades e boas notícias, Amanda Barros, quando estava nos EUA, viu, no site do Sisu, que havia sido aprovada para o curso de Direito, matutino, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Mais que isso, conquistou o 1º lugar no ranking dos aprovados oriundos de escola pública e conseguiu nota 960 em redação.

“A Amanda tem sido referência como estudante do Ensino Médio da rede pública estadual, que apesar do contexto social ao qual está inserida, tem sempre demonstrado dedicação aos estudos, engajamento em projetos sociais e trabalho voluntário, tem excelentes notas e prova que estudantes da rede pública também podem ter ensino de qualidade. Ela é uma jovem protagonista que tem servido de inspiração para jovens da rede pública que, assim como ela, também, podem ter várias oportunidades. Suas conquistas provam que o ensino público se fortalece a cada dia e que mais estudantes tem sido destaque”, afirmou a coordenadora de Programas de Formação para Cidadania da Seduc, Millena Kelly Costa da Silva.