Othelino Neto participa da entrega de novos leitos no Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), participou, nesta quarta-feira (15), da entrega de dez novos leitos para a Unidade de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional (UCINCo) do Hospital Infantil Dr. Juvêncio Mattos, pelo Governo do Estado. O deputado Dr. Yglésio (PDT), vice-presidente da Comissão de Saúde da Alema, também participou da entrega dos equipamentos, que vão atender crianças que precisam de cuidados especiais, depois de passarem pela UTI Neonatal, além de ampliar a capacidade de atendimento do hospital.

Os parlamentares visitaram as novas unidades ao lado do secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula. Do total de 40 leitos do Hospital Juvêncio Mattos, 22 são da UTI Neonatal, sendo 18, incluindo os dez novos leitos, da UCINCo, e cinco leitos pertencem à Unidade de Cuidado Neonatal do Método Canguru, que tem contribuído para a diminuição da mortalidade de bebês recém-nascidos.

“É muito gratificante participar desse momento e saber que, agora, mais dez leitos de UTI Neonatal estão sendo disponibilizados para todo o Maranhão. Saber que mais dez crianças poderão ter suas vidas salvas me deixa muito feliz, além de ver que os serviços hospitalares do nosso estado estão sendo ampliados para que, cada vez mais, as famílias tenham acesso à saúde pública”, afirmou Othelino Neto, destacando que, apesar das dificuldades, os serviços públicos estão sendo ampliados no estado.

O deputado Dr. Yglésio, que também é médico, pontuou que o atual sistema de saúde tem, hoje, um déficit de leitos tanto de UTI pediátrica, quanto neonatal. Ele também explicou que a unidade de cuidados intermediários atende àquelas crianças que não correm risco de morte, mas que também não podem ficar na enfermaria, pois carecem de um cuidado mais profundo.

“A partir do momento que você tem uma criança, que tem a condição de sair do cuidado de UTI, mas não pode ir para a enfermaria, e você não tinha esse leito, que hoje inaugura, você aumenta o tempo de permanência da criança dentro da Unidade de Terapia Intensiva plena. A partir de agora, quando você libera para esse tipo de leito, as crianças que realmente precisam estar dentro das UTIs têm essa oportunidade. Então, você está garantindo possibilidades maiores de crianças, com problemas graves no nascimento, sobreviverem e terem uma vida mais próspera, posteriormente”, assinalou.

Ampliação do atendimento

Hoje, em torno de 70% das crianças em atendimento nas UTIs do Hospital Juvêncio Mattos vem do interior do estado. Por isso, a necessidade de novos leitos. O secretário Carlos Lula frisou que, agora, a capacidade da UTI Neonatal da unidade de saúde será ampliada em 25%.

“Sabemos que ele é uma referência e, com isso, ampliamos a capacidade de continuarmos salvando vidas. Sabemos que é um momento de dificuldade, momento de crise, mas fazemos isso sabendo que, muito maior do que a crise, é a necessidade da nossa população. Então, damos o melhor cuidado possível. Esses dez leitos vão permitir uma capacidade muito maior do hospital”, garantiu.

Prefeito Edivaldo entrega chaves de imóveis e mais 448 famílias realizam o sonho da casa própria

Mais 448 famílias de São Luís receberam nesta quinta-feira (19) imóveis do “Minha Casa, Minha Vida” e realizaram o sonho da casa própria. O prefeito Edivaldo entregou as unidades habitacionais dos residenciais Piancó III e IV, na região Itaqui-Bacanga, que se juntam aos cerca de 15 mil imóveis entregues, beneficiando 55 mil pessoas em São Luís.

“A entrega desses imóveis traz mais qualidade de vida para 448 famílias e contribui para reduzir o déficit habitacional em São Luís. Sabemos o quão importante é ter um lar para viver dignamente e, por isso, a nossa gestão tem empreendido grande esforço para garantir que cada vez mais pessoas sejam beneficiadas pelo ‘Minha Casa, Minha Vida’. Poder olhar essa felicidade no rosto das pessoas ao terem o grande sonho da casa própria realizado é motivo de grande alegria para nós”, afirmou o prefeito Edivaldo, que estava acompanhado da primeira-dama Camila Holanda, do vice-prefeito Julio Pinheiro, do secretário municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), Mádison Leonardo e representantes do Banco do Brasil.

Uma das beneficiadas é Balbina Martins Ribeiro, a dona Lêda, que fez questão de levar sua netinha, Anne Karen, de 8 anos, para celebrar a conquista. “É difícil encontrar as palavras para definir o sentimento de felicidade e gratidão que eu sinto agora”, afirmou ela.

Assim como dona Balbina, milhares de famílias estão realizando o sonho da casa própria, uma das prioridades da gestão municipal, de acordo com o vice-prefeito Julio Pinheiro. “Desenvolver a política habitacional é importante para que essas famílias tenham uma moradia digna, e o ‘Minha Casa, Minha Vida’ proporciona para essas pessoas a construção de um novo futuro a partir da realização desse sonho”, disse.

A casa própria representa vida nova para o casal de noivos Karla Beatriz, de 29 anos, e Bruno Gomes, de 30. Eles aguardavam ansiosos pelo recebimento da chave do apartamento onde agora vão morar.

“Agora, sim, já podemos marcar a data do casamento. Só estávamos aguardando a entrega das chaves para casarmos. Estamos muito felizes e já fazendo planos para ter nosso primeiro filho”, disse Karla, sob o olhar de cumplicidade do futuro marido.

Também exultante ao receber a chave de sua nova moradia, o técnico em radiologia Ribamar Moraes, de 41 anos, três filhos, relatou a felicidade do tão esperado momento. “Sentimento de liberdade é o que sinto nesse momento. Poder me livrar do aluguel e passar a pagar pelo que é realmente meu é algo com o que eu sempre sonhei. Agora é só comemoração e esperar o momento de fazer a mudança”, frisou ele.

RESIDENCIAIS

A entrega das chaves às 448 famílias beneficiadas com apartamentos do Residencial Piancó III e IV iniciou-se nesta quinta-feira (19), após passarem pelo procedimento de vistoria do imóvel, que é uma exigência protocolar para que o futuro morador faça a verificação da estrutura e do acabamento das habitações que vão receber e constate que estão conforme o projeto.

O Residencial Piancó III e IV estão localizados na região do Itaqui-Bacanga. As unidades têm seis ambientes, sendo sala, dois quartos, banheiro, cozinha e área de serviço. O condomínio dispõe, ainda, de área de lazer e quadra esportiva. O projeto conta com infraestrutura de ruas pavimentadas, abastecimento de água, drenagem pluvial e energia elétrica. O complexo habitacional Piancó é composto por oito empreendimentos de apartamentos.

Além do Piancó III e IV, que têm 224 unidades cada um, já foram entregues também o Piancó I, II, VII e VIII. O secretário municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), Mádison Leonardo, informou que outras sete mil habitações estão em construção, contemplando mais famílias com a realização desse grande sonho de morar em seu próprio lar.

“Também será iniciado o Trabalho Técnico-Social aos cidadãos contemplados pelas unidades do Piancó III e IV, que consiste na realização de capacitações para aprimoramento profissional, estímulo ao empreendedorismo e mais oportunidade no campo de trabalho”, adiantou.

MINHA CASA, MINHA VIDA

As unidades habitacionais do Minha Casa, Minha Vida, em São Luís, estão distribuídas em cerca de 10 conjuntos residenciais localizados em áreas como Maracanã, Santa Bárbara, Piancó, Ribeira, Vila Maranhão, Tajaçoaba, entre outras regiões da capital. O empreendimento é destinado a famílias com renda mensal de até R$ 1.800,00 e beneficia aproximadamente 3.700 pessoas. As residências possuem dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço.

Cada empreendimento do programa “Minha Casa, Minha Vida” em São Luís reserva ainda cerca de 3% a 5% das moradias para pessoas residentes em áreas de risco, desabrigadas ou que sejam beneficiárias do Aluguel Social. Os projetos habitacionais em São Luís têm como um dos diferenciais a contratação e construção de equipamentos sociais como creche, escolas, área de lazer e posto de saúde. Os moradores têm, ainda, a oportunidade de se capacitar e aumentar a renda familiar com as ações do Trabalho Técnico-Social, programa executado como parte do projeto, que disponibiliza cursos, oficinas, ações sociais e palestras educativas.

Flávio Dino bate recorde e entrega 27 escolas dignas no mês de junho

O Governo do Maranhão alcançou a marca de 27 escolas entre construídas, reconstruídas e reformadas, entregues em vários municípios, somente no mês de junho. As obras integram o Escola Digna, considerado o maior programa de investimentos educacionais já visto na história do estado. Além das unidades escolares, o Governo também devolveu à população cinco bibliotecas Faróis do Saber revitalizadas e equipadas.

Foram 19 prédios novos construídos em 12 municípios maranhenses, incluindo os que não possuíam prédios próprios do Estado, como é o caso de Presidente Sarney; locais com déficit de escola e em substituição a estruturas inadequadas como taipa, barro, palha, galpões, entre outros.

Ganharam escolas novas: Lima Campos (povoados São José dos Mouras e São Lourenço); Presidente Juscelino (povoado Mata dos Caboclos); Apicum-Açu (povoado Ponta d’Areia); Vitorino Freire (povoado Sentada); Marajá do Sena (povoado Bandeira), Sítio Novo (povoados Monte das Oliveiras, Boa Esperança, Agrovila Bom Jesus e Novo Acordo), Caxias (sede e povoado Nazaré do Bruno), Barreirinhas (Sobradinho), Vargem Grande, Olinda Nova, Presidente Sarney e, neste sábado, Serrano do Maranhão, com três escolas, localizadas nos povoados Boa Vista, Boa Esperança e Olho d’Água.

O governador Flávio Dino também entregou escolas de Ensino Médio totalmente reformadas e reconstruídas em: Cachoeira Grande (C.E. Sotero dos Reis), Apicum-Açu (C.E. Amado Joaquim), Aldeias Altas (C.E. Teófilo Dias), Coelho Neto (C.E. Cidade de Coelho Neto), Lajeado Novo (C.E. Prof. Carlos Alberto Monteiro de Macedo), Sítio Novo (C.E. Parsondas de Carvalho), Montes Altos (escola com o mesmo nome, C.E. Parsondas de Carvalho) e, em Timon, a reconstrução do antigo CAIC, que após oito anos de abandono, será a sede definitiva do Colégio Militar Tiradentes V.

“Foi um grande primeiro semestre: dezenas de escolas construídas e reformadas; milhares de novos estudantes em tempo integral; centenas de professores e gestores em formação continuada; melhor índice de aprovação na história da rede pública estadual; confirmação do melhor salário do magistério no Brasil e tantas outras ações, que ratificam o Programa Escola Digna como a verdadeira revolução na educação do Maranhão. Sem retroceder, vamos caminhar para o crescimento do IDEB e, certamente, num futuro bem próximo, colocar nosso Estado no patamar que seu potencial condiz, de uma das melhores redes públicas do País”, realçou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão.

Faróis do Saber

Em continuidade ao projeto de revitalização de todos os Faróis do Saber no estado, o Governo entregou no mês de junho cinco equipamentos, beneficiando os municípios de: Vitorino Freire (Farol do Saber Profa. Olivia Tavares Pessoa), Brejo (Adolfo Vieira de Moraes), São João do Sóter (Profa. Valdeci Sousa), Caxias (Gov. Eugênio Barros) e Codó (Profa. Carmem Palácio Lago). Coordenado pelas Secretarias de Estado da Cultura e Turismo (Sectur) e da Educação (Seduc), o projeto de revitalização dos Faróis garante espaços adequados para desenvolver atividades de educação e cultura, porque além de recuperar a infraestrutura, o equipamento é entregue mobiliado e com rico acervo.

Flávio Dino faz entrega histórica de 28 escolas em um mês

Ações de cidadania e desenvolvimento social marcaram a agenda do governador Flávio Dino na região da Baixada Maranhense, nesta sexta-feira (29). Durante todo o dia, as cidades de Viana, Olinda Nova e São Bento foram contempladas com a entrega de Restaurante Popular, Escolas Dignas, Projeto Maranet, Diques da Produção, fardamento escolar e kits de irrigação.

Na cidade de Viana, Flávio Dino entregou o 25º Restaurante Popular da gestão. A nova unidade fica no bairro Citel e vai oferecer 1 mil refeições no almoço, ao custo de R$ 2 cada. Para fortalecimento da agricultura familiar, produtores rurais receberam simbolicamente um canal no povoado Sacaitaua, estrutura que integra o programa Diques da Produção, e dois kits de irrigação para produtores da regional, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF).

A agenda seguiu em Olinda Nova, onde o Governo do Maranhão alcançou a marca histórica de ter entregue 28 Escolas Dignas em um mês. Lá, os 120 alunos matriculados na rede estadual receberam o Centro de Ensino José Ribamar Santos Silva, a unidade conta com seis salas climatizadas, biblioteca, refeitório, diretoria, sala de informática e pátio. A obra foi realizada pelo programa Escola Digna do Governo do Estado.

“Com essa entrega, batemos um novo recorde. São 28 escolas, entregues apenas no mês de junho, entre escolas novas, reformadas e reconstruídas, mostrando a prioridade verdadeira que nós estamos atribuindo à educação”, afirma o governador Flávio Dino.

Os alunos de Olinda Nova também receberam mais de 1.200 fardamentos escolares e a garantia da pavimentação, em blocos de concreto conhecidos como bloquetes, da área em frente à nova escola e de um ponto do Projeto Maranet para atender à cidade com internet de graça.

Caique Chagas, de 15 anos, é aluno do 2° ano do ensino médio e destaca a importância dos investimentos em educação. “Sempre acompanhei na imprensa o que vinha sendo feito pelo Governo, mas nunca imaginei que iria chegar tão perto de mim, ao meu município. É muito bom saber que não só eu, mas que meus filhos e meus netos terão um prédio digno para estudar”, conta o estudante.

O governador assinou, ainda, o convênio para iluminação pública da MA-014, no trecho que vai do portal de entrada da cidade até a Praça do Viva.

“Nós temos muitas ações do Governo dentro de nosso município. Foram viaturas, ambulância, Mais Asfalto, Escolas Dignas e muitas outras ações que só nós fazem felizes e agradecidos por contar com o Governo do Estado”, explica o prefeito de Olinda Nova, Edson Costa, também conhecido como Costinha.

Outra ação foi a entrega da primeira etapa de um canal no povoado Loreto, que se junta aos outros 17 já construídos pelo Governo do Estado com o programa Diques da Produção.

Agricultores como seu Antero Santos da Costa, de 60 anos, estão orgulhosos em mostrar o que mudou com o Diques.

“Antes, passava o período chuvoso e a gente ficava sem saber o que fazer, só olhando o nível de água baixar e sem ter de onde tirar a água para a plantação, para a pesca e para os animais se alimentarem, mas agora já dá para sentir a diferença. É um sonho realizado e a certeza que mesmo no período de seca, nos teremos de onde tirar água”, conta o agricultor.

As estruturas vão possibilitar a criação de peixes e plantações de banana, juçara, goiaba, caju e outros tipos de frutas, além de garantir fonte de água durante o período de estiagem.

São Bento

Em São Bento, a Fazenda Escola está virando o maior Campus no interior do estado da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), vocacionado para as Ciências Agrárias. O governador inaugurou, também, o primeiro prédio dos sete que estão sendo construídos. Esse prédio engloba o centro administrativo e a biblioteca do novo campus da UEMA. Ainda este ano, será feito o vestibular para o campus, que já em 2019 terá cerca de 500 estudantes.

Outra ação importante para a área da educação em São Bento foi a inauguração da escola de Ensino Médio no Quilombo Damásio, a primeira unidade escolar da comunidade, que foi acompanhada da entrega 1.180 fardamentos.

Na área da segurança, a população de São Bento agora conta com um Complexo Policial. A entrega dos prédios que compõem o complexo foi acompanhada por membros das Polícias Militar e Civil. Com o trabalho articulado, a população já consegue sentir mudança nos índices de criminalidade. O trabalho que agora é executado de forma mais ágil conseguiu reduzir em 80% os índices de crimes.

Mais 1.500 novos Cheques Minha Casa serão entregues neste sábado (26)

Neste sábado (26), chega a 6.246 o número de famílias beneficiadas pelo Governo do Maranhão com o programa Cheque Minha Casa. O governador entrega, às 15h, no Ipem, 1.500 novos cheques no valor de R$ 5 mil destinados a melhorias e reformas nos lares das famílias contempladas na Grande Ilha.

Antes disso, outras 746 famílias já foram beneficiadas neste mês com recursos para reconstruir moradias afetadas fortemente pelas chuvas. O governador Flávio Dino entregou os Cheques Minha Casa em Trizidela do Vale, Pedreiras e Tuntum.

Cheque Minha Casa

O programa, que é executado pela Secretaria de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), passou por uma mudança específica para atender as famílias desabrigadas, permitindo a compra de móveis e eletrodomésticos essenciais, além da própria reconstrução das moradias.
Na última entrega, foram beneficiadas famílias que participaram do cadastro realizado em 2017.

“Temos um cadastro de mais de 52 mil pessoas e, de acordo com a lei, priorizamos idosos e pessoas com deficiência no ano passado. E agora passamos às famílias que se enquadram no perfil socieconômico exigido pela ação”, explica Flávia Alexandrina.

O perfil inclui famílias carentes com renda de até três salários mínimos, e, além de ajudar na reforma dos lares, ainda movimenta a economia e gera renda no mercado local. “Gera um benefício social muito grande, as pessoas realizam sua obra com mutirão, autoconstrução, há uma movimentação na renda. Isso é um dos objetivos, dinamizar a economia, elevar o emprego e trabalho nas lojas de material de construção, além de melhorar a qualidade das moradias”, acrescenta a secretária.

“É uma grande vitória”, diz Flávio Dino ao entregar Unidade de Oncologia Pediátrica em Imperatriz

O governador Flávio Dino entregou, nesta quarta-feira (1º), a Unidade de Oncologia Pediátrica na cidade de Imperatriz, que vai atender toda a região. A iniciativa é uma parceria com o Hospital São Rafael, garantindo tratamento para crianças que enfrentam o câncer.

A unidade tem 12 leitos para oncologia pediátrica clínica, 5 para a cirúrgica e 2 leitos de UTI. A capacidade instalada é de 54 atendimentos por mês nos leitos clínicos e 25 no cirúrgico. O investimento mensal do Governo será de R$ 205 mil para manter o serviço.

O governador Flávio Dino lembrou que, logo no início da atual gestão, Imperatriz recebeu o serviço de radiologia. Depois vieram outros grandes investimentos na Saúde, como o Hospital Macrorregional. E agora a Unidade de Oncologia Pediátrica.

Flávio ressaltou a importância da parceria com o setor privado, que permitiu criar a unidade entregue nesta quarta-feira. “Todo investimento é necessário para que essas crianças sejam cuidadas. Não só pelos seus pais, mães e parentes, mas também pela sociedade”, disse.

“Como governador, mas acima de tudo como pai e cidadão, tenho certeza que é uma grande vitória podermos ter esse serviço próximo das pessoas em Imperatriz e na Região Tocantina”, acrescentou.

Desafio cumprido

O diretor do Hospital São Rafael, José Carlos Fernandes, lembrou que há cerca de dez anos, a instituição enfrentou o desafio de criar uma unidade de oncologia para adultos: “Foi um desafio que não estávamos esperando e fizemos”. Ele acrescentou que, quando o Governo do Maranhão iniciou as conversas para a nova unidade, foi um novo desafio, mas “nós abraçamos a causa”, mesmo num cenário nacional de dificuldade financeira.

“Essa unidade com certeza vai trazer mais qualidade de vida para quem tinha que sair daqui. O desafio foi feito, o desafio está cumprido”, disse o diretor.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, afirmou que se trata de “um grande passo, um sonho antigo da região”, que até uma década atrás não tinha tratamento contra o câncer.

“E hoje a gente conclui e fecha essa linha, que é o tratamento das crianças. Elas tinham que ir para outros estados e agora vão poder ser cuidadas pertinho de casa com o que há de mais moderno em oncologia pediátrica”, afirmou Carlos Lula.

Entrega de Base de Alcântara aos EUA é “inadmissível”, afirma especialista

Júlia Dolce

Brasil de Fato

A possibilidade de que o governo golpista de Michel Temer (PMDB) feche, ainda nesta semana, um acordo de entrega do Centro de Lançamento de Alcântara(MA), aos Estados Unidos da América (EUA), tem preocupado movimentos populares e especialistas que defendem a soberania nacional.

As negociações da utilização da base pelos EUA foram retomadas em 2016, após terem sido barradas no Congresso Nacional em 2001, e negadas em um plebiscito organizado na época. A proposta original pretendia criar uma área de domínio dos Estados Unidos, proibindo a utilização da base pelo Brasil, devido à confidencialidade tecnológica. Um novo texto foi entregue ao governo americano há três meses.

O pesquisador do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo (USP), Ronaldo Carmona, considera que um acordo como o original seria muito grave.

“Se os termos forem semelhantes realmente será inadmissível a aceitação dessa proposta. O acordo de 2001 era profundamente lesivo a soberania nacional. Nenhum país que preza sua soberania, permitirá que um país estrangeiro coloque qualquer tipo de artefato do qual ele não conheça minimamente o conteúdo”, denunciou.

Carmona, que foi assessor de Planejamento do Ministério da Defesa no governo da ex-presidenta Dilma Rousseff, acredita que o interesse norte-americano na base de Alcântara, assim como na região amazônica – já que o exército estadunidense realizará treinamentos na floresta neste mês de novembro – tem como objetivo conter a emergência de novas potências.

“Os EUA sempre manobraram no sentido de diminuir a capacidade estratégica do Brasil de ser um país que tivesse maior autonomia e condição de se afirmar como uma potência entre as nações”, diz Carmona.

Sua opinião é compartilhada pelo Coronel-aviador reformado da Força Áerea Sued Castro Lima, entrevistado pelo Brasil de Fato nesta semana. Ele afirmou que “é lamentável ver as atuais autoridades brasileiras voltarem à negociação para ceder a Base de Alcântara para um parceiro tão abominável”.

Para Carmona, o acordo ainda poderia ser barrado através de uma nova mobilização social: “Em 2001 eles tinham muito mais força do que o governo Temer para aprovar esse tipo de acordo, mas a resistência popular e nacional conseguiu conter esse acordo. Tenho certeza de que podemos fazer um movimento semelhante nesse momento para barrar essa iniciativa”.

Em julho deste ano, cerca de 350 pessoas de movimentos populares ocuparam as vias de entrada da Base/Centro de Lançamento de Alcântara, para denunciar as negociações do governo Temer para a entrega da base aos Estados Unidos.