Só o Maranhão e mais 4 Estados têm líderes para vencer no 1º turno

Poder 360

A menos de 3 meses das eleições de 7 de outubro, pesquisas disponíveis em 21 unidades da Federação indicam que disputas em apenas 5 Estados podem ser definidas já no 1º turno: Alagoas, Bahia, Goiás, Maranhão e Piauí. Em todos os demais há ainda grande indefinição.

Se a eleição fosse hoje, venceria quem tem mais intenção de votos do que todos os adversários somados. Esse cenário só é observado em 5 Estados no momento.

Em Alagoas (Renan Filho, MDB), Bahia (Rui Costa, PT), Maranhão (Flávio Dino, PC do B) e Piauí (Wellington Dias, PT), os atuais governadores lideram nas pesquisas com a maioria absoluta dos votos.

Em Goiás também há chance de definição no 1º turno, mas com renovação.

O senador Ronaldo Caiado (DEM) é líder isolado com 37% das intenções de voto, e desbancaria o atual governador, José Eliton (PSDB), que assumiu em abril, quando o também tucano Marconi Perillo deixou o cargo para concorrer ao Senado.

José Eliton tem 11% e divide o 2º lugar com o emedebista Daniel Vilela, com 10%, portanto empatados na margem de erro de 3 pontos percentuais para mais e para menos, segundo a pesquisa Ibope realizada de 7 a 10 de julho de 2018, com registro no TRE sob o nº GO-03704/2018.

Esse número pequeno de líderes claros nas eleições para governador nos Estados é pouco usual a esta altura da campanha. Em outras eleições, nesta época, havia mais certeza sobre quem poderia ser o vencedor.

Em muitas unidades da Federação nas quais há pesquisas recentes disponíveis é grande a soma de quem vota em branco, nulo, está indeciso ou não quer responder. A taxa de “não voto” passa de 30% em 14 disputas.

Também chama a atenção o fato de que 11 governadores que tentam se reeleger não estejam em 1º lugar nas pesquisas. Márcio França (PSB), em São Paulo, e Robinson Faria (PSD), no Rio Grande do Norte, nem sequer aparecem na tabela abaixo, pois estão com baixa intenção de voto –o levantamento do Poder360 só considerou quem é “competitivo” (os que estão em 1º lugar ou em 2º lugar empatados).

Poder360 analisou mais de 300 pesquisas de intenção de voto a respeito das disputas de 2018. A seguir, 1 infográfico com os levantamentos mais recentes e registrados na Justiça Eleitoral com dados sobre a eleição para governador nos Estados e no Distrito Federal:

 

Governadores do Nordeste são favoritos à reeleição, aponta consultoria

Levantamento realizado pela consultoria Arko Advice, publicado pelo jornalista Luís Carlos Azedo, no jornal Correio Brasiliense, mostra que, dos 20 candidatos à reeleição aos governos estaduais, somente cinco têm índices de intenção de votos acima de 40%. Todos são governadores de estados da região Nordeste. Destes, quatro são filiados a partidos de esquerda.

O artigo intitulado “A maré é brava”, mostra que os governadores do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB); de Alagoas, Renan Filho (MDB); da Bahia, Rui Costa (PT); do Ceará, Camilo Santa (PT), e do Piauí, Wellington Dias (PT) são os mais bem avaliados do país e favoritos para o pleito de outubro.

Com a média de 60% das intenções de votos nas pesquisas divulgadas este ano, até o momento, para a corrida eleitoral no Maranhão, Flávio Dino tem quase o dobro do percentual da segunda colocada na disputa, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB).

De acordo com Azedo, um balanço da situação eleitoral nos estados revela que a maioria dos governadores está em risco eleitoral, seja por causa das dificuldades financeiras e dos ajustes fiscais feitos durante a recessão, seja por envolvimento na Lava Jato ou outros escândalos.

No Maranhão, Flávio Dino passa incólume por todos esses problemas. Sem escândalos de corrupção em seu governo ou envolvimento com os nacionais, Dino é o governador mais eficiente do Brasil, de acordo com o levantamento do portal G1, da Rede Globo.

Veja o ranking completo do G1 sobre os melhores e os piores governadores do Brasil

O portal G1 divulgou nesta semana o desempenho de cada governador sobre as propostas de campanha cumpridas até agora. No topo da lista, aparece o governador Flávio Dino (PCdoB), com 95% das promessas já cumpridas integralmente ou sendo cumpridas. Na lanterninha, está o governador do Acre, Tião Viana (PT), com 16%.

De acordo com G1, do Grupo Globo, apenas Dino aparece na casa dos 90%. Na casa dos 80%, há quatro governadores: Confúcio Moura (Rondônia – MDB), Marconi Perillo (Goiás – PSDB), Camilo Santana (Ceará – PT) e Simão Jatene (Pará – PSDB).

Apenas nove governadores conseguiram desempenho de 70% ou mais de promessas cumpridas. Outros 12 estão entre 60% e 69%. Três estão na casa dos 50%. E três não chegaram a 50%

Veja abaixo o ranking completo feito a partir do levantamento do G1

1º – Maranhão: 95%
2º – Rondônia: 88%
3º – Goiás: 86%
4º – Ceará: 85%
5º – Pará: 83%
6º – São Paulo: 79%
7º – Amazonas: 72%
8º – Mato Grosso do Sul: 70%
9º – Santa Catarina: 70%
10º – Amapá: 68%
11º – Pernambuco: 67%
12º – Mato Grosso: 65%
13º – Paraíba: 65%
14º – Rio Grande do Sul: 65%
15º – Piauí: 64%
16º – Bahia: 64%
17º – Tocantins: 63%
18º – Alagoas: 62%
19º – Espírito Santo: 62%
20º – Paraná: 62%
21º – Sergipe: 61%
22º – Roraima: 53%
23º – Minas Gerais: 52%
24º – Distrito Federal: 52%
25º – Rio Grande do Norte: 47%
26º – Rio de Janeiro: 47%
27º – Acre: 16%

LEIA MAIS

G1 confirma Flávio Dino como governador mais eficiente do Brasil

11 governadores denunciam parcialidade e perseguição de Moro contra Lula

Os nove governadores do Nordeste mais os de Minas Gerais e Acre publicaram Nota Oficial condenando a postura do Juiz Sérgio Moro de obstacular o cumprimento da decisão do desembargador Rogério Favrero, superior hierarquicamente a ele, para soltar o ex-presidente Lula.

Na manhã de hoje, o povo brasileiro recebia a auspiciosa noticia da libertação do Presidente Lula. O Desembargador competente para apreciar liminares durante o plantão reconduzia o Brasil à senda da legalidade democrática e respondia às aspirações nacionais de reconstitucionalização do país.

A condenação do Presidente Lula se deu de forma contrária às leis brasileiras e à jurisprudência de nossas cortes superiores. A decisão condenatória foi proferida por magistrado desprovido de competência legal, cujas condutas tem revelado, reiteradamente, total ausência de imparcialidade. Basta lembrar da divulgação ilegal de diálogos telefônicos mantidos pelo Presidente Lula, que foi prontamente rechaçada pelo Supremo Tribunal Federal.

Agora, o mesmo magistrado, atipicamente, se insurgiu contra a decisão do desembargador de plantão, determinando às autoridades policiais que se abstivessem de cumpri-la. Essa atitude revela muito mais que zelo na condução dos processos submetidos à sua jurisdição: revela inaceitável parcialidade, além de desprezo pela organização hierárquica do Judiciário.

De modo ainda mais atipico, o Desembargador prevento antecipa o retorno de suas ferias e avoca o julgamento do habeas corpus, revogando a liminar concedida.

Lula, como todos os brasileiros, não pode ser beneficiado por privilégios ilegais. Mas também não pode ser perseguido, como evidentemente tem sido.

Apenas a aplicação imparcial das leis que dispõem sobre a liberdade e as condições de elegibilidade podem dar lugar a eleições legitimas em 2018.

Governadores escrevem carta a mão pra ser entregue a Lula

Revista Fórum

Um ato político na porta da superintendência da Polícia Federal foi promovido por governadores e senadores, que foram impedidos de visitar o ex-presidente Lula, preso desde o último sábado (7). O protesto diante da proibição teve como ponto alto a entrega de uma carta assinada pelos nove governadores e três senadores em apoio a Lula.

Na saída, houve breves discursos dos políticos e líderes dos movimentos sociais: “Os juízes não deixaram um grupo de governadores de estado e senadores da República visitarem o ex-presidente Lula. Isso não é um favor, mas está previsto na lei. A razão é o exercício da força bruta. A mensagem que eles passam é a seguinte: nós não respeitamos o povo. Mas temos de deixar claro que Lula vale a luta. Ele é a resposta a todos os sonhos de um Brasil mais justo. Somos a voz, o sentimento, os braços e as pernas de Lula. E sairemos vitorioso”, disse Flávio Dino (PCdoB), governador do Maranhão.

Parceria com municípios levou Flávio Dino ao topo do ranking, dizem prefeitos

Acima de tudo, o governador Flávio Dino é um parceiro dos municípios. Essa é a avaliação dos prefeitos que o homenagearam por ter sido considerado o governador que mais cumpre compromissos de campanha em todo o Brasil, de acordo com critérios adotados pelo portal G1, do Grupo Globo.

A homenagem foi nessa terça-feira (16), quando eles entregaram uma placa a Flávio Dino. Segunda a pesquisa do G1, Flávio Dino já cumpriu ou está cumprindo 92% dos compromissos de campanha. Isso o coloca como governador mais eficiente em todo o Brasil. Ele também aparece no topo de uma lista com governadores, prefeitos de capital, presidente da República e ex-governantes. São 60 políticos no total (veja aqui: http://especiais.g1.globo.com/maranhao/2015/as-promessas-de-dino/#!/3-anos).

Para os prefeitos, a parceria com as cidades foi determinante para a conquista. “O governador é muito atuante, tem todos os conhecimentos das ações que exerce. É um parceiro nosso”, diz Toinho Patioba, prefeito de Gonçalves Dias. Ele citou diversas demandas da cidade que estão sendo atendidas pelo Estado, como a reforma de um balneário e a aquisição de um hospital.

O prefeito de São Raimundo Doca Bezerra, Seliton Miranda, também destacou essa atuação estreita com as cidades: “Principalmente nos municípios mais carentes, como o nosso, levando às pessoas mais necessitadas contribuições como moradia, agricultura e outros recursos que ele já aplicou no Estado”.

A homenagem também contou com outros representantes do poder público, como o deputado federal Juscelino Filho. O parlamentar reforçou a parceria do Estado com a bancada maranhense no Congresso Nacional.

“Estamos juntos. Sentimos muito gratos pelo governador estar comprometido em mudar a realidade do Maranhão. Você quer fazer o melhor pelo nosso povo”, afirmou o deputado a Flávio Dino.