Transporte sobre trilhos será prioridade na Grande Ilha, anuncia Flávio Dino

O governador Flávio Dino anunciou nesta quarta-feira (5) que o transporte sobre trilhos na Grande São Luís vai ser uma das prioridades a partir de 2019. Ele lembrou que o transporte coletivo vem passando por transformações significativas desde 2015.

“O transporte coletivo é decisivo. Criamos o Expresso Metropolitano, que transporta hoje na Ilha 25 mil pessoas [por dia] em ônibus com ar-condicionado. Nossa ideia era oferecer transporte coletivo de qualidade”, afirmou Flávio durante entrevista na Rádio Educadora.

“Agora temos um sonho para a Região Metropolitana de São Luís, que é o transporte sobre trilhos. Esse é o próximo passo”, disse o governador.

Ele lembrou que, antigamente, havia trilhos até a Beira Mar: “E, por erros conceituais do passado, tiraram os trilhos, que eram da antiga estrada de ferro. Tínhamos que ter usado aqueles trilhos porque eles entravam até a Praça Maria Aragão. A prioridade é o transporte sobre trilhos na Grande São Luís. Enquanto isso melhoramos o Expresso Metropolitano”.

Com nova ponte na Grande Ilha, trajeto de 6 km vai cair para 220 metros

Mais uma ponte em construção na Região Metropolitana vai desafogar o trânsito e diminuir distâncias para quem precisa se deslocar entre o Maiobão e o Cohatrac. Construída pelo Governo do Maranhão nas proximidades do Shopping Pátio Norte, a nova rota vai diminuir os atuais 6 quilômetros de vias que separam os dois bairros vizinhos e que interligam mais de 200 mil pessoas que moram na região.

Com a ponte, construída sobre o Rio Paciência, serão apenas 220 metros entre as duas localidades, que vão, de acordo com moradores e para quem trabalha no local, economizar combustível, criar uma nova saída e também reduzir o tempo gasto nos engarrafamentos.

“Hoje em dia eu gasto mais ou menos 20 a 25 minutos; com essa ponte aí pronta, não vou gastar nem 10”, conta José de Ribamar de Jesus Queiroz, que há seis anos trabalha como mototaxista no Maiobão. Ele também mora no bairro e gostou muito da construção do acesso.

“Com certeza vai ficar melhor para qualquer pessoa que tiver que fazer esse percurso, vai ficar interligado. Passar de carro nesse trecho da avenida é muito ruim e, com a ponte pronta, vai beneficiar’, comentou José de Ribamar.

Mudança

Atualmente, quem chega até o Shopping Pátio Norte, na Estrada de Ribamar (MA- 201), e precisa se direcionar à Cohab, Cohatrac, ou bairros adjacentes, tem que ir até a Forquilha para seguir para a Estrada da Maioba (MA- 202). Com a ponte, o contorno feito nos bairros será substituído por uma pequena reta.

“O melhor para mim vai ser a economia de combustível, vai ficar mais barato com essa distância menor”, diz o mototaxista.

Morando há apenas um mês na vizinhança, Paulo Sérgio Viegas Coelho Junior também ficou feliz quando soube que a ponte beneficiaria seu bairro: “Dá mais um acesso diferente. Geralmente só temos essa pista, que a gente tem tanto para chegar até a Forquilha quanto para voltar; ou então por dentro do bairro, que é mais difícil; vai melhorar o acesso, é mais uma via”.

O comerciante Silvio Remy, que trabalha com a venda de farinha, peixe e camarão, também ressalta os benefícios da obra: “É bom porque desafoga o trânsito, o fluxo de carros é muito grande, principalmente nos horários de pico. Vai ser bom, todo mundo está gostando”.

Pontes

Em execução, a Ponte Pátio Norte não é única construída pelo Governo do Maranhão na Grande Ilha.

Também já foram entregues a Ponte Pai Inácio, que interligou o Turu ao Parque Vitória; a Ponte da Juçara, entre a Estrada de Ribamar e o Cohatrac; e a Ponte da Vitória, que fica na estrada de Nossa Senhora da Vitória e interligou os bairros Parque Vitória, Parque Jair, Alto do Turu e adjacências à Estrada da Maioba.

Oportunidades

Quem também está comemorando a construção da ponte Pátio Norte é o armador Mafaldo Alexandre Vieira. Na construção civil há 40 anos, ele comemora a fase de construções do Governo do Estado.

Essa já é a terceira ponte do Governo do Maranhão em que ele participa da construção. Vieira também já esteve nas obras das pontes de Tuntum e Paulino Neves. Natural de Rosário, ele voltou para o estado após concluir a construção de obras em outros estados, em 2016.

“É muito bom porque eu fiquei com medo de não ter emprego quando voltei, mas como estavam tendo essas obras, logo fui empregado e estou aqui trabalhando”.

O armador de 62 anos conta que sente orgulho da profissão: “Me sinto muito honrado e orgulhoso, é a profissão que sigo desde os 22 anos de idade. E vir fazendo esses serviços, eu me sinto muito bem”.

Investimentos do Governo na malha viária melhoram tráfego na Grande Ilha

O Governo do Maranhão vêm melhorando gradativamente a malha viária da Grande Ilha. Ao realizar intervenções estruturantes para desafogar o trânsito e aumentar a segurança nas rodovias, o Governo oferece melhores condições de ir e vir aos mais de 1,5 milhão de moradores que vivem nas cidades de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

Segundo o secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto, o Governo tem intensificado as ações para garantir mais qualidade de vida aos maranhenses com as ações de mobilidade. “Essa é a marca do Governo Flávio Dino, levar obras para trazer mais conforto ao cidadão. Poder levar ações que promovam maior conforto e comodidade às pessoas melhora o dia a dia de toda a população, garantindo o direito de ir e vir com segurança em vias iluminadas, sinalizadas e requalificadas”, disse.

Em andamento está a construção de um corredor de ligação da MA-201 à avenida Jerônimo de Albuquerque. O corredor, popularmente conhecido como ‘ponte Pátio Norte’, possui 220 metros de comprimento, 11 metros de largura e seu objetivo é facilitar o acesso entre as cidades de São Luís, São José de Ribamar e Paço do Lumiar. Está em andamento, ainda, a troca da iluminação amarela para LED das quatro rodovias. Os investimentos garantem ainda maior segurança aos que precisam utilizar diariamente as rodovias.

A construção de pontes nas rodovias que interligam a Grande Ilha e a recuperação das MAs são ações que, somadas às outras intervenções como alteração geométrica da Forquilha, criam caminhos e alternativas para um trânsito melhor. As obras também promovem mais desenvolvimento, atraem pequenas e grandes empresas e geram emprego e renda.

Também elevam a qualidade de vida de pessoas como Nélio José de Jesus, de 60 anos, morador do Cajueiro há 40 anos, um dos bairros cortados pela ponte Pátio Norte. “Nenhum governo tinha realizado uma obra de melhoria aqui. Isso vai trazer muito benefício, porque vamos ter mais acesso. Para a gente ir ao outro lado, tínhamos que ir pela Forquilha, o que gastava muito tempo. Era perto e longe ao mesmo tempo. Isso vai fazer com que nossa área fique mais movimentada. Estou muito grato”, diz Jesus.

Mais investimentos

Além de investir na melhoria das rodovias, o Governo do Maranhão também realiza intervenções nas áreas de saúde, segurança, educação, lazer e mobilidade urbana das quatro cidades. Para este ano, o Governo, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), deve investir mais de R$ 180 milhões nas cidades que compõem a Grande Ilha.

Rodovias da Grande Ilha serão todas asfaltadas em 2018, diz secretário de Infraestrutura

“Até o fim deste ano, podemos dizer que todas as rodovias que interligam a Grande Ilha estarão asfaltadas, sinalizadas e iluminadas”, afirmou o secretário de Estado da Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto, em entrevista à Radio São Luís nesta quinta-feira (1).

Durante a entrevista, o secretário respondeu aos ouvintes sobre os investimentos que estão sendo realizados na malha viária do Estado e destacou os avanços do Governo Flávio Dino nos últimos três anos.

“Temos uma série de ações não só na Grande Ilha, como também em todo o Maranhão. Desde o começo do Governo Flávio Dino, temos um trabalho consistente para melhorar, gradativamente, a malha viária do Estado”, disse Clayton Noleto.

“Mesmo em momento de crise nacional, o Maranhão tem um conjunto de planejamentos e ações para continuar o desenvolvimento. Sabemos que ainda temos o que fazer, mas uma coisa é certa: as rodovias maranhenses, sem dúvidas, tiveram uma melhoria significativa”, acrescentou Noleto.

Questionado sobre os investimentos nas rodovias que interligam as quatro cidades da Grande Ilha (São Luís, Raposa, São José de Ribamar e Paço do Lumiar), o secretário informou que regularmente são feitas intervenções para garantir a trafegabilidade dos mais de R$ 1,5 milhão de habitantes que vivem nessa área.

Entre as ações, estão: drenagem na MA-201 (Estrada de Ribamar), com desobstrução de 52 pontos de drenagem; abertura da calha do Rio Paciência, com aprofundamento do leito; recapeamento asfáltico completo da MA-201, com sinalização, canteiro central com o disciplinamento e regularização do trânsito em fase de conclusão. O mesmo foi feito na MA-202 (Estrada da Maioba).

“Para a iluminação dos dois trechos, estamos concluindo a licitação. Na MA-203, rodovia de acesso à Raposa e também MA-204, que faz a conexão Holandeses/Araçagy, faremos o mesmo trabalho”, afirmou Noleto.

Avanços

Sobre os avanços no Maranhão, Clayton Noleto detalhou os investimentos na Grande Ilha e como as intervenções estão colaborando para a melhoria da qualidade de vida dos moradores.

De acordo com o Noleto, são 42 as intervenções na região, onde aproximadamente 30 já foram executadas, como a Feira do Maiobão e a Estrada da Mata. A Avenida das Juçareiras, na ponte de conexão da MA-201 com a MA-202, e a ponte na avenida Nossa Senhora da Vitória são outros exemplos. “Um conjunto de obras que vem melhorar a vida de milhões de maranhenses”, disse Noleto.

Mais investimentos

No terceiro e último bloco de entrevista, o secretário Clayton Noleto pontuou as estradas que serão entregues até março deste ano e reforçou o compromisso do Governo com a população.

“Neste primeiro semestre vamos entregar trechos importantes, como a MA-307, no trecho Presidente Médici a Centro dos Guilhermes; a MA-034 entre Buriti Bravo e povoado Brejo de São Felix, MA-278 entre Barão do Grajaú e São Francisco do Maranhão, entre outras”, detalhou Clayton Noleto.

“O Mais Asfalto é um programa permanente e que avança a cada ano. É um programa singular, pois retira a lama e a poeira da porta da casa das pessoas, ajuda no acesso a serviços públicos, como saúde e segurança. E o plano é sempre investir mais”, finalizou o secretário.

Carroceiro e jovem são mortos na Região Metropolitana

Segundo a Superintendência Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa, um carroceiro e um jovem que lanchava com a namorada foram mortos nesta segunda-feira (15) na Região Metropolitana de São Luís.

Rogério Lima de Sousa, de 49 anos, foi assassinado por volta do meio-dia na Estrada de Ribamar. Ele foi executado com três disparos de arma de fogo. Segundo investigações da polícia, o crime teria sido motivado por um acerto de contas por tráfico de drogas.

Já na noite de segunda Joelison Castro da Silva, de 22 anos, foi morto em uma lanchonete no Coroadinho. Ele era morados do São Raimundo e estava com a namorada no momento do crime. Joelison pode ter sido confundido com outra pessoa.

As informações são da delegada Viviane Azambuja, em entrevista à Mirante AM.

De Redação.

Seis corpos dão entrada no IML nas últimas 24h

O Instituto Médico Legal do Maranhão (IML) registrou a entrada de seis corpos nas últimas 24h na Ilha de São Luís.

Os corpos foram identificadas como sendo de José Paulo Serra da Silva, 42 anos, José da Silva Jorge, 59 anos, Maze da Silva Gonçalves, 23 anos, Lavandio Matos Silva, 30 anos, Antomar Magalhães, 39 anos e Lourival Marques de Oliveria de 40 anos.

Destes, Lavandio, Lourival foram vítimas de arma de fogo e Antomar de espancamento.

José da Silva, José da silva Jorge e Maze Gonçalves morreram em acidentes de trânsito.

De Redação.

Obras de mobilidade na Grande Ilha estão em fase de finalização

Comunidades  que sofreram com décadas de ausência dos serviços públicos, agora observam o asfalto chegando à porta das residências no bairro Cidade Olímpica, a  segunda maior ocupação da América Latina com mais de 100 mil habitantes. Outras intervenções importantes também estão sendo realizadas na região do Parque Vitória, Parque Jair e na Estrada da Mata.

São obras de drenagem, pavimentação com sarjeta e meio-fio, construção de pontes, sinalização e mudanças na geometria do trânsito, que melhoram significativamente a mobilidade urbana nos municípios da Grande Ilha. Com o  objetivo de otimizar os serviços e verificar o cronograma de obras, o secretário de Estado da Infraestrutura vistoriou as obras no último fim de semana.

Avenida dos Agricultores

O ponto de partida da vistoria foi a Avenida dos Agricultores, na Cidade Olímpica. Os 2 km da via foram pavimentados e a ponte deve ser concluída nos próximos quinze dias, substituindo uma estrutura antiga de madeira que comprometia a segurança dos moradores.

O presidente da Associação dos Carroceiros da Cidade Olímpica, Raimundo Moraes, conta a realidade difícil enfrentada pela comunidade antes da chegada do asfalto. “É um privilégio muito grande ter ajudado a abrir a avenida e nos dias de hoje ter visto o asfalto passar em frente às casas, é muita alegria onde antes, a ambulância, as viaturas, os carros comuns não passavam e graças ao governo, que olhou pra nós, teremos uma das melhores avenidas da cidade”,  disse, com entusiasmo, o trabalhador.

Na Cidade Olímpica, além da Avenida dos Agricultores foram pavimentadas 22 ruas num investimento de R$ 6,2 milhões, garantindo à comunidade mais qualidade de vida, saúde e o acesso aos serviços públicos que antes ficavam prejudicados por causa da precariedade da infraestrutura das ruas.

Para o secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto, esta é uma demanda histórica que permite a população o acesso a equipamentos públicos de qualidade. “É o fim da lama, da poeira, dos buracos, de eventuais doenças provocadas pela falta de infraestrutura adequada das ruas, ou seja, estamos trabalhando firme para enfrentar os problemas, resolvê-los e atender as necessidades da população”, frisou Noleto.

Estrada da Mata

Depois da Avenida dos Agricultores, a vistoria seguiu para a Estrada da Mata, que está com os serviços 90% concluídos. A via será um importante acesso a MA-201, quando forem complementados  os serviços de pavimentação dos 9 km e os 1600 m de drenagem que vão pôr fim ao imenso transtorno provocado pelos alagamentos. “Esta obra vai ajudar e muito a melhorar a qualidade de vida das pessoas, oferecendo alternativas no trânsito, e se junta a outras intervenções que estão mudando a realidade das pessoas”, disse o secretário.

Pontes

Da Estrada da Mata, o secretário vistoriou as obras das Pontes da Jussara e da Vitória que devem ser entregues nos próximos quinze dias complementando as melhorias no complexo viário da Grande Ilha.

A Ponte da Jussara fará a conexão entre a MA-201, a estrada de Ribamar e a MA-202, a estrada da Maioba, mais uma alternativa para melhorar a mobilidade urbana e o acesso às rodovias de grande fluxo na região metropolitana. “O governo Flávio Dino tem trabalho em parceria com as prefeituras para  melhorar o  trânsito”, destacou Noleto.

O taxista Celso Carlos já está utilizando a Avenida da Jussara para economizar tempo e dinheiro. “Nunca ninguém enxergou a nossa região e agora temos este benefício, é muito bom, está expandindo os caminhos da nossa cidade, melhorando o fluxo de veículos, sentido forquilha, Maiobão, estou vindo da Raposa e vou sair rapidinho no Pátio Norte”, exemplificou o taxista.

A Ponte da Vitória  foi concluída  restando a complementação do acesso e da pavimentação o que deve ser finalizado nos próximos quinze dias. “Será uma importante conexão da Avenida Nossa Senhora da Vitória à Maioba, que substituiu uma ponte antiga sem as  mínimas condições de atender com respeito à comunidade.  É Mais uma lenda na região metropolitana de São Luís  que foi devidamente enfrentada e o problema resolvido pelo governo Flávio Dino”, concluiu Noleto.

A última parada da vistoria foi a obra de drenagem no Parque Vitória. São 8 km de drenagem profunda e 10 km de pavimentação que ajudarão na mobilidade das pessoas. “Vamos asfaltar também as vias do transporte coletivo, os serviços de drenagem evitarão os transtornos provocados pelos alagamentos e a conservação do pavimento, gerando também a valorização dos imóveis e os empregos, só nesta intervenção, foram mais de duzentas pessoas inseridas no mercado de trabalho”, explicou o secretário.

As obras de mobilidade urbana na grande Ilha fazem parte do Programa Mais Asfalto que já pavimentou e recuperou 300 km de vias, e, somados aos quase 300 em andamento, deve concluir 500 km de avenidas e ruas restauradas em parceria com as prefeituras de São Luís, Raposa, São José de Ribamar e Paço do Lumiar.

Alunos terão passagem livre nos ônibus durante Enem na Grande Ilha

O governador Flávio Dino anunciou nesta sexta-feira (3) o benefício da gratuidade do ônibus nos próximos domingos (5) e (12) para os alunos que realizarão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), desde que apresentem o Cartão do Estudante. A área de abrangência do benefício é a de domínio do Sindicato das Empresas de Transporte (SET), situado nos quatro municípios situados na Grande Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar). A iniciativa é uma parceria com a prefeitura de São Luís.

Pelo Twitter, o governador divulgou os critérios da gratuidade e ainda desejou boa sorte aos vestibulandos. “Domingo do Enem, ônibus será de graça para os estudantes. Basta apresentar o cartão de estudante. O Governo do Maranhão fará o pagamento. Boa prova”, anunciou.

O governador ainda ressaltou que o programa se estenderá para os próximos anos. “O benefício da gratuidade do ônibus no domingo do Enem é para quem tem o cartão estudantil. No próximo ano, vamos ampliar para outros casos.”

O secretário de Estado de Governo, Antonio Nunes destacou que essa é mais uma ação do governador Flávio Dino em prol da juventude: “Arcando com a passagem de ônibus dos estudantes da GrandeIilha de São Luís que irão se submeter ao Enem nos dois próximos domingos, o Governo está dando mais um auxílio para o crescimento profissional desse jovem”.

Organização do trânsito

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) vai disciplinar e ordenar o trânsito em vários pontos estratégicos e de maior fluxo durante a realização do Enem.

As ações visam facilitar o acesso de estudantes aos locais de prova que ocorrerão em escolas de toda a capital. A ação da SMTT começará a partir das 9h, com agentes de trânsito em viaturas e em pontos específicos no intuito de garantir a fluidez no trânsito. Serão utilizadas também motocicletas para facilitar o deslocamento dos agentes aos locais de difícil acesso no caso de possíveis colisões e bloqueios viários.

A secretaria também autorizou, por meio de portaria, a circulação integral da frota de ônibus da capital, garantindo, assim, o deslocamento dos candidatos. As empresas do Sistema de Transporte Urbano de São Luís deverão operar nos dias 5 e 12 de novembro, das 7h às 11h e das 14h às 18h, com frota total operante programada para os dias úteis.

Três linchamentos são registrados na Grande Ilha

Após o caso emblemático de 2015, quanto o jovem Cleidenilson Pereira da Silva foi morto por linchamento, acusado por populares de ter cometido um assalto, mais três casos foram registrados na Ilha de São Luís, nos últimos dias.

De acordo com o Instituto Médico Legal (IML) de São Luís, o caso mais recente a ser registrado ocorreu na noite deste domingo (13). Segundo reportagem o jornal O Estado MA, um homem identificado como Josinaldo Pinto Santos foi encontrado na praia de Guarapiranga, no bairro de Santa Bárbara, na zona rural.

Segundo a perícia, e conforme reportagem, o corpo apresentava sinais de golpes de paulada e lesões que aparentam ser de linchamentos.

No sábado (12), no bairro Parque Ivar, o corpo de José de Ribamar, fo encontrado com marcos de golpes na cabeça e vários arranhões. Suspeita-se o crime tenha ocorrido como um acerto de contad o tráfico de drogas. Há também a hipótese de vingança, já que a vítima costumava agredir a mãe.

Na sexta-feira (11) um linchamento aconteceu no Maiobão, em Paço do Lumiar. Anderson Martins Vieira teria se desentendido com um outro homem, que o teria matado a pauladas de chutes. A vítima chegou com vida em um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Todos os crimes serão investigados pela polícia, a exemplo de 2015. Os assassinos de Cleidenilson respondem por homicídio duplamente qualificado.

 

Projetos de lei que demarcam limites cartográficos da Ilha serão votados na próxima segunda

Estiveram em reunião nesta quarta-feira (17) representantes do IMESC e do IBGE com a Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa do Maranhão, para definir o projeto de demarcação dos limites territoriais oficiais entre os municípios da Ilha de São Luís.

Segundo o presidente da comissão, deputado Bira do Pindaré com a reunião “finalmente” há uma “chance concreta, real de legalizar a consolidação dos limites territoriais dos quatro municípios da Ilha”.

Na próxima segunda-feira, conforme apontado pelo parlamentar, acontecerpa a assinatura dos três projetos de lei que abragem São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

“E o que é importante é que este projeto de lei éfruto de um consenso progressivo, é fruto de um acordo que envolve os quatro gestores da Ilha. Inclusive com homologação feita na Justiça Federal. Portanto nós temos um avanço considerável em relação ao entendimento que há em relação a esta causa. De maneira que nós estamos muito otimistas de que desta vez nós vamos conseguir resolver essa situação”, destacou.

Para o deputado, a questão da demarcação dos limites envolve o sentimento de pertencimento dos cidadãos. “Resolver essa questão dos limites é um beneficio para os gestores, mas é um beneficio, sobretudo, para o cidadão, porque tem muitos cidadãos da Ilha que não sabem a que município pertencem. Se ele pertence a São Luís, se a São José de Ribamar, se a Paço, se a Raposa e gera uma confusão”, apontou.

Com as delimitações espera-se acabar com casos como os registrados em bairros como Parque Vitória, Novo Cohatrac e Maiobão, onde em muitas ruas os moradores não sabem a qual prefeitura devem fazer suas reinvindicações, o que gera, ainda segundo Bira do Pindaré, “uma situação de profundo desgaste e de profundo abandono”.

Em 2015, a ALEMA aprovou a lei que regulamenta a revisão cartográfica do interior do Maranhão.