Mais de três mil cirurgias realizadas no HTO no primeiro ano de funcionamento

O Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO) do Maranhão, primeira unidade pública do Estado totalmente dedicada às especialidades ortopédicas comemorou, nesta quarta-feira (10), um ano de funcionamento. No período, foi registrado mais de 3 mil cirurgias. Pacientes, familiares e profissionais de saúde participaram da celebração na unidade.

Presente ao evento, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, destacou o compromisso da gestão estadual com o desenvolvimento de ações para otimização do tratamento na área de traumatologia e ortopedia na rede estadual do Maranhão. Na ocasião, foi anunciado a entrega de uma ambulância para o Hospital de Traumatologia e Ortopedia.

“Celebrar um ano de atendimento para a população que tanto precisava de um hospital focado na assistência ortopédica é uma grande vitória. Estão previstos ainda investimentos na ampliação e aprimoramento destes serviços”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Carlo Lula.

A estrutura da unidade conta com 44 leitos – 10 deles de UTI -, três centros cirúrgicos, posto de enfermagem, sala de repouso, salas de curativo, além de alas especializadas para atendimento de crianças e idosos. A unidade oferece atendimento ambulatorial e cirúrgico, análises clínicas, exames de imagem (raio-x, ultrassonografia, tomografia).

O diretor clínico do HTO, Newton Gripp, destacou que a implantação dos serviços alcança toda população maranhense. “Onde estariam esses pacientes se não fosse o HTO? Hoje, graças ao hospital, estão curados, com locomoção recuperada. Isso sim é para comemorar com louvor, a obtenção da saúde do paciente que sai do HTO andando sem dor”, pontuou o diretor.

Reconhecimento 

A paciente Maria de Verano Melo Martins, de 60 anos, agradeceu aos gestores pela pronta assistência recebida no hospital. “Só o gestor que tem bom coração é capaz de colocar o SUS para funcionar deste jeito como aqui no HTO”, contou a aposentada.

Durante a programação, o reconhecimento a todos que contribuíram para implantação do Hospital de Traumatologia e Ortopedia do Maranhão. Foram homenageados o secretário Carlos Lula e o diretor Newton Gripp.

Lula para Roseana: “Não coloque a política à frente das pessoas”

O secretário Carlos Lula (Saúde) criticou a candidata do MDB ao governo do Maranhão, Roseana Sarney, cujo advogado acionou a Justiça para fechar o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO).

“Senhora candidata (Roseana Sarney), não coloque a política à frente das pessoas. Isso é simplesmente ridículo. Só é punido com uma medida dessas quem mais precisa.”, escreveu o secretário em sua conta nas redes sociais.

O desabafo de Lula ocorreu em comentário à matéria jornalística sobre o sucesso da cirurgia do menino Thiallyson de Sousa Dias, que estava com grave problema na mandíbula.

“São por vitórias como essa que o advogado de Roseana Sarney pediu hoje na Justiça o fechamento do HTO”, afirmou Lula.

Carlos Lula denunciou que a ex-governadora tem um exército de robozinhos nas redes sociais para atacar quem fala a verdade. Após reiterar a informação de que o advogado da emedebista pediu o fechamento do HTO, o secretário de Saúde afirmou não ter se surpreendido. “Vocês nunca olharam pra quem mais precisa. Nunca!”, disse.

AÇÃO

Um dos advogados de Roseana Sarney entrou com ação popular na Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís pedindo a suspensão imediata do contrato de aluguel do prédio onde funciona o Hospital de Traumatologia e Ortopedia, referência na área da traumatologia e ortopedia de alta complexidade.

ARTIGO | HTO, cuidando de quem precisa

As mortes e lesões por acidente de trânsito têm sido um dos principais dramas da saúde em todas as capitais do Brasil. Para enfrentar esse problema, de um lado, estamos aumentando as ações de conscientização no trânsito, que já reduziram em 25% o número de mortes no trânsito. Por outro, aumentamos a capacidade de tratamento das vítimas de acidentes com a inauguração do Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO).

Desde o ano passado, o Maranhão tem o primeiro hospital estadual nessa especialidade, com 44 leitos, incluindo 10 de UTI. O HTO já realizou mais de 1 mil cirurgias em poucos meses de funcionamento, o que representou uma média mensal seis vezes maior em relação ao que havia antes. Foi assim que em pouco tempo reduzimos pela metade a fila de espera por cirurgias ortopédicas na capital maranhense.

Com o HTO, o Maranhão também ganhou um Hospital público para o Câncer, já que o tratamento de ortopedia estava sendo realizado no antigo Hospital Geral, hoje exclusivamente voltado para o tratamento oncológico.

O HTO soma-se a outros 6 hospitais de grande porte que já inauguramos. Construímos pela primeira vez na história do Maranhão uma verdadeira rede hospitalar regionalizada, que aumentou em 42% o número de leitos em nosso estado. São unidades como as de Balsas, município que só depois de 100 anos de existência tem um hospital do Governo, atendendo todo o Sul do Estado.

Essas ações somam-se a outras na área da saúde, como a unidade Sorrir, que já realizou 5 mil atendimentos somente em seu primeiro mês de funcionamento. É mais um feito inédito: o Governo do Maranhão criou um centro odontológico para atendimento gratuito aos cidadãos.

Também a Fesma (Força Estadual de Saúde) está garantindo atenção para famílias que nunca tinham feito uma consulta médica adequada na vida. Já foram mais de 750 mil atendimentos.
Importante destacar que o trabalho da Fesma fez a diferença mais uma vez nesses dias em que o Maranhão enfrenta as chuvas mais intensas dos últimos anos. Nas enchentes, como em qualquer adversidade que nosso estado enfrenta, temos atuado juntos: governo, prefeituras e cidadãos. Tanto a Fesma, quanto o Corpo de Bombeiros e outros agentes do governo, têm estado lado a lado com a população atingida, com ações de assistência e solidariedade.

A área da Saúde é um bom exemplo dessa nova forma de governar o Maranhão. É um governo que faz mais e faz coisas inéditas, não obstante imensas perdas de recursos federais por causa da crise econômica e política. No caso do HTO, isso é bem evidente: estamos fazendo o que não foi feito antes e esse maior acesso a serviços de saúde muda as vidas das pessoas. Quero agradecer aos profissionais que estão colocando o HTO como mais uma referência de boa gestão ao Brasil.

O mundo e também o nosso país atravessam um período complicado, com imensos e gravíssimos conflitos. Enquanto isso, aqui no Maranhão vivemos um momento de paz e união, que são os caminhos para que tenhamos uma sociedade cada dia mais desenvolvida. O HTO é um dos grandes frutos desse período.

Advogado, 49 anos, Governador do Maranhão. Foi presidente da Embratur, deputado federal e juiz federal.

Flávio Dino visita HTO e comemora mais de mil cirurgias em cinco meses

Cinco meses após entregar à população Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), o governador Flávio Dino retornou à unidade, neste sábado (17), acompanhado do secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, para comemorar junto a pacientes e profissionais de saúde o marco de mais de mil cirurgias realizadas no local. No período, foi registrado um total de 12.696 atendimentos, encerrando décadas de déficit de atendimento na área.

O HTO é o primeiro do estado de alta complexidade exclusivo na área e tem garantido atendimento ágil e resolutivo à população, diminuindo uma fila que, até outubro, chegava a dois anos de espera. O governador Flávio Dino destacou o empenho dos profissionais de saúde que garantiu a conquista das mil cirurgias em cinco meses de funcionamento. “Este número de cirurgias já realizadas é uma grande conquista para o nosso estado. Quero agradecer muito a toda equipe pela marca de mil cirurgias. Isso mostra que este hospital foi um passo acertado. Permitiu que o antigo Hospital Geral se transformasse efetivamente no hospital de câncer. Temos aqui uma alta produtividade e esse evento é para comemorar, agradecer e reconhecer em nome de todo povo do Maranhão. É um orgulho ver nossa equipe desempenhando este trabalho sempre com essa dedicação e eficiência em favor da saúde da nossa população”, afirmou Flávio Dino.

O HTO fez com que a saúde pública do estado avançasse no cuidado humanizado, uma das prioridades do Governo do Estado e da Secretaria de Estado da Saúde (SES). De outubro até o início de março, o hospital registrou 1.033 cirurgias, 744 pequenos procedimentos (troca de curativos, pontos, pequenas cirurgias), 6.508 consultas, além de 4.411 exames (raio-x, tomografia, eletrocardiograma e ultrassonografia).

O secretário Carlos Lula ressaltou que o HTO representa a democratização do atendimento com qualidade em trauma ortopédico aos maranhenses. “O HTO representa um avanço muito grande. Aumentamos de 30 cirurgias mensais em 2014 para centenas. O que demonstra o acerto da decisão de fazê-lo. Melhoramos tanto a ortopedia no estado, quando o Hospital de Câncer passou a definitivamente atender somente casos de câncer. As filas nos Socorrões também diminuíram bastante. Estamos pensando saúde de acordo com as necessidades da população”, disse.

Segundo o diretor clínico do HTO, Newton Gripp, o marco de mais de mil cirurgias e a referência do hospital como uma unidade de qualidade avançada é fruto de muito trabalho e dedicação. Um reconhecimento merecido por parte do governador. “A equipe está de parabéns por este marco. A expectativa é que aumente mais a produtividade. É como uma seleção que se junta para treinar e depois vem o entrosamento. Com isso, aumentam os gols. A qualidade é o foco do nosso atendimento. Tudo o que fazemos é para o bem-estar do paciente”, ressaltou.

Estiveram presentes na solenidade, a subsecretária da Saúde, Karla Trindade e secretários adjuntos da saúde.

Homenagens 

O governador Flávio Dino entregou duas placas de agradecimento, uma para o ortopedista Henrique Salgueiro Rios, e outra para a enfermeira Renata Gonçalves da Silva, coordenadora do Núcleo Interno de Regulação. Uma homenagem simbólica aos mais de 300 profissionais que compõem o corpo técnico do HTO e que têm se dedicado ao hospital.

“Gostaria de parabenizar o governador pelo hospital. Hoje, o trauma é uma epidemiologia que está aumentando. O HTO está tratando os pacientes que voltam mais rapidamente aos seus afazeres. É uma vitória que conseguimos junto ao governador. O mais importante é o paciente, o foco é sempre beneficiar a população do Maranhão”, comentou o médico.

Na ocasião, o governador aproveitou para visitar e conversar com pacientes internados na unidade. Um deles foi a aposentada Leonor Maria de Jesus Prazeres, de 72 anos, que aguardava para ir ao centro cirúrgico para uma cirurgia no fêmur. Ela fraturou o osso após uma queda no dia 23 de fevereiro no município de Bom Lugar. Leonor veio para o HTO encaminhada do Hospital Regional Laura Vasconcelos, em Bacabal.

“É uma mudança na saúde pública para todo o estado. Menos de um mês para ser operada é bom, diminui o sofrimento da gente. Tenho muito que agradecer ao governador, por causa do trabalho dele e de sua equipe que estou aqui”, frisou a paciente.

O hospital 

A estrutura do HTO conta com 44 leitos – 10 deles de UTI -, três centros cirúrgicos, posto de enfermagem, sala de repouso, salas de curativo, além de alas especializadas para atendimento de crianças e idosos. Realiza mais de 200 cirurgias por mês, número que tem aumentado progressivamente.

A perspectiva é que cheguem a 400 cirurgias/mês. Com corpo clínico com mais de 45 médicos e equipamentos de alta tecnologia, a unidade oferece atendimento ambulatorial e cirúrgico, marcação de consultas, análises clínicas, exames de imagem (Raios-X, Ultrassonografia e Tomografia). Para ter acesso à unidade, é preciso ser encaminhado por outras unidades de saúde do estado para serem acolhidos na unidade de traumatologia e ortopedia.

HTO é credenciado para oferecer residência médica

O Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), inaugurado pelo Governo do Estado há apenas dois meses, foi credenciado pela Associação Médica Brasileira (AMB) e Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) a oferecer o programa de residência médica na área. A previsão de publicação do edital do seletivo é janeiro.

“O HTO tem revolucionado a saúde do estado, diminuindo gradualmente uma fila histórica por procedimentos na área. Em pouco mais de dois meses, atendemos pacientes que aguardavam há muito tempo uma cirurgia. Agora, com a residência, cumpriremos o papel educativo também da unidade, contribuindo para a formação de médicos maranhenses e para a saúde do Maranhão”, destaca o secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula.

A residência médica em ortopedia e traumatologia do HTO terá duração de três anos e oferecerá inicialmente uma vaga, com a possibilidade de aumento mediante avaliação posterior pelas duas entidades credenciadoras.

“É um grande ganho para o Maranhão. É um dos hospitais que mais rapidamente conseguiu o credenciamento pela excelência do trabalho, estrutura de ponta e corpo médico especializado. Vamos aprimorar a qualificação dos nossos médicos”, afirma o diretor do HTO, Newton Gripp.

De acordo com o Henrique Rios, coordenador da residência médica do HTO e membro da SBOT, o credenciamento representa o reconhecimento do trabalho, uma vez que a AMB e a SBOT só chancelam a residência médica para os melhores hospitais do país.

“Levou-se em consideração o fato de que o hospital é um dos maiores de trauma no estado. Esse credenciamento não é tão simples de ser conseguido, então é um reconhecimento ao que se tem feito lá na unidade”, diz.

A estrutura do HTO conta com 44 leitos (10 UTI), três centros cirúrgicos, posto de enfermagem, sala de repouso, salas de curativo, além de alas especializadas para atendimento de crianças e idosos.

Com corpo clínico com mais de 45 médicos e equipamentos de alta tecnologia, a unidade oferece atendimento ambulatorial e cirúrgico, marcação de consultas, análises clínicas, exames de imagem (raio-x, ultrassonografia, tomografia).

De Secap.

Entenda como vai funcionar o Hospital de Traumatologia e Ortopedia

Os maranhenses passam a contar com o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), a primeira unidade capaz de lidar com diversos tipos de procedimentos envolvendo ortopedia e traumas.  Já em funcionamento, o novo equipamento da Secretaria de Estado da Saúde (SES) oferece serviços ambulatoriais, consultas e procedimentos cirúrgicos.

Para conseguir atendimento no HTO, os pacientes precisam ser encaminhados por outras unidades de saúde do estado para que possam dispor dos mais variados serviços oferecidos na unidade de traumatologia e ortopedia. (veja lista abaixo).

Por isso, a regra é que o usuário inicie seu atendimento em uma Umidade Básica de Saúde (UBS) ou em outro centro de saúde da capital ou do interior – onde o médico tem a responsabilidade de fazer a solicitação de exames e consultas médicas especializadas.

Apesar de ser o primeiro hospital especializado em traumas e ortopedia do Maranhão, a Secretaria de Estado e Saúde dispõe de outras seis unidades com capacidade de realizar atendimento em ortopedia e traumas como os hospitais macrorregionais de Caxias, Presidente Dutra, Coroatá, Pinheiro, Santa Inês e Imperatriz.

Desta forma, quem mora no interior do estado não precisa viajar para São Luís para buscar atendimento. Basta escolher uma destas opções oferecidas pela rede de saúde pública do estado. Caso o paciente precise de cuidados específicos, ocorrerá a solicitação de transferência para o HTO, por meio da Central de Regulação.

“O paciente vai dar entrada em um hospital da rede e se detectado que o local não tem condições para atendê-lo, o médico solicitará a transferência na Central de Regulação e o paciente virá de ambulância para nossa unidade”, afirmou o diretor do Hospital de Traumatologia e Ortopedia, o médico Newton Gripp.

O governador Flávio Dino destacou que, com a inauguração do HTO, o impacto positivo para a vida dos familiares e do próprio paciente, pois vão deixar de ter um ou dois anos na fila de espera para ter meses ou até semanas.

“Poucas inaugurações me emocionaram tanto quanto esta. Sabe por quê? Porque é fruto de luta. Fruto de luta, às vezes para comprovar o óbvio. Mas a melhor resposta não são palavras, são os atos, são as obras. E aqui está a resposta: um hospital dedicado a ortopedia e traumatologia de alta complexidade a serviço do povo do Maranhão”, enfatizou o governador.

Serviços oferecidos

Com 44 novos leitos oferecidos pelo HTO, sendo 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e com médicos especialistas em ortopedia e traumas, a saúde pública do estado avança no cuidado humanizado, uma das preocupações da Secretaria de Estado e Saúde.

O hospital contará com três centros cirúrgicos, posto de enfermagem, sala de repouso, salas de curativo e alas especializadas no tratamento pediátrico e de idosos. A unidade possui profissionais especializados em ombro e cotovelo, joelho, quadril, quadril, coluna, mão e micro cirurgia, pé e tornozelo, trauma e ortopediatria.

A população ainda poderá contar com atendimento ambulatorial com marcação de consultas, análises clínicas, exames de imagem (radiologia, tomografia), eletrocardiografia e agência transfusional.

Além disso, o hospital disponibilizará atendimentos em cardiologia, cirurgia plástica, cirurgia vascular e geral, assim como acolhimento em enfermagem, nutrição, fisioterapia, serviço social e psicologia.

Com HTO, assistência em saúde na área de ortopedia e traumatologia é ampliada

O número de atendimentos de ortopedia e traumatologia deve quintuplicar com funcionamento do Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO). O atendimento em ortopedia, antes realizado no Hospital de Câncer do Maranhão, passa a ser oferecido na primeira unidade do estado em referência em trauma e ortopedia, em São Luís.

O secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula, enfatizou que a entrega do HTO à população maranhense representa um marco na saúde pública do estado, que está sendo transformada na gestão do governador Flávio Dino. “Vamos multiplicar por cinco as cirurgias que fazemos. Atualmente, realizamos 70 cirurgias por mês no Hospital de Câncer do Maranhão, o antigo hospital geral. Com o HTO, a capacidade passa a 400 cirurgias por mês. Temos 2 mil pessoas na fila aguardando procedimentos ortopédicos ou decorrentes de traumas. Lidamos diariamente com o que há de mais precioso, que é a vida das pessoas. O HTO vai servir para toda rede e vai impactar na vida das pessoas”, disse o titular da pasta.

O médico ortopedista e diretor do HTO, Newton Gripp, destacou a expansão da rede e a estrutura capaz de trabalhar patologias ortopédicas. “Hoje, temos cerca de dois mil pacientes na fila para operar no estado, um pouco mais de oito mil pessoas a espera de cirurgia na rede pública federal. O HTO trará a celeridade necessária aos cuidados com os pacientes de trauma ortopedia”, afirmou.

De acordo com Mariano de Castro Silva, assessor técnico da SES, o impacto do atendimento no HTO será, também, na diminuição do tempo na fila de espera por atendimentos desta natureza, assim como a quantidade de pacientes que aguardam por intervenções cirúrgicas de ortopedia.

“Agora, outros hospitais da rede vão poder demandar para o Hospital de Traumatologia e Ortopedia pacientes que necessitam de procedimento de alta complexidade e que precisam de prótese especializada. Isso tem impacto positivo para a vida dos familiares e do próprio paciente, pois vão deixar de ter um ou dois anos na fila de espera para ter meses ou até semanas”, destacou Mariano de Castro.

Esta evolução da rede, também, pode ser vista na quantidade de procedimentos realizados desde o começo da gestão do governador Flávio Dino. Foram quase duas mil cirurgias em todo o estado durante o ano de 2017 e uma previsão de 400 intervenções cirúrgicas mensais com a inauguração do HTO.

Estrutura do hospital

Com 44 novos leitos oferecidos pelo HTO, sendo 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e com médicos especialistas em ortopedia e traumas, a saúde pública do estado avança no cuidado humanizado, uma das prioridades da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O hospital, inaugurado esta semana pelo governador Flávio Dino, conta com três centros cirúrgicos, posto de enfermagem, sala de repouso, salas de curativo e alas especializadas no tratamento pediátrico e de idosos. A população ainda poderá contar com atendimento ambulatorial com marcação de consultas, análises clínicas, exames de imagem (radiologia, tomografia), eletrocardiografia e agência transfusional.

A população ainda vai poder contar com cirurgias de ombro e cotovelo, joelho, quadril, quadril, coluna, mão e micro cirurgia, pé e tornozelo, trauma e ortopediatria. Além disso, o hospital disponibilizará atendimentos em cardiologia, cirurgia plástica, cirurgia vascular e geral, assim como acolhimento em enfermagem, nutrição, fisioterapia, serviço social e psicologia. O Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO) foi instalado na Rua Barão de Grajaú, no Jardim Eldorado.

Novos leitos 

O Governo do Maranhão entregou à população seis hospitais, entre macrorregionais e regionais, nas cidades de Pinheiro, Caxias, Santa Inês, Imperatriz, Bacabal e Balsas. Para 2018, a ampliação da Secretaria de Estado da Saúde (SES) prevê mais 544 leitos de internação, totalizando até o final da atual gestão, 1.499 novos leitos.

Hospital de Traumatologia e Ortopedia realiza atendimento

Com a abertura do Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), o Governo do Estado coloca à disposição da sociedade atendimento especializados em ortopedia e traumatologia. Sessenta pacientes foram agendados, nesta terça-feira (10), para atendimento ambulatorial no primeiro dia de funcionamento do novo equipamento da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, explicou que os investimentos na rede estadual de saúde vem sendo realizados com o objetivo de beneficiar os cidadãos. “A gente faz hoje a saúde de forma diferente, pensamos de forma regional. Nós temos seis hospitais regionais e agora temos um hospital de traumatologia e ortopedia. O hospital foi inaugurado hoje, mas já começa com 60 pessoas sendo atendidas”, destacou o secretário Carlos Lula.

A doméstica Edinei de Jesus Costa, de 44 anos, machucou o joelho depois de cair no quintal de casa, o que ocasionou lesões no menisco. A paciente foi avaliada, nesta terça-feira (10), por um dos médicos do Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO) do Maranhão. “Estou muito feliz, de verdade. Foram dois anos de muita dor e sofrimento, mas que agora está perto de acabar. Tinha vezes que eu não conseguia nem levantar da cama. Estou feliz demais, porque só preciso fazer alguns exames para voltar e marcar a cirurgia” festejou.

Segundo a coordenadora do Centro Cirúrgico do hospital de alta complexidade em ortopedia e traumatologia, Renata Gonçalves, com a ampliação da rede a população contará com um hospital de excelência. “Estamos tendo aqui a oportunidade de tratarmos os pacientes ortopédicos com qualidade, com uma equipe comprometida para beneficiar o paciente para melhorar a expectativa e a qualidade de vida dele”, afirmou.

Outro paciente atendido durante o primeiro dia de funcionamento do hospital foi o caminhoneiro Fabiano Antônio Câmara Diniz, de 32 anos. Um grave acidente causou a fratura de vários ossos do quadril e perna. “Finalmente consegui falar com um especialista em ortopedia, depois de seis meses de espera. Mas isso só aconteceu graças a essa estrutura ótima. Eu conversei com o médico e ele avaliou meu caso e disse que talvez seja preciso fazer outra cirurgia, mas estou confiante porque o hospital tem toda a estrutura necessária”, contou.

O goleiro Ruan Sousa, de 27 anos, também foi um dos pacientes que saiu satisfeito com a agilidade do atendimento. O atleta profissional rompeu os ligamentos do joelho meses atrás e desde então tentava marcar uma consulta com um especialista na área.

“Com a abertura do hospital de ortopedia e traumatologia tenho certeza de que vai viabilizar coisas mais rápidas para as pessoas que estão precisando. Fico feliz que o governo do Maranhão está evoluindo na Saúde, colocando à disposição das pessoas materiais e tecnologias para poder amparar as pessoas que precisam. Só tenho que agradecer pelo trabalho de excelência que estão fazendo pela sociedade”, disse.

Deputados participam da inauguração do Hospital de Ortopedia

Com a presença maciça de deputados, vereadores, representantes de entidades de profissionais da saúde e de lideranças comunitárias, o governador Flávio Dino inaugurou, na manhã desta terça-feira (10), o Hospital de Traumatologia e Ortopedia do Maranhão (HTO). A solenidade contou também com a participação do vice-governador, Carlos Brandão, e dos prefeitos de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior; de Paço do Lumiar, Domingos Dutra; de São José de Ribamar, Luis Fernando Silva, além de prefeitos de diversos municípios do interior do Estado.

O líder do Governo, Rogério Cafeteira (PSB), destacou a importância do HTO, frisando que se trata do primeiro hospital público de alta complexidade exclusivo para o tratamento dos casos de ortopedia e trauma no Maranhão.

“Este hospital é mais uma demonstração clara e inequívoca do compromisso do governador Flávio Dino com as grandes causas do nosso Estado. É uma demonstração de que o governador trabalha com seriedade, com honestidade e competência em favor do nosso povo”, declarou Rogério Cafeteira.

Ele frisou que, anteriormente, cirurgias ortopédicas eram restritas ao Hospital de Câncer do Maranhão e Hospital de Urgência e Emergência Dr. Clementino Moura (Socorrão II).

Além do deputado Rogério Cafeteira, também participaram da solenidade de inauguração do hospital os deputados Bira do Pindaré (PSB), Professor Marco Aurélio (PCdoB), Ana do Gás (PCdoB), Rafael Leitoa (PDT), Stênio Rezende (DEM), Francisca Primo (PCdoB), Marcos Caldas (PSDB), Levi Pontes (PCdoB), Valéria Macedo (PDT) e Vinícius Louro (PR).

Também participaram da cerimônia o coordenador da bancada federal do Maranhão no Congresso Nacional, deputado Rubens Júnior (PCdoB); o presidente da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem), Cleomar Tema; e o presidente da Câmara Municipal de São Luís, Astro de Ogum.

Em seu discurso, o governador Flávio Dino salientou que o HTO tem capacidade para realizar 400 cirurgias por mês. “Aqui neste hospital vamos elevar de 80 para 400 o número de cirurgias feitas por mês na rede pública estadual de saúde em São Luís”, ressaltou o governador.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, informou que o Hospital de Traumatologia e Ortopedia do Maranhão, localizado na Rua Barão de Grajaú, no Jardim Eldorado – Turu, ofertará aos pacientes atendimentos com equipamentos de alta tecnologia. Entre os procedimentos, alongamento ósseo e implante de próteses articulares, assim como o tratamento de crianças com doenças musculoesqueléticas.

Segundo Carlos Lula, a nova unidade vai contar com três centros cirúrgicos, posto de enfermagem, sala de repouso, salas de curativo e alas especializadas no tratamento pediátrico e de idosos. O hospital disponibilizará, ainda, 44 leitos, sendo dez para Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

ESTRUTURA

O corpo clínico será formado por mais de 45 médicos, alguns com diploma internacional, com especialização em cirurgias de ombro e cotovelo, joelho, quadril, coluna, mão e microcirurgia, pé e tornozelo, trauma e ortopediatria.

Também estão previstos pareceres de cardiologia, cirurgia plástica, cirurgia vascular e cirurgia geral, assim como serviços de enfermagem, nutrição, fisioterapia, fonoaudiologia, serviço social e psicologia.

O diretor clínico do HTO, Newton Gripp, informou que o hospital disponibilizará, também, atendimento ambulatorial com marcação de consultas, análises clínicas, exames de radiologia, ultrassonografia, tomografia, eletrocardiografia e agência transfusional.

Newton Gripp frisou a importância do HTO lembrando que, no Maranhão, cerca de 70% dos pacientes internados na ortopedia dos hospitais de emergência são vítimas de acidente de moto, os outros 30% estão relacionados com acidentes de carro, doméstico, trabalho, vítimas de violência e idosos.

Hospital de Traumatologia e Ortopedia realizará 400 cirurgias por mês

O governador Flávio Dino entregou nesta terça-feira (09), em São Luís, o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), uma unidade inédita no Estado capaz de atender casos de alta complexidade. Com o novo prédio, a rede pública estadual na capital passa das atuais 80 cirurgias por mês para 400. Ou seja, a capacidade é multiplicada por cinco, o que vai desafogar a fila por cirurgias. Em 2014, eram apenas 30 cirurgias por mês.

O novo hospital fica no Jardim Eldorado. Ele vai atender pacientes tanto da Grande Ilha como de outros municípios. Flávio Dino lembrou que a inauguração do hospital representa um marco para a Saúde maranhense. E que foi preciso vencer resistências para que o HTO fosse entregue à população.

“Não perdemos nunca a alegria de fazer o bem. Esse é o milagre desse governo, o milagre da multiplicação das oportunidades, da luta obstinada pela igualdade, de não ter medo de nada e nem de ninguém”, disse o governador durante a entrega do hospital.

“Não importa quem foi poderoso ontem ou se esse alguém se acha dono da riqueza e do poder. Aqui não temos medo.”

O governador ressaltou que “temos que lutar sempre, e lutando as coisas têm outro sabor”. Ao afirmar que já foram concluídas mais de 500 obras desde 2015, Flávio Dino acrescentou que “poucas inaugurações me emocionaram tanto quanto esta, porque é fruto de luta”.

Tecnologia e redução da fila
O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, disse que o hospital era um pedido antigo dos médicos no estado. Ele previu que, em um ano, a fila de espera por cirurgias vai estar consideravelmente menor. Hoje, são cerca de 2 mil pessoas no aguardo.

O HTO tem capacidade para 4,8 mil cirurgias por ano, mas “a fila vai ganhando novos componentes a cada dia”, principalmente por causa dos acidentes de moto, frisou o secretário.

De acordo com o diretor clínico do HTO, Newton Gripp, a unidade está pronta e completamente equipada para atender todos os casos complexos: “Temos 100% de capacidade aqui. Ninguém mais precisa sair do Maranhão para tratar qualquer doença ortopédica”.

O médico Damião Guedes, especialista em reconstrução e alongamento ósseo, diz que o HTO também vai formar e qualificar profissionais. “É uma unidade de referência para pacientes e profissionais. Aqui ficou como uma ilha de excelência, quem está dentro está festejando e quem está fora está querendo entrar”, diz.

Flávio Dino ressaltou que os mais de 300 profissionais do novo hospital são os verdadeiros responsáveis pela importância da unidade. “Mãos e coração: disso é feito um bom hospital. E eu tenho certeza que o HTO será um excelente hospital porque está nas excelentes mãos desses profissionais.”

Consultas
Carlos Lula ressaltou que o Hospital de Traumatologia e Ortopedia vai receber casos encaminhados de outras unidades, como as UPAs e o Socorrão. Ou seja, o paciente não deve buscar atendimento diretamente no HTO, e sim ser encaminhado para lá.

“Eu sou a primeira paciente do hospital novo! Cheguei aqui foi cedo”, contou a lavradora Raimunda Vaz Cardoso, 54 anos, que vai constantemente de Miranda do Norte a São Luís para consultar os dois joelhos, que precisam ser operados.

“A cirurgia é R$ 30 mil na rede particular. Eu disse ‘doutor, não tenho condição de pagar essa cirurgia’. Aí a assistente social me encaminhou para o Hospital Geral, onde me consultei com o doutor Newton Gripp, que me trouxe para cá [HTO].”

“Minha expectativa é não precisar mais esperar esse tempo todo e fazer minha cirurgia sem custo nenhum, porque eu não tenho condição. Se eu tivesse condição, eu já tinha feito essa cirurgia há muito tempo”, acrescentou Raimunda, que sente dores nos joelhos há cinco anos.