Mais de dois mil adultos e idosos são alfabetizados em Aldeias Altas pelo “Sim, Eu Posso!”

Letras que se juntam e formam palavras. O ato de ler e escrever se tornou uma das maiores vitórias para 2.365 jovens, adultos e idosos do município de Aldeias Altas, que se formaram, no sábado (1°), na segunda etapa da Jornada Alfabetizadora “Sim, Eu Posso!”.

A jornada é realizada pela parceria do Governo do Estado com o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) e está presente em 15 municípios maranhenses, com baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).

A primeira fase do projeto alfabetizou 2.197 pessoas, reduzindo, assim, 92,5% o número de analfabetos no município de Aldeias Altas. “Hoje essa festa além de ser uma comemoração para os alunos, é uma comemoração para a cidade. Aldeias Altas abraçou o ‘Sim, Eu Posso!’; abraçou o Governo do Estado e os resultados foram muitos bons”, comemorou a coordenadora municipal da Jornada Alfabetizadora, Gabriela Melo.

O clima de alegria tomou conta da cidade, as ruas foram tomadas por alunos, familiares e amigos dos formandos.

A professora Lucinda Ribeiro, comemorava duplamente a alfabetização dos pais Manoel Ribeiro da Rocha e Maria das Graças Ribeiro da Rocha, como filha e também como professora. “A experiência do Sim, Eu Posso! tem sido muito boa, porque além de dar aula, ter a experiência de trabalhar com os familiares da gente é ótimo. Porque além da gente ensinar, a gente aprende tantas coisas com as histórias e vida deles. Foi muito emocionante! Os meus pais não tiveram a oportunidade de estudar no tempo certo, e hoje eles sabem ler, escrever e até recitar poema”, comemorou Lucinda Ribeiro.

“Eu sinto muito prazer e alegria de estar aqui. Minha mulher aprendeu a ler comigo e a minha filha foi a nossa professora. Eu não tive a oportunidade de estudar e ‘botei’ ela. A primeira coisa que eu escrevi foi sim, eu posso. Eu estou muito feliz”, afirmou Manoel Ribeiro de 76 anos.

Para Dona Graciliana da Vitória, de 89 anos, ler e escrever o próprio nome é uma das maiores vitórias da sua vida. “Eu tive 14 filhos e não tive como estudar. Fui criando os filhos, netos, bisnetos e até os meus tataranetos. Antes não tinha esse ‘movimento’ pra fazer a gente estudar. Eu adoro a minha professora como se ela fosse a minha filha, porque ela tem paciência comigo. Coloca o meu nome para eu cobrir, me ensina direitinho”, diz emocionada a Dona Graciliana.

Estiveram presentes à solenidade o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão; o secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves; o prefeito de Aldeias Altas, Zé Reis, e os deputados federais Weverton Rocha e Zé Carlos.

“Hoje nós só temos que agradecer, a história do analfabetismo em Aldeias Altas está perto do fim. Essa noite é uma noite de conquista, mais de 2 mil pessoas que hoje sabem ler e escrever. Eu agradeço e parabenizo a todos que fizeram esse grande trabalho”, diz o prefeito Zé Reis.

“Essa é uma das mais belas noites de 2018. Um dos princípios dos direitos universais dos direitos humanos é o acesso à educação, só assim nós podemos mudar a triste realidade do povo do Maranhão. O hino do Estado do Maranhão fala de forma muito clara  ‘a liberdade é o sol que nos dá vida’, por isso Sim, Eu Posso!” afirmou o secretário de Direitos Humanos e participação Popular, Francisco Gonçalves.

“O governador Flávio Dino já disse que nós vamos fazer uma intervenção. Só que será uma intervenção constitucional educacional. É a melhor intervenção que existe: construindo, reformando escolas e alfabetizando as pessoas. Hoje estamos em festa. Viva a revolução! Viva Aldeias Altas! Viva o Maranhão!”, finalizou Felipe Camarão.

Mais de 200 idosos são imunizados no primeiro dia de vacinação no Centro Social do Servidor

Foram vacinados 204 servidores estaduais aposentados nesta terça-feira (22) no Centro Social dos Servidores do Estado do Maranhão. Até esta sexta-feira (25) o espaço funcionará como um posto de imunização contra a gripe – resultado de uma parceria entre o Governo do Estado, por meio do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Maranhão (Iprev) e a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus).

A vacinação para os aposentados está integrada ao rol de atividades oferecidas pelo Programa de Ação Integrada para o Aposentado (PAI), vinculado à Diretoria de Previdência Pública do Iprev. A diretora de Previdência, Larissa Tocantins, destacou a importância da iniciativa. “Oferecer a imunização num espaço que já é referência para os nossos aposentados aumenta o alcance dessa ação. É uma maneira de oferecermos mais saúde para a população dessa faixa etária, potencializando o trabalho que já desenvolvemos”, pontuou a diretora.

Para a coordenadora do PAI, Arlete Pontes, a vacinação no Centro Social também estimula a adesão dos servidores aposentados à campanha. “As pessoas gostam da vacinação aqui. Já temos inclusive uma demanda nesse sentido. Outro ponto positivo é que ajuda a quebrar a resistência deles com a vacina. Os idosos que frequentam aqui já conhecem a equipe, e um aposentado fica incentivando o outro para ir tomar a vacina”, contou ela.

Saúde

A imunização é oferecida no setor de saúde do Centro Social dos Servidores (antigo Ipem) até esta sexta-feira (25). O serviço é realizado por equipes da Prefeitura de São Luís, com apoio da equipe técnica do PAI. O serviço é oferecido das 8h30 às 12h e das 14h até às 16h30.

O representante comercial Roberto Batuíra, 65, estava levando a sogra para buscar contracheques no Centro Social e, como se encaixa no público-alvo da campanha do Ministério da Saúde, aproveitou para também tomar a vacina. “Tudo que ajuda a prevenir doenças é válido. O sistema de saúde coloca à nossa disposição várias ferramentas para garantia da nossa saúde, e é importante utilizá-las”, afirmou ele.

Além de garantir a imunização contra a gripe, a aposentada Conceição Leal, 80, também ganhou a sua primeira carteira de vacinação. “Durante muito tempo da minha vida eu fiquei sem tomar vacina. Não gostava. Mas no ano passado tomei e foi ótimo porque nunca mais fiquei gripada. Agora venho todo ano e recomendo para todos. É um jeito de cuidar de si mesmo para garantir a nossa melhor idade”, afirmou ela.

Maria dos Remédios Beleza, 70, também aproveitou a oportunidade. Ela tomou a vacina e levou também a tia, Yvone Beleza, 94, para se imunizar. “É muito importante. Antes eu gripava muito fácil, mas desde que comecei com a vacina todos os anos diminuiu muito”, constatou.

Campanha

A vacinação contra a gripe é uma iniciativa do Ministério da Saúde. A imunização protege contra três tipos diferentes de vírus da gripe (H3N2, H1N1 e B) pelo período de seis meses a um ano. A campanha é voltada para pessoas a partir de 60 anos; crianças entre seis meses e cinco anos; gestantes ou mulheres até 40 dias após o parto; trabalhadores da área de saúde; professores de escolas públicas e privadas; povos indígenas; portadores de doenças crônicas não-transmissíveis e outras condições clínicas especiais; população privada de liberdade; jovens em cumprimento de medidas socioeducativas; e funcionários do sistema prisional. A vacina está disponível também em todos os postos de saúde.

MPMA propõe ACP para criação de entidade para abrigar idosos

O Ministério Público do Maranhão propôs uma Ação Civil Pública nesta segunda, 5 de fevereiro, pedindo que a Justiça obrigue o Município de Imperatriz a instalar uma entidade de longa permanência para abrigar idosos.

Na ação, o titular da 4ª Promotoria de Justiça Especializada em Defesa dos Direitos do Idoso e da Pessoa com Deficiência de Imperatriz, Joaquim Ribeiro Júnior, solicita liminarmente a instalação de uma unidade de abrigamento no prazo de até 90 dias, sob pena de multa diária de R$ 20 mil.

O promotor de justiça relata que em Imperatriz não há uma entidade pública de longa permanência para idosos que necessitam de acolhimento. Joaquim Júnior ressalta que o município tem a obrigação de cumprir os deveres constitucionais de abrigamento de pessoas maiores de 60 anos em condições de vulnerabilidade.

“A única entidade de longa permanência para idosos existente em Imperatriz possui a forma jurídica de associação, sendo denominada de Lar São Francisco. Tal unidade está superlotada, pois, atualmente, conta com 47 idosos que foram abandonados pelos familiares ou que necessitaram de acolhimento por outras razões. Por esses e outros motivos se faz necessária a criação de uma instituição de abrigamento destas pessoas”, afirma o representante do Ministério Público, Joaquim Júnior.

De MPMA

Dupla de estelionatários especialistas em golpes contra idosos é presa

Um homem e uma mulher foram presos em São Luís, na noite desta terça-feira (5), acusados de estelionato contra várias pessoas idosas. Claudiane dos Santos Silva e Berenildes Alves Lima, foram presos em flagrante na Vila Janaína.

As vítimas, cinco idosos encontrados na casa no momento da prisão, contaram à polícia que a dupla lhes prometia empréstimos com taxas de juros mais baixa que no mercado regular.

Em depoimento, as vítimas do golpe contaram que são do interior e que seus documentos e cartões de banco foram retidos por Claudiane e Berenildes.

A polícia constatou vários saques das contas bancárias das vítimas realizados nos últimos dias. Claudiane dos Santos Silva e Berenildes Alves Lima foram encaminhados ao Complexo Penitenciário São Luís, e estão à disposição da justiça.

Idosos atendidos pela Prefeitura participam de mostra de talentos

Os idosos atendidos no Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso (Caisi), equipamento de saúde da Prefeitura de São Luís, realizaram nesta quarta-feira (29) a terceira mostra de talentos da unidade. Com o tema “A arte é a música que embala a vida”, a mostra aconteceu na Casa do Maranhão, na Praia Grande e reuniu atrações culturais e exposição de produtos artesanais. O objetivo do evento, organizado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus), é mostrar para a sociedade os resultados do trabalho desenvolvido no centro ao longo do ano.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, prestigiou a mostra e reforçou a importância de ações como essas. “Os idosos têm tido uma vida cada vez mais ativa. Levando isso em consideração, a Prefeitura tem promovido ações para inserir a terceira idade na vida sociocultural da cidade. É determinação do prefeito Edivaldo que trabalhemos não apenas a assistência em saúde, mas um conjunto de atividades que integram os idosos e mostram à sociedade que há uma nova concepção do processo de envelhecimento”, destacou o gestor.

A programação da mostra contou com exposição e venda de artesanato produzido pelos idosos, apresentação musical com o coral Vozes do Tempo, do Caisi; dança da ciranda; e declamação de poesias. Do evento, participaram também convidados com apresentação de dança portuguesa e música com os Fuzileiros da Fuzarca, que fecharam a mostra de talentos.

Pela primeira vez, a mostra aconteceu fora da unidade de saúde. “O evento é fruto do trabalho realizado no centro e o crescimento da mostra demonstra o interesse e envolvimento dos idosos e dos profissionais. Esse é um projeto que, além de estimular uma atividade que pode gerar uma renda extra, melhora a autoestima deles, o que impacta positivamente na sua qualidade de vida”, ressaltou o diretor geral do Caisi, Paulo França.

A terapeuta ocupacional do Caisi, Elayne Leite, explicou que a ação reforça os objetivos das atividades desenvolvidas diariamente pelo centro. “Trabalhamos também com a autoestima desses idosos. Uma das atividades da terapia ocupacional com eles envolve trabalhos manuais, que desenvolve a criatividade e a convivência em grupo. Essa é uma ótima oportunidade para mostrarem os seus trabalhos”, contou a profissional.

Para alguns, a mostra foi a primeira oportunidade de expor seus produtos. “Participo há nove anos das atividades no Caisi. Essa é a primeira vez que venho na Mostra de Talentos e gostei muito de participar. No centro estou sempre envolvida com as atividades especialmente na área de educação física, além de contar com acompanhamento médico e, quando necessário, encaminhamento para as especialidades”, disse a pensionista Dilva Ferreira, 69 anos.

As atividades despertam nos idosos o interesse pelo aprendizado. A aposentada Isabel Cardoso, 66 anos, enfatizou que o trabalho do centro é um estímulo aos idosos. “Estou aqui para aprender e também ensinar. Trabalho com artesanato e nas oficinas pude aperfeiçoar muitas técnicas. Esse é um serviço muito importante, pois nós, idosos, precisamos estar sempre envolvidos com essas atividades que estimulam a memória e o aprendizado. Eu estava parada antes de começar a frequentar o Caisi, agora desejo me desenvolver cada vez mais”, contou.

CAISI

Atualmente, cerca de 17 mil idosos são cadastrados no Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso. O centro oferece serviços especializados nas áreas de geriatria, educação física, fonoaudiologia, nutrição, psicologia, terapia ocupacional, fisioterapia, serviço social. Os idosos contam, ainda, com a assistência prestada através de grupos de convivência sobre saúde do homem e estímulo à memória, além de atividades como artes manuais, pilates, coral, dança e terapia familiar.

Prefeitura estimula a prática esportiva entre idosos

Alongamento, dança e outras atividades de movimentos do corpo. Assim foi a tarde desta terça-feira (28) para idosos beneficiados pelas ações do programa São Luís Saudável, executado pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Desporto e Lazer (Semdel). O grupo, que se reúne regularmente no Parque do Bom Menino, participa de atividades como caminhadas e passeios que estimulam, além da movimentação do corpo, a integração entre os membros do grupo e a independência dos idosos.

O secretário municipal de Desporto e Lazer, Rommeo Amin, enfatiza que a execução do programa, de determinação do prefeito Edivaldo, favorece os idosos e é uma oportunidade para que tenham, de forma orientada, uma vida mais saudável. “A regularidade das atividades físicas é fundamental para a melhoria da condição de saúde desses idosos. Esse é um serviço que permite que os acompanhemos de perto, com profissionais competentes que desenvolvem as atividades de modo que elas contribuam para o bem-estar dos integrantes do grupo”, diz o secretário.

SAÚDE

O programa São Luís Saudável é voltado para os idosos e é desenvolvido em 11 núcleos que abrangem vários bairros da capital maranhense. A ação já beneficia mais de 600 idosos em toda capital e objetiva fomentar a prática esportiva entre os idosos. Além do Parque do Bom Menino, as atividades do programa são desenvolvidas em polos como Vila Nova, Cohab, Bequimão, Parque Sabiás, Divinéia, Bairro de Fátima e Cidade Operária. O programa contribui, ainda, para inserir os profissionais de educação física nos espaços públicos.

A educadora física da Semdel, Kamilla Cutrim, acompanha os idosos inseridos no programa e destaca que é perceptível o desenvolvimento de cada um deles. “Alguns idosos chegam aqui com os movimentos comprometidos, com dificuldades de andar e até usando bengalas. Ao frequentar as atividades regularmente, eles passam a se movimentar melhor e chegam até a largar as bengalas. Isso é bom não só para a saúde como também para a autoestima deles, já que eles se sentem mais confiantes e independentes”, contou.

O programa incentivou a aposentada Maria Feliciana Fernandes, 83 anos, a sair da sua zona de conforto e buscar uma vida mais saudável. Ela conta como as atividades do programa têm contribuído para o seu bem-estar. “Gosto demais de vir. Não falto um dia de atividade. Lá em casa, ninguém conta comigo nesses dias. O dia que eu faço atividades aqui eu não sinto tantas dores à noite quando vou dormir”, aponta a aposentada.

De Agência São Luís.

Começa a segunda etapa de pagamento do PIS-Pasep a idosos

Os aposentados com valores nas contas do PIS-Pasep na Caixa e no Banco do Brasil (BB) podem sacar a partir de hoje (17). É a segunda etapa do calendário de pagamento, divulgado em setembro por esses bancos.

Na última terça-feira (14),  417 mil aposentados, correntistas do BB e da Caixa, foram beneficiados com o crédito em conta, representando pagamentos no valor de R$ 446 milhões.

Os pagamentos começaram em outubro. Na primeira fase, homens e mulheres com mais de 70 anos foram beneficiados. Para aqueles que ainda não sacaram, não há data limite para retirar o dinheiro, os recursos continuarão no fundo à disposição dos correntistas.

Até quarta-feira (15), R$ 764 milhões já haviam sido pagos, beneficiando 693 mil pessoas.

Mais de R$ 9 bilhões, pertencentes a cotistas com mais de 70 anos – ou seus herdeiros, em caso de falecimento – continuam à disposição. Os bancos lembram que se a pessoa não puder comparecer à agência, por motivo de saúde por exemplo, o saque poderá ser feito por procuração.

Os cotistas do Pis-Pasep que têm contas na Caixa e no Banco do Brasil, mas que não receberam o crédito automático, devem procurar as agências para atualizar os cadastros. A falta do CPF, por exemplo, impede o depósito automático. Regularizando os dados cadastrais, o saque pode ser feito.

Tem direito às cotas o trabalhador cadastrado no Fundo entre 1971 e 04/10/88, que ainda não tenha sacado o saldo total da conta individual de participação. A MP 797/2017 alterou a idade para saques. Passaram a ter direito não apenas os trabalhadores com idade superior a 70 anos, mas também os aposentados e as mulheres com 62 anos ou mais e homens a partir de 65 anos.

Maiores informações podem ser obtidas nos sites da Caixae do Banco do Brasil ou pelos telefones 0800 726 0207 (Caixa/Pis), 0800 729 0001 e 4004-0001 (BB/Pasep)

De Agência Brasil.

Prefeitura promove baile para idosos com temática dos anos 60

Alegria e disposição são coisas que vão muito além da idade e os mais de 150 idosos atendidos pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) do território Bairro de Fátima, provaram isso durante o baile com a temática dos anos 60. O evento foi promovido pela Prefeitura de São Luís, via Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas). O baile ocorreu na noite de terça-feira (24), no Convento das Mercês e integrou a programação alusiva ao Dia do Idoso, comemorado em 1º de outubro.

De acordo com a titular da Semcas, Andréia Lauande, é uma recomendação do prefeito Edivaldo a promoção de atividades que contribuam para o processo de envelhecimento ativo e saudável, garantindo a inclusão social e a melhoria da qualidade de vida das pessoas idosas.

“Este momento culmina as comemorações da Semana do Idoso, onde realizamos atividades que proporcionam a cultura e lazer como instrumentos efetivos no processo do envelhecimento, garantindo a esse público acesso aos bens culturais, assim como desenvolvimento da autoestima e fortalecimento dos vínculos comunitários e familiares”, explicou Andréia Lauande.

O baile dos anos 60 contou com uma programação diversificada, com DJs, bandas e a eleição do Rei e Rainha do Baile. Idosos e idosas se vestiram a caráter para aproveitar a noite que foi regada ao ritmo do twist, jovem guarda, lambada e outros ritmos. A pista de dança era pura animação.

ALEGRIA

O aposentado José de Ribamar Freitas, 74 anos, foi um dos destaques da festa, por conta de sua irreverência e alegria. “Eu adoro dançar, é uma das atividades que mais sinto prazer em realizar. Este momento lindo nos traz tanta vivacidade e alegria; é muito bom participar disso tudo, o baile está fantástico”, afirmou o idoso.

Já para a idosa Mônica Braga, o momento trouxe o saudosismo da juventude, aliada a vivacidade desta nova fase da vida. “Que coisa maravilhosa é poder aproveitar esta festa maravilhosa, relembrar a minha juventude, onde participava dos grandes bailes e dançava até não ter mais forças. Mas quero dizer também que mesmo com esta idade me sinto mais viva do que nunca, confortável e me sentindo bem para aproveitar as coisas boas que ainda estão por vir”, disse.

Justiça determina que plano de saúde restabeleça contrato com idosos

A 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça (TJMA) manteve decisão de primeira instância que determinou à Unihosp que restabeleça, no prazo de cinco dias corridos, o contrato firmado com dois idosos, um de 72 anos de idade e outra de 70, reativando o plano de saúde de ambos, sob pena de multa diária de R$ 1 mil, limitada a 45 salários-mínimos.

A empresa alegou que o cancelamento se deu de forma lícita, em razão de inadimplência contratual de 60 dias, e que só ocorreu após a notificação dos idosos. Por conta disso, pediu efeito suspensivo da tutela de urgência concedida aos idosos pelo Juiz Raimundo Bogéa, da 9ª Vara Cível de São Luís.

O desembargador Jaime Ferreira de Araujo (relator) explicou que a Lei nº 9.656/98 é clara ao autorizar a rescisão de contrato unilateral nas hipóteses de atraso no pagamento da prestação de plano de saúde por mais de 60 dias consecutivos ou não, desde que o usuário seja devidamente notificado.

O relator verificou nas provas dos autos que, de fato, os idosos estavam inadimplentes em relação a dois meses, conforme afirmação deles próprios, e que foram notificados para efetuarem o pagamento no prazo de dez dias. Também constatou que os dois tentaram pagar as prestações vencidas, porém não foi mais possível ante a negativa da empresa em receber.

Os agravados ajuizaram a ação porque não desejam perder a assistência de saúde fornecida pela Unihosp e realizaram depósito em juízo das prestações vencidas e da do mês seguinte.

Diante disso, embora os recorridos tenham sido notificados nos termos da lei, o relator disse não poder deixar de ponderar que eles são pessoas idosas, acometidas por doenças cardíacas, diabetes, entre outras enfermidades naturais do período senil, de modo que o plano de saúde é imprescindível para a saúde e a vida deles.

Assim, considerando que os idosos pagaram o plano de saúde com certa assiduidade e tendo eles efetuado o pagamento do débito em atraso por meio de depósito judicial, o desembargador Jaime Araujo constatou a clara intenção de manter o plano contratado, não sendo razoável a rescisão do contrato.

O magistrado ainda sopesou os princípios da dignidade humana, somados ao da função social do contrato versus o da legalidade na hipótese. Dessa forma, o relator entendeu que devem prevalecer os princípios, até porque a lei deve ser interpretada de acordo com o caso concreto, devendo o julgador buscar uma composição justa para as demandas.

Jaime Ferreira de Araujo destacou, ainda, que, embora a empresa tenha agido com base no preceito legal que a autoriza a rescindir unilateralmente o contrato no caso, do outro lado há dois idosos com saúde frágil, passando por dificuldades financeiras que os impediram de pagar duas prestações do plano de saúde, mas que não podem ficar sem a assistência de saúde contratada, já que as parcelas em atraso foram pagas.

O desembargador citou trecho do Estatuto do Idoso, segundo o qual alguém nessa faixa etária goza de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sendo a ele asseguradas por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades para preservação de sua saúde física e mental.

Em razão disso, manteve a decisão que determinou o restabelecimento do fornecimento de assistência médica aos idosos, voto este acompanhado pelo desembargador Paulo Velten e pelo juiz Celso Pinheiro Júnior, convocado para compor quórum.

Idosos que recebem Benefício de Prestação Continuada devem se inscrever no Cadastro Único

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), vai realizar até o dia 31 de dezembro, a inscrição e atualização cadastral de mais de 24 mil idosos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), no Cadastro Único (Cadúnico). Após a data, famílias que não estiverem cadastradas perderão o direito de receber o benefício.

Para fazer o cadastramento, as famílias devem procurar um dos 20 Centros de Referência da Assistência Social (Cras) da capital, preferencialmente, no mês de aniversário do beneficiário, portando RG, CPF e comprovante de residência. Caso a data do aniversário já tenha passado, a família deve fazer o cadastro o mais rápido possível. O responsável familiar deve ter mais de 16 anos.