Procon notifica Caema e empresas contratadas para obra na Italuís

Após o rompimento da nova adutora do Sistema Italuís, o Procon MA resolveu notificar a Caema e as empresas contratadas pela Companhia de Saneamento para a obra, MEMPS e o consórcio EDECONSIL, PB Construções e EIT Constrauções.

O Procon estabeleceu um praz de cinco dias para que todos apresentem os testes de segurança e confiabilidade da nova adutora.

Em nota, o Procon disse ainda estar “acompanhando de perto todos os procedimentos realizados em prol da garantia dos direitos dos consumidores.

Em coletiva de imprensa, a Caema disse que o fornecimento de água nos 159 bairros afetados pelo rompimento, e que serão os maiores beneficiados com a reforma, terão o reabastecimento normalizado gradativamente, começando nesta segunda e finalizado na quarta-feira (13).

De Redação.

Sistema Italuís será normalizado até quarta-feira, diz Caema

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira (11), o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (CAEMA), Carlos Rogério Araújo, falou sobre os problemas com a instalação da nova adutora do Sistema Italuís.

A instalação foi iniciada na quarta-feira (6) e terminada no sábado (9), mas houve um rompimento quando a água começou a ser bombeada para os 159 bairros que vai atender.

Carlos Rogério declarou que a completa normalização do abastecimento, que começou já nesta segunda pela manhã, deverá acontecer até quarta-feira (13).

Abastecimento de água deve ser normalizado ainda hoje, diz Caema

Após o rompimento da nova adutora do Sistema Italuís, na noite deste sábado (9), a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) informou que as empresas responsáveis pela obra foram cobradas sobre uma solução, e que o abastecimento de água dos 159 bairros deve ser normalizada nesta segunda-feira (11).

As obras na nova adutora começaram na quarta-feira (6), para melhorar o abastecimento de bairros que não recebiam água de forma adequada há décadas. Durante a religação, feita no sábado (9), houve um vazamento, que foi vistoriado de perto pelo governador do Estado, Flávio Dino.

Em seu Twitter, o chefe do executivo declarou que estava indo ao local acompanhar os trabalhos, e que o problema se deu por conta de uma peça feita por uma empresa privada, mas que seus responsáveis já estavam tomando providências.

Com o vazamento, o sistema foi novamente desligado para evitar desperdício. Em nota, a Caema disse que o reabastecimento começara a ser normalizado, gradativamente, nas primeiras horas desta segunda. “Após consultar as empresas Edeconsil Construções e Locações,  PB Construções,  EIT Construções e Memps, a CAEMA informa que a primeira previsão é de restabelecimento gradativo do abastecimento de água para as primeiras horas desta segunda-feira”, diz o comunicado.

De Redação.

Abastecimento de água começa a ser restabelecido nesta segunda (11), afirma Caema

Em nota, Companhia de Saneamento do Maranhão (Caema) informa que a primeira previsão é de restabelecimento gradativo do abastecimento de água para as primeiras horas desta segunda-feira (11).

Nota da Caema

Após consultar as empresas Edeconsil Construções e Locações, PB Construções, EIT Construções e Memps, a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) informa que a primeira previsão é de restabelecimento gradativo do abastecimento de água para as primeiras horas desta segunda-feira (11).

GOVERNADOR PRESENTE

O governador Flávio Dino afirmou que os trabalhos para restabelecer o abastecimento de água na nova adutora do Sistema Italuís serão feitos de forma incessante até que o problema esteja resolvido. Ele supervisionou o trabalho dos engenheiros e técnicos da Caema na manhã deste domingo, 10.

Na noite de sábado (9) foi identificado um problema na conexão feita no novo Sistema Italuís. A falha foi detectada após o reinício do bombeamento de água na nova adutora. O problema está numa peça fabricada por uma das empresas contratadas para fazer a instalação da nova adutora.

 Veja entrevista do governador Flávio Dino:

Água da nova adutora de Italuís começa a chegar no fim da tarde deste sábado

A Caema informa que concluiu os serviços de interligação da nova adutora do Sistema Italuís no fim da tarde desta sexta-feira (8), antecipando os serviços em 12h.

A primeira bomba foi ligada às 18h do mesmo dia e as outras bombas foram ligadas gradativamente, à medida que aconteceu a estabilização do sistema.

O período de 12h para enchimento da linha já foi cumprido e o consumidor poderá sentir água nas torneiras de forma gradativa, dos locais mais baixos pros mais altos, a partir do fim da tarde deste sábado (9).

Caema finaliza interligação do novo Italuís antes do previsto

A Caema concluiu serviço de interligação da nova adutora da Italuís, que estava previsto para terminar somente na manhã de sábado, ainda na sexta-feira (8).

O bombeamento do Sistema Italuís, feito de forma gradativa para restabelecimento hidráulico do sistema, teve início às 18h desta sexta-feira (8), antecipando em 12h o tempo previsto para a execução dos serviços. A Caema concluiu a instalação de nova adutora do Italuís 12 horas antes do previsto.

A chegada da água às torneiras começa na manhã deste sábado, de forma gradativa. A operação fará que a água aumente na torneira de 600 mil pessoas em 159 bairros de São Luís. Além disso, a nova adutora põe fim aos vazamentos e interrupções constantes causados pela estrutura anterior, sucateada por falta de investimentos na última década.

De Secap.

Instalação da nova adutora do Italuís entra na reta final

O segundo dia de trabalho para interligar a nova adutora do Sistema Italuís, nesta quinta-feira (7), manteve os resultados positivos verificados desde o início das atividades. “A obra está avançando, nós vamos concluir o cronograma que foi estabelecido, de 72 horas”, diz o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), Carlos Rogério.

A nova adutora tem 19 quilômetros de extensão e vai colocar a capital numa nova era em termos de abastecimento de água. A estrutura antiga se tornou precária por causa da falta de investimentos nas últimas décadas. Isso vinha causando vazamentos e cortes frequentes de água em São Luís.

Como a nova adutora é muito mais segura e robusta – feita em aço –, não vai mais haver essas interrupções rotineiras. “O sistema antigo tem 35 anos e agora nós estamos fazendo a nova estrutura com material mais nobre, com uma resistência muito maior”, acrescenta Carlos Rogério.

Depois de instalado, o novo sistema vai captar 500 litros a mais por segundo. Isso significa 30% a mais de água para 600 mil moradores em 159 bairros.

Para fazer a interligação da nova adutora, foi necessário paralisar o abastecimento nesses bairros desde as 6h de quarta-feira (6) até as 6h deste sábado (9).

Reta final

Nesta quinta-feira, as equipes que se revezam de modo a manter os trabalhos 24 horas por dia fizeram a chamada montagem mecânica, que é a concretagem para dar estabilidade ao novo sistema.

Nesta sexta-feira, após as 12h, deve ter início a fase conhecida como manobra, para começar o retorno do abastecimento.

A partir da conclusão dos trabalhos, no sábado, será retomado o abastecimento. Como sempre ocorre nessas ocasiões, a água chegará às residências de forma gradativa. “Á água tem toda uma trajetória. É preciso pressurizar as redes para a água chegar aos reservatórios”, explica o presidente da Caema, acrescentando que o abastecimento deve estar regularizado em toda a região atendida entre domingo e segunda-feira.

Abastecimento de água em São Luís será interrompido por 72 horas

O abastecimento de água de São Luís será interrompido à partir das 6h desta quarta-feira (6) para a instalação da nova adutora do Sistema Italupis, e vai até sábado (8).

Cerca de 159 bairros serão afetados com a fata de água por 72h. Segundo a Caema, entretanto, os 19km de aço vão ajudar o sistema de abastecimento e por fim às constantes interrupções.

Bairros que serão afetados e posteriormente beneficiados pela nova adutora:

ZONA 01
Centro; São Pantaleão; Madre Deus; Goiabal; Codozinho; Vila Bessa; Belira; Lira; Parte da Areinha; Macaúba; Apicum; Camboa; Vila Bangu; Diamante; Vila Passos; Coréia de Baixo; Coréia de Cima; Sítio do Meio; Alto da Boa Vista; Retiro Natal; Liberdade; Tomé de Sousa; Fé em Deus; Floresta; Retiro Natal e Monte Castelo.

ZONA 02
Apeadouro; Irmãos Coragem; Bairro de Fátima; Bom Milagre; Parque Amazonas; Alemanha; Caratatiua; Vila Ivar Saldanha; Alto da Vitória; João Paulo; Jordoa; Vila Palmeira; Barreto; Túnel do Sacavém; Santa Cruz; Vera Cruz; Cutrim; Radional; Coroado; Parque Pindorama; Parque do Nobres; Redenção; Barés; Filipinho; Sítio Leal; Sacavém; Coheb do Sacavém; Santo Antônio; Vila Conceição; Bom Jesus; Vila dos Frades; Parque Timbira; Alto do Parque Timbira; Primavera; Sítio do Pica Pau Amarelo; Coroadinho.

ZONA 04
São Cristóvão; Tirirical; Solar das Mangueiras; Parque Universitário; João de Deus; Sítio Pirapora; Vila Itamar; Parque Jaguarema; Parque Sielândia; Residencial Canaã; Alameda dos Sonhos; Vila Lobão; Parque Roseana Sarney; Santo Antônio; São Bernardo; Vila Brasil; Cohapan; Jardim São Cristóvão; Residencial João Alberto; Parque Sabiá.

ZONA 05
Alto do Calhau; Calhau; Cohafuma; Conjunto Basa; Ilhinha, Jaracaty; Jardim São Francisco; Loteamento Boa Vista; Loteamento Jaracaty; La ravardiere; Ponta D’Areia; Ponta do Farol; Residencial Novo Tempo; Recanto dos Nobres; Renascença I e II; Residencial Ana Jansen; São Marcos; São Francisco; Vila Conceição I e II; Av. Litorânea; Angelim Velho; Bequimão; Cohajoly; Cohama; Condomínio Villagio Esperança; Conjunto Angelim; Residencial Marfim; Conjunto Boa Morada; Conjunto Vinhais; Eco Villagio; Maranhão Novo; Parte do Primavera; Turu; Planalto Cohaserma; Planalto Vinhais I e II; Recanto Vinhais; Residencial Jaqueira; Residencial Vinhais II e III; Rio Anil; Vila Fialho; Villagio do Angelim; Vivendas da Cohama; Vinhais Velho; Olho D’água, Parte do Habitacional Turu.

ZONA 06
Jambeiro; Porto da Vovó; Sá Viana Novo; Sá Viana Velho; UFMA; Vila Bacanga; Vila Dom Luís; Vila Isabel; Vila Cerâmica; Vila Primavera; Vila Embratel; Vila Nova; Bonfim; Vila Verde; Fumacê; Anjo da Guarda; São Raimundo; Alto da Vitória; Gancharia; Vila São Luís; Vila Ariri; Vila Mauro Fecury I e II; Conjunto Taguatur.

Troca da adutora de Italuís começa nesta quarta (06); recomendação é armazenar água

A instalação da nova adutora do Sistema Italuís começa a ser feita às 6h desta quarta-feira (6). São 19 quilômetros de extensão em aço que vão revolucionar o sistema de abastecimento de água em São Luís e colocar fim às interrupções constantes.

Para fazer a troca da estrutura antiga pela nova, o abastecimento será interrompido das 6h desta quarta-feira até as 6h do sábado (9) em 159 bairros da capital.

A recomendação da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) é que os moradores desses 159 bairros economizem e armazenem água para esse período de três dias sem abastecimento.

Essa parada de 72 horas é essencial para fazer a migração do antigo para o novo e segue os padrões nacionais e internacionais. A partir da troca, o abastecimento de água vai melhorar significativamente para 600 mil pessoas nesses 159 bairros.

A interrupção do abastecimento está sendo amplamente informada à população para que os moradores não sejam pegos de surpresa.

“A adutora de 19 quilômetros está finalizada, com água inclusive. Estamos fazendo a parte dos testes”, conta o presidente da Caema, Carlos Rogério.

Ele ressalta que o trabalho é complexo: “A peça que vai entrar para fazer a conexão do sistema atual para o novo, por exemplo, pesa 15 toneladas”.

Mais segurança

Carlos Rogério conta que, nos últimos cinco anos, houve 35 rompimentos na estrutura do Sistema Italuís. O motivo é a estrutura degradada por falta de investimento adequado nas últimas décadas.

Com a nova adutora, esses vazamentos frequentes vão ter fim. Trata-se de 19 km de tubulação de aço mais espesso e seguro. É uma obra de R$ 134 milhões, complexa e de grandes proporções, por isso é necessário fazer a interrupção de 72 horas.

Depois de instalado, o novo sistema vai captar 500 litros a mais por segundo. Isso significa 30% a mais de água para 600 mil moradores.

Abastecimento essencial

Durante a parada de 72 horas, haverá um esquema especial para garantir o abastecimento de água em prédios onde o uso da água é essencial e não pode parar. É o caso dos hospitais, por exemplo. Esse esquema envolve, entre outras coisas, o uso de caminhão-pipa.

Dicas para economizar e usar bem a água:
– Pequenas mudanças de hábitos significam uma grande economia de água. Evite banhos demorados. Feche a torneira enquanto escova os dentes e passa o sabonete. Evite lavar a calçada. Identifique e conserte os vazamentos. 

– Instale torneiras com fechamento automático, elas geram economia de até 70%; use lava-roupas e lava-louças na capacidade máxima; reduza o tempo de banho para até 5 minutos e desligue a torneira para passar o sabonete; reutilize a água da máquina de lavar

– Você sabia que uma torneira gotejando gasta 46 litros de água por dia? Fique de olho nas torneiras de sua casa e conserte os vazamentos. 

– Use um regador para molhar plantas e evite a mangueira; para lavar o carro, adote um pano úmido em vez de balde; use a vassoura para limpar a calçada. 

– Se você tem um poço artesiano em casa, utilize-o com responsabilidade. Assim como o rio, o lençol freático também diminui o nível. Faça uso consciente da água, o desperdício de hoje pode prejudicar o abastecimento amanhã. 

– Você sabia que a torneira aberta durante um minuto gasta 3 litros de água? Feche a torneira enquanto escova os dentes ou faz a barba. 

Bairros que serão beneficiados pela nova adutora:

ZONA 01
Centro; São Pantaleão; Madre Deus; Goiabal; Codozinho; Vila Bessa; Belira; Lira; Parte da Areinha; Macaúba; Apicum; Camboa; Vila Bangu; Diamante; Vila Passos; Coréia de Baixo; Coréia de Cima;  Sítio do Meio; Alto da Boa Vista; Retiro Natal; Liberdade; Tomé de Sousa; Fé em Deus; Floresta; Retiro Natal e Monte Castelo.

ZONA 02
Apeadouro; Irmãos Coragem; Bairro de Fátima; Bom Milagre; Parque Amazonas; Alemanha; Caratatiua; Vila Ivar Saldanha; Alto da Vitória; João Paulo; Jordoa; Vila Palmeira; Barreto; Túnel do Sacavém; Santa Cruz; Vera Cruz; Cutrim; Radional; Coroado; Parque Pindorama; Parque do Nobres; Redenção; Barés; Filipinho; Sítio Leal; Sacavém; Coheb do Sacavém; Santo Antônio; Vila Conceição; Bom Jesus; Vila dos Frades; Parque Timbira; Alto do Parque Timbira; Primavera; Sítio do Pica Pau Amarelo; Coroadinho.

ZONA 04
São Cristóvão; Tirirical; Solar das Mangueiras; Parque Universitário; João de Deus; Sítio Pirapora; Vila Itamar; Parque Jaguarema; Parque Sielândia; Residencial Canaã; Alameda dos Sonhos; Vila Lobão; Parque Roseana Sarney; Santo Antônio; São Bernardo; Vila Brasil; Cohapan; Jardim São Cristóvão; Residencial João Alberto; Parque Sabiá.

ZONA 05
Alto do Calhau; Calhau; Cohafuma; Conjunto Basa; Ilhinha, Jaracaty; Jardim São Francisco; Loteamento Boa Vista; Loteamento Jaracaty; La ravardiere; Ponta D’Areia; Ponta do Farol; Residencial Novo Tempo; Recanto dos Nobres; Renascença I e II; Residencial Ana Jansen; São Marcos; São Francisco; Vila Conceição I e II; Av. Litorânea; Angelim Velho; Bequimão; Cohajoly; Cohama; Condomínio Villagio Esperança; Conjunto Angelim; Residencial Marfim; Conjunto Boa Morada; Conjunto Vinhais; Eco Villagio; Maranhão Novo; Parte do Primavera;  Turu; Planalto Cohaserma; Planalto Vinhais I e II; Recanto Vinhais; Residencial Jaqueira; Residencial Vinhais II e III; Rio Anil; Vila Fialho; Villagio do Angelim; Vivendas da Cohama; Vinhais Velho; Olho D’água, Parte do Habitacional Turu. 

ZONA 06
Jambeiro; Porto da Vovó; Sá Viana Novo; Sá Viana Velho; UFMA; Vila Bacanga; Vila Dom Luís; Vila Isabel; Vila Cerâmica; Vila Primavera;  Vila Embratel; Vila Nova; Bonfim; Vila Verde; Fumacê; Anjo da Guarda; São Raimundo; Alto da Vitória; Gancharia; Vila São Luís; Vila Ariri; Vila Mauro Fecury I e II; Conjunto Taguatur.

Equipes trabalharão sem pausa para trocar adutora de Italuís e pôr fim a cortes de água na capital

A operação para instalar a nova adutora do Sistema Italuís vai ser feita de modo incessante, sem pausas. Três equipes de cerca de 30 profissionais da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) vão se revezar para garantir o resultado dos trabalhos. A nova estrutura de 19 quilômetros de extensão será colocada entre as 6h do dia 6 de dezembro (quarta-feira) até as 6h do dia 9 de dezembro (sábado).

A troca vai aumentar em 30% o abastecimento de água para 600 mil pessoas em São Luís, além de colocar fim aos frequentes cortes de água provocados pela precária estrutura da antiga adutora, que não recebeu os investimentos que deveriam ter sido feitos nas últimas décadas.

Durante as 72 horas em que será instalada a nova adutora, 159 bairros da capital ficarão sem abastecimento de água. A interrupção é essencial para fazer a substituição da extensa estrutura.

Esses mesmos 159 bairros da capital terão, depois da troca, melhora significativa no abastecimento de água.

Como será

A água que chega a São Luís é captada no Rio Itapecuru, logo após a cidade de Bacabeira. Depois, ela é tratada em estação própria. Em seguida, percorre a adutora, que fica às margens da BR-135, até a câmara de transição situada no bairro do Tirirical.

A instalação da nova adutora vai começar com o esvaziamento do trecho de 19 quilômetros que será substituído. Isso deve levar de seis a oito horas. Em seguida, com a estrutura seca, serão feitos dois cortes correspondentes às extremidades destes 19 quilômetros.

Na região do Campo de Perizes, perto de onde a água é captada, uma estrutura em Y de 15 metros vai fazer a ligação com a nova adutora. O outro braço dessa estrutura em Y vai ser ligado à antiga adutora. Na região já dentro da Ilha, na outra extremidade da nova adutora, outra estrutura em Y, de 4 metros, fará a ligação das adutoras nova e antiga com a parte mais próxima à distribuição da água.

A antiga vai deixar de operar, mas ainda vai existir. “A Caema teve a decisão de manter a antiga porque, se futuramente precisar fazer manutenção da nova, a gente desvia a água para a antiga”, diz Antonio Pereira Sales Júnior, coordenador de Projetos e Obras da companhia.

A adutora antiga não aguenta a mesma pressão da nova, por isso, nesse caso citado por Sales Júnior, haveria redução da vazão. “Mas já não faltaria mais água”, acrescenta. Depois de colocadas as duas estruturas em Y, é hora de encher a nova adutora. Em seguida, o abastecimento de água volta com muita mais força e eficiência.

Campanha

A Caema fará campanha para informar amplamente os moradores sobre a parada de 72 horas entre os dias 6 e 9 de dezembro.

A recomendação é que os moradores desses 159 bairros economizem e armazenem água para esse período de três dias sem abastecimento.