PGR investiga suposta participação de Temer em esquema na Caixa

A Procuradoria-Geral da República (PGR) investiga uma suposta participação do presidente da República Michel Temer e de Moreira Franco em um esquema envolvendo a Caixa Econômica Federal sobre favorecimento de empresas em troca propinas.

Segundo reportagem do UOL, os procuradores trabalham no caso desde 17 de janeiro e analisam um relatório que resultou no afastamento de quatro vice-presidentes do banco.

O documento, segundo o UOL, revela menções a Temer à época em que ocupava o posto de vice-presidente da República. Um e-mail teria sido enviado ao vice-presidente de Operações Corporativas da Caixa, Roberto Derziê, com assunto relacionado à nomeação de um funcionário para o cargo de superintendente Regional da instituição financeira na cidade de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

Temer também teria sido citado pelo ex-executivo Antônio Carlos Ferreira, que alega ter se encontrado com o político em 2014 após uma reunião com Eduardo Cunha. No encontro, Ferreira teria relatado ao então vice-presidente do país as pressões que vinha sofrendo do ex-presidente da Câmara dos Deputados para que revelasse detalhes de operações de crédito. Michel Temer, então, teria tranquilizado o então executivo. Cunha diz que as acusações são falsas.

A acusação contra Moreira Franco teria ocorrido em junho de 2014. O relatório que a PGR analisa apresenta referências à sigla CB, uma abreviação para “cabeça branca”, apelido que teria sido atribuído ao político. A menção teria sido feita em um e-mail enviado pelo ex-executivo da Caixa, Giovanni Alves, a Roberto Derziê. O texto traria informações sobre um possível cliente da Caixa e a cobrança do retorno de CB.

 

Dino agradece duplicação de rodovia e critica grosseria de ‘coronéis’

O governador Flávio Dino criticou a grosseria e destempero do senador João Alberto (MDB) e do deputado federal Hildo Rocha (MDB), durante solenidade de entrega da primeira etapa da duplicação da BR-135, na manhã desta quinta-feira (11).

“Somente “coronéis” são chegados a gritos, grosserias e destemperos. Coisas que pertencem ao passado, que não voltará”, escreveu Dino, nas redes sociais.

João Alberto tentou interromper o discurso do governador Flávio Dino, após este discorrer sobre as mudanças implementadas na condução do Estado.

Veja o vídeo:

Flávio Dino disse que os “coronéis” querem ser donos de todas as obras já realizadas no Maranhão, em todos os tempos. “E gostariam de colocar seus nomes familiares em tudo. Só que não podem mais, nem convencem mais. Aí ficam nervosos. Mas isso realmente é uma coisa menor”.

O governador agradeceu aos ministros Maurício Quintella (Transportes, Portos e Aviação), Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência) e à bancada federal. Disse que o governo do Maranhão sempre recebe com gentileza e educação os visitantes. “Feliz com a entrega da 1ª etapa da duplicação da BR 135, estrada federal de grande importância. Agradeço aos ministros que vieram hoje aqui e à nossa bancada federal pela alocação de recursos pra conclusão do trecho”, tuitou.

Dino afirmou que o que realmente importa é a melhoria da BR 135, há muito esperada, e a festa que 99% das pessoas presentes ao evento fizeram. “2018 será assim: um ano de muitas vitórias para todos nós”.

O deputado federal Hildo Rocha se recusou em posar para fotos com os demais deputados da bancada federal maranhense. Foi vaiado.

“As vaias do público ao desequilibrado Hildo Rocha expressam o sentimento em relação à baixaria na política, ao oportunismo e desrespeito. E mostram o quanto a politicalha é reprovada”, disse o secretário Márcio Jerry (Comunicação e Assuntos Políticos), em seu perfil nas redes sociais.