Júnior do Nenzim, acusado de matar o pai, é apresentado na SSP

Acusado de ser assassino do próprio pai, Júnior do Nenzim foi apresentado na sede da Secretaria de Segurança Pública do Estado, por volta do meio dia desta sexta-feira (8). O ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, o Nenzim, foi assassinado  na manhã desta quarta-feira (6).

Mariano Filho, o Júnior do Nenzim, é acusado de efetuar o disparo que atingiu seu pai no pescoço. Em sua primeira versão à Polícia, o filho o ex-prefeito disse que seu pai tinha sido assassinado por bandidos em uma moto.

Na coletiva de imprensa sobre o caso, o delegado Lúcio, superintendente da Delegacia de Homicídios, declarou que “foi uma tarefa em tempo curto, graças à integração das equipes de polícia. Ouvimos pessoas da família e empregados. Chegamos então à conclusão que o crime tinha sido cometido por alguém da família. Analisamos as provas, e o filho vinha vendendo gado da família. O júnior tinha intensão de acelerar também a repartição da herança. As equipes ficaram 12 horas cercando a casa onde ele foi encontrado”.

Já o  superintendente doInstituto de Criminalística do Maranhão (ICRIM), Miguel Alves disse que o primeiro depoimento de Mariano Filho foi logo descartado no início das investigações.

“É bom destacar o trabalho integrado. A polícia técnica colocou equipes à disposição do Icrim de São Luís e Imperatriz. Primeiro verificamos a primeira versão apresentada, e então foi afastada. Em um segundo momento tentamos descobrir onde havia ocorrido o evento, então comprovamos que no interior do veículo haviam manchas de sangue. No exame cadavérico, comprovou-se a distância que o tiro foi efetuado”, disse Alves.

Jefferson Portella, secretário de Segurança, afirmou que pode haver uma quinta pessoa envolvida no crime, e que se confirmado, será presa em breve.

Sobre quem apertou o gatilho, a polícia ainda não tem uma conclusão, e espera o resultado da perícia. Não existem, entretanto, vestígios de tiro dentro do carro. O exame de pólvora em Mariano Filho ainda não pode ser feito. Mariano Filho declara inocência.

Acompanhe o caso:

Polícia prende Júnior do Nenzim, acusado de matar o próprio pai

Caso Nenzim | ‘Ele ficou rodando com a vítima dentro do carro’, diz delegado

 

Ex-prefeito de Barra do Corda, Nenzim, é morto a tiros

O ex-prefeito da cidade de Barra do Corda, Manoel Mariano de Sousa, conhecido como Nenzim, foi baleado no começo da manhã desta quarta-feira (6) enquanto fazia caminhada.

As informações são da imprensa local e ainda não há informações de quantos tiros ou a motivação para o assassinato

Segundo o blog O Informante, Nenzim estava acompanhado do filho Mariano Júnior, com quem saída do residencial Moradas do Rio Corda, para a fazenda da família, em uma caminhonete. A vítima pediu para que o filho parasse o carro para que ele saísse para urinar, quando foi, então, atingido por tiros.

Após ser levado para o Hospital Regional de Presidente, Nenzim não resistiu aos ferimentos e faleceu. Uma das balas teria atingido o pescoço do político, que caminhava com um dos filhos até sua fazenda em Barra do Corda, onde foi prefeito por dois mandatos.

A polícia investiga o caso e procura o autor do crime. A hipótese de crime por encomenda, pistolagem, não está descartada.

Nenzin é pai do deputado estadual Rigo Teles (PV).

Da Redação.