20/Jun/2019 10:32:26
Publicidade

Novas paradas de ônibus serão instaladas na Praça Deodoro

A iniciativa, fruto de pedido formulado conjuntamente pelos vereadores Osmar Filho (PDT), presidente da Câmara Municipal, Edson Gaguinho (PHS), Antônio Garcez (PTC) e Pavão Filho (PDT), após encontro de trabalho com lojistas realizado na semana passada, facilitará o fluxo de pessoas nesta região da cidade, beneficiando diretamente o comércio localizado na Rua Grande e adjacências.

Cinco paradas de ônibus, de acordo com o secretário, serão retiradas da Rua Rio Branco e reinstaladas na Rua Silva Maia. Com a alteração, o usuário do transporte coletivo voltará a embarcar e desembarcar em locais mais próximos da área onde está localizado o comércio formal e informal, em especial o da Rua Grande, situação que refletirá em um reaquecimento das vendas, segundo os próprios lojistas, que garantiram terem perdido 40% das suas vendas depois que alguns abrigos e pontos de ônibus foram retirados da região.

“Agradecemos a Câmara Municipal de São Luís, que acatou nosso pedido e, através de seus membros, intercedeu para que o mesmo fosse concretizado. Também agradecemos o prefeito Edivaldo e ao secretário Canindé. Esta alteração beneficiará não apenas os usuários do transporte, mas também todos os lojistas, que estão sofrendo com a queda considerável das vendas, o que também resulta em elevação da taxa de desemprego no setor do comércio”, disse Flávio Nascimento, presidente do Sindicato dos Lojistas da Rua Grande, após a reunião, da qual também participou o vereador Astro de Ogum (PR).

Secretario Municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, informou que, tão logo tomou conhecimento da reivindicação dos parlamentares e lojistas, conversou com o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que prontamente autorizou a mudança.

PRF apreende munições em revista a ônibus

Durante uma revista de rotina em um ônibus em Peritoró, no começo da noite desta quarta-feira (16), a Polícia Rodoviária Federal apreendeu, com um mesmo homem, munições de vários calibres, pólvora e outros materiais de uso proibido.

Confira a lista:

50 unidads de Munição cal. 12 (Gauge – armas de alma lisa), marca Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC)/Brasil); 50 unidades de Munição cal. 28 (Gauge),marca CBC; 75 unidades de Munição cal. 20 (Gauge), marca CBC; 150 unidades de Munição cal. .22, marca CBC; 50 unidades de munição cal. 36 (Gauge), marca CBC; e 20unid de Munição cal. .38 (Special; SPL; +P; +P+;S&W), marca CBC; 900 unidades de espoletas e 0.8Kg de pólvora.

Segundo os gentes, o homem alegou ter comprado tudo em uma loja de Imperatriz com um vendedor de nome desconhecido, e que levaria o material para Codó como encomenda de amigos.

Diante das informações obtidas, foi constatada, a princípio, ocorrência de porte ilegal de munições e encaminhado o envolvido com o material para a Polícia Civil.

Motorista de ônibus interestadual é preso na BR 010 com mandado de prisão em aberto

Nesta quinta-feira (22), por volta das 19h, uma equipe da PRF abordou no km 156 da BR 010, no município de Porto Franco/MA, um ônibus de cor prata da empresa Satélite Norte, que fazia a linha Goiânia/GO-Imperatriz/MA.

Durante a consulta realizada aos ocupantes do ônibus constatou-se a existência de mandado de prisão em desfavor do próprio motorista do veículo, um homem de 50 anos de idade.

Trata-se do mandado de prisão expedido pelo Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, comarca de Campos Belos, com enquadramento no art. 302 da Lei 9503/97 – Código de Trânsito.

O condutor do ônibus, que não teve a identidade revelada, foi encaminhado ao plantão da Polícia Civil em Estreito/MA.

 

Ônibus pega fogo na Av. dos Portugueses, em São Luís

Um ônibus da empresa Taguatur pegou fogo na Avenida dos Portugueses, em São Luís, enquanto seguia caminho em frente a Universidade Federal do Maranhão (UFMA), nesta quarta-feira (21).

Segundo o motorista, o fogo teria iniciado no motor do veículo. Motorista, cobrador e passageiros assustados desceram de pronto do ônibus.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, e controlou as chamas. Ninguém ficou ferido. Uma perícia deverá ser feita no ônibus para apontar as causas do incêndio.

Rodoviários decidem por paralisação das atividades nesta terça-feira (20)

Rodoviários que trabalham na empresa de ônibus Primor paralisaram as atividades nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (20).

Os trabalhadores estão concentrados na garagem da empresa, na Cohama, próximo ao terminal de integração, onde protestam contra a falta de pagamento e suspensão do plano de saúde.

Reprodução/MA10/BielMendes

O Sindicato dos Rodoviários decidiu, em assembleia, que as paralisações continuarão enquanto o problema não for resolvido.

Sem a Primor, parte considerável do transporte público na capital ficou deficitário nesta manhã, com paradas cheias nos bairros da região Turu-Cohama-Vinhais-São Francisco, onde se concentram as linhas da empresa.

Reprodução/Ronaldo Rocha

Reunião entre Rodoviários e empresas de transporte acontece nesta segunda, com mediação do MPT

Está marcada para esta segunda-feira (19) mais uma rodada de negociações entre o Sindicado dos Rodoviários e o das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís, com participação da Prefeitura Municipal e da Agência de Mobilidade Urbana.

O encontro será mediado mais uma vez pelo Ministério Público do Trabalho e deve começar às 14h.

Na mesa, acordos de salários, benefícios da categoria, como plano de saúde e o odontológico, vales alimentação e refeição e o 13º salários, que ainda estariam em atraso em algumas empresas.

O Sind. Rodoviários havia marcado uma paralisação para o dia 8 de fevereiro, mas suspendeu a ação após pedido do MPT e promessa de mediação entre a categoria e os patrões.

Uma paralisação pode ainda vir a ocorrer caso as negociações não sejam satisfatórias, de acordo com o Sindicato dos Rodoviários.

Ônibus circulam normalmente nesta quinta-feira (8)

Após pedido do Ministério Público do Maranhão, o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão decidiu pela suspensão da greve que estava marcada para esta quinta-feira (8).

O MP mediará uma nova rodada de conversas entre as empresas de transporte público e os trabalhadores do setor. A reunião está marcada para o dia 15 de fevereiro, às 10h.

Segundo o Sind. Rodoviários, as empresas tem atrasado constantemente os salários e benefícios sociais dos empregados, como tickets, planos de saúde e odontológico, além do 13º salário.

A categoria diz esperar que a situação seja resolvida durante a reunião com participação do MPMA, sindicato patronal e Prefeitura de São Luís.

Rodoviários voltam a sinalizar possível paralisação

Nesta quinta-feira (1º), o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão realizou uma nova Assembleia Geral em dois turnos.

A categoria tratou novamente sobre os atrasos de salários, ainda do ticket alimentação, planos de saúde e odontológico, todos em atraso, além do décimo terceiro salário, que ainda não teria sido concedido para uma parte dos trabalhadores do sistema de transporte público da Ilha.

O Sindicato dos Rodoviários informa que ficou acordado que os trabalhadores irão aguardar até o 5º dia útil do mês de fevereiro, próxima quarta-feira‬ (7), como data final para que os empresários realizem os pagamentos devidos a todos os rodoviários.

Caso não haja a regularização, diz o Sindicato, será decretada greve no sistema de transporte público de São Luís, por tempo indeterminado, a contar do dia 8 de fevereiro.

Ônibus circulam com nova tarifa em São Luís

As tarifas cobradas nas passagens de ônibus foram reajustadas em São Luís, conforme anúncio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte – SMTT, feito no sábado (20). Os ônibus já circulam nesta segunda-feira (22) com os novos valores desde a meia-noite.

Os ônibus integrados passam de R$2,90 para R$3,10, e as linhas não integradas, que antes variavam entre R$2,20 e R$2,50, agora tem valor único de R$ 2,70.

Segundo a SMTT, o reajuste atende às regras do contrato concessão de serviço firmado entre a Prefeitura de São Luís e as empresas.

O último reajuste havia sido em 2016.

De Redação.

Busca Implacável fez mais de 180 mil abordagens nos ônibus em 2017

A cena se repete várias vezes ao dia: policiais militares montam barreiras em lugares distintos da cidade e iniciam as abordagens em ônibus que fazem linha em toda a região metropolitana de São Luís. De forma educada e clara, os policiais se identificam aos passageiros, motoristas e cobradores e iniciam a abordagem. Trata-se da Operação Busca Implacável.

As ações fazem parte das estratégias da Secretaria de Estado de Segurança Pública, realizada com efetivo de todos os setores da Policia Militar – batalhões, motos, viaturas e cavalaria – para conter os índices de assaltos a coletivos na Grande São Luís.

As 115 equipes da PM envolvidas na operação tem uma meta diária de pelo menos 20 coletivos por dia, totalizando 180 mil abordagens durante todo o ano de 2017.

Segundo o coordenador operacional do Gabinete do Comando Geral da PM, tenente-coronel Frederico Beltrão, as operações vão muito além de números, alcançando resultados muito mais expressivos na garantia da segurança da população.

“São aproximadamente 15 mil abordagens por mês. São revistas e apreensões, mas principalmente são inúmeros roubos a coletivos e assaltos a passageiros coibidos. Se a pessoa tiver a intenção de realizar algum delito dentro do coletivo, ela vai pensar duas vezes vendo a ação forte da polícia”, destaca o tenente-coronel Beltrão.

A Busca Implacável é realizada de acordo com o monitoramento das áreas mais vulneráveis como paradas em locais considerados de grande risco de assaltos e pontos finais de coletivos, promovendo ainda fiscalização com barreiras fixas em avenidas estratégicas de fluxo intenso e com histórico de registros de assaltos.

“Esse tipo de operação foca principalmente na prevenção dos assaltos. Vendo que a polícia não tem local definido para realizar as buscas, nem linhas especificas, os envolvidos se inibem, deixam de andar com armas e drogas”, afirma o coordenador.

Registro das operações

O acesso aos ônibus é feito por meio de cartões magnéticos, elaborados em conjunto com a Segurança e a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes. A cada passagem dos policiais pelo aparelho instalado nos ônibus, as informações são enviadas automaticamente. E a partir daí é construído o relatório do dia de operação das equipes.

Mais operações

O tenente-coronel Frederico Beltrão também destaca que as abordagens a coletivos são realizadas por outras operações.

“Além da Busca Implacável, outras operações têm como objetivo a retirada de drogas e armas das ruas que acabam contemplando também as abordagens a coletivos, fazendo que o número real de abordagens a ônibus seja bem maior”, destaca Beltrão.