Programa de governo

Promovido pelo PCdoB – MA, com o objetivo de debater propostas e compor o programa de gestão do pré-candidato ao governo Flávio Dino, a segunda edição do Diálogos Pelo Maranhão chega a seu último debate da temporada.

As propostas discutidas no encontro de encerramento serão sobre Ciência, Tecnologia e Inovação. O evento será realizado nesta sexta-feira, dia 13/07, às 19h, no auditório do Green Smart Hotel (Avenida Castelo Branco, 375, São Francisco, São Luís).

Entre os diversos assuntos já pautados nesta edição do Diálogos, estão: Educação; Infraestrutura; Segurança; Trabalho, Produção e Renda; Saúde; Juventude; Pessoas com Deficiências; Políticas Pública das Mulheres; Movimentos Sociais; Comunicação; Cultura; e agora Ciência, Tecnologia e Inovação.

Ao todo, mais de 10 mil pessoas contribuíram na construção participativa do programa de governo para a reeleição de Flávio Dino. Este ano, já foram realizados 14 encontros, entre as cidades de São Luís, Timon, Imperatriz, Viana, Presidente Dutra, Bacabal e Chapadinha.

PCdoB rebate jornal de Sarney: querem “conturbar processo eleitoral”

O Diretório Estadual do PCdoB no Maranhão se manifestou sobre matéria veiculada no jornal O Estado do Maranhão este sábado (dia 09/06).
Em nota, o partido confirma que a empresa citada na reportagem teve serviços prestados ao partido durante campanha eleitoral de 2014, o que foi declarado à Justiça Eleitoral. No entanto, parte do pagamento dos serviços não foi concluída, entrando nas dívidas de campanha que foram assumidas pelo partido.
“Transformar esse reconhecimento de dívida, registrado oficialmente, em crime só faz sentido entre os interessados em conturbar o processo eleitoral”, afirma a nota
Confira a íntegra da nota enviada pelo partido.
A citada empresa prestou serviços para a campanha, conforme consta em contrato e na prestação de contas apresentada à Justiça Eleitoral – e aprovada. Parte dos serviços foi paga à época e o restante consta de assunção de dívida pelo partido, tudo nos marcos da legislação eleitoral e partidária.
Transformar esse reconhecimento de dívida, registrado oficialmente, em crime só faz sentido para os interessados em conturbar o processo eleitoral.

‘Tenho convicção que Brandão é o melhor nome para ser vice’, diz Márcio Jerry

Durante entrevista no programa ‘Ponto e Vírgula’, da Rádio Difusora FM, na noite desta sexta-feira (4), o presidente do PCdoB-MA, Márcio Jerry, foi categórico sobre a permanência de Carlos Brandão como vice de Flávio Dino na disputa pela reeleição ao Governo do Estado em outubro.
“Não há ilegalidade, (Carlos) Brandão será o candidato a vice de Flávio Dino”. Em conversa com os radialistas Marcelo Minard, John Cutrim, Paulo Negrão, Marco Franco e Juliana Medeiros, que comandam o programa, Jerry tratou, entre vários temas importantes da política nacional e local, sobre a certeza da manutenção do atual vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, na chapa como pré-candidato a vice do governador Flávio Dino.
O presidente do PCdoB afirmou que há um consenso em torno do nome de Brandão, é uma preferência entre os partidos que dão sustentação do Governo. E isto se deu em razão da atuação marcante e firme dele.
“Tem representatividade política, eleitoral e social, é uma pessoa que mostrou ter muito companheirismo, muita lealdade muita atitude de colaboração com o governador e é assim que tem que se portar, num conjunto de lideranças, um vice-prefeito, um vice-governador ou um vice-presidente”, destacou Jerry, que ainda descarta qualquer ilegalidade na pré-candidatura de Brandão.
“Tenho convicção plena que politicamente ele é um nome adequado para continuar sendo vice-governador. E juridicamente não li nenhuma arguição consistente que ‘por a mais b’ demonstre que ele é inelegível, ao contrário de muitas exposições bastante fundamentadas que atestam que ele pode sim ser legalmente o candidato a vice”, defendeu Márcio.
Base aliada 
Questionado sobre a participação do PT na base do Governo, Márcio alegou ser o Partido dos Trabalhadores um importante aliado do PCdoB, tanto no cenário maranhense, quanto brasileiro.
“Há uma relação institucional do PCdoB com PT nos âmbitos nacional, estadual e municipal. Temos todo respeito ao PT e por isso mesmo somos extremamente solidários aos companheiros e companheiras do PT e a luta e história do partido”, disse.
Jerry ainda assegurou que qualquer definição quanto anos nomes dos pré-candidatos e planos de governo para os próximos quatro anos já foi e será sempre amplamente debatida, até que se alcance um denominador comum e seja escolhido o melhor para o Maranhão.
“Vamos continuar no debate com os companheiros para que, ao cabo do processo, continuemos todos juntos para fazer aquilo que representa a continuidade da política pública, a expressão daquilo, por exemplo, que é o que o presidente Lula fez em termos de políticas públicas, que é olhar para os mais pobres, para os esquecidos, para os invisíveis e fazer com que as ações do Estado possam chegar para aquelas que mais precisam”, afirmou Jerry.

Bancada do PCdoB na Câmara repudia perseguição ao governo Flávio Dino

Em nome da bancada do PCdoB no Congresso Nacional, o deputado federal (MA) e vice-líder do partido, Rubens Pereira Jr, usou o tempo da liderança da legenda e falou do alto da Tribuna da Câmara dos Deputados sobre a perseguição que o governo Flávio Dino vem sofrendo no Maranhão.

Em seu pronunciamento, o deputado disse repudiar a tentativa da oposição no Maranhão “em macular a história e a gestão” do governador Flávio Dino. “Faço isso de forma veemente e categórica, em nome de todos os parlamentares do partido, para afirmar que não há por parte do governador nenhum tipo de interferência indevida em qualquer área que seja”, defendeu.

O deputado referiu-se a um ofício emitido pela Polícia Militar do Maranhão como sendo ilegal, uma vez que não consta assinatura do comandante da Política Militar no Interior, e que não tem a concordância do comandante da Polícia, nem do secretário de Segurança, e do governador. “Não há concordância dos superiores hierárquicos, portanto não tem validade. Nenhuma tentativa de interferir na eleição se deu ou se dará por parte de quem, inclusive, defende que haja o legítimo processo eleitoral”, destacou Rubens.

Tão logo teve conhecimento do ofício, o governador Flávio Dino revogou o documento e exonerou imediatamente o responsável pela assinatura da carta que contraria a legislação. “Essa era a atitude esperada por parte de Dino, e que tem a nossa concordância. Reagiu com altivez necessária de quem sempre se indignou com qualquer tentativa de macular o processo eleitoral”, complementou.

Ainda em seu pronunciamento, o deputado falou da tentativa desesperada da oposição em tentar um pedido de intervenção na segurança do Estado, por medo de disputar as eleições. “Tudo isso porque o Estado do Maranhão mudou a segurança pública do estado na atual gestão”, justificou.

Rubens relembrou a situação do Maranhão na área da segurança pública em 2014. “Quem não lembra que o presídio de Pedrinhas era marcado como o centro do controle do poder da violência no estado do Maranhão, onde os presos tinham cabeças decapitadas? Lembram que São Luís estava entre as 50 piores cidades para se viver por conta da segurança?”.

Hoje a situação mudou. A gestão do governador Flávio Dino fez com que a polícia do Maranhão tivesse o maior efetivo de sua história, com o aumento de 3 mil profissionais, além de promover outros 8 mil, que esperavam há muito tempo por isso.

“A oposição não quer discutir segurança pública, e por isso perseguem o secretário Jefferson Portela. Sua gestão já entregou mil novas viaturas. Qual outro estado fez isso em período de crise?”, questionou o deputado.

Médicos, advogados e políticos fazem ato de apoio ao secretário Carlos Lula

Amigos, usuários dos serviços de saúde, médicos, advogados e lideranças políticas manifestaram solidariedade ao secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula, na noite desta segunda-feira (23). Considerado como “vítima de perseguição e notícias falsas veiculadas por parte da mídia maranhense”, Carlos Lula recebeu os apoiadores no auditório do Grand São Luís Hotel.

O ato de solidariedade contou a presença do governador Flávio Dino, que reiterou o apoio e a confiança no trabalho que Lula vem desenvolvendo a frente da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

“Eles estão preocupados com seus pequenos espaços de poder, com suas vaidades, com seus privilégios. Estão preocupados só com seus bolsos, estão sentido falta de helicóptero, de lagosta, de caviar, pago com o dinheiro público e é isso que caracteriza a crítica feita a nós. E ela é tão violenta agora porque eles achavam que a gente ia fracassar”, defendeu Flávio Dino, que ainda repudiou o uso do “grande império midiático” para “perseguir” o trabalho, definido por ele como, “honroso e honesto de Carlos Lula”.

É a realidade do Maranhão que, outrora contava com dois Hospitais Regionais, e agora conta com sete, de programas fundamentais implantados, como o Ninar, que atender crianças com problemas neurodesenvolvimentais, o Sorrir, a entrega de ambulâncias aos municípios e muitas outras ações desenvolvidas pela gestão do governador Flávio Dino e de Carlos Lula na Saúde, que amedrontam saudosista, segundo o presidente do PCdoB, Márcio Jerry. “É um ato expressivo e forte, de combate à mentira. Um ato de resgatar tudo de bom e expressivo que tem sido desenvolvido pelo Governo do Maranhão. Hoje damos um abraço afetuoso em reconhecimento à seriedade de Lula, à ética com que ele se pauta no serviço público e também num clamor de pessoas dos mais diferentes setores por justiça, por respeito à lei e contra a baixaria na política”, opinou Márcio Jerry.

Reuniram-se ainda o vice-governador Carlos Brandão, os deputados federais Weverton Rocha, Rubens Pereira Júnior e Eliziane Gama, os estaduais Rogério Cafeteira, Bira do Pindaré, Marco Aurélio, Levy Pontes, advogados como Guilherme Zagalo e o ex-presidente da OAB, Mário Macieira e secretários de estado. Servidores públicos da saúde e usuários dos serviços, num gesto espontâneo, também estiveram presentes.

Num depoimento emocionado, o pai de uma criança atendida pelo serviços do Casa de Apoio Ninar, Victor Hugo, reafirmou a importância das ações que tem sido ofertados pela SES, que garantem a sua pequena um acompanhamento adequado. “Por ser aberto à sociedade civil, me senti no dever de vir aqui prestar solidariedade não apenas por conhecer a biografia de Carlos Lula, mas por receber na minha família e ao meu redor reflexos práticos da sua atuação como gestor”, disse.

Carlos Lula agradeceu a iniciativa dos amigos e se disse honrado com a quantidade de pessoas que ocuparam o espaço, em reconhecimento à verdade.

“Hoje foi um ato de apoio organizado por amigos para que a gente pudesse falar abertamente sobre as falsas denúncias narradas nos últimos dias. Estamos aqui para prestar esclarecimentos e as verdades que foram ocultadas pela mídia. Infelizmente todas as notícias veiculadas ao longo da semana já fazem parte do período eleitoral que se avizinha” e ainda concluiu, garantindo: “não tenho nada a temer, nem no presente, passado ou futuro”. 

De Assessoria.

Rubens Júnior confirma pré-candidatura à reeleição como deputado federal

O ex-coordenador da bancada maranhense no Congresso Nacional, deputado federal Rubens Júnior (PCdoB), confirmou que pretende concorrer à reeleição ao cargo como parlamentar, nas eleições 2018.

Rubens Júnior fez a declaração durante entrevista à TV Difusora, neste sábado (14), quando falou ainda sobre gestão dos governos do Maranhão e Federal, e do apoio do PCdoB à presidente Dilma Rousseff.

Segundo o deputado, o PCdoB tem duas prioridades este ano: garantir a reeleição de Flávio Dino e aumentar a bancada de deputados federais.

PCdoB do Maranhão homenageia ex-presidente Lula

Chegado na sua 10° edição na última sexta-feira (13), o prêmio José Augusto Mochel, num ato político, foi marcado por uma noite de defesa da democracia e de exaltação às grandes conquistas sociais. O evento é organizado pelo Partido Comunista do Brasil no Maranhão (PCdoB-MA), em parceria com a Fundação Maurício Grabois, já tendo homenageado dezenas de personalidades pela dedicação com a luta democrática e interesses coletivos. Este ano, entre os homenageados, destaque para o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.
O presidente do PCdoB-MA, Márcio Jerry, destacou a importância de valorizar o empenho de figuras que não medem esforços na luta pela transformação social, sendo ainda mais necessária neste momento em que a Democracia está sob ameaças.
“É uma honraria que homenageia, prometedoramente, o próprio José Augusto Mochel, um grande revolucionário maranhense. E, de 2007 para cá, já foram dezenas de pessoas, entidades e movimentos sociais homenageados, num tributo à Democracia, à luta popular e ao socialismo. Por tanto, é sempre uma noite festiva para os lutadores sociais do Maranhão. É sempre um momento de celebração por um mundo livre e de iguais”, explicou Márcio Jerry.
A lembrança ao ex-presidente Lula foi, conforme Márcio, pelo importante papel social que os seus governos representaram para a população mais pobre do Brasil e em solidariedade a situação de preso político que se encontra o ex-presidente. “Hoje levamos o nosso grito ao Brasil inteiro, que chegue até o ex-presidente Lula, de que ele é um preso político e que estamos solidários para que haja um julgamento justo, à luz da lei, e não movido por convicções políticas”, defendeu Márcio Jerry.
Mais homenageados 
Foram oito congratulações realizadas, entre lideranças, militantes, entidades e reconhecimento póstumo. Dentre os quais, o professor, fotógrafo e cineasta Murilo Santos. O trabalho social do documentarista se notabilizou por filmes como “Quem Matou Elias Zi?” (1986), “O Massacre de Alto Alegre” (2005) e “O Crime da Ulen” (2007). Murilo ressalta que a arte engajada o norte da sua produção. “Eu tomo essa homenagem como o reconhecimento a um lado meu trabalho que sempre foi voltado aos movimentos sociais. Desde o início, quando comecei a trabalhar com fotografia e cinema, lá na década de 70, fazendo o que se chamou de arte engajada”, relatou.
A entidade homenageada foi a Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária no Maranhão (Abraço-MA). Construída oficialmente em 1998, desativada em 2003 e reestruturada em 2009, foi reconhecida pela luta em busca da democratização da comunicação e dos veículos radiofônicos comunitários no estado. O jornalista e professor Ed Wilson recebeu, em nome da entidade, a premiação: “Estamos satisfeitos com esse reconhecimento. São 20 anos da lei que regulamentou a radiodifusão comunitária e estamos aqui hoje representando a Abraço, nesse momento delicado de convergência de esforços, em que o país passa por uma ameaça à democracia e a comunicação de base, essa comunicação popular e comunitária, é fundamental”, defende.
Durante toda a noite, foi lembrado com muita emoção o presidente municipal do PCdoB de São Luís, Haroldo Oliveira, o Haroldão, falecido em dezembro de 2017, e um dos principais incentivadores da realização do Prêmio.
José Augusto Mochel
A premiação reverencia a memória do líder comunista José Augusto Mochel, que faleceu em 25 de março de 1988, em São Paulo. Mochel foi militante do movimento estudantil secundarista e universitário, marcando sua atuação no combate à ditadura militar.
Tendo participado ativamente da luta pela redemocratização, José Augusto Mochel apoiou as lutas de resistência camponesa num momento de graves conflitos pela posse da terra. Participou da luta pela anistia e ajudou a fundar a Sociedade Maranhense dos Direitos Humanos. Foi um dos reorganizadores do PCdoB no Maranhão, tendo sido candidato a deputado federal nas eleições de 1982 pelo PMDB, já que à época esse era o espaço de atuação do PCdoB, partido que estava na ilegalidade imposta pela ditadura.
Lista completa de agraciados: 
1. Valdinar Pereira Barros – ex-deputado estadual
2. Professora Adelaide Coutinho – Professora da UFMA com atuação no PRONERA
3. Dona Célia – Presidente da Marambaia, escola de samba campeã do carnaval de São Luís em 2018
4. Prof. Murilo Santos – fotógrafo e cineasta
5. Wagner Lago –  ex-deputado Federal
6. Luís Inácio Lula da Silva – ex-Presidente da República
7. Flávio Dino – Governador do Maranhão
8. In memoriam – Edvar Bonoto – Doutor em Direito e Militante Histórico das Lutas do Povo no PCdoB
9. Entidade – ABRACO/MA(Associação Brasileira de Rádios Comunitárias)
De Assessoria.

Chapa majoritária de Flávio Dino está definida

O governador do estado Flávio Dino (PCdoB) definiu quais os nomes da chapa majoritária que disputarão as eleições deste ano ao seu lado.

Dino segue tendo Carlos Brandão (PRB) como vice para disputar a reeleição ao cargo mais alto dos Leões.

O atual deputado federal Weverton Rocha (PDT) passa a pré-candidato ao Senado, junto com a atual deputada federal Eliziane Gama (PPS).

A decisão será apresentada aos partidos da base aliada da situação e à imprensa em um jantar na próxima quinta-feira (19).

Ainda precisam ser escolhidos os nomes dos dois suplentes aos pré-candidatos.

Partidos de esquerda defendem ideia de Lula não se entregar à PF

Em entrevista à TV Difusora, concedida após a coletiva no fim da manhã de sexta-feira (6), os presidentes do PSOL, PCdoB, PDT e PT no Maranhão, defenderam a ideia que o ex-presidente Lula (PT) não se entregue à Polícia Federal. Lula passou a segunda noite na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP), seu berço político.

Para Márcio Jerry, presidente do PCdoB no estado, partido do governador do Maranhão, Flávio Dino, a prisão é “arbitrária, ilegal, ela agride a democracia brasileira”.

“Não se trata de pedir direitos exclusivos ou privilégios aos presidente Lula. Se trata de pedir que se sigam os ritos legais, e que não haja um pré-julgamento, uma corte política para tirar Lula da cena politica brasileira”, completou Jerry, que é pré-candidato à deputado federal.

Geovani Lima, presidente do PSOL no Maranhão, declarou que o partido “repudia o que foi feito com o ex-presidente Lula. Estamos a favor de uma união dos trabalhadores de esquerda. A Justiça tem atuado de forma seletiva”.

Já o presidente estadual o PT, partido de Lula, Augusto Lobato declarou que para o partido, a prisão é política. “Nós do Partido dos Trabalhadores estamos convidando toda a militância e toda a população. a entender que é uma prisão ilegal. Essa prisão arbitrária pode acontecer com qualquer cidadão brasileiro”, apontou.

Já para Weverton Rocha, presidente do PDT no estado, partido do prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Jr., o pedido de prisão contra Lula é parte do “que vem acontecendo desde o golpe”, se referindo ao processo de impeachment da ex-presidente Dilma (PT).

“40 deputados tem se mantido resistente. Já vínhamos denunciado a construção de um golpe político no Brasil e agora ele vem com a tentativa direta de outra instituição do país de impedir que Lula dispute uma eleição”, finalizou Rocha.

Lula participa hoje de uma missa em homenagem ao aniversário de Dona Marisa Letícia, sua falecida esposa. Ele chegou ao sindicato no início da noite de quinta-feira (5), logo após Moro decretar a prisão do ex-presidente, e ter recomendado até as 17 horas de ontem (6) para ele se entregar.

 

Lideranças políticas do MA realizam coletiva sobre prisão de Lula

Uma coletiva com os presidentes do PCdoB, PDT e PT no Maranhão, Márcio Jerry, Weverton Rocha e Augusto Lobado, está marcada para às 11h30 desta sexta-feira (6).

Os três falarão sobre a prisão iminente do ex-presidente Lula (PT), declarada pelo juíz federal Sérgio Moro, na tarde de quinta-feira (5).

A coletiva acontece na sede do PT, no Cohafuma, em São Luís.