Rubens Júnior confirma pré-candidatura à reeleição como deputado federal

O ex-coordenador da bancada maranhense no Congresso Nacional, deputado federal Rubens Júnior (PCdoB), confirmou que pretende concorrer à reeleição ao cargo como parlamentar, nas eleições 2018.

Rubens Júnior fez a declaração durante entrevista à TV Difusora, neste sábado (14), quando falou ainda sobre gestão dos governos do Maranhão e Federal, e do apoio do PCdoB à presidente Dilma Rousseff.

Segundo o deputado, o PCdoB tem duas prioridades este ano: garantir a reeleição de Flávio Dino e aumentar a bancada de deputados federais.

PCdoB do Maranhão homenageia ex-presidente Lula

Chegado na sua 10° edição na última sexta-feira (13), o prêmio José Augusto Mochel, num ato político, foi marcado por uma noite de defesa da democracia e de exaltação às grandes conquistas sociais. O evento é organizado pelo Partido Comunista do Brasil no Maranhão (PCdoB-MA), em parceria com a Fundação Maurício Grabois, já tendo homenageado dezenas de personalidades pela dedicação com a luta democrática e interesses coletivos. Este ano, entre os homenageados, destaque para o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.
O presidente do PCdoB-MA, Márcio Jerry, destacou a importância de valorizar o empenho de figuras que não medem esforços na luta pela transformação social, sendo ainda mais necessária neste momento em que a Democracia está sob ameaças.
“É uma honraria que homenageia, prometedoramente, o próprio José Augusto Mochel, um grande revolucionário maranhense. E, de 2007 para cá, já foram dezenas de pessoas, entidades e movimentos sociais homenageados, num tributo à Democracia, à luta popular e ao socialismo. Por tanto, é sempre uma noite festiva para os lutadores sociais do Maranhão. É sempre um momento de celebração por um mundo livre e de iguais”, explicou Márcio Jerry.
A lembrança ao ex-presidente Lula foi, conforme Márcio, pelo importante papel social que os seus governos representaram para a população mais pobre do Brasil e em solidariedade a situação de preso político que se encontra o ex-presidente. “Hoje levamos o nosso grito ao Brasil inteiro, que chegue até o ex-presidente Lula, de que ele é um preso político e que estamos solidários para que haja um julgamento justo, à luz da lei, e não movido por convicções políticas”, defendeu Márcio Jerry.
Mais homenageados 
Foram oito congratulações realizadas, entre lideranças, militantes, entidades e reconhecimento póstumo. Dentre os quais, o professor, fotógrafo e cineasta Murilo Santos. O trabalho social do documentarista se notabilizou por filmes como “Quem Matou Elias Zi?” (1986), “O Massacre de Alto Alegre” (2005) e “O Crime da Ulen” (2007). Murilo ressalta que a arte engajada o norte da sua produção. “Eu tomo essa homenagem como o reconhecimento a um lado meu trabalho que sempre foi voltado aos movimentos sociais. Desde o início, quando comecei a trabalhar com fotografia e cinema, lá na década de 70, fazendo o que se chamou de arte engajada”, relatou.
A entidade homenageada foi a Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária no Maranhão (Abraço-MA). Construída oficialmente em 1998, desativada em 2003 e reestruturada em 2009, foi reconhecida pela luta em busca da democratização da comunicação e dos veículos radiofônicos comunitários no estado. O jornalista e professor Ed Wilson recebeu, em nome da entidade, a premiação: “Estamos satisfeitos com esse reconhecimento. São 20 anos da lei que regulamentou a radiodifusão comunitária e estamos aqui hoje representando a Abraço, nesse momento delicado de convergência de esforços, em que o país passa por uma ameaça à democracia e a comunicação de base, essa comunicação popular e comunitária, é fundamental”, defende.
Durante toda a noite, foi lembrado com muita emoção o presidente municipal do PCdoB de São Luís, Haroldo Oliveira, o Haroldão, falecido em dezembro de 2017, e um dos principais incentivadores da realização do Prêmio.
José Augusto Mochel
A premiação reverencia a memória do líder comunista José Augusto Mochel, que faleceu em 25 de março de 1988, em São Paulo. Mochel foi militante do movimento estudantil secundarista e universitário, marcando sua atuação no combate à ditadura militar.
Tendo participado ativamente da luta pela redemocratização, José Augusto Mochel apoiou as lutas de resistência camponesa num momento de graves conflitos pela posse da terra. Participou da luta pela anistia e ajudou a fundar a Sociedade Maranhense dos Direitos Humanos. Foi um dos reorganizadores do PCdoB no Maranhão, tendo sido candidato a deputado federal nas eleições de 1982 pelo PMDB, já que à época esse era o espaço de atuação do PCdoB, partido que estava na ilegalidade imposta pela ditadura.
Lista completa de agraciados: 
1. Valdinar Pereira Barros – ex-deputado estadual
2. Professora Adelaide Coutinho – Professora da UFMA com atuação no PRONERA
3. Dona Célia – Presidente da Marambaia, escola de samba campeã do carnaval de São Luís em 2018
4. Prof. Murilo Santos – fotógrafo e cineasta
5. Wagner Lago –  ex-deputado Federal
6. Luís Inácio Lula da Silva – ex-Presidente da República
7. Flávio Dino – Governador do Maranhão
8. In memoriam – Edvar Bonoto – Doutor em Direito e Militante Histórico das Lutas do Povo no PCdoB
9. Entidade – ABRACO/MA(Associação Brasileira de Rádios Comunitárias)
De Assessoria.

Chapa majoritária de Flávio Dino está definida

O governador do estado Flávio Dino (PCdoB) definiu quais os nomes da chapa majoritária que disputarão as eleições deste ano ao seu lado.

Dino segue tendo Carlos Brandão (PRB) como vice para disputar a reeleição ao cargo mais alto dos Leões.

O atual deputado federal Weverton Rocha (PDT) passa a pré-candidato ao Senado, junto com a atual deputada federal Eliziane Gama (PPS).

A decisão será apresentada aos partidos da base aliada da situação e à imprensa em um jantar na próxima quinta-feira (19).

Ainda precisam ser escolhidos os nomes dos dois suplentes aos pré-candidatos.

Partidos de esquerda defendem ideia de Lula não se entregar à PF

Em entrevista à TV Difusora, concedida após a coletiva no fim da manhã de sexta-feira (6), os presidentes do PSOL, PCdoB, PDT e PT no Maranhão, defenderam a ideia que o ex-presidente Lula (PT) não se entregue à Polícia Federal. Lula passou a segunda noite na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP), seu berço político.

Para Márcio Jerry, presidente do PCdoB no estado, partido do governador do Maranhão, Flávio Dino, a prisão é “arbitrária, ilegal, ela agride a democracia brasileira”.

“Não se trata de pedir direitos exclusivos ou privilégios aos presidente Lula. Se trata de pedir que se sigam os ritos legais, e que não haja um pré-julgamento, uma corte política para tirar Lula da cena politica brasileira”, completou Jerry, que é pré-candidato à deputado federal.

Geovani Lima, presidente do PSOL no Maranhão, declarou que o partido “repudia o que foi feito com o ex-presidente Lula. Estamos a favor de uma união dos trabalhadores de esquerda. A Justiça tem atuado de forma seletiva”.

Já o presidente estadual o PT, partido de Lula, Augusto Lobato declarou que para o partido, a prisão é política. “Nós do Partido dos Trabalhadores estamos convidando toda a militância e toda a população. a entender que é uma prisão ilegal. Essa prisão arbitrária pode acontecer com qualquer cidadão brasileiro”, apontou.

Já para Weverton Rocha, presidente do PDT no estado, partido do prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Jr., o pedido de prisão contra Lula é parte do “que vem acontecendo desde o golpe”, se referindo ao processo de impeachment da ex-presidente Dilma (PT).

“40 deputados tem se mantido resistente. Já vínhamos denunciado a construção de um golpe político no Brasil e agora ele vem com a tentativa direta de outra instituição do país de impedir que Lula dispute uma eleição”, finalizou Rocha.

Lula participa hoje de uma missa em homenagem ao aniversário de Dona Marisa Letícia, sua falecida esposa. Ele chegou ao sindicato no início da noite de quinta-feira (5), logo após Moro decretar a prisão do ex-presidente, e ter recomendado até as 17 horas de ontem (6) para ele se entregar.

 

Lideranças políticas do MA realizam coletiva sobre prisão de Lula

Uma coletiva com os presidentes do PCdoB, PDT e PT no Maranhão, Márcio Jerry, Weverton Rocha e Augusto Lobado, está marcada para às 11h30 desta sexta-feira (6).

Os três falarão sobre a prisão iminente do ex-presidente Lula (PT), declarada pelo juíz federal Sérgio Moro, na tarde de quinta-feira (5).

A coletiva acontece na sede do PT, no Cohafuma, em São Luís.

Júlio Pinheiro é eleito presidente do PCdoB de São Luís

O vice-prefeito de São Luís, Júlio Pinheiro, foi eleito na última terça-feira (16) presidente do diretório municipal do PCdoB de São Luís, em substituição a Haroldo oliveira, o Haroldão, que faleceu no dia 4 de dezembro do ano passado.

Professor e sindicalista, Júlio Pinheiro foi escolhido pelo comitê municipal do partido em meio a muitas homenagens a Haroldão, dirigente histórico do PCdoB no Maranhão, cofundador do Sindicato dos Ferroviários e um dos principais expoentes da esquerda maranhense, tendo participado ativamente da luta contra a ditadura e pela retomada de democracia no Brasil.

Com informações de Assessoria.

Alema emite nota de pesar pelo falecimento de Haroldo Oliveira, líder do PCdoB em São Luís

O presidente em exercício da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto, manifestou, em nome do parlamento estadual, seu pesar pelo falecimento de Haroldo Oliveira, líder do PCdoB em São Luís.

Haroldão, como era conhecido, não resistiu à um infarto na noite desta segunda-feira (5). Ele tinha 60 anos.

NOTA DE PESAR

A Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão externa grande pesar pelo falecimento do Presidente do Diretório Municipal do PCdoB em São Luís, Haroldo Oliveira, conhecido como Haroldão, ocorrido na noite de segunda (4). Ele foi acometido por uma parada cardíaca.

Haroldão iniciou sua militância política e social na igreja católica, por meio da Pastoral da Juventude do Bairro de Fátima, comunidade onde cresceu e viveu. Foi um dos fundadores do Sindicato dos Ferroviários do Maranhão, maquinista de trem, atuou na organização dos trabalhadores de sua categoria em defesa dos seus direitos, e pela retomada da democracia em nosso País.

Além de presidente do PCdoB Municipal, Haroldão integrava a direção estadual do partido.

Neste momento de pesar, a Assembleia Legislativa solidariza-se com os familiares e amigos do ente querido, rogando a Deus o conforto para superar a dor desta grande perda.

Haroldo Oliveira, presidente do PCdoB de São Luís, falece aos 60 anos

Faleceu na noite desta segunda-feira (4) o presidente do Diretório Municipal PcdoB de São Luís, Haroldo Oliveira. Conhecido como Haroldão, o militante político sofreu um ataque cardíaco e não resistiu.

A morte de Haroldo, que tinha 60 anos, foi lamentada nas redes por políticos e secretários públicos do Maranhão, entre eles o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr., e o secretário de Estado de Comunicação Social e Assuntos Políticos, Márcio Jerry, que também é presidente do Diretório Estadual do partido.

O PCdoB também divulgou nota de pesar.

NOTA DE PESAR

Com enorme pesar comunicamos o falecimento do presidente municipal do PCdoB de São Luís, Haroldo Oliveira, o Haroldão, na noite desta segunda-feira (04), vítima de parada cardíaca.

Haroldão iniciou sua militância política e social na igreja católica, por meio da Pastoral da Juventude do Bairro de Fátima, comunidade onde cresceu e viveu.

Haroldo Oliveira foi um dos fundadores do Sindicato dos Ferroviários do Maranhão, maquinista de trem, atuou na organização dos trabalhadores de sua categoria em defesa dos seus direitos, e pela retomada da democracia em nosso País, combatendo a ditadura militar.

Operário, detinha vasto conhecimento cultural, tendo sido um dos principais expoentes e dirigentes da Escola de Samba Marambaia. Atualmente, além de presidente do PCdoB Municipal, Haroldão integrava a direção estadual do partido e foi por várias vezes candidato a vereador em São Luís.

Sua morte representa uma perda inestimável aos comunistas, democratas e à luta dos trabalhadores. Enlutado, o PCdoB se solidariza com a família de Haroldão.

Lula cita Flávio Dino seis vezes em discurso de Brasília

O ex-presidente Lula (PT) citou o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) pelo menos seis vezes em um discurso de pouco mais de 40 minutos, durante o 14º Congresso Nacional do PCdoB, realizado no último fim de semana, em Brasília.

Além de ter comparado o início de seu mandato à frente da Presidência da República com o governo de Dino no Maranhão – já que tanto Lula quando Dino iniciaram suas gestões alvos da incredulidade de setores da direita, que não consideravam a possibilidade de êxito em governos de esquerda -, Lula citou ou se direcionou a Flávio Dino diversas vezes durante sua fala como convidado de honra da sigla.

O apreço de Lula por Dino ganhou força após a visita do ex-presidente ao Maranhão durante sua Caravana pelo Nordeste brasileiro, em setembro deste ano.

Na ocasião, Lula pode conhecer de perto algumas das transformações em curso que vêm sendo desenvolvidas pela gestão Dino no Maranhão, entre elas, as mudanças na administração do Porto do Itaqui, que desde 2015, quando o comunista assumiu o governo, apresentou crescimento de 21% em movimentação de cargas e fechou aquele ano com recorde histórico de 21,8 milhões de toneladas.

Antes, em junho de 2017, durante entrevista à Rádio Difusora, Lula já tinha salientado a relevância política de Flávio Dino. “Ele tem se mostrado um homem com uma capacidade gerencial muito grande e uma capacidade política muito grande. Eu acho que ele deveria participar mais do debate nacional. Ele tem coisas a falar para o Brasil”, disse.

Em seu discurso, Lula chegou a fazer referência ao fato de Dino ser ex-juiz federal para novamente questionar a validade da sentença de condenação proferida pelo juiz Sérgio Moro, que comanda a Operação Lava Jato na primeira instância.

Para Dino, que foi juiz federal até 2006, a sentença contra o ex-presidente é frágil e deveria ser anulada. Em entrevista à Agência Brasil, em setembro, Dino afirmou que Moro condenou Lula por uma tese distinta da que foi apresentada pela Ministério Público – o que contraria as leis brasileiras.

Flávio Dino deseja boa sorte à pré-candidata Manuela D’Ávila

Por meio de seu Twitter, o governador do Maranhão, Flávio Dino, desejou boa sorte à pré-candidata de seu partido, o PCdoB, à Presidência da República, a gaúcha Manuela D’Ávila.

A intensão da jornalista, ex-deputada federal federal, por dois mandatos, Rio Grande do Sul de concorrer ao cargo foi confirmada pela presidente do partido, Luciana Santos, no último domingo (5).

“Tenho convicção de que sua pré-candidatura expressará um programa transformador, a serviço dos mais pobres e da nossa Nação”, declarou Dino, em resposta ao tuíte da deputada.