Duas mulheres são presas com 25 Kg de maconha na BR-010

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) aprendeu 25 kg de maconha na quarta-feira (5) no Km 156 da BR-010 que estavam em poder de duas mulheres. Segundo a PRF, a abordagem aconteceu em frente à Unidade Operacional da PRF situada no município de Porto Franco, a 700 km de São Luís, quando um ônibus que fazia linha da cidade de Goiânia, em Goiás, para Fortaleza, no Ceará, foi abordado.

Após revistas aos passageiros, foram encontrados aproximadamente 25 Kg de substância análoga à maconha, que estavam nas bagagens das duas mulheres que não tiveram as suas identidades reveladas. De acordo com a PRF, as passageiras e a droga foram encaminhadas para a delegacia de Polícia Judiciária.

Internos fogem de Unidade Prisional de Ressocialização em São Luís

Treze internos fugiram nesta terça-feira (20) da Unidade Prisional de Ressocialização no bairro Olho d’Água, em São Luís. Eles abriram um buraco na quadra de sol da Unidade Prisional e fugiram sem deixar pistas.

De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), o grupo escapou na madrugada desta terça. Três presos já foram recapturados pela Policia Militar, que segue nas buscas dos demais foragidos.

A Seap informou ainda que um inquérito já foi aberto para apurar o caso. A Secretaria encaminhou para investigação interna da Corregedoria do Sistema Penitenciário do Maranhão os nomes dos agentes que teriam facilitado a fuga e já solicitou a exoneração imediata deles.

Leia a íntegra da nota:

“A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informa que 13 internos da Unidade Prisional de Ressocialização do Olho d’Água (UPODA) fugiram, na madrugada desta terça-feira (20). Três presos já foram recapturados pela Policia Militar, que segue nas buscas dos demais foragidos. A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar as circunstâncias da fuga. A Seap encaminhou para investigação interna da Corregedoria do Sistema Penitenciário do Maranhão, os nomes dos quatro Agentes Estaduais de Execução Penal (efetivos). Já para a exoneração imediata, enviou os nomes dos dois Agentes Penitenciários Temporários (contratados) e dos três Auxiliares de Segurança Penitenciária (temporários) que estavam de plantão”.

Morte do prefeito de Davinópolis foi planejada e teve mandante, diz Polícia

As investigações do assassinato de Ivanildo Paiva, prefeito de Davinópolis, apontam que o crime foi planejado e com um mandante. De acordo com o delegado regional de Imperatriz, Eduardo Galvão, resta saber se o mandante estava ou não no local do crime.

“O crime foi todo arquitetado. Se verifica que foi tudo planejado em relação a situação, que aponta que seja um homicídio que nós chamamos de mercenário. Alguém mandou. Além disso, embora não descatemos a presença do suposto mandante, provavelmente ele não participou da execução no local”, contou o delegado Eduardo Galvão.

Outra ação realizada pela polícia está sendo uma perícia no celular de Ivanildo. De acordo com o delegado Eduardo, até o momento as ações se concentram na análise de possíveis digitais no aparelho.

“A gente não pode divulgar muita coisa, mas algumas perícias estão verificando fragmentos de digitais. Isso pode ser levado a um banco de dados. A princípio, o aparelho estaria travado e estamos tentando ter acesso ao conteúdo dele”

Retrato falado

A Polícia Civil divulgou o retrato falado de dois suspeitos do assassinato do prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva. De acordo com a polícia, as características foram descritas por testemunhas que teriam visto os homens nas proximidades da fazenda do prefeito, momentos antes do crime.

No entanto, até o momento nenhum suspeito chegou a ser localizado ou preso, como também ainda não existe uma linha de investigação definida sobre o que motivou o assassinato do prefeito. A Polícia Civil informou que todos os dias novos fatos estão chegando, o que abrem novas linhas de investigação.

O crime

O prefeito de Davinopólis, Ivanildo Paiva (PRB), de 57 anos, foi encontrado morto na manhã do dia 11 de novembro. De acordo com o delegado Armando Pacheco, Superintendente da Polícia Civil do Interior, o corpo foi encontrado cerca de 2 km da sede da sua fazenda, na zona rural do município e o carro do prefeito foi encontrado abandonado na BR-010, ao lado da mata do 50 BIS, em Imperatriz.

Na última terça-feira (13), José Rubem Firmo (PCdoB) tomou posse no cargo de prefeito de Davinópolis, em solenidade na Câmara Municipal da cidade.

 

Fonte: Rafael Cardoso

Mulher é executada com tiro de espingarda na boca

Uma mulher identificada como Lilian Rafaela Santos da Silva, de 25 anos, foi morta na quinta-feira (15) com um tiro de espingarda na boca em Codó, a 290 km de São Luís. O crime foi cometido pelo seu companheiro reconhecido como Jhonatan Moura da Silva, 19. Segundo a polícia, Jhonatan Moura alegou que vivia há cerca de quatro meses com a vítima e que o relacionamento era conturbado e ocorriam várias brigas. Ele confessou que matou a companheira após discutirem na residência que moravam no bairro São Pedro, em Codó.

Após o homicídio, Jhonatan tentou fugir, mas foi capturado pela polícia. Jhonatan Moura da Silva foi encaminhado para a 4ª Delegacia de Polícia Civil de Codó, onde ficará à disposição da Justiça.

Casos de feminicídio no MA

Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública, foram instaurados 1.052 inquéritos em São Luís em 2018. No mesmo período foram realizadas 264 prisões em flagrante e pedidas 2.442 medidas protetivas. No ano passado o número de prisões em flagrante e medidas protetivas foram menores.

Prefeito executado no interior do estado é velado em sua residência

O corpo de Ivanildo Paiva (PRB), prefeito de Davinópolis, a 663 km de São Luís, está sendo velado desde a noite de domingo (11) na residência da família. Segundo a polícia, o prefeito foi executado a tiros na manhã de domingo (11) a cerca de 2 km da sede da sua chácara, situada na zona rural do município.

O sepultamento está previsto para ocorrer às 17h no Cemitério Campo da Saudade na cidade de Imperatriz.

O corpo de Ivanildo foi encontrado a 2 km de sua chácara no povoado Juçara, em Davinópolis. Já o carro do prefeito foi encontrado abandonado na BR-010, ao lado da mata do 50 BIS, em Imperatriz. Após perícia foram encontradas pequenas manchas de sangue e sinais de resistência da vítima em seu quarto na chácara. Segundo a polícia, o prefeito foi assassinado com arma de fogo e teria sido atingido com seis a sete disparos.

Polícia suspeita de envolvimento de políticos do MDB no assassinato de Marielle

Revista Fórum

Três deputados estaduais do MDB-RJ estão sendo investigados por participação no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), ocorrido em 14 de março, segundo o deputado estadual Marcelo Freixo (Psol-RJ). Em entrevista ao site da revista Veja, Freixo contou que ele participou de reunião com procuradores do Ministério Público Federal para tratar da ligação de políticos emedebistas na morte de Marielle.

Os parlamentares investigados são Edson Albertassi, Jorge Picciani e Paulo Melo – todos estão presos desde 2017, acusados de envolvimento com uma máfia de empresários de ônibus. Freixo não descarta a participação dos deputados no crime. Para Freixo, o assassinato de Marielle foi um crime político – no atentado também morreu o motorista Anderson Gomes. “Quem matou mandou um recado. E, se continuar solto, vai matar mais gente”, concluiu.

Em 11 de maio, a polícia tinha indícios da participação de “políticos importantes” no caso. Nesta terça, (07/08), o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que o assassinato de Marielle envolve agentes de Estado, inclusive políticos. A Polícia Civil trabalha numa linha de investigação que liga o assassinato a políticos do MDB.

De acordo com essa linha de investigação, o assassinato seria uma forma de vingança para atingir o próprio Freixo – Marielle entrou na política como assessora do deputado, que se referia à vereadora como “minha filha”. Por conta de seu trabalho à frente da CPI das Milícias, ele sofreu várias ameaças de morte e, há dez, anos anda em carros blindados, protegido por policiais militares, o que dificultaria um atentado contra ele.

Assim, os políticos do MDB atribuiriam ao parlamentar do PSOL a responsabilidade por eles terem sido presos – decisão tomada em ação judicial protocolada por Freixo, a Justiça impediu que o deputado Edson Albertassi disputasse uma cadeira de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado. Se fosse conselheiro do TCE, Albertassi teria seus processos judiciais remetidos para o Superior Tribunal de Justiça, em Brasília. Denunciados no mesmo processo receberiam o mesmo benefício.

Pelas normas do TCE, a vaga de conselheiro iria para um técnico da instituição. Mas, no fim do ano passado, o governo estadual decidiu que a cadeira seria de Albertassi. A nomeação passou a ser tratada com urgência. No dia 7 de novembro, Freixo foi à tribuna da Assembleia Legislativa e criticou de maneira dura a indicação. Freixo entrou com a ação judicial contra a escolha de Albertassi que, derrotada em primeira instância, obteria, no dia 13, uma liminar no TJRJ, impedindo a ida do deputado para o TCE.

No dia seguinte, 8 de novembro, PF e o MPF deflagraram a Operação Cadeia Velha, prendendo um filho de Picciani e a realização de buscas em escritórios e residências dos três deputados. Dois dias depois, o Tribunal Regional Federal da 2ª Região determinou a prisão dos três – isto não teria sido possível caso Albertassi tivesse ido para o TCE.

Freixo desconfia da versão de uma testemunha de que Marielle tenha sido morta por ter contrariado interesse de milicianos envolvidos em disputas de terras na Zona Oeste. A testemunha relacionou o crime ao assassinato de Carlos Alexandre Pereira, o Cabeça, assessor informal do vereador Marcello Siciliano (PHS). Um policial foi afastado ao não relacionar os dois fatos.

Polícia retira de circulação armas de fogo em São Luís

A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) retirou de circulação mais duas armas de fogo na Região Metropolitana  de São Luís. As ações aconteceram, nesse sábado (9), nos bairros da Liberdade e Itapera e foram realizadas pelo 9º BPM e 21º BPM. Nas operações foram detidas três pessoas.

Na primeira ação, policiais militares do 9º BPM apreenderam uma pistola pertence a Polícia Civil do Maranhão. A arma, que estava carregada  com onze munições intactas, foi apreendida em uma residência na Rua Araponga, no Bairro da Liberdade. Carlos Henrique Mendes, de 18 anos, e um adolescente de 17 anos foram detidos.

No Bairro Itapera, zona rural de São Luís, policiais militares do 21º BPM aprenderam um revólver calibre 38 com seis munições intactas e a quantia de R$ 2.850,00 em dinheiro durante abordagem a Valdimar Cutrin Costa, de 41 anos.

Nas as duas ações, os detidos juntamente com os materiais apreendidos foram apresentados nos plantões da Polícia Civil.

Polícia investiga morte de sargento da polícia militar e namorada

Central de Notícias

policial militar identificado como sargento Marcos Vinícius Gomes Costa, de 43 anos, matou a ex-namorada Marcele Cardoso da Silva, de 26 anos, e logo em seguida tirou a própria vida.

De acordo com as primeira informações policiais. Os corpos foram encontrados na manhã desta quinta-feira (07), em um quarto na casa da mãe do sargento, no bairro Cohab, em São Luís. A suspeita é que o crime tenha acontecido na noite dessa quarta-feira (6).

Marcele da Silva tinha um filho de três anos de outro relacionamento e era servidora do Detran. O policial também tinha um filho de quatro anos de outro relacionamento e era lotado no Comando Geral da Polícia Militar.

Segundo informações de parentes de Marcos Vinícius, ele teria ligado na noite de quarta pra ex-mulher (com quem tem um filho) dizendo que ia se matar.

Pelas informações da família de Marcele, o sargento estava tentando a reconciliação com ela, insistindo através de contatos telefônicos. Horas antes de ser morta, a família disse que ela entrou em contato falando que iria na residência do ex-namorado a pedidos dele. Preocupados com a falta de contato desde então, os pais da vítima foram até a casa onde o sargento estava morando e encontrando o imóvel fechado, ligaram para uma irmã de Marcos Vinícius para que eles pudessem entrar na casa e foi quando viram os corpos em um dos quartos.

A investigação segue ao comando da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SHPP).

Assaltos a coletivos caem mais de 26% em São Luís, aponta Polícia

Incidindo em ações planejadas, a Polícia Militar do Maranhão, em ações de abordagens e ainda preventivas em coletivos, culminou em cerca de 8,709 abordagens, entre janeiro a abril de 2018. Neste mês de maio, até o dia 14, o Batalhão Tiradentes já realizou nestas duas semanas, cerca de 1,197 abordagens. As ações visam em diminuir cada vez mais, as ações de crime no interior dos coletivos, objetivando numa tranquilidade para os usuários dos mesmos.

O Batalhão Tiradentes informou, que as abordagens acontecem visando minimizar cada vez mais, as ações criminosas contra os usuários de coletivos. Em janeiro foram realizadas 1,002 abordagens; em fevereiro, 2,393; em março foram abordadas 2, 349; em abril, 2,965, e em maio, até o dia 14, foram abordadas 1,197 pessoas. Perfazendo um quantitativo de 8,709 pessoas abordadas.

O Batalhão Tiradentes repassou ainda, que as abordagens no primeiro quadrimestre de 2018, comparados com o primeiro quadrimestre de 2017, houve um aumento significativo. As abordagens realizadas no primeiro quadrimestre de 2018 foi de 110,56%, à mais, em relação à 2017. Em 2018 foram realizadas 8.709 abordagens, já em 2017, aconteceram 4,136 abordagens. As abordagens incidiram num resultado positivo contra os assaltos aos coletivos. As ações de crime aos coletivos, diminuíram em cerca de 26,83%. No primeiro quadrimestre de 2017 foram realizados 272assaltos aos coletivos, em 2018, fora realizado 199 ações de crime.

As ações do Batalhão Tiradentes, conta com uma equipe preparada e escolhida, para dificultar as infrações e levar segurança para a população ludovicense. As abordagens são realizadas diariamente à diversos pontos da cidade, basicamente a ônibus, para desestruturar o rol desses delitos aos coletivos.

Assaltantes são presos durante ronda em Caxias

Dois homens foram presos durante uma ronda policial no município de Caxias, na sexta-feira (30). Nardson Melo da Silva (27 anos) e Flávio Ferraz de Aquino (28) estavam em posse de uma TV sem origem comprovada.

Segundo a polícia, os dois homens, que já tem ficha criminal, entraram com o televisor em uma residência para fugir da ronda.

Silva e Aquino foram encaminhados ao Plantão Central onde estão à disposição da Justiça.