Prefeitura de São Luís reúne educadores em palestras de sensibilização e prevenção ao suicídio

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), em parceria com o Ministério Público, realizou, nesta semana, um encontro com mais de 120 professores, gestores e coordenadores pedagógicos da rede municipal de ensino para falar sobre a campanha Setembro Amarelo. O objetivo do encontro foi sensibilizar e unir forças contra o suicídio e pela valorização da vida.

O titular da Semed, Moacir Feitosa, lembra que uma das primeiras medidas preventivas contra o suicídio é a educação. “Por meio dessa parceria com o Ministério Público, a Prefeitura, apoiada nos pilares do programa Educar Mais, quer fortalecer a prevenção ao suicídio, compartilhando informações em cada escola da rede municipal e em toda a comunidade escolar onde nossas unidades estão inseridas”, destaca Moacir Feitosa.

Além dos educadores, o evento também reuniu técnicos, assessores e outros servidores da Semed. Fizeram-se presentes ainda a Secretária Adjunta de Ensino (SAE), Maria de Jesus Gaspar Leite, as superintendentes da Área da Educação Especial e do Ensino Fundamental, Dalvina Amorim Ayres e Arsênia Formiga, e a chefe da Assessoria Técnica Pedagógica da Semed, Patrícia Leal.

PALESTRAS

Duas palestras foram ministradas para os educadores, tratando de “O apoio emocional e a prevenção ao suicídio” e “A educação na valorização da vida”. Esta foi dada pela pedagoga e psicóloga Claudia Regina Santos de Castro Silva, da Superintendência da Área de Educação Especial da Semed, e a primeira foi ministrada pelo diretor do Hospital Nina Rodrigues e membro da organização Como Vai Você (CVV), Ruy Ribeiro Moraes Cruz.

Ruy Cruz iniciou sua fala com um breve vídeo – ‘O Carpinteiro’ – para levar os presentes à reflexão sobre a vida, que deve ser construída dia após dia. Ele enfatizou a importância de notificar, de dividir responsabilidades e de buscar ajuda em instituições de apoio e prevenção ao suicídio, como é o caso do CVV e do Centro de Atenção Psicossocial (CAPs) Infanto-Juvenil. Este último tem como diretora geral Liziane Castro, que neste evento representou o Ministério Público.

Liziane Castro falou sobre a importância de não julgar, de se importar com o próximo, de ouvir, respeitar e dialogar. “Não podemos minimizar o sofrimento alheio”, enfatizou, lembrando que quando uma vida é perdida muitas outras são afetadas.

A psicóloga Claudia Regina destacou a afetividade como fator fundamental no processo de ensino e aprendizagem. “O ato de educar é emocionante. Muitas vezes somos o único ponto de afeto de uma criança e adolescente, já tão afetados pela violência doméstica e outras situações de violência na escola, na família e comunidade”, ressalta Claudia. “Precisamos estar atentos, pois mutilações e suicídios estão cada dia mais comuns entre adolescentes e jovens vítimas de descaso, violência e omissão. Saúde, educação e a assistência social precisam estar mobilizados e unidos para prevenir e combater o suicídio. As famílias precisam se informar, observar mais de perto seus filhos e buscar ajuda para tentar evitar o pior”, assinalou.

O professor Silfarly Nunes, gestor da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) José da Silva Rosa, no bairro São Bernardo, disse que as palestras foram esclarecedoras. “Tivemos acesso a um grande leque de informações importantes, às quais podemos usar em intervenções nas nossas escolas”, ressalta Silfarly. O gestor solicitou e agendou uma palestra com a diretora do CAPs Infanto-Juvenil, Liziane Castro, para a próxima quarta-feira (19), às 14h30, onde toda a comunidade escolar será convidada a participar. Além dos educadores, o evento também reuniu técnicos, assessores e outros servidores da Semed.

TRE-MA institui Comitê Consultivo para a prevenção e combate de notícias falsas

O combate e prevenção às notícias falsas, conhecidas como fake news, será um dos pilares do trabalho do Comitê Consultivo de Internet instituído nesta quinta, 26 de julho, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão e que terá como instituições parceiras os Ministérios Públicos Federal e Estadual, Polícias Federal e Civil e ainda da ABIN.

Entre os motivos para a constituição do Comitê, o TRE-MA levou em consideração o constante e crescente uso da plataforma mundial de computadores como meio para apresentação de candidatos e debates políticos como propaganda eleitoral, seja positiva ou negativa.

“Cabe ao Comitê realizar o estudo da influência da internet nas eleições 2018 e o uso de robôs na disseminação de informações, além de propor medidas necessárias à prevenção do compartilhamento de notícias falsas”, explicou o desembargador Ricardo Duailibe, presidente do Tribunal.

O Comitê também subsidiará a elaboração de campanha educativa sobre o assunto com foco na orientação de partidos, candidatos e eleitores, como ainda poderá, de forma preliminar, valer-se de iniciativas de verificação de conteúdos disponibilizadas pelos meios de comunicação e outras organizações da sociedade civil em complemento aos recursos das instituições que o compõem.

Participaram da instituição do Comitê os desembargadores Ricardo Duailbe (presidente do TRE) e Tyrone José Silva (vice-presidente e corregedor do TRE), o diretor-geral Flávio Costa (TRE), o procurador regional eleitoral Pedro Henrique Castelo Branco, a procuradora da república Thayná Freire (MPF), o procurador de justiça Francisco Barros (Ministério Público Estadual), o promotor Pablo Bogéa (auxiliar da Procuradoria Regional Eleitoral), a superintendente Cassandra Parazi (Polícia Federal), o delegado federal Rodrigo Corrêa e a delegada-geral-adjunta Adriana Amarante (Polícia Civil).

ARTIGO | Maranhão contra o Câncer

Temos hoje no Maranhão um governo que leva a sério o que é sério. E que olha para todos os cidadãos do Maranhão, sem exclusão. Por isso, cuidamos da oferta de serviços públicos que, quando existiam, estavam restritos à capital. Grande exemplo é a inédita rede de prevenção e tratamento do câncer que temos estruturado no estado.

Desde 2015, executamos serviços permanentes de enfrentamento a esta doença. Um dos meus primeiros atos, foi implantar a radioterapia em Imperatriz, acabando com o sofrimento de milhares de pessoas em longas viagens. Na mesma Imperatriz, instalamos a Unidade de Oncologia Pediátrica, com leitos clínicos, cirúrgicos e de UTI, além de consultas médicas especializadas, exames laboratoriais e diagnósticos por imagem, por meio de procedimentos modernos, garantindo o tratamento a crianças de mais de 40 municípios da região, que antes precisavam se deslocar para serem atendidas.

Por meio da Carreta da Mulher, Onibus Lilás e da Unidade Móvel de Prevenção ao Câncer, já realizamos mais de 130 mil atendimentos, entre consultas, exames e palestras educativas, estas fundamentais para o reforço da cultura da prevenção. Em convênio com o Hospital Aldenora Bello, investimos na ampliação física da unidade e na aquisição de equipamentos para radioterapia e mamografia, para garantir o aumento da capacidade de atendimento no tratamento oncológico.

Em São Luís, após a inauguração do Hospital de Ortopedia e Traumatologia (HTO), o Hospital Geral, que também atendia a estas especialidades, passou a funcionar exclusivamente como Hospital do Câncer, devidamente reformado e equipado para esse tipo de tratamento. Desenvolvemos o Projeto Bem Acompanhado, realizado com foco nos acompanhantes dos pacientes, por meio de atividades lúdicas, dinâmicas, entretenimento e exercícios físicos. E instalamos a Casa de Apoio ao Hospital do Câncer, espaço de acolhimento aos pacientes e seus familiares durante o tratamento, quando oriundos de outras cidades. A Casa, que fica nas proximidades da unidade hospitalar, dispõe de dormitórios, espaços de convivência, sala de leitura e refeitório, onde são servidas as principais refeições gratuitamente.

No início deste mês, também inauguramos a Unidade de Oncologia do Hospital Macrorregional de Caxias, servindo a municípios das regionais de saúde de Caxias e Codó, com capacidade para realizar mais de 400 procedimentos quimioterápicos por mês, e estrutura completa de serviços de prevenção e tratamento do câncer.

Ontem e hoje, estamos realizando mais uma Caravana Mais Saúde, desta feita no CINTRA, em São Luís, com foco na saúde da mulher, inclusive com exames específicos de prevenção contra o câncer. Estas caravanas já atenderam mais de 70 mil pessoas e são um exemplo da política de saúde séria que existe hoje no Maranhão, deixando para trás o império da mentira e da irresponsabilidade.

Tantas iniciativas mostram nossa seriedade em estruturar a rede de saúde do Maranhão com unidades hospitalares, e, muito além, com a humanização dos serviços ofertados, de modo que ampliamos e melhoramos as condições de enfrentamento a essa doença.

Das muitas batalhas travadas na missão de governar o Maranhão, a de garantir condições adequadas de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer é uma das que temos empenhado esforços. Com a convicção de que estamos no caminho certo, vamos seguir e avançar.

Prefeitura de São Luís realiza campanha de prevenção à Aids no carnaval

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), iniciou nesta segunda-feira (5), a campanha “Vamos combinar? Prevenir é viver!”. A ação, que acontece durante o período carnavalesco na cidade, é alusiva à prevenção das infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) e da Aids.

As atividades da campanha serão direcionadas a adultos e jovens sexualmente ativos, que serão alertados para a necessidade de adotar o uso do preservativo (camisinha) em todas as relações sexuais. Além disso, a Semus vai estimular esse público a fazer a testagem para saber se a pessoa é portadora do vírus HIV, transmissor da Aids.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, explica que o objetivo da campanha é sensibilizar para provocar mudanças de comportamento. “Durante o carnaval é mais comum que as pessoas tenham relações casuais, expondo-se mais a contrair a Aids e outras ISTs. Por isso, a ação da Prefeitura será de abordagem educativa para conscientizar sobre a importância da prevenção e informar que a rede municipal de saúde disponibiliza testagem e tratamento”, afirma.

No período pré-carnavalesco, a Coordenação de IST e Aids da Semus realizou oficinas de capacitação e formação de multiplicadores com profissionais de saúde, estudantes, lideranças das organizações da sociedade civil e de blocos carnavalescos. Até sexta-feira (9), a ação de prevenção das equipes vai se concentrar na Ponta da Espera e na Rodoviária, alertando os viajantes que chegam ou saem da cidade, e nos Terminais da Integração.

Durante o carnaval, as atividades da campanha incluem entrega de preservativos, distribuição de materiais educativos e aconselhamento sobre a importância da testagem do HIV, sífilis, hepatites B e C, na Passarela do Samba. Todas as Unidades Básicas de Saúde estão realizando o teste rápido para detectar a contaminação pelo vírus da Aids.

Prefeitura de São Luís prossegue com trabalho de prevenção e manutenção da rede pluvial

Com o objetivo de prosseguir com as ações de prevenção aos alagamentos na cidade, a Prefeitura de São Luís tem intensificado os trabalhos de desobstrução de bueiros e galerias em diversos bairros da capital. Executados pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), os serviços já contemplaram bairros como Coroado, Vicente Fialho, Turu, Renascença, Bairro de Fátima, Cohab e Cohatrac. Nesta sexta-feira (12), as ações chegaram à Avenida João Pessoa, no Filipinho.

O secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Antonio Araujo, destacou que os trabalhos preventivos, realizados de forma contínua, foram intensificados desde os últimos meses do ano passado. “A limpeza é uma das prioridades da gestão do prefeito Edivaldo, tendo em vista os benefícios que essa ação, realizada de forma eficaz, traz para as pessoas. Nosso objetivo com ações como essa de limpeza de galerias é reduzir os pontos de alagamento pela cidade e, consequentemente, favorecer a população”, disse o secretário.

Na limpeza de bueiros e galerias, a Semosp utiliza o caminhão hidrojato, eficaz no desentupimento de rede águas pluviais. Entre as vantagens do uso do caminhão estão o baixo custo operacional e a alta eficiência. A desobstrução das galerias com a remoção dos resíduos favorece o escoamento adequado das águas da chuva, reduzindo, assim, a incidência de alagamentos pela cidade, favorecendo especialmente a mobilidade dos cidadãos ludovicenses durante o período chuvoso.

LIMPEZA

O objetivo dos serviços de desobstrução de galerias é retirar areia, lixo e outros tipos de resíduos que se acumulam nesses locais, principalmente por conta do descarte irregular de resíduos sólidos nas vias públicas. Para combater a prática do descarte incorreto, a Prefeitura de São Luís mantém, de forma regular, a coleta domiciliar, executada pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana. No Filipinho, o recolhimento acontece todas as segundas, quartas e sextas, no período diurno.

Além da coleta domiciliar, os moradores contam com pontos específicos para eliminação adequada dos resíduos sólidos como, por exemplo, entulhos da construção civil, utensílios domésticos e móveis velhos. O Ecoponto mais próximo do Filipinho está localizado na Avenida dos Africanos, no Parque Amazonas. Aliados às demais iniciativas de limpeza da cidade, os Ecopontos, distribuídos de forma estratégica pela capital, visam contribuir para a proteção da saúde pública e para a qualidade ambiental. Atualmente são oito equipamentos em funcionamento.

OUTRAS AÇÕES

Além da desobstrução de bueiros e galerias, a Prefeitura de São Luís executa atividades como limpeza de canais e serviços de drenagem superficial e profunda em diversos bairros da cidade. A desobstrução dos canais é realizada de forma mecanizada por meio de retroescavadeiras e já beneficiou bairros como o São Cristóvão, com a limpeza do canal localizado ao final da Avenida 2, e no canal afluente do Rio Paciência, nas proximidades da Universidade Estadual do Maranhão (Uema).

Prefeitura intensifica ações de prevenção ao câncer e outras doenças

As ações de combate ao câncer de próstata e testículos, entre outras doenças, serão intensificadas durante o mês de novembro pela Prefeitura de São Luís. Motivada pela campanha do Novembro Azul, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) planejou uma série de atividades como panfletagens nas unidades de saúde, serviços de promoção de saúde na Feirinha de São Luís, caminhada e torneio de futebol. As atividades têm início neste domingo (5) dentro da programação da Feirinha e culminam em uma caminhada na Avenida Litorânea, no dia 26.

O secretário Municipal de Saúde, Lula Fylho, explicou que a programação destaca também outras datas importantes do calendário no mês de novembro. “As ações desenvolvidas terão foco não somente na prevenção ao câncer de próstata e testículos. A rede municipal de saúde vai evidenciar também outras datas importantes do mês, como o Dia Mundial do Diabetes e o Dia da Consciência Negra, que serão comemorados com mobilizações de alerta e outras atividades, reforçando a cidadania através de eventos de promoção à saúde e qualidade de vida”, destacou.

Durante o mês de novembro, as edições da Feirinha São Luís, que acontece aos domingos na Praça Benedito Leite, contarão com serviços como orientações sobre câncer de próstata, distribuição de preservativos, aferição de pressão, orientações sobre hipertensão, orientação nutricional, orientações sobre HPV, vacinação para meninos e ouvidoria.

PROGRAMAÇÃO

Na terça-feira (07), no Centro de Especialidades Médicas do Filipinho será realizada a abertura oficial da programação. Durante a ação, que começa às 8h, será realizada palestra sobre a prevenção de doenças urológicas e oferecidos serviços de aferição de pressão e glicemia, testes rápidos e consultas com urologista e proctologista. Também no CEM do Filipinho será realizada, no dia 18 de novembro a ação “Saúde para Todos”, com consultas com urologista, cardiologista e proctologista e outros serviços de promoção à saúde.

Nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), a programação do Novembro Azul inclui ações educativas com a distribuição de folders informativos e laços alusivos à campanha; teste de glicemia, testes rápidos, aferição de pressão e entrega de preservativos; e orientações sobre tabagismo, diabetes, hipertensão, Política de Equidade, Ist-Aids, Hepatites virais, câncer de próstata, câncer de pênis e dicas de alimentação saudável.

Além das ações e serviços na área da prevenção de doenças, a programação do Novembro Azul inclui um torneio de futebol, entre secretários municipais, vereadores, agentes de saúde e servidores da Semus. O evento acontece no dia 19, no Estádio Nhozinho Santos.

A programação do Novembro Azul culmina em uma caminha na Avenida Litorânea, que será realizada no dia 26, com o objetivo de reunir a sociedade para combater os índices negativos que dizem respeito à incidência do câncer de próstata e testículos.

Governo discute políticas de enfrentamento à violência em seminário

Profissionais de saúde participaram na terça-feira (31) do I Seminário de Enfrentamento à Violência. A capacitação, realizada pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), teve o objetivo de implementar políticas públicas para o setor. O encontro reuniu técnicos da Superintendência Municipal de Vigilância Epidemiológica e Sanitária do Município de São Luís, além de representantes da Secretaria de Estado da Mulher (SEMU), Defensoria Pública do Estado, Promotoria de Justiça de Defesa do Idoso e da Delegacia Especializada da Mulher.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) discutiu estratégias e ações voltadas para o enfrentamento à violência. “Hoje a saúde não trabalha só com doenças, nós trabalhamos com fatores de riscos e agravamentos à saúde e qualidade de vida. Esse encontro de hoje é para isso, para que os profissionais de saúde estejam aptos a prevenir, identificar e intervir quando necessário”, explicou o coordenador do departamento de Saúde Mental da SES, Márcio Menezes.

Ainda durante o evento foi realizado um seminário técnico sobre a importância do preenchimento da ficha de notificação de violência. “A violência pode ser definida como o uso intencional da força física contra si próprio, contra outra pessoa ou contra um grupo que resulte ou que possa resultar em lesão, morte, dano psicológico, deficiência de desenvolvimento ou privação”, disse Graça Lírio, superintendente de Epidemiologia e Controle de Doenças da SES, que ressaltou a importância implementar ações preventivas no âmbito da saúde e fortalecimento da rede notificações de casos.

O evento trouxe Roda de Conversas com quatro eixos de debate: Feminicídio – uma análise da violência contra a mulher, Violência na vida cotidiana do Idoso: precisamos falar sobre isso, Suicídio: prevenção e desafios na saúde pública e A intervenção do profissional da saúde diante da violência doméstica e sexual.

“Em parceria desde setembro com a Secretaria da Educação e a Secretaria Extraordinária de Juventude, estamos junto com os Conselhos Estudantis formados por pais, professores e alunos, capacitando de forma contínua esses atores para dentro das escolas, combatermos as drogas e o suicídio que são fatores que ainda tiram a vida dos nossos jovens”, acrescentou Márcio Menezes.

38 estabelecimentos no combate à dengue

Nos quatro primeiros meses deste ano, a Prefeitura de São Luís concedeu o Selo Legal a 38 estabelecimentos comerciais que preenchem requisitos essenciais no combate ao mosquito Aedes aegypti. A ação é considerada de grande importância no combate ao inseto responsável pela transmissão de doenças como dengue, chikungunya e zica.

Instituído no ano passado, o Selo Legal é uma distinção da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) e coordenada pela Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Sanitária, concedida a borracharias, oficinas mecânicas, sucatões, ferros-velhos, entre outros estabelecimentos que potencialmente apresentam elevado risco de se tornar ponto de proliferação.

A secretária de Saúde, Helena Duailibe, reforçou a importância do serviço realizado pela Prefeitura. “A melhoria dos indicadores concretiza um compromisso do prefeito Edivaldo para a área da Saúde. Seguimos trabalhando em ações efetivas e intensivas de combate ao mosquito. Os bairros recebem gradativamente atividades emergenciais no período de sazonalidade, que vai de janeiro a junho, mais propício para a proliferação das doenças causadas pelo Aedes, além de ações de rotina durante todo ano”, relembrou a secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe.

“Estes locais que percorremos com a fiscalização do Selo Legal apresentam alto risco de proliferação do mosquito, mas o que vemos é um comprometimento para que se combata com eficiência o inseto transmissor de muitas doenças, seguindo uma orientação do prefeito Edivaldo que não tem medido esforços para que a cidade seja um lugar livre destas doenças. Para tanto, contamos também com o apoio da população”, explicou o superintendência de Vigilância Epidemiológica e Sanitária, Pedro Tavares.

As vistorias aos estabelecimentos pelas equipes da Superintendência da Secretaria Municipal de Saúde são realizadas regularmente às quartas-feiras. Nos estabelecimentos em que as equipes de vistoria constatam inadequação no armazenamento de materiais, são primeiramente recomendadas novos procedimentos aos proprietários e dado prazo de 15 dias para regulamentação. Os estabelecimento que não cumprem as determinações são advertidos. Os reincidentes recebem notificações ou multas arbitradas pela Vigilância.

A ação tem sido realizada em parceria e colaboração com outras secretarias municipais como a de Meio Ambiente (Semam), Urbanismo e Habitação (Semurh), por meio da Blitz Urbana, Obras e Serviços Públicos (Semosp) e Segurança com Cidadania (Semusc), por meio da Defesa Civil.

Resultados Positivos

Graças aos avanços na área de prevenção, com campanhas educativas, de limpeza e gestão correta de resíduos, executadas na gestão do prefeito Edivaldo nas áreas de saúde pública, o município de São Luís nos quatro primeiros meses deste ano, houve redução de 80,81% no registro de casos notificados de dengue no município de São Luís em relação ao mesmo período de 2016.

A redução do número de casos foi possível graças às ações sistemáticas de combate ao Aedes aegypti e às campanhas de prevenção implantadas pela Prefeitura de São Luís na gestão do prefeito Edivaldo. Entre janeiro e abril de 2017, foram 326 casos notificados. No mesmo período do ano passado, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) havia registrado 1.699 casos.