São Luís abrigará o segundo Museu do Reggae do mundo

Em 120 dias, São Luís, a Jamaica Brasileira, abrigará o segundo Museu do Reggae do mundo. Em noite de muita festa da massa regueira em reverência ao Dia Nacional do Reggae e ao ídolo Bob Marley, o governador Flávio Dino assinou, na sexta-feira (12), ordem de serviço para a implantação do espaço que vai abrigar a história do estilo musical símbolo do Maranhão.

Na ocasião, o Governo do Estado também anunciou o lançamento do edital do reggae, projeto que movimentará a Praça da Criança todas as quintas-feiras de agosto a dezembro com muito som de bandas e djs da cidade.

A noite foi embalada pelos maiores ícones do reggae maranhense e movimentou o Centro Histórico com muita música e diversão. O governador Flávio Dino definiu o reggae como um movimento cultural que tem conteúdo, e “é por isso que a gente está construindo um espaço vivo de preservação dessa cultura. O Museu do Reggae já é uma realidade. A primeira peça é a radiola do serralheiro”.

Escolhido para ser diretor e curador do Museu do Reggae, Ademar Danilo, um dos expoentes do estilo musical no Maranhão, disse que essa iniciativa é a realização de um sonho antigo de velhos regueiros que “vira realidade graças a sensibilidade do governador Flávio Dino, do secretário Diego Galdino e com o apoio de todo mundo que acredita que o reggae é o que ele é, um elemento cultural consolidado da nossa terra, daqui do Maranhão”.

O Museu do Reggae será localizado na Rua da Estrela, nº124, Centro, em São Luís. O espaço, além de homenagear o estilo musical típico da cultura maranhense, será um grande vetor de desenvolvimento do turismo na capital. É o que acredita o publicitário Luiz Henrique, que acompanhou a noite de festa e de reverência a Bob Marley. “Esse museu será um marco para o turismo maranhense. Excelente iniciativa”, afirmou.

Com informações de Secap