IEMA conquista prêmios em São Paulo e garante vaga para Mundial de Robótica em Taiwan

Os alunos do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) conquistaram uma série de prêmios no Torneio Internacional de Robótica, em Guarulhos (São Paulo), na semana passada. O resultado garantiu vaga para o próximo Campeonato Mundial, em Taiwan, na China, no mês de agosto.

Um dos destaques da apresentação do IEMA foi o Roboizinho, que já havia conquistado outros prêmios anteriormente. Na categoria Dança, as equipes do instituto ficaram com o primeiro e o terceiro lugares.

As equipes eram compostas por alunos das unidades de São Luís, Bacabeira e Pindaré. Cada uma das unidades conquistou um primeiro lugar: a de São Luís conquistou em Registro Multimidiático; a de Pindaré-Mirim, em Resgate no Plano; e a de Bacabeira conquistou o primeiro lugar em Dança.

Além do primeiro lugar, a equipe de Pindaré conquistou duas posições de segundo lugar: no Cabo de Guerra e no Resgate de Alto Risco. A de São Luís conquistou, ainda, três posições de terceiro lugar: na Dança, no Resgate no Plano e no Cabo de Guerra.

O torneio reuniu 115 equipes de 15 Estados do Brasil, além de competidores internacionais.

Representar o Brasil

“Estou me sentindo muito agraciada pela oportunidade que estamos tendo. E agora vem a China. A gente não está representando apenas o IEMA, e sim todo o Brasil”, diz Carla Marvão, aluna da unidade plena de Bacabeira e integrante da equipe vencedora em Dança.

Augusto Ivan, colega de Carla, conta que “todos os professores nos incentivaram para fazer o melhor possível”.

Para o reitor do instituto, Jhonatan Almada, “é um orgulho para o Maranhão e também é o resultado dos investimentos do governador Flávio Dino na educação. Traz o reconhecimento do trabalho e do esforço de todos os estudantes e professores do IEMA”.

O coordenador de Práticas Experimentais em Robótica do IEMA, Fábio Aurélio Nascimento, acompanhou os alunos em São Paulo. “A gente conseguiu mostrar para todo o Brasil o trabalho que vem sendo feito no IEMA”, declarou o coordenador.

As conquistas do IEMA na robótica educacional chamam ainda mais atenção porque essa disciplina foi inserida em 2016. Em um curto período, houve grande avanço. Hoje ela faz parte do currículo de todas as unidades do instituto.

Estudantes do Núcleo de Altas Habilidades da Prefeitura participam de oficina de robótica no Iema

Um total de 26 alunos do Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades/Superdotação (NEECAHS), da Prefeitura de São Luís, iniciou, na manhã desta sexta-feira (4), oficina de aperfeiçoamento na área de robótica no laboratório do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema). A ação é resultado de uma parceria entre a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Governo do Estado, via Iema que visa oferecer, durante o ano letivo, atividades de enriquecimento curricular para desenvolver as habilidades dos estudantes municipais.

“A parceria vem para aprofundar os conhecimentos dos estudantes com finalidade de assegurar a inclusão escolar e a permanência de todos com igualdade de oportunidades, participação e aprendizagem na escola”, disse o titular da Semed, Moacir Feitosa.

A coordenadora do NEECAHS, Sandreliza Mota, frisa que a parceria potencializará os conhecimentos das crianças. “É um avanço para as nossas crianças que vão enriquecer e potencializar mais ainda a área de interesse deles, de lógica e matemática. Os estudantes têm boa memória e facilidade para área”. No Núcleo, os estudantes recebem atendimentos individuais ou em grupos, de acordo com a especificidade, habilidade, potencialidade e área de interesse da criança. Durante os atendimentos, são exploradas diversas áreas do conhecimento”, explica Sandreliza Mota.

O professor de Educação Física e Robótica Educacional do Iema, Tiago Gomes Alves, ressalta a parceria entre a Semed e o Iema. “A nossa ideia é de replicar o conhecimento com as diversas parcerias que temos. A parceria com a Prefeitura vai desenvolver ainda mais a absorção do conhecimento lógico, físico e matemático dos estudantes do NEECAHS. Aqui, as crianças vão aprimorar seus conhecimentos acadêmicos da escola normal. Os estudantes estão muito comprometidos, está sendo surpreendente para gente o nível de raciocínio lógico muitas vezes acima da média desses estudantes”, comentou.

A estudante da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Matos Carvalho, Angélica Vanessa Oliveira Miranda, 10 anos, pretende aprender mais sobre robótica e programação. “Gostei muito da escola, começamos as atividades com um aplicativo igual ao Scratch que já usei no NEECAHS. É muito legal e eu quero ter mais conhecimento para fazer meus jogos. Aqui eu vou conseguir mais estudo para concluir meus projetos”.

INCLUSÃO

O professor de Música e Xadrez do NEECHAS, Marcos André Freire Freitas, ressalta que a iniciativas como esta promovem a inclusão. “A oficina realizada direto no laboratório vai aguçar a potencialidade deles. Eles também precisam ser incluídos, já que se destacam de uma forma acima da média em relação aos demais, o que por diversas maneiras pode afastá-los dos colegas”, reitera.

O estudante da U.E.B. Jose Assub, Guilherme Antone Santos dos Santos, 13 anos, estava empolgado. “O laboratório é fantástico, tenho certeza que vou aprender mais sobre programação e robótica porque eu gosto muito de programar. Eu já fiz um protótipo de jogo no NEECAHS, lá também é muito legal, gosto de conversar com meus amigos e professores”.

KIT DE INFORMÁTICA

Ainda por meio de uma parceria com o Iema, o NEECAHS recebeu um kit para aperfeiçoamento das atividades na área da robótica. O equipamento contribuirá para fortalecimento do projeto Tecnologia Criativa, do Grupo de Enriquecimento da área Lógico-Matemática.