Tranquilidade marca votação para o diretório do PT em SL

Cerca de 500 militantes da legenda já haviam votado de acordo com os mesários nos locais de votação

Aline Alencar

Especial para o Página 2

A votação para o diretório municipal do Partido dos Trabalhadores de São Luís encerrou há uma hora e, do início, às 9h, ao encerramento, transcorreu tranquilamente nos colégios eleitorais. Ainda pela manhã, cerca de 500 militantes da legenda já haviam cumprido com seu dever no pleito, de acordo com os mesários nos locais de votação.

Nos maiores colégios eleitorais das eleições do PT de São Luís, Centro de Ensino Bernardo Coelho de Almeida (BCA) e Centro Integrado do Rio Anil (CINTRA), o movimento foi grande na maior parte da manhã, tendo diminuído durante a tarde, por conta das chuvas.

Os candidatos Fernando Magalhães e Carlito, votaram na escola BCA, por volta das 11h da manhã. Já o candidato Honorato Fernandes, vereador municipal, votou pela tarde. O clima entre os candidatos era amistoso e de discurso de colisão pela retomada e incentivo à eleição de Lula presidente em 2018.

Fernando Magalhães defende retomada do diálogo com movimentos sociais e militância do PT (Foto: Solange Barbosa)

A reportagem do Página 2 conversou com o candidato Fernando Magalhães que ficou até o fim da votação no BCA. Para ele, o mais importante, independente do resultado, é a força que o PT deve retomar para crescer no país como um todo.

“Nós estamos confiantes na vitória da chapa e também na retomada do PT ao poder e também no retorno às suas bases, dialogando com os movimentos sociais, com os trabalhadores e operários que são a sustentação deste país. Devolver a eles o país o que o golpe tirou dele e vem tirado, tolhendo os seus direitos antes conquistados por Lula e por toda militância petista. O projeto acima de tudo é levá-lo de volta à presidência deste país e corrigir os erros e os demandos dos golpistas”, declarou.

Provável impugnação

Ainda pela tarde, foi protocolado junto à direção partidária um suposto pedido de impugnação da candidatura de Honorato Fernandes, bem como de toda sua chapa. De acordo com a ação, haveria inúmeras irregularidades praticadas pelo petista durante a campanha.

As irregularidades citadas no pedido citam abuso de poder político e econômico, presença ostensiva em veículos de comunicação da imprensa para pedir votos (rádios), além da participação de forças políticas externas na sua campanha, como o vereador Raimundo Penha (PDT) e Sá Marques (PHS).

Contudo, ainda não foi confirmada a impugnação da candidatura de Honorato e este, em vídeo divulgado nesta tarde, o vereador desmentiu e classificou as alegações do pedido como boataria e “desespero da oposição” para desmerecer sua candidatura. O vídeo você confere abaixo:

Deixe uma resposta