“Vamos encher as ruas do Centro Histórico”, diz Fundo de Quintal sobre Carnaval em São Luís

O Circuito Beira Mar vai agitar o Carnaval em São Luís a partir do domingo (11), quando se apresentam o Grupo Lamparina, Gaby Amarantos e Pinduca, entre outros.

Trazendo o melhor do samba de raiz para São Luís, o Fundo de Quintal promete colocar o folião para sambar atrás do trio elétrico. O grupo de renome nacional vai se apresentar no Circuito Beira Mar, na terça-feira (13), no Carnaval de Todos 2018. A banda vai dividir o palco com o cantor Péricles.

“Essa será uma das melhores e inesquecíveis experiências para gente, que é poder tocar numa terra tão vibrante como o Maranhão, durante o carnaval. Um povo cheio de calor e receptividade. A gente se identifica muito. Em todos os shows que já fizemos em São Luís, as casas estiveram cheias e nesse carnaval não vai ser diferente, vamos encher essas ruas do Centro Histórico”, antecipa Ubirany, um dos vocalistas do grupo.

O sambista relembra que o grupo foi formado na década de 1970 dentro do bloco carnavalesco Cacique de Ramos, em Olaria, subúrbio da cidade do Rio de Janeiro. “Foi lá que Beth Carvalho no encontrou. Surgimos no meio do carnaval, fazendo essa festa tão gostosa que vive até hoje e que ressalta o samba de raiz”, reforça Ubirany.

Além do sambão de raiz, como chama o músico, Ubirany diz que existem clássicos que não podem deixar de ser tocados em suas apresentações: “O show tem que continuar” e “A amizade” estão entre elas. “Se fizermos um show e não colocarmos essas músicas, o público não deixa a gente ir embora”, fala aos risos.

No trio elétrico, estarão Bira (pandeiro e voz), Sereno (tantã e voz), Ubirany (repique e voz), Ademir Batera (bateria), Marcio Alexandre (cavaco e voz) e Júnior Itaguaí (banjo e voz). Eles soltarão a voz e apresentarão uma seleção de sucessos que marcaram os 42 anos de estrada do grupo, recém-completados em janeiro deste ano.

A primeira formação do conjunto de samba tinha Almir Guineto, Bira Presidente, Jorge Aragão, Neoci (filho do célebre compositor João da Baiana), Sereno, Sombrinha e Ubirany.  Eles se reuniam sempre às quartas-feiras para fazer um som que começou a atrair a atenção de gente importante do mundo do samba.

O grupo tocava músicas de grandes sambistas e composições próprias, inovando na maneira de falar do cotidiano e sempre com um ritmo diferente, por meio da utilização de instrumentos até então incomuns nas rodas de samba, como o banjo com braço de cavaquinho (criado por Almir Guineto), o tantã (criado por Sereno) e o repique-de-mão (criado por Ubirany) .

Beira Mar e Madre Deus

O Circuito Beira Mar vai agitar o Carnaval em São Luís a partir do domingo (11), quando se apresentam o Grupo Lamparina, Gaby Amarantos e Pinduca, entre outros. Na segunda (12), é a vez de Criolina e Elza Soares. E na terça (13), vêm Péricles e Fundo de Quintal.

O circuito Madre Deus terá cinco dias de folia, a começar pela sexta-feira com o que há de mais tradicional no carnaval maranhense, com destaque para os blocos organizados, Tambor de Crioula e shows de artistas locais.

O Carnaval de Todos 2018 acontecerá em vários pontos turísticos da cidade, como os foliões nas ruas, brincando ao som das mais consagradas bandas de carnaval de São Luís.

Deixe uma resposta