SAÚDE

“A Baixada toda estava esperando por este Centro”, diz paciente renal sobre novo Centro de Hemodiálise em Pinheiro

“A Baixada toda estava esperando por este Centro”, disse o paciente Luís Henrique Silva Gonçalves, de 41 anos, sobre o… [ ]

6 de agosto de 2020

“A Baixada toda estava esperando por este Centro”, disse o paciente Luís Henrique Silva Gonçalves, de 41 anos, sobre o novo Centro de Hemodiálise em Pinheiro, entregue na última terça-feira (4) pelo Governo do Estado. Ele, natural de Maracaçumé, é um dos 54 beneficiados pela nova estrutura que passa a integrar a rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES). O serviço, antes realizado no Hospital Regional da Baixada Maranhense, ampliará o acesso de pacientes renais da região ao tratamento.

“O Centro de Hemodiálise em Pinheiro vai atender todos os pacientes renais, sejam eles crônicos ou portadores de doenças renais agudas. O espaço conta com ambulatório e assistência de médico nefrologista e tem capacidade de atender até 240 pessoas por semana”, conta o secretário adjunto de Atenção em Saúde da SES, Carlos Vinicius Ribeiro.

O senhor Luís, por três vezes na semana, levanta às 3h da manhã para se dirigir até o Hospital Macrorregional da Baixada Maranhense Dr. Jackson Lago, onde atualmente faz o procedimento de hemodiálise. “Eu chego ao hospital às 7h, sempre às segundas, quartas e sextas. Antes dele, a gente precisava ir até São Luís. Agora, com a ampliação do serviço, mais pessoas poderão ter acesso ao tratamento mais perto de casa”, ressaltou o paciente.

O novo equipamento de saúde vai facilitar a vida de muitos cidadãos da Baixada Maranhense. O Centro de Hemodiálise de Pinheiro conta com 40 cadeiras, que funcionarão em três turnos. Por semana, a estimativa é que a unidade possa ultrapassar os 240 atendimentos de terapia renal substitutiva.

Quem também falou com entusiasmo sobre a nova estrutura foi Ivanildo Ribeiro Reis, 48 anos, paciente renal da cidade de Cururupu. “Há seis anos eu preciso fazer o tratamento de diálise. Eu sentia muito cansaço, o corpo ficava inchado. Foi quando comecei a procurar recursos até descobrir que tenho problemas renais. Três vezes na semana venho de Cururupu para cá. É um tratamento indispensável, então sem dúvidas o Centro de Hemodiálise ajudará tanto a mim como a muitos”, afirmou.

Rede de Assistência

Com os investimentos do Governo do Estado, a rede de assistência aos pacientes renais conta com 254 cadeiras, distribuídas em unidades e equipamentos de saúde como o Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM), Hospital Geral da Vila Luizão, Centro de Hemodiálise São Luís, Hospital Regional de Chapadinha, além de serviços nas cidades de Bacabal, Caxias e Açailândia.

A gestão estadual também estabeleceu uma pactuação com o município de Floriano, no Piauí, garantindo atendimento aos pacientes que residem na Região de Saúde de São João dos Patos.

Em 2014, a capacidade de assistência renal na rede de saúde gerenciada pelo estado era de até 100 pacientes. Mas, com os sucessivos investimentos do Governo do Maranhão, esse quantitativo teve sua capacidade ampliada para 1.524 pacientes.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!