SAÚDE

Ação rápida do CTA salva vida de indígena em trabalho de parto no Maranhão

A ação rápida do Centro Tático Aéreo (CTA) foi decisiva para salvar uma indígena maranhense que sofreu complicações durante o… [ ]

17 de junho de 2020

A ação rápida do Centro Tático Aéreo (CTA) foi decisiva para salvar uma indígena maranhense que sofreu complicações durante o trabalho de parto. O resgate foi realizado na Aldeia Juriti, situada na terra indígena do Caru – reserva entre os municípios de Bom Jardim e São João do Caru.

A operação foi articulada pela Força-Tarefa de Proteção à Vida Indígena (FT- Vida), sob coordenação do secretário de Estado da Segurança Pública (SSP), Jefferson Portela.

No último sábado (13), a FT- Vida atendeu pedido para o transporte emergencial da parturiente, já que a Aldeia Juriti fica em uma região isolada e sem condições de acesso a ambulâncias.

O CTA foi imediatamente acionado e deslocou um helicóptero com uma equipe de resgate para transportar a indígena até o hospital mais próximo, no município de São João do Caru.

“Da aldeia, que é isolada, até São João do Carú, o acesso é feito apenas por meio de quadriciclo, em uma travessia que demora cerca de quatro horas e nós sabemos que é impossível transportar qualquer parturiente em um quadriciclo”, detalha o major Lago, um dos oficiais do CTA que participaram do resgate.

Apesar do susto, tanto a mãe quanto o seu bebê saíram ilesos do incidente. A criança nasceu duas horas após o resgate e a indígena precisou passar por um procedimento cirúrgico depois do parto, mas está fora de perigo.

Força-Tarefa de Proteção à Vida Indígena

A Força-Tarefa de Proteção à Vida Indígena (FT-Vida) foi instituída por meio de decreto editado pelo governador Flávio Dino no dia 4 de novembro de 2019. A medida foi uma resposta do Executivo Estadual diante dos ataques à sobrevivência e ao modo de vida de povos tradicionais no Maranhão.

A meta da FT-Vida é colaborar com órgãos federais – responsáveis pelas áreas indígenas – no combate à proteção de terras e dos índios guardiões da floresta.

A Força-Tarefa garante atuação emergencial em casos de ameaça ou violação de direitos em terras indígenas, quando solicitado pela Fundação Nacional do Índio (Funai), do Ibama, Defensoria Pública da União (DPU), Polícia Federal, Ministério Público Federal (MPF) ou da Comissão Estadual de Políticas Públicas para os Povos Indígenas do Maranhão (Coepi/MA).

0 Comentários

Deixe o seu comentário!